História Ecos de Midnight Woodland - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 4
Palavras 1.311
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Shounen, Sobrenatural, Super Power, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


O início de uma aventura nem sempre tem de ser emocionante positivamente. Ás vezes a tragédia pode unir um grupo de amigos, família e, consequentemente, intrigas e mistérios. Neste "primeiro capítulo"(o primeiro capítulo foi introdução) conheceremos os personagens e a interação que eles tem entre si, além, é claro, de apresentar o infortúnio que os empurrará para essa aventura. Divirtam-se, e escondam seus pescoços!

Capítulo 2 - Segredos não se escondem para sempre


Outono, uma bela estação. Em Midnight Woodland, outono é uma estação de comemoração. Na escola, os alunos preparam várias festividades para os primeiros sete dias da estação. E em uma escola específica essas festividades são levadas como um ritual, algo necessário, já que é um escola pagã. Em "Booktown Oreads High School" você poderá encontrar vários tipos de alunos: nerds, góticos, os roqueiros da vida, os depressivos, popers alegres, os geeks, os otakus de plantão, é por aí. A sala mais famosa dessa escola é a "Corredor 3-Ala 4-Sala 13-1º ano 4", todos os alunos, os mais interessantes, ricos ou pobres, inteligentes e astutos estão nessa sala. O aluno exemplar dessa sala se chama Azrel,16 anos de idade, prodígio musical e artístico, o sabe tudo, o cdf, aquele que não deve ser subestimado, o todo poderoso, o matemático nato, etc. Vem de família rica, 1,70 de altura, pesa 53 quilos, loiro de cabelos encaracolados, encorpado, pele muito pálida, olhos de cor violeta, roupas incomuns para um garoto encorpado, gosta de usar suéter e calças jeans mais leves com tênis de cano um pouco alto, personalidade... arrogante, egoísta, leal, líder nato, calmo, realista mas sonhador, criativo e impetuoso, signo: Capricórnio(27/12/1999). Seus amigos:

Emília: 16 anos, 1,73 de altura, 47 quilos, em forma, longos cabelos ruivos e lisos com penteado chanel, pele clara, corpo fitness, olhos cor de mel, gosta de roupas compridas de cores escuras, personalidade: intuitiva, amigável, leal, muitas vezes tola, sonhadora, adora fazer favores mas não gosta de abusos, seu signo é Peixes(24/02/2000);

Dorian: 14  anos, 1,65 de altura, pesa 45 quilos, cabelo curto e liso de cor castanho escuro e um penteado rebelde, esbelto, tem a pele bronzeada, olhos azul cobalto com heterocromia em seu olho direito no centro de cor verde, adora se vestir com roupas leves, personalidade: calmo, tranquilo, preguiçoso e distante, inteligente mas só quando quer, tem tendências a achar que todos são burros, seu signo é Touro(01/05/2001);

Olívia: 15 anos, 1,58 de altura, pesa 43 quilos, cabelos curtos e morenos e com rabo de cavalo, pele escura, corpo estrutural de uma deusa, olhos verdes, usa roupas formais, personalidade: carismática, amigável, carinhosa, irreflexiva, um pouco vingativa, curiosa, aprende rápido, adora leitura, arrogante e orgulhosa, não suporta que falem mal dos outros pelas costa, seu signo é Escorpião(31/10/1999);

Yuki: 16 anos, 1,72 de altura, 50 quilos, fortinho, pele quase pálida, cabelos curtos e pretos com um penteado rebelde, olhos puxados com heterocromia sendo azul no direito e verde no esquerdo, gosta se vestir formalmente também, personalidade: leal, carismático, social, gosta de ajudar os outros, emotivo mas não se abre com facilidade, passa muito tempo pensando e adora ficção científica, seu signo é Câncer(23/06/1999);

Jeniffer: 15 anos, 1,68 de altura, pesa 62 quilos, gordelícia, pele morena, lisos cabelos longos e pretos , olhos levemente puxados de cor castanho, gosta se vestir com roupas góticas, personalidade: fogosa, amigável, orgulhosa, segura de si, inteligente, adora o ar livre, carismática, analítica, crítica, detalhista, não liga pra moda, rebelde, "regras são para bodes expiatórios", seu signo é Leão(01/08/2000).

Todos estavam em uma rodinha discutindo sobre a preparação da festividades, já que Azrel era o representante do evento na escola.

-Eu proponho que façamos um desfile!-disse Olívia.

-Não é uma má ideia-respondeu Azrel-Nunca fizeram um desfile com carros alegóricos nessa festividade. Mabon tem ser comemorado com glória.

Todos concordam.

-Muito bem. Se todos já entramos em um consenso vou apresentar à diretora Charm-disse Azrel decidido.

Azrel se dirige à sala da diretora para apresentar a decisão do grupo. No entanto, enquanto se dirigia até lá, reparou o carro da polícia parado no portão da escola. Chegando na sala, ouviu que Charm conversava com um policial. Ele comentou algo sobre um assassinato brutal que ocorrera perto da escola.

-...por isso é necessário que os alunos sejam liberados para suas casas. Elas não estão seguras!-disse o policial.

