História É um sonho! - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Visualizações 28
Palavras 1.734
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Lemon, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Não tenho nada a alegar sobre esse capítulo kkkkkk divirtam-se e boa leitura!

Capítulo 12 - Não.. Não pode ser (T-T)


3h da madrugada...

 

A festa ainda estava rolando, mas agora em um nível diferente... As pessoas já estavam bêbadas o suficiente para não lembrarem exatamente o que teria acontecido após isso, os funks brasileiros estavam tocando, e foi quando " os lobos saíram a caça".

A equipe estava um pouco intimidada pela cultura coreana, mas agitou a festa quando deram espaço para a sensualidade e cultura brasileira serem exibidos. Nesse momento, as câmeras já tinham sido desligadas, por isso os idol's relaxaram e aproveitaram a festa conosco.

Bárbara e D.O já não tinham dado as caras na festa, o que me aliviou, com certeza ele estaria consolando ela. Felipe também tinha sumido, e junto com ele Nick e Bambam, e não imagino o que esses três estejam fazendo juntos.

Os demais estavam todos dentro da sala, dançando e se divertindo. Eu particularmente, estava sentada no sofá, observando todos ao meu redor, comportada, querendo passar uma imagem diferente para Jinyoung, pelo menos tentando...

 

~ Miga, toma isso, ta uma delícia - Mimi me oferece uma bebida cor de rosa em um copo com um mini guarda chuva. Não vi maldade e tomei a bebida em goles pequenos... Era uma delícia mesmo!

Mas, esse foi o copo decisivo para meio consciente à completamente bêbada, uma coragem subiu do meu interior, me fazendo levantar e querer dançar, e a minha música preferida começou a tocar..

 

Se quiser jogar, vem

Mas tem que arriscar, vem

Vai ser sim ou não... ��

Sim ou Não - Anitta ft Maluma

 

 

~ Vamos dançar? - pergunto.

~ Bora! - ela diz sorrindo como uma criança. Caminhamos até o centro da sala, e no caminho várias pessoas estavam dançando, inclusive idol's. Pude ver uma das meninas da equipe dançando funk com Chanyeol em um canto, " daquele jeito que a gente sabe "... O clima lá era de pegação.

Quando chegamos ao centro da sala, eu e Mimi começamos a requebrar o bumbum como na coreografia da Anitta, estávamos preparadas. Nós duas gostávamos de dançar uma na casa da outra, aprendendo as coreografias só de brincadeira, mas no final, em algumas festas acabava compensando.

 

Não encosta

Não me beija

Só me olha

Me deseja

Quero ver se você vai aguentar

A noite inteira sem poder me tocar ��

 

Ao chegar nessa parte da música, eu e Mimi viramos uma de frente pra outra, com as mãos no joelho, fazendo quadradinho com o bumbum, mas sinto alguém chegando por trás, e colocando a mão no meu quadril. Pego as mãos dessa pessoa imaginando que era Jr, e me viro para traduzir uma parte da musica em seu ouvido..

 

~ Eu rebolo, te enlouqueço, bate palma, que eu mereço, quero ver se você vai aguentar, a noite inteira sem poder me tocar �� - falo, e depois mordo o lóbulo de sua orelha lentamente. A música continuava tocando, e eu me virei de costas para continuar dançando, e em minha cabeça, Jr estava adorando aquilo. Que homem resiste?

Suas mãos continuam em meu quadril até o fim da música, até que outro funk começa a tocar e eu me separo dele pra continuar dançando com Mimi.

 

Se prepara

Mas não dispara

Você repara

Mas não me encara

Se acha o cara

Mas não me encara ��

Sua cara - Anitta ft Pablo Vitar

 

Vou requebrando lentamente até o chão e subindo várias vezes... Podia sentir a presença dele atrás de mim, me admirando dançar. Muitas pessoas estavam dançando ao nosso redor, e eu estava me divertindo muito. Mimi ria ao me ver dançando na frente dela, mas aparentemente ela estava tão bêbada quanto eu. Suas tranças já tinham desaparecido, dando lugar a um cabelo ondulado volumoso, que também estava deixando ela muito bonita.

 

Quando a música acabou, eu estava meio tonta, alucinada pela bebida e cansada de tanto requebrar, mas senti alguém puxando minha mão, me conduzindo a um lugar mais escuro. Minha visão estava desfocada, e o ambiente era escuro, somente as luzes do globo brilhavam me mostrando relances de quem estava me direcionando, e eu estava acreditando que era Jr ainda. Pude ver que estávamos indo ao corredor dos quartos, indo em direção ao meu especificamente, andei desengonçada, rindo e falando sem retorno..

 

~ Pra onde você está me levando baby ? – pergunto rindo, enquanto ainda era puxada. Mas não tive resposta.

 

Ao entrar em meu quarto, me apoio na parede desorientada, querendo tirar meu sapato e ficar mais confortável. Assim que o faço, suas mãos tocam meu quadril, pressionando contra seu corpo, posso sentir o seu volume com esse movimento, e automaticamente balanço meu corpo, o provocando. Peguei suas mãos e as conduzi contra a minha virilha, fazendo pressão, deixando que ele sentisse meu sexo, e ele continuou me massageando. Abriu o zíper da minha calça para que tivesse livre acesso a minha virilha, e eu me arrepiei quando ele me tocou diretamente, por dentro da minha calcinha.

