História Egoist- O que é meu não compartilho. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Drama, Homossexuais, Lemon, Mistério, Perseguição, Revelaçoes, Romance, Stalker, Yaoi
Exibições 100
Palavras 1.720
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Suspense, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Aloneboy x Egoistboy


Hoje foi um dia cansativo no trabalho, minha nossa! No meio de tantos funcionários, sempre sou o solicitado por elas. Se eu gostasse de garotas, duvido que arranjaria tantas tão facilmente. Estou morrendo de vontade de chegar logo em casa e tomar aquele banho quente poderoso para recobrar as energias. Depois, comer a janta preparada pela Tia Ceci, e quem sabe, se ainda tiver coragem posso até entrar no Chat paquerar um pouco. 

— Cheguei minha gente!!— fui logo gritando assim que abrir a porta. 

Todos estavam na sala vendo TV, tia Ceci, o tio e a Jana.

— Boa noite, querido! Bem vindo de volta! Como foi o trabalho hoje? — me perguntou tia Ceci.

— Cansativo, todos os dias as mulheres me cercam e me pedem para atende-las, trabalho mais que todos lá. — respondi me jogando no sofá, e jogando a mochila em um canto.

— Compreendo, no mínimo elas pensam que estão em uma cena de Cinderela, na parte que o príncipe poe o sapatinho no pé da princesa e descobre que era ela quem ele tanto procurava — brincou Jana— Veja que romântico!

— Sinto muito, mas o príncipe aqui, está em buscar de outro príncipe. E daqueles que não seja necessário eu por sapato no pé. — respondi me levantando e pegando a mochila.

— Gabriel, vá para seu banho logo, se não sua janta vai perde o gosto. — disse o Tio.

— Estou indo! 

 

—--------------------------------------------------------------------

 O Chat está um pouco entediante, não está pior porque estou conversando com um paquera. Faz três semanas que o conheci, o apelido dele é DOG, e ele ainda não me disse seu nome real. Sei que pelo nick eu deveria ficar ligado se eu for reparar no modo pejorativo da palavra. Mas, eu me divirto conversando com ele, suas cantadas são engraçadas e pela sua foto, ele é muito bonito. Está louco para me encontrar na vida real, mas ainda me sinto um pouco pé atrás para isso. Não me sinto preparado para encarar um namoro de fato, mesmo querendo muito. 

— De novo falando com teu cachorrão?— me perguntou Jana entrando no quarto, ela tem a mania de não bater na porta. Sempre vai entrando quando dá vontade. Perdi as contas de quantas vezes ela me pegou sem roupa.

Sentando do meu lado, ela foi logo xeretando o que eu fazia. Quando ela aparece assim do nada de noite, é certo que brigou com a namorada. Para evitar discussões, ela vem para o meu quarto jogar conversa fora de todo tipo de assunto que não seja sobre ela. 

— Novamente ele me pede para encontrá-lo.— respondi.

— E o que você está esperando para marcar esse encontro? O Objetivo de entrar todos os dias nesse site, não é encontrar alguém para namorar na real? 

— Sim, mas sei lá, não me sinto preparado ainda. Ele não sabe as coisas do meu passado, e temo que mude comigo quando souber como era mal falado. Não quero me decepcionar tão cedo novamente. 

— Isso é passado, Gabi. Você é lindo, carismático, todo mundo erra, e ele quando te ver, nem vai se preocupar com o passado! Você precisa beijar na boca, dar esse rabinho para alguém de novo, deve ter teias de aranha nisso ai! — brincou ela, dando um tapão na minha bunda. 

— Ai!Doeu! É, você tem razão, eu estou realmente precisando de uns pegas. Se não der certo, bola para frente! Você me compra potes de sorvetes e ouvimos o CD da Mariah Carey até ela ficar sem voz.

Rimos da conversa, eu voltei a teclar com o Dog.

Dog fala reservadamente para AloneBoy: — Quando iremos nos encontrar, meu doce? Quero muito sentir o calor do teus lábios, por quanto tempo pretende me fazer esperar? Você sabe que eu sou unicamente e exclusivamente, seu.

 AloneBoy fala reservadamente para Dog: — Tudo bem, eu pensei aqui e acho que realmente está na hora de nos conhecermos na real, esse final de semana eu terei folga do meu serviço, você estará disponível? 

Olhei para Janaína, e ela fez sinal de "OK", para que eu não desistisse.

 EgoistBoy fala reservadamente pra AloneBoy: — Eu não faria isso se fosse você.

 Um tal de EgoistBoy começou a teclar comigo, primeiro achei que fosse uma mensagem enviada incorretamente, mesmo que viesse a calhar seu comentário.

 AloneBoy fala reservadamente para EgoistBoy: —  Desculpe, mas acho que enviou a mensagem para a pessoa errada.  

EgoistBoy fala reservadamente para AloneBoy: — Não errei de pessoa, é você quem está marcando encontro com o DOG. 

Olhei para Jana, intrigado. Como ele sabia disso? Ela não pareceu muito surpresa, disse que ele poderia ser amigo do DOG, que já estaria contando que eu finalmente aceitei encontrar com ele. Achei que fazia sentido, mas não gostei de imaginar que o Dog estivesse falando do nosso encontro para outra pessoa.

 AloneBoy fala reservadamente para Dog:— Não fique espalhando por aí que iremos nos encontrar para os outros membros do chat. É vergonhoso. 