-Entendo. Vejo que é preciso-diz Charm.

-Com licença, diretora-Azrel disfarça-Já decidimos a sugestão para comemorar o Mabon deste ano. Aqui está.

-Obrigada Azrel. Mas temo que não haverá o festival de Mabon este ano.-diz Charm a Azrel.

-O quê? Como assim? Você sabe o quão importante é esse festival! Por que não pode acontecer?-retruca Azrel tentando conseguir respostas.

-Azrel, tem coisas que seja melhor você não saber. Só te digo uma coisa: a lua é oculta do outro lado para que ninguém saiba o que vive na parte escura.-Charm pisca para Azrel.

-Entendi. Seremos liberados mais cedo? Quer que eu avise aos outros?

-Sim vocês serão liberados mais cedo, mas não tem necessidade de avisar. Eu mesma o farei. Mas pode avisar a sua sala, ficaria grata.

-Claro Srta. Charm.

Azrel se retira correndo para sala.

-"Será que está acontecendo?"-pensou-"Tenho que mandá-los para casa, mas Jeniffer e Dorian devem ir comigo ver o que está acontecendo"

Azrel chega na sala ofegante. 

-O que aconteceu cara?-perguntou Yuki

-Fomos liberados mais cedo-Azrel suspira um pouco-Todos devem ir pra casa. Parece que houve um assassinato aqui perto. Jeniffer, Dorian, vou precisar que vocês me acompanhem até em casa. Meus pais estão precisando de ajuda com os computadores.

-Certo-respondem.

Azrel, Dorian e Jeniffer se dirigem para casa. Discutem sobre o que está havendo.

-Ué, por que eles avisaram só agora?-Jeniffer questiona.

-Como assim?-Azrel fica meio pasmo.

-O corpo foi descoberto há uns dois dias. Aquele dia que você não foi pra aula por conta "daquilo".

-Estranho... muito estranho-diz Dorian.

-O que importa é que talvez o pacto tenha sido quebrado. Temos que tentar descobrir o que está havendo, antes que alguém descubra algo. Acho que só divulgaram o 'plot' porque provavelmente alguém dentro do departamento policial sabia que aquilo não foi feito por um ser humano-Azrel toma conclusões.

-Isso realmente explica essa situação-diz Jeniffer.

-Mas e agora o que vamos fazer?-pergunta Dorian.

-Vamos pra casa avisar meu pais. Os sobrenaturais não estão mais seguros e muito menos os humanos!

Emília, Yuki e Olívia, enquanto se dirigiam para suas casas, também discutiram sobre o que estava acontecendo.

-O que será que aconteceu?-questiona Yuki.

-Esse assassinato... meu pai falou que houve um há dois dias, mas o mesmo não foi divulgado. Será que é o mesmo?-diz Olívia.

-Eu gostaria de saber. Ei por que não pegamos o atalho hoje?-comenta Emília.

-Boa ideia!-concordam Emília e Yuki.

O atalho era um caminho suspeito apesar de vazio. Ninguém andava por ali àquela hora. Na verdade, nem mesmo eles andavam por ali. Mas por motivos de pressa resolveram pegar esse atalho. 

As aulas terminariam ás 19:00, mas foram liberados uma hora antes. Mas já estava escurecendo. O caminho ia desaparecendo pelas sombras que se erguiam dos edifícios, até ficarem em completa penumbra.

-Nossa, escureceu rápido!-exclamou Yuki.

-N-não é mesmo! Está meio tenebroso...-disse Olívia.

Enquanto caminhavam pelos becos escuros e abandonados, ouviu-se algo que esbarrara na lata de lixo.

-O que foi isso??-pergunta Olívia assustada.

-Relaxa, deve ter sido um gato-Emília tenta acalmar a amiga.

Eles continuam o trajeto. No entanto, quatro seres encapuzados saltam dos pequenos edifícios abandonados cercando os três.

-Sinto cheiro de carne fresca!-comenta um dos seres.

-Realmente tem um cheiro muito bom. Imagino se eles poderão satisfazer nossa fome.

-O-o que são esses caras?-pergunta Olívia assustada agarrando-se em Yuki.

-Eu n-não sei... o-o que são?-questiona-se Yuki.

-Agora amigos, é hora de dar o bote!-diz um dos seres para o grupo.

-SOCORROOOO!-gritam os três.

Na mesma hora, uma silhueta chega ao local. O impacto de sua queda fez uma rachadura enorme no chão estremecendo um pouco aquela região. Na mesma hora, aquele sujeito faz um gesto de concentração e invoca morcegos flamejantes que atacam os quatros sujeitos incinerando-os. Não restou muita carne naqueles corpos.

-Vocês estão bem?-pergunta o sujeito

-Eu reconheço essa voz!-diz Yuki-Azrel? É você?

O sujeito caminha até o ponto de iluminação mais próximo.

-Sim, sou eu. Mas você não respondeu a minha pergunta-diz Azrel.

-Ai meu deus!-diz Olívia desesperada-Azrel, você é um vampiro!


Notas Finais


As coisas já começaram tensa. Pretendo postar o próximo capítulo assim que conseguir inspiração para as falas. Nos vemos ;-p


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...