História Efeito Uchiha (HIATUS) - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, , Guren, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Iruka Umino, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Karin, Konan, Kurenai Yuuhi, Mebuki Haruno, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shion, Shisui Uchiha, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju, Yahiko, Yugito Nii
Exibições 117
Palavras 2.003
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem, é só o começo do romance!
💓

Capítulo 10 - Beijo Roubado


Fanfic / Fanfiction Efeito Uchiha (HIATUS) - Capítulo 10 - Beijo Roubado

  (...)

07:00 a.m -Londres

   Assim que acordei, me direcionei logo ao banheiro, o meu corpo clamava por um banho de hidromassagem, ao adentrar a banheira coloquei meus fones, fechei os olhos e relaxei ao som de Zara Larsson, depois de minutos que minha memória começou a funcionar e lembrei-me de tudo que havia acontecido na noite anterior, não acredito que isso aconteceu, o meu chefe cuidou de mim bêbada? Isso seria mais um motivo para ele atormentar a minha vida, como eu deixei ele me ver daquele jeito tão frágil e indefeso? Meu celular vibra, era mensagem do Uchiha.

  US: Oi Haruno, já superou a ressaca da noite passada?

-Que droga!

  HS: Já superei sim, me faça o favor de não me atormentar sobre isso.

   US: Não se preocupe Haruno, prometo não descontar do seu salário o trabalho que me deu.

  -Cretino!

  HS: Sério?! Obrigada pela generosidade!
 

   US: Não se incomode agradecendo, você me pagará de outra forma.
 
-Claro que eu vou pagar!
 

  HS: Eu sabia que não me sairia de graça.
 

   US: Enfim, desça logo para tomarmos café, depois teremos que ir a um almoço com um dos sócios da Uchiha Enterprise.
  

    HS: Ok! Desço já!

   A verdade é que eu não desceria logo, o faria esperar um bom tempo para aprender que ninguém manda em Sakura Haruno. Relaxei mais um pouco, depois fiz minhas higienes matinais, procurei algo para vestir, depois de vestida, passei um batom vermelho, fiz um coque nos cabelos, peguei minha bolsa e desci, isso demorou mais ou menos uns quarenta minutos, então desci ao hall do hotel onde ele me esperava sentado, vou até ele como se nada tivesse acontecido, se tinha algo que eu era boa era em ignorar os fatos.

-Bom dia Uchiha. –Cumprimento com um sorriso.

-Bom dia Haruno, sinceramente você não sabe o significado de não demorar?
–Fala sarcasticamente.

-Me desculpe, mas segundo o meu relógio gastei apenas quarenta minutos, tempo tolerável para alguém se arrumar.

-Tolerável? Só se for para você.

-Ok! Nós vamos tomar café ou você vai ficar aí reclamando? –Suspirei cruzando os braços.

-Vamos sua irritante.

-Arrogante! Claro que eu não disse isso, só pensei mesmo.

   Tomamos uma mesa que ficava próxima a uma janela que nos dava uma bela vista da cidade, Paris realmente era magnifica, tipo se você pudesse ficar aqui, ficaria. Nosso café é servido e então lhe dirijo a palavra.

-Uchiha posso saber quem o tal sócio?

-Claro Haruno, é o meu irmão mais velho Itachi, ele é o presidente da Uchiha Enterprise em Miami.

-Certo! Uchiha quantas filiais a Uchiha Enterprise possui?

-Cinco filiais, a primeira é a de Londres, como você já sabe, eu sou o presidente, juntamente com o Naruto, você ainda vai conhece-lo, a segunda é em Miami, onde o presidente é o Itachi e o Yahiko é o subpresidente, a terceira em Tóquio que tem como presidente Kakashi e subpresidente Obito, a quarta é em Rabat, onde o Neji e o Shisui estão na presidência e por último em Sidney que está na direção do Gaara e do Sai.

-Pelo que entendi uma filial em cada continente.

-Isso mesmo. - Ele afirma.

-Como tudo começou? – Pergunto interessada. 

-É simples, os pais de cada um eram sócios do meu pai, quando eles decidiram se aposentar colocaram seus filhos à frente dos negócios e a empresa se titula Uchiha porque meu pai que criou a empresa. –Ele explica enquanto teclava no celular.

-Que horas vamos encontrar o seu sócio?

-Não vamos, o Itachi acabou de enviar uma mensagem avisando que não poderá vim, assim nossos planos serão mudados.

