História Eita, cúpido! - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Itachi Uchiha, Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Akai Ito, Itadei, Lemon, Narusasu, Sasunaru, Suisai, Yaoi
Visualizações 224
Palavras 1.934
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shounen, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hi babys *--*

Lá vamos nós ♥
Outro capítulo *--*
Espero que gostem :3
Boa leitura, e nos vemos nas notas finais ♥

Capítulo 5 - Dura realidade.


Acho que além de ver o Akai ito das pessoas eu tenho outro dom.

Por que pela forma que a boca dele está aberta da até a impressão de que sua mandíbula vai cair.

- Co-como assim pode ver? - ok, ele está gaguejando. Mesmo que eu não estivesse esperando que ele aceitasse numa boa, e muito menos que achasse 'normal', eu ainda assim esperava o mínimo constrangimento possível.

- Ver, consigo ver o Akai ito das pessoas, posso ver quando as pessoas são destinadas a ficarem juntas, posso ver se um casal nasceu um para o outro - ele me pareceu ainda um pouco chocado.

Sua mão foi em direção aos próprios lábios, acho que só agora notou o quanto a sua mandíbula tinha se deslocado.

Eu desviei o olhar um pouco, afinal as únicas pessoas que sabiam sobre isso pertenciam a minha própria família. Me arrependi por ter parado de olha-lo, pois antes que eu percebesse eu estava no chão com o corpo do loiro sobre o meu me abraçando com força.

- Eu juro!!! Eu achei... achei que eu fosse maluco! Mas elas existem mesmo né - ele deixou o rosto rente ao meu - ELAS SÃO REAIS! VOCÊ AS VÊ!

Tapei sua boca, ele estava gritando, e ainda estava em cima de mim.

- Sim, agora fale mais baixo por favor - eu me arrastei até a parede me apoiando para ficar sentado, o loiro não fez menção nenhuma em sair de cima de mim.

Assim que me sentei percebi que ele estava sentado no meu colo, ele ainda me abraçava. 

Não podia ficar nesse tipo de situação, mesmo que a maioria das pessoas estivesse na aula agora, seria problemático se alguém visse esse tipo de cena, afinal aqui é um ambiente escolar.

- Naruto, eu acho que você...

- Estou feliz! - Disse ficando com os rosto rente ao meu - Onde ela ficam? - Ele ergueu o tornozelo - Aqui? - balancei a cabeça negativamente - Aqui? - Ele ergue o mindinho e eu segurei a sua mão.

- Aqui - Toquei seu anelar da mão esquerda e ele olhou para aquela área, era estranho, aquela fita parecia ter sido cortada, de perto era possível ver o desfiado.

- Onde ela está ligada? - perguntou o loiro ansioso - É perto? Longe? ONDEEE?

 

Aquela criatura estava agindo como uma criança mimada que queria saber o que iria ganhar de natal. Por um momento fiquei com pena dele, não imagino como seria se eu soubesse que o meu Akai ito está rompido... Claro que não saberia Sasuke seu estupido, você nem tem um.

- Eu... - Caceta, o que eu falo, ele fica me olhando com esses olhos brilhantes, que merda, por que esse loiro tem ter olhos tão brilhantes - Na verdade, não sei por que você quer saber, as vezes é melhor não saber, pois o destino se encarrega  de juntar os aka...

- Onde? - sua voz foi firme dessa vez, quase que assustadora.

- Vamos perder outra aula se não nos apresarmos - Tentei me levantar mas ele me imprensou no chão colocando suas duas mãos uma de cada lado da parede.

- Se não quer me contar deve ser por que estamos ligados não é Uchiha - Ahhh, quisera  eu que fosse algo tão simples assim - Mas sabe... - ele aproximou seus lábios dos meus, se ele falasse alguma coisa eu tenho certeza que eles irão rosar - Se for isso mesmo, eu vou te arrastar para a minha casa e ficaremos tão enrolados que provavelmente nunca mais conseguiremos nos soltar - Com isso ele mordeu meu lábio inferior, disse todas essas palavras com nosso lábios se encostando pra no final me morder, droga, se fosse descrever Naruto com uma só palavra essa palavra seria "provocador".

