História Efeito Borboleta - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol
Tags Baekyeol, Chanbaek, Exo
Visualizações 35
Palavras 987
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi :3
Então gente, o capítulo ficou pequeno de novo 😢, eu juro que não faço por mal.
Gente eu to fazendo outras duas fanfic's EXO, uma com o poderes de MAMA colegial e mais uma coisos ai e outra com coisas místicas guerras, mundo humano com mundo mágico, eu queria saber o que vocês acham, as duas estão meio que paradas, então por favorzinho comentem se vocês gostam desse estilo de fanfic.
Me perdoem qualquer erro e boa leitura ♡

Capítulo 5 - Capítulo 5


Fanfic / Fanfiction Efeito Borboleta - Capítulo 5 - Capítulo 5

“C-ChanYeol… Aí…” - BaekHyun gemia a plenos pulmões, não se importava se a vizinha idosa iria escutar, mesmo morando ali a menos de seis meses ele tinha o direito de transar na própria casa. - “M-mais Chan… Ai, de novo… Ah!” 

“Grita de novo Baekkie.” - Ofegava no ouvido do menor. “Grita meu nome…”


Com um impulso BaekHyun levantou de sua cama andando sem rumo, estava suado com os pensamentos a mil, acabará de ter um sonho erótico, não conseguia ouvir a própria voz quando gritava o nome de seu amante, não conseguia ver seu rosto mas o cabelos grudados a testa o mostravam o quanto aquilo estava bom.


“Pare com isso BaekHyun!” - Esbravejou consigo mesmo, não queria lembrar do sonho, já estava com uma ereção latejante dentro da cueca, não queria piorar seu estado.

“Baekkie?” - Uma voz feminina se fez no quarto, sedutora, sexy, fofa e manhosa; era assim que BaekHyun definia a voz de sua namorada. - “Volta pra cama, tá frio sem você…”

“Eu já vou, Tae, é que tá meio difícil aqui.” - BaekHyun sabia como sua namorada era, sabia que ela não lhe negaria o resto da madrugada que tinham com horas tórridas de sexo, na verdade ele precisava.


A garota acendeu o abajur perto da cama, passou a mão pela franja que lhe cobria os olhos mostrando a face que deveria estar com traços de sono, mais que se mostrava completamente desejosa e sexy. Assim que trocaram um olhar TaeYeon abriu o sutiã enquanto BaekHyun tirava a cueca andando em direção a cama já se masturbando, se preparando para o que vinha logo depois. Por mais que estivesse sensível não se surpreendeu, a moça fez um ótimo trabalho com a boca porém, a todo momento o garoto via mechas cinzas do homem em seu sonho, não os cabelos compridos e castanhos da namorada, era o único detalhe que pudera reparar em meio a tanto prazer? 

Não! 

BaekHyun só podia estar louco, era impossível sentir todo aquele prazer em um sonho, um sonho tão real que o fez puxar os cabelos da garota a fazendo parar, pois ele não queria mais, ele queria um homem ali, especificamente o homem de seus sonhos.


    “Te machuquei?” - Com um olhar de dúvida a garota perguntou ao menino que não esperou mais um segundo para lhe acariciar as bochechas e mandar prender o cabelo.


Logo que fixou o garoto na não queria mais contato com a namorada, ela não o satisfez por completo, foi apenas um orgasmo e nada mais. Tão vazio quanto sua mente nesse momento, vazio que foi preenchido pelo nascer do sol, BaekHyun ficará a noite toda acordado apenas olhando para o teto que mal de seu ao luxo de saber que horas eram.

Deixou a cama com sua namorada completamente desgastada com o que havia feito, não estava satisfeito com aquilo, andou nu mesmo pela casa se dirigindo a cozinha onde tinha uma grande janela que dava ao prédio vizinho, foi até a geladeira pegou seu suco andando descaradamente até a janela, as vizinhas mais idosas o viam como um sádico pecador, outras pessoas apenas o viam como um garoto que estava em um momento onde acabará de fazer apenas mais um ato carnal, mas o seu vizinho, especificamente seu vizinho da frente o via com desejo, com fome, o via como algo surreal pela beleza de seu corpo, o seu vizinho de cabelo cinza.

Fora automático as cenas de prazer dominarem a mente do moreno, o garoto foi até seu quarto colocou a cueca boxer preta e saiu andando, cego pelo desejo atravessou a mínima distância com vários olhares sobre si, mas só um ele queria realmente prestar atenção. Passou direto pelo porteiro que mal conseguia falar estupefato pelo que estava acontecendo em sua portaria, seguiu o garoto com os olhos até o mesmo sumir junto do elevador, parando no sexto andar, tocou todas as campainhas até achar a que revelasse um garoto alto, pele clara, olhar marcante e de cabelos cinza.

Um segundo eles estavam se encarando na porta e no outro já estavam imerso em um prazer que BaekHyun só desfrutará em sonho.


“Grita… Grita pra mim.” - Gemeu no ouvido alheio.


BaekHyun estava sendo domado pelo prazer, ele poderia sentir toda a luxúria que se formava ali, ele sentia todo o desejo, amor, felicidade, intimidade, calor, vontade de estar ali e ali ele sentiu tudo o que não sentira com a namorada ali ele sentia tudo o que sonhara.

Uma estocada, duas estocada, seis estocadas profundas foi o suficiente para os dois gozarem, cada um no seu ritmo, na sua intensidade.


“Byun BaekHyun… Prazer.” - Disse enquanto ofegava para tentar recuperar o ar perdido. 

“Park ChanYeol, o prazer foi meu…” - ChanYeol olhou o pequeno ao seu lado e não pode evitar de pedir. - “Posso te beijar, BaekHyun?”


    BaekHyun sorriu puxando o garoto lhe beijando com fervura, emaranhou sua mão nos fios descoloridos onde ficou puxando, forçando o outro a não parar de beijá-lo pois só aquilo não era suficiente, não seria o suficiente para satisfazer a vontade de ser preenchido de todas as formas, mas eles precisavam de ar. Com a falta de ar machucando os pulmões ambos se separaram mesmo que com vários selinhos dados em protesto de desgosto, olharam um nos olhos do outro ficaram assim até que ChanYeol começou a acariciar os fios do pequeno ao seu lado, o deixando com sono o fazendo fechar os olhos gradativamente a cada carinho proferido nas mechas escuras.


Depois de um tempo no mais profundo sono, no mais escuro breu, BaekHyun tentou se mexer, ele tentou abrir os olhos para ver o homem de seus sonhos, ele tentou falar algo manhoso para ter seu corpo ser abraçado, ele tentou escutar a respiração do outro mas nada disso aconteceu. Então ele notavelmente esperou.


Esperou…

Esperou…

Esperou…


E quando ia se render ao sono, seus gemidos manhosos que tanto se esforçou para soltá-los antes, simplesmente saíram por vontade própria.


E então ele dormiu.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...