-Como assim Uchiha?

-Amanhã iremos para Miami encontrar o Itachi e o Yahiko.

-O quê? Você pode este brincando.

-Eu nunca brinco Haruno. A verdade iremos primeiro a Miami, depois partiremos para Tóquio, em seguida iremos a Rabat e por último em Sidney, não se preocupe que faremos tudo isso em uma semana.

-Por que temos que viajar a todos esses lugares? –Pergunto fazendo muxoxo.

-Como reclama, você devia estar grata, já que conhecerá quatro cidades em cada continente e com todas as despesas pagas.

-Hum? Pensando por esse lado até que não é tão ruim.

-Você é mesmo irritante Haruno. –Proferiu esboçando seu sorriso discreto. –Haruno, você quer ir a algum lugar?

-Você está falando sério? –Proferir surpresa.

-Eu já disse que nunca...

-Já sei, você nunca brinca. -O interrompo revirando os olhos. -Quero ir a Torre Eiffel.

-Previsível, então vamos. –Fala se retirando da mesa.
 

   Quando saimos do hotel havia um Mustang preto a nossa espera, adentramos e saimos pelas ruas de Paris, cada lugar era mais lindo que outro, os restaurantes sofisticados e românticos, as lojas de marcas elegantes eram uma tentação para o consumismo, antes de irmos à torre, almoçamos no restaurante Les Apotres de Pigalle o mais famoso de Paros, enquanto almoçávamos, eu observava casais trocando beijos e presentes, como lindos casais apaixonados, involuntariamente eu sorrir ao ver a cena, foi quando o Uchiha virou-se para ver o motivo do meu sorriso. Ao descobri o motivo ele disse: -Essas demonstrações de amor são ridículas.

   Virei-me para ele, sem acreditar no que ele tinha dito e falei: -Ridículo Uchiha, é a sua insensibilidade. Ele apenas sorri cinicamente.

-Então você acredita nesse tipo de amor que é tão idealizado pelas pessoas?

-Claro, por que não acreditaria?

-Talvez porque esse tipo de amor não exista Haruno? --Falou olhando em direção a janela, onde ficava a nossa mesa.

-Não é porque muitos relacionamentos não deu certo que significa que o amor não exista e sim que essa pessoa não era certa para tal pessoa, acredito que um dia cada pessoa encontrará quem tanto procura.

-Certo Haruno, apesar que eu não acredito nisso. É melhor irmos.

    Assim que saimos do restaurante fomos direto apara a Torre Eiffel, ela era imensa e linda, subimos no elevador que nos levaria ao topo da torre, quando chegamos havia várias pessoas, entre elas casais que faziam fotos, outros que aproveitavam o local para fazerem pedidos de casamento, inclusive tinha uma casal italiano, onde um homem pedia a sua namorada em casamento, ela chorava de emoção e alegria enquanto o homem fazia o seu pedido ajoelhado como um cavalheiro, depois que ela aceitou e se beijaram, todos aplaudimos, exceto o Uchiha, eu não entendia porque ele era tão inflexível em relação ao amor.

   Depois do momento romântico fomos admirar a vista, era possível visualizar grande parte de Paris, a brisa que vinha era agradável e as luzes da cidade faziam daquele local um cenário inesquecível, eu lembrei de fazer fotos, o jeito era pedir ao Uchiha.

-Uchiha. –Chamo.

-Sim Haruno.

-Você poderia fazer umas fotos minhas?

-Claro.

   Entrego a ele o meu celular,
me posicionei de várias formas, enquanto ele registrava cada momento.

-Uchiha, vamos tirar uma foto juntas?

-Eu não gosto de fotos Haruno.

-Deixa de ser chato, só uma por favor.

-Está bem Haruno, mas só uma entendeu?

-Entendido. –Acenei com a cabeça.

   Então pedi a um casal que fizesse a nossa foto, me posicionei ao seu lado direito e sorria olhando para ele, enquanto ele estava com a mão esquerda no bolso e a direita levemente em minha cintura e fazendo cara que não estava satisfeito.

-A foto ficou perfeita, vocês dois são um belo casal. –Elogia a francesa me entregando o celular.

-Nós não somos namorados. –Falamos em unissono.

-Que pena! Vocês parece que foram feitos um para o outro. Foi quando nossos olhares se cruzaram, eu sorri corada e ele fez um semblante de constrangido.

-Tchau! Foi bom conhece-los. –Se despedem.