- Ninguém - mentir pra ele não me parecia uma opção.

Brincar com ele só para a minha própria satisfação não seria certo.

- Como assim?

- Eu não tenho um Akai ito, ou pelo menos não posso vê-lo, mas como você mesmo disse, não é capaz de sentir nada em mim, logo pode deduzir que não está ligado a mim.

- Então a quem?

- Ninguém, - falei da maneira mais fria que conseguia, talvez ele fique mais bravo comigo do que com a situação - Sua linha está amarrada em um laço no seu anelar, não está conectada a ninguém. Ele estava quieto, sua cabeça caiu e se apoiou no meu peito.

- Será que a culpa é minha? Talvez eu tenha sido mau com o meu Akai ito ou mesmo tendo ficado com pessoas de mais e o Yuelao tenha me castigado me tirando a chance de amar de verdade.

- N-não é nada disso, nada que se faça pode cortar o Akai ito, eu acho que é o contrário.

- Como o contrário? - ele ergueu o rosto pra mim, seus olhos estavam cheios de lágrimas, mas nenhuma delas escorria.

- Talvez ele tenha te deixado escolher, quando te vi com o ruivo sua linha se conectou com a dele, e tenho certeza que você pode se conectar com qualquer pessoa.

- Claro, mas e a pessoa que está conectada com eles inicialmente, vai passar a vida sem encontrar o amor por minha causa.

- Bom, a não ser que a outra pessoa tenha morrido, dizem que se conectarão em outra vida - ele não me pareceu convencido.

- Isso é fofo sabia - o olhei confuso e ele juntou nossos lábios.

Eu arregalei os olhos, era estranho, não é do meu feitio beijar pessoas que eu acabei de conhecer, mas parecia normal pra ele, pra ele um beijo parecia o mesmo que um 'oi', como se não significasse mais do que aquela sensação.

Fechei meus olhos sentindo sua língua entrar dentro da minha boca, para mim aquilo não era ruim, sua boca tinha gosto de hortelã, eu sei que é errado pensar bobagens quanto se beija uma pessoa, mas eu imagino se o garoto ruivo sentiu o mesmo gosto quando o beijou.

Sem querer apertei sua coxa. 

Ele colocou ambas as mãos em minha nuca me puxando para mais perto de si, tomando total controle do beijo.

Esse gesto demonstrava a sua experiência, e por algum motivo isso me irritava um pouco.

Senti um gosto salgado, abri os olhos devagar e percebi que os do loiro estava fechados, haviam lágrimas escorrendo e conforme as lágrimas aumentavam o beijo ficava, mais intenso.

Nesse momento estou com uma sensação que não gosto muito. Estou me sentindo como um bicho de pelúcia, sabe, aquele bicho de pelúcia que você abraça com força e chora quando seus pais brigam com você, ou mesmo quando se sente triste.

Ele está triste...

E eu sou seu consolo...

Sou o que ele precisa agora que descobriu que não tem ninguém o esperando para passar a eternidade...

Fechei os meus olhos, não tinha pena dele, se tivesse seria como ter pena de mim mesmo. E não posso me permitir ter pena de mim mesmo, não agora.

Subi minha mão lentamente, de suas coxas para o quadril de seu quadril para suas costas finalmente o abraçando com força.

Ele sentiu aquele abraço e foi quando mordeu meu lábio inferior soltando nossos lábios e respirando rente ao meu rosto, mantive meus olhos fechados, sentindo ele olhar pra mim.

- Não precisa se sentir sozinho... - falei abrindo meus olhos -, mesmo que não seja muito, eu estou aqui com você.

Corei, tenho certeza que corei.

Ele riu, sorriu com vontade abaixando a cabeça.

- Ai Uchiha, assim você me mata hahahahahá - ele está zombando de mim.

Ameacei levantar e ele me segurou.

- Me solta, eu sei que não sou nada demais e...

- O quanto a sua autoestima é baixa? - ele me deu um selinho, e eu virei o meu rosto - Eu acho você 'bastante demais'.