Seu toque em movimentos circulares e leves penetradas me fez perder o equilíbrio, tendo que me apoiar na parede para me equilibrar. Sinto seus beijos em minha nuca, e sua respiração tensa enquanto me tocava. A temperatura de nossos corpos já estavam elevando de excitação, e eu soltava alguns gemidos baixos, o que o provocava ainda mais.

O quarto estava escuro, e silencioso, só existia o barulho abafado das músicas que vinham da sala principal. Podia ouvir ele falando coisas em algum dialeto diferente, mas não ligava, só me importava em curtir o momento.

 

~ Vou tirar sua calça – ouço uma voz meio rouca e baixa dizer em meu ouvido. Consinto com a cabeça e logo em seguida suas mãos percorrem minhas pernas, tirando o jeans, e deixando a mostra minha calcinha de renda preta.

Ele me pega pela cintura, me virando contra a parede de frente para si. Automaticamente, tiro meu colar e blusa e os jogo em cima da minha cama, ficando somente de lingerie. Seus beijos quentes e desejosos percorreram todo o meu corpo, me apertando com suas mãos, me fazendo delirar, pude dar leves puxadas em seus cabelos enquanto ele descia seu carinho até próximo a minha virilha. A essa altura do campeonato eu não me conteria, aquela seria “ A noite em que eu dormiria com Jr”.

 

~ Vamos pra cama ? – sugiro

 

Assim que eu falo, seu corpo surge como uma sombra sobre o meu, e eu o puxo pela mão lentamente, o conduzindo para a minha cama. Nós ficamos um de frente para o outro na escuridão quando chegamos a minha cama, posso ouvir sua respiração um tanto rápida, esperando que eu tomasse alguma atitude, mas seus dedos tocam meu rosto e lábios antes, e eu o mordo sensualmente, correspondendo sua atitude. Após isso, o empurro sutilmente para se sentar na cama, e espero um pouco de pé na frente, fazendo suspense do que eu queria que acontecesse, deixando ele mais desejoso.

 

~ Só relaxa... – me inclino e falo em seu ouvido, com uma voz baixa. Posso sentir seus cabelos encostando lentamente em meu rosto, no momento de concordância.

 

Eu me deixei conduzir pelo instinto. Após falar a ele, desci minhas mãos pelo seu abdômen, em direção a barra de sua camisa, e a puxo para cima com sua ajuda a fim de tira-la. Em seguida, levo minhas mãos ao botão de sua calça o abrindo, e já identificando sua excitação, a tiro com sua ajuda.

Suas mãos me tocam quando eu fico de pé em sua frente, após ter tirado sua calça. Ele tateou meu corpo, indo até meu quadris, me trazendo para perto, me fazendo sentar em seu colo e pressionando meu corpo contra do dele.

Seus lábios começaram a tocar meu pescoço lentamente, me beijando e depois chupando com vigor, seus braços envolviam minha cintura pressionando meu seios contra seu peito, e aproximando nossas intimidades.

Em um momento, interrompo seus beijos o fazendo inclinar sobre a cama, fazendo movimentos de vai e vem sobre sua intimidade, e ele me responde passando as mãos em minhas coxas. Eu queria deixa-lo me desejando de um jeito que nunca desejou ninguém, de uma maneira feroz.

Faço uma pausa, esperando que ele falsse algo, passando meus dedos sutilmente pela abertura de sua cueca, fazendo suspense... Mas ele não fala nada, ele age. Sinto seu corpo de posicionando sobre o meu, de maneira a me deixar deitada na cama, com ele por entre as minhas pernas, encaixando seu sexo no meu.

Suas mãos percorrem por entre a minha virilha, contornando minha barriga e seios, ate o feixo do sutiã, o abrindo. Nesse momento, sua respiração quente desce por entre o meu colo até os seios, os beijando e massageando, apertando... Ele estava me deixando louca.

Seus lábios vão contornando meu corpo, me fazendo arrepiar, até chegar a minha calcinha a tirando com a boca, e depois volta para a minha virilha, a penetrando lentamente com seus dedos e massageando meu clitóris. Não consegui me conter nesse momento, uma chama ardia no meu interior, me deixando extremamente excitada, eu só podia gemer em resposta a suas carícias e deseja-lo ainda mais.

No nosso ápse, ele vai rapidamente em direção a calça jeans procurando uma camisinha, posso ouvir o barulho do pequeno envelope sendo aberto, e do plástico sendo colocado em sua intimidade.

De volta a cama novamente, ele envolve minhas duas pernas com suas mãos firmes, e me penetra lentamente, até ficar posicionado totalmente dentro de mim. Seus movimentos de vai e vem dentro de mim se iniciam calmamente, mas depois aceleram e ficam mais firmes. Curtimos um ao outro, um respeitando o tempo e a preferência do outro, apreciávamos cada estocada, nossos gemidos já não eram tão baixos assim, e nossos corpos já estavam um tanto oleosos de suor.

Trocamos de posição algumas vezes até que os dois chegaram juntos ao orgasmo, cansados, mas satisfeitos.

 

 

[...]

 

Quando acordei de manhã, estava envolvida em seus braços, sorrindo de satisfação pela ótima noite que havia tido. Abro os olhos e vejo feixos da luz do sol entrando pelas brechas da janela do meu quarto.

Me levanto brevemente, para observar o ambiente... Mimi e estava deitada na cama, abraçada por Yugyeom, os dois estavam vestidos então possivelmente não tinham visto nada, apenas entrado no quarto para dormir. Vejo que horas são no celular, e quando volto para dar um beijo de bom dia em Jr, me surpreendo... Não era Jinyoung! [AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA]


Notas Finais


E ai? Kkkkkk >.<


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...