Dog fala reservadamente para AloneBoy:— Como assim? Eu não contei isso para ninguém, meu lindo. Estava aqui pesquisando um bom lugar para irmos no final de semana, nem deu tempo para comemorar. Sei como é tímido, não faria nada sem seu consentimento. Falando sobre o encontro, que tal nos encontrarmos na rua onde fica o novo Shopping? Tem uma pequena lanchonete bem reservada chamada Doce Sabor, me espera lá em torno das 17:00 horas. Pode ser? 

 EgoistBoy fala reservadamente para AloneBoy: —   Ele quer te levar para a rua onde mais tem motéis, acho que entende aonde ele quer chegar quando diz que deseja te conhecer não é? Se é somente sexo casual que procura, você acertou em cheio.  

 Essa mensagem que havia acabado de receber do tal Egoist, me deixou muito nervoso. Até a Jana ficou cismada dessa vez! Ele não estava simplesmente comentando, era como se estivesse lendo nossa conversa e respondendo logo em seguida. Como isso era possível? 

AloneBoy fala reservadamente para Dog: — Dog, por acaso está brincando comigo, usando duas contas? Ou mandando um amigo me assustar? Se está, eu não estou gostando nem um pouco! 

Dog fala reservadamente para AloneBoy: — Como assim meu amor? Já disse estou falando somente com você, e só estou nesta conta. Isso é uma desculpa para não se encontrar comigo? :(

 AloneBoy fala reservadamente para Dog:— Estou confuso!!! Tem alguém falando comigo coisas que estamos conversando. É como se estivesse sendo vigiado. Isso é meio estranho. Falou sobre o encontro e outras coisas. Pensei que você estivesse conversando sobre isso com alguém, depois pensei que estava me zoando com outra conta. Já não sei mais o que pensar!

 Dog fala reservadamente para AloneBoy: — Bloqueia ele, simples assim. Deve ser algum Hacker.

 Como eu não havia pensando nisso? Eu sou muito idiota e por vezes acredito em propagandas cheias de vírus, o que faz meu antivírus surtar! Deve ter sido desse modo que o Hacker teve acesso ao meu notebook e agora está brincando comigo. Resolvi encerrar a conversa para passar o antivírus novamente. 

AloneBoy fala reservadamente para Dog: — Desculpe, você deve ter razão, por precaução, irei passar o antivírus em todo o computador agora. Amanhã te darei uma resposta sobre o encontro. Beijos e boa noite!

 Dog fala reservadamente para AloneBoy: — Sem você aqui, não tem graça. Irei dormir também, para sonhar com esse seu sorriso lindo. Boa noite, querido.

 EgoistBoy fala reservadamente para AloneBoy:—  Ele tem razão em dizer que seu sorriso é bonito, seus cabelos loiros, seus olhos azuis, seu corpo esguio, tudo é perfeito em você, mas é uma pena que se interesse por esse tipo de malandro. Unicamente e exclusivamente seu? Que piada! Garanto que ele entrará ainda hoje nesse mesmo chat com o apelido de Bulldog, que por sinal, é a conta que ele está logado todas as manhãs a partir das dez. Não fique assustado comigo, estou aqui para animar sua vida. Pequeno egoísta.

 AloneBoy sai da sala...

 Desliguei o computador, estava nervoso, olhava para Janaína esperando que ela tivesse uma boa explicação para o que estava acontecendo, pois eu estava ficando muito perdido. Concordo que é um Hacker, mas... Desde quando ele me espia conversar com o Dog? O que mais ele viu? Ou sabe sobre mim? E que insinuação era aquela de que o Dog teria outra conta e estava me traíndo? Meu celular que estava em cima da cama, começou a tocar, era o toque para mensagens recebidas, peguei ele para ler, assim que vi o que tava digitado, joguei o cel na cama. Minhas mãos tremiam, não conseguia acreditar que algo assim estivesse acontecendo comigo. Jana pegou o cel e leu também, depois ficou olhando para todos os cantos do quarto. 

— Como isso é possível? — balbuciei para ela.

— Deve ser alguém do seu trabalho te pregando uma peça, algum amigo em comum nosso,sei lá. Com certeza devem estar blefando! Descobriram seu nick no chat e estão fazendo uma pegadinha.— respondeu ela, mas ela mesma não parecia acreditar em suas próprias palavras.

— Eu não sei... Isso está muito estranho. Primeiro ele me manda mensagem pelo Chat, agora me manda uma mensagem pelo celular. Esse Chip é novo, só você e os tios tem o número, lembra que o outro eu perdi com o celular quando fomos naquele brinquedo no parque? Ele caiu e nunca mais encontrei? Impossível, algum conhecido ligar para mim, sem esse novo número. — peguei o celular de volta na cama e reli a mensagem, dessa vez em voz alta— " Poderia ao menos ter dado boa noite, afinal de contas, te fiz um favor. Para provar que quero seu bem e que não estou mentindo,te peço que entre amanhã no chat no horário das dez da manhã, procure o Bulldog, converse com ele em outra conta, peça foto, e tire suas dúvidas. Agora deixarei você descansar um pouco, pois tem muito serviço amanhã na sapataria. Que você, Gabriel, tenha uma boa noite, assim como sua amiga lésbica, Janaína. Eu curti seu pijama de pandas." Jana, isso não pode ser apenas uma brincadeira!

— Gabi, certeza é uma brincadeira de mal gosto, aposto que amanhã alguém aparece para nos zombar. Olhe, vou para cama agora, estou morta de sono, você deveria descansar também. Beijos. — disse ela saindo e me deixando sozinho no quarto. 

Dificilmente eu conseguiria dormir achando que alguém me vigia, ver tudo que eu faço. Eu preciso saber quem é essa pessoa, confesso, estou com medo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...