Ergui uma sobrancelha.

- Hunf - ele continuou rindo de mim.

- Bom, eu acho que a gente se desviou um pouco do assunto - disse ele limpando os olhos -, viemos falar sobre os nossos irmãos, não que eu esteja reclamando, queria de pegar independente de qualquer coisa.

E ele continua atirado.

- Bom é o seguinte.

Contei a ele sobre o Akai ito, sobre a heteronormatividade de Itachi, sobre os nós, e principalmente sobre a cena de ciúmes no final, contei tudinho e ele pareceu pensativo.

- Olha não se ofenda, mas seu irmão é um bundão - disse ele rindo.

- É, não me ofendi, na verdade eu vivo dizendo pra ele deixar de ser mala e deixar que as coisas aconteçam, mas ele enfiou na cabeça que isso é impossível.

- Mas o que mais me deixa intrigado é que ele é todo heteronormativo mas está apaixonado pelo primo de vocês que também é um homem?

- Eu nunca te disse que o Itachi fazia algum sentindo - ele deu uma risadinha.

- Então, o que faremos? 

- Não sei, o certo seria armarmos alguma coisa forte que os obrigassem a ficar debaixo do mesmo teto, e de preferência que nossas mães também estivessem pra evitar quaisquer briga.

- Hn... interessante - ele colocou a mão no queixo pensativo.

- Tem alguma ideia? - ele sorriu saindo de cima do meu colo, sim ele está no meu colo desde aquela hora.

- Confia em mim? - perguntou e eu neguei com a cabeça, ele riu - Imaginei, mas você meio que não tem muita escolha agora - Ligue para o Itachi, agora - ele pegou o próprio celular. E eu me mantive parado - Vai!

Peguei meu celular e disquei o número de Itachi, o celular começou a chamar, enquanto isso ele estava no próprio telefone.

"-O que foi otouto eu to um pouco ocupado - disse ele do outro lado da linha. Naruto havia se afastado um pouco enquanto falava no telefone".

"- Na verdade Nii-san, eu meio que não sei eu só... - meu celular foi tomado da minha mão e Naruto se sentou do meu lado."

"- Uchiha-Babacão-Itachi - ele havia colocado o celular no viva voz.''

"- Que po***, quem diabos está falando? - é, prevejo um irmão irritado."

"- Achei que lembraria de mim, ou apenas se lembra da sensação do meu punho na sua cara?".

"- AH! Você é irmão do Deidara! Vou te socar da próxima vez que te ver seu pirralho."

"- Esperarei ansioso, fico feliz em saber que vai comparecer - Comparecer?"

"- Comparecer? Do que está falando gaki? - é Itachi está fulo da vida."

"- Ah, que cabeça a minha, esqueci de avisar, sábado haverá um almoço na minha casa, pra comemorar e apresentarmos as famílias, vai ser um prazer te ver cunhado".

Olhei para o loiro confuso, ele tinha a língua posicionada na lateral de seu lábio de maneira sapeca, eu não acredito no que ele está armando.

" - SASUKE! O que ele quer di... - Naruto desligou o meu celular."

- Opa, a ligação caiu - eu o olhei confuso e dei risada.

- Quer dizer que estamos namorando? - perguntei e ele riu.

- Só de mentirinha, mas quem sabe né - ele se inclinou beijando minha bochecha e logo os meu lábios - Me mande mensagem falando o quão histérico o seu irmão ficou, beleza.

Ele acenou pra mim e começou a sumir conforme andava.

- É Naruto... quem sabe - me levantei do chão e segui para minha própria sala, havia perdido dois períodos, mas mesmo assim aprendi muita coisa.

(...)


Notas Finais


E aí? O que vai rolar?
É agora que esquenta o negócio, é agora que os planos começam heuheuhe ♥
Aguardo os comentários ansiosamente ♥
Muitos Kiiiiiiiiiiiiiiiiiiissssssssssssssssssssuuuuuuuuuuuuuusssssssssssss ♥ ♥ a todos e até o próximo cap ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...