-Foi um prazer. –Aceno ao casal.

-Podemos ir Haruno?

-Claro Uchiha!
  

   Quando voltamos ao hotel eu senti que ele estava estranho, talvez ele não tivesse gostado do que a francesa havia falado, então eu disse antes de entrar em meu quarto: -Uchiha! Ele olha para mim.

–Não precisa agir assim por causa do que a francesa falou sobre nós, eu sei que não faço seu tipo, assim como sabe que não faz o meu.

   Ele olhou como se estivesse me avaliando e disse: -Sairemos amanhã as nove horas, boa noite. Adentra seu quarto, sem me dar a chance de dizer nada. Entro no meu quarto e me jogo na cama.

   Quem ele pensa para me ignorar assim? Maldita hora que eu aceitei esse emprego, pelo menos daqui a uma semana minhas aulas começarão e não terei que passar o dia todo com ele. Ele é tão arrogante! Como alguém pode não acreditar no amor? Talvez seja por isso que ele seja tão desagradável. -Pensava.

   Depois que tomei banho, liguei para meus pais e seguida para a Ino e o Saso apara avisar sobre as mudanças que haviam acontecido em relação as viagens, a Ino ficou animada e disse que eu deveria aproveitar cada momento, porque não era qualquer uma eu tinha a minha sorte.

  Até parece que é agradável passar mais de uma semana com o desagradável do Uchiha. Após ter feito minhas ligações, vou até o banheiro relaxar na banheira de hidromassagem, eu já imaginava o quanto eu iria sentir saudades dessa banheira quando eu voltasse para o meu apartamento, depois de relaxar uns trinta minutos, visto minha lingerie, coloquei meus fones e fiquei ouvindo música enquanto secava meus cabelos que ainda estavam úmidos, ao sair do banheiro tomo um susto ao ver ele adentrando meu quarto e me vendo só de peças íntimas.

-Uchiha o que está fazendo no meu quarto? Você não sabe bater? –Grito ao correr em direção ao closet.

-Para sua informação eu bati, você que não ouviu, como a porta estava aberta entrei. –Ouço ele explicar, enquanto eu pegava um hobby e vestia-me.

 
    Quando voltei ele estava andando de um lado para outro com as mãos no bolso.

-Dá próxima vez não entre no meu quarto sem permissão Uchiha. –Falo me sentando em uma poltrona.

   Ele vira-se para mim e profere: -Ninguém mandou você deixar a porta destrancada e a propósito gostei da lingerie.

-Seu atrevido, como ousa dizer isso? –Falo suspirando.

-É só um elogio, não precisa ficar enfurecida Haruno.

-O que você quer afinal?
–Pergunto ao me levantar.

    Ele vem andando em minha direção, enquanto eu me afastava até que cheguei na parede e fiquei sem saída, estávamos tão próximos que eu podia ouvir sua respiração.

-O que está fazendo Uchiha?
Ele sorri discretamente ao olhar para mim e fala: -Eu te causo alguma coisa Haruno?

-Por que está me perguntando isso, é algum tipo de brincadeira?

-Você é irritante, mas uma irritante linda.

   De repente ele toma meus lábios com desespero, tento recusar o beijo, mas acabo cedendo aqueles lábios tão macios e quentes, sinto ele segurar minha cintura fortemente enquanto distribuía beijos em meu pescoço, meu corpo queimava aos seus toques, sem dúvida eu o queria, até que ele interrompe o beijo e sai me deixando perdida.

    Eu fiquei petrificada no mesmo local, enquanto tentava digerir o que havia acontecido, porque ele me beijou? Eu me fazia mil perguntas que eu não era capaz de responder. Até que retirei meu hobby e me deitei confusa.

   Quando acordei era oito horas, tomei banho, fiz minhas higienes, escolhi uma roupa e fui tomar café, em seguida o carregador de malas leva as minhas malas para o hall do hotel, em seguida desço e o encontro fora do hotel à minha espera, apenas nos olhamos em silêncio enquanto as malas eram colocadas no porta malas do carro, em seguida adentramos o carro e fomos em direção ao aeroporto onde um jato particular nos aguardava.

  Após meia hora chegamos ao local, assim que tudo estava pronto adentramos o jato, dessa vez sentei-me em uma poltrona do lado oposto à do Uchiha.

“Se ele iria ignorar o beijo de ontem, eu faria com que ele se arrependesse.” 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...