História Efeitos de uma tragédia - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Álcool, Amor, Arrependimento, Chance, Droga, Internet, Mudar, Prostituição, Sexo
Exibições 26
Palavras 1.524
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Capítulo quente se é que me entendem...

Capítulo 7 - A sobrevivente


Fanfic / Fanfiction Efeitos de uma tragédia - Capítulo 7 - A sobrevivente

-Eu vim de carro, mas não vou sujar ele não, vamos a pé- Falou Harrison.

-Homens e amor pelos carros...- Falei revirando os olhos.

-Mulheres...- Falou ele que revirou os olhos também.

-Tem que dar pelo menos um motivo!- Falei.

-Gracie...- Falou ele que revirou os olhos e imediatamente riu.

-Seu idiota...- Falei.

-Vamos fazer o jogo das perguntas constrangedoras?- Perguntou ele- Enquanto caminhamos...

-Pode ser- Falei.

  Continuamos andando e ele começou.

-Qual sua relação com o cara que desenhou aquele corpo gostoso que eu duvido que seja seu...- Falou ele.

-Não estou afim de te provar nada se é isso que quer- Falei- E minha relação com ele era...complicada.

-Mais, com detalhes...- Falou ele.

-Ok, em uma fase meio estranha da minha vida acabei virando amiga dele, ele tinha que fazer o trabalho de um desenho de pessoa uma nua, eu acabei me oferecendo, e claro que ele ficou excitado, e como eu era tarsda não resisti e tranzamos, mas eu sai correndo da casa dele depois por que foi o cara que...- Ia falando mais ele me parou.

-Não tantos detalhes...- Falou ele.

-Eu me apaixonei por ele, e neguei isso por um bom tempo, e só fui me decidir sobre o que queria naquela festa trágica, estávamos juntos até que tudo aquilo aconteceu...ele morreu, e graças a ele ter me deixado excitada acabei sobrevivendo- Falei rindo.

-Como assim?- Falou ele rindo.

-Quando o louco apareceu estávamos no quarto, ele matou o meu quase namorado, olhou para mim, viu minha calcinha molhada e se interessou- Falei e sua cara fechou.

-Esse louco fez alguma coisa com você?- Perguntou ele.

-Não...- Então comecei a lembrar do que ele me obrigou a fazer e comecei a chorar.

-Então por que chora?- Perguntou ele oferecendo o ombro e eu aceitei.

-Ele me obrigou a tranzar com um morto!- Falei- A coisa mais nojenta que eu já fiz...

-Você não tem culpa- Falou ele- Esquece essa pergunta.

-Então me faça outra que eu posso rir- Falei.

-Hum...já tranzou com uma mulher?- Perguntou ele e lembrei do que aconteceu semana passada com a Karoline e sorri.

-Já...- Falei- Você já sentiu vontade de chupar um pal?

-Já...- Falou ele -No dia mais gay da minha vida, eu não posso beber martini, se não fico gayzão.

-Que estranho- Falei rindo- Se não é mais virgem né?

-Claro que não- Falou ele -Tenho meus rolos...

-Alguem no momento?- Perguntei.

-Tem...mas acho que ela não vai me dar tão cedo- Falou ele.

-Que azar o seu- Falei- Boa sorte.

-Preciso mesmo- Falou ele que olhou para o céu.

-Tomara que seja bonita Harrison, se não vou ficar decpcionada- Falei.

-Ela é feia...muito feia- Falou ele- Mas se acha gostosona do pedaço.

-Gostei desse menina, apresenta a gente- Falei.

-Não posso, não quero vocês brigando por mua- Falou ele se referindo a si mesmo.

-Para de ser convencido, nem te acho bonito- Falei.

-Acha sim...acha sim...- Falou ele sorrindo.

   Logo chegamos na sua casa e assim que entramos fomos recebidos por uma mulher com uma faca na mão e eu me escondi atrás do Harrison.

-Oi mãe- Falou ele- Eu joguei tinta nela e ela veio usurpar da banheira.

  Essa e a mãe dele?! Ela tem olhos de louca.

-Aa, deveria ter avisado não é? - Falou ela- Qual seu nome queria?

-Gracie!- Ouvi, olhei e vi o policial que me ajudou naquela noite- Meu deus...o que você fez com ela?

-Não ta obvio?- Falou Harrison.

-Pergunta retórica Harrison- Falou o Marq.

-Conhece ela queriado?- Perguntou a mãe do Harrison.

-Ela é sua namorada Harrison? Finalmente bom gosto...- Falou Marq.

-Não, não, não e não- Falei- Deus me livre.

-Ela só veio usar a banheira...- Falou Harrison.

-Eu te ajudo com esse cabelo ai- Do nada a mãe dele ficou simpática- Sou Lily, me acompanhe.

-Ta...- Falei e ela soltou a faca em uma mesa.

  Ela realmente me ajudou com o cabelo.

-Ele estragou esse vestido lindo...- Falou ela- Desculpa pelo meu filho.

-Tudo bem...- Falei, eu já devolvi.

-Percebi- Falou ela rindo- Vou pegar uma roupa para você, fica para jantar em?

    Que bom, eu não comi nada no baile, ela me trouxe uma roupa e toalhas, quando sai do banheiro dei de cara com o Harrison que estava com uma toalha na cintura, ele tinha acabado de sair de um banho também, mas que visão boa...

-Me despindo com os olhos pouco depois de me chamar de feio?- Falou ele.

-Não disse que não era gostoso- Falei.

-Esses coisas mexem comigo, me de motivos para não te enfiar naquele banheiro de novo e tirar essa roupa que minha mãe te emprestou- Falou ele com um sorriso malicioso nos lábios que quase me derreteu,quase...

-Sua mãe- Falei e sai andando.

   É um ótimo argumento não? Corri quando senti o cheiro da comida, essa família é muito simpática, pelo que eu entendi ele e filho único, o primo mora com eles, mas esse fim de semana foi passar na casa da sua avó, ele ficou me olhando de um jeito bem diferente o jantar inteiro, e disse que me levaria para casa, na verdade ele me fez andar até a escola de novo para pegar seu carro, e quando ele abriu me joguei no banco de trás.

-Meus pés estão me matando...- Falei.

-Não vou me desculpar- Falou ele- Minha mãe disse que pode pegar esse vestido branco para você, já que ficou melhor em você do que nela.

-Parece novo mesmo...- Falei.

-Ela nunca usou- Falou ele-E ficou muito bom em você mesmo...

   Ele entrou no banco de trás também.

-Posso ser sincero?- Falou ele.

-To com medo disso mais pode- Falei.

-Eu quero muito...transar com você- Falou ele.

-Dentro de um carro? Que clichê- Falei.

-Ideia melhor?- Falou ele.

-Nenhuma...- Falei -Mas isso não quer dizer que eu quero tá?

-Não quer mesmo?- Falou ele se aproximando mais eu não recuei.

-Não mesmo- Falei.

-Tem certeza?- Ele chegou bem perto do meu rosto.

-Tenho certe...- Ia falando mais ele me beijou.

   Meu deus...ele beija muito bem, esses lábios...não quero desgrudar deles, a posição que estamos era meio ruim e então sentei no seu colo, ele acelerou mais o beijo e sua língua saiu da minha para explorar mais e eu me arrepiei toda, senti uma pontada lá em baixo, só isso para ele me deixar excitada? Sua mão desceu para meus ombros e ele abaixou as alças do vestido, como o decote era grande tudo caiu e eu estava sem sutiã, ele o apertou e começou a brincar com o bico, parou de me beijar e me olhou.

-Alguém ta excitada...- Falou ele sorrindo.

-Parabéns pela conscita, faça valer a pena- Falei.

   Ele voltou a me beijar, mais o parei para arrancar sua blusa, passei a mão pelo seu peito e comecei a beijar seu pescoço, ele passou a mão por de baixo de vestido a agarrou minha bunda, começou a aperta-las com força e senti seu amigo querendo sair da calça, ele me levantou um pouco, joguei meu corpo um pouco para trás e ele colocou a boca nos meus seios e me chupou enquando sua mão abaixava minha calcinha,eu segurei na sua nuca e fiquei mexendo no seu cabelo.

-Você tem camisinha né? Diz que tem...- Falei entre os suspiro.

-Te...- Ele ia falando mais parou- Porra Isaac!

-O que foi?- Perguntei.

-Isaac arrumou uma garota e disse que ia pegar camisinha no meu carro- Falou ele.

-E só tinha uma?- Falei.

-Sim...- Falou ele.

-Podemos continuar só no oral, o que acha?- Falei e ele fez cara de manha.

-É muito chatoo- Falou ele.

-Agora que me deixou doida desse jeito tem que fazer alguma coisa!- Falei.

  Imediatamente ele me fez deitar e entrou de baixo do vestido, tirou completamente minha calcinha e senti sua língua quente em mim e dedos me invadindo, nunca vi um homem fazer um oral tão bom...depois de me levar ao orgasmo só fazendo isso fico impressionada, me enfio no buraco no carro ficando na posição certa, abaixo suas calças e sem enrolação enfio tudo na minha boca, depois me concentro na ponta e mecho no resto com as mãos, ele agarrou meu cabelo e me puxou para trás e acabou gozando no meu rosto.

-Desculpa! Juro que não foi minha intenção...- Falou ele.

  Peguei sua blusa e me limpei, me levantei um pouco de novo e coloquei meu lábios nos seus e parei assim por um tempo então me afastei.

-Ninguém nunca...fez isso comigo- Falei.

-Não sei se isso é bom ou ruim...- Falou ele confuso.

   Eu também..sei lá... A um tempo atrás era a coisa que eu mais queria com Connor, mas mesmo assim ele nunca fez isso, e bem lá no fundo eu gostei do e o Harrison fez, mas nao posso admitir isso.

-Ruim...bem ruim...mas não tenha vergonha de fazer de novo- Falei para deixar ele mais confuso ainda.

   Ele me levou para casa e de lembrança deixei a calcinha no seu carro, eu posso ter mudado, mas em questão sexo, de jeito nenhum...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...