História Ela adora provocar - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Karin, Kiba Inuzuka, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Temari
Tags Aventura, Brigas, Drama, Romance, Sasusaku
Exibições 632
Palavras 1.476
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 11 - Madrugada agitada será...


Terça feitra... 5hs da manhã.

Sakura não sabia se consolava a porca ou caía bêbada de sono. Tá explicado porque nunca foi lá com a cara do cretino do Garra. Mulher tem detector de homens cretinos que não vão valer nada. Ino chorava igual a uma condenada.

- Agora diga eu avisei e todo aquele blá, blá . - choramingou a loura.

- Verdade eu avisei. - declarou a rosada. - Devia ter seguido meu conselho.!

Para que a criatura foi abrir a boca.

Ino entortou a cara pegou as almofadas e jogou todas contra a testuda que desviou e corre para se esconder atrás da poltrona branca ''O que foi que eu fiz'' perguntou expondo só uma parte do rosto, a questão era devia ter ficado calada péssima hora para mexer com a loura, mulher ferida é um bicho indomável, Sakura já devia saber disso. A loura chorava horrores parecia uma múmia.

Muito ajuda quem não atrapalha.

- Oh porquinha. - murmurou calma se juntando a ela no sofá em L.

- Ele....ele...ele. - a coitada não parava de gagueja.

- Shiii, tá tudo bem, ele não faz mais parte da sua vida delete esqueça....

- Não posso eu preciso dele comigo....

- Entenda Ino. - disse confortando a loura.

- Você machucou muito ele. - a bendita ainda se preocupava com o cretino vê se pode.

- Mais o menos. - disse segurando o riso. - Ele saiu mancando. - acrescentou.

- Usou o taco. - pergunto chocada.

''Uhum'' murmurou. O engomadinho mereceu e pediu pelas porradas que levou sempre soube seu sexto sentido nunca falhava, desde do dia em que a loura marcou um jantar para apresentar o Garra como namorado, cretino de primeira classe isso porque a porca vivia dizendo que a rosada tinha dedo podre para homens, mas ino conseguia superar, a verdade ambas eram um verdadeiro desastre em suas respectivas vidas amorosas '' Não me olhe com essa cara'' resmungou já que a loura a fitava mortalmente ''Ele fez por merecer'' argumentou cruzando os braços.

'' Eu quero o Garra'' berrou fazendo um de seus digníssimos  dramas, oh céus onde a rosada foi se-meter sua santa mãezinha já dizia: Em briga de marido e mulher ninguém mete a colher, podia estar agora curtindo uma boa noite de sono deitada em sua caminha, foi da uma de enxerida e olha só no que deu agora tinha que lidar com uma ino histérica.

- Ino . - berrou descontrolada. - Já era, já foi acabou aceita mulher.....

- Você é horrível, malvada péssima amiga. - afirmou choramingando.

Sakura em vez de ajudar só estava complicando mais as coisas, ergue-se do sofá andando de um lado ao outro aja paciência respirou bem fungo e soltou o ar clamando por calma.

- Chega de choro, conto de uma vez oque aconteceu?

- Eu flagrei ele aos beijos com outra mulher...

- Certo. - indagou soltando os cachorros. - Cretino filho da puta.

- É complicado. - a loura abraçou as pernas apoiando queixo no joelho.

- Acredite quando eu digo isso vai passar, ele logo fara parte do seu passado...

- Eu estou gravida da pra entender. - confessou ao gritos.

- Rsrss. - gargalhou. - É uma piada certo? Você nunca foi boa com piadas.

- Infelizmente não, não é uma piada.

Sakura caiu sentada na poltrona ''Uau'' chocada com a noticia '' Ele sabe'' a loura negou com a cabeça ''Oque pretende fazer'' um interrogatório começava sakura queria saber oque a loura faria '' Ino como pode ser tão descuidada'' a repreendeu piscando sem parar com toda certeza só podia se um sonho na verdade um terrível pesadelo criado pela sua mente criativa fechou os olhos contou até cinco '' Oh merda não é um sonho'' resmungou fixando o olhar na loura que segurava um palitinho na ponta dos dedos trêmulos '' Teste de farmácia não são muito confiáveis, você realmente está gravida'' a ficha caiu para ela ''Eu vou ser tia'' festejou em voz alta.

'' O que significa isso, Ino'' o coração das duas falharam batidas fixaram seus olhares para a entrada da porta onde um certo ruivo estava parado de braços cruzados o olhar dele voou do palitinho para o rosto pálido da loura e depois voltou para o teste e desceu para a barriga chapada da noiva.

- Voltou porque cabeça de fósforo. Quer apanhar mais?!

- Ino mande a xereta da sua amiga ficar bem caladinha. - cara folgado esse viu.

Ino não precisou dizer nada, sakura sacou que precisava ficar caladinha e sair de fininho já que estava sobrando, o casal de pombinhos que resolvam, a rosada pulou do sofá ''Qual quer coisa é só gritar'' avisou antes de sair fechando a porta.

Sakura grudou a orelha na porta, o mulher curiosa.

- Oque é isso . - exclamou Garra com cara de cachorro pidão.

- Isso é, hum, um teste de gravidez.

- Uma camisinha furou. - confirmou ele jogando a cabeça para trás e deu risada.

- Você não está bravo, não vai gritar comigo. - perguntou fungando.

- Amor é a melhor noticia que você poderia ter dado!!!

- Fui no seu escritório para dar a noticia, mas......

- Esqueça oque viu foi um engano.

- Engano. - falou brava. - Vejo o meu futuro marido com outra é foi um engano?

Garra a tomou nos braços para girá-la em um largo circulo ''Eu só tenho olhos para você'' garantiu cheio de ternura amor ''Faço tudo por você'' sussurrou colando seus lábios ao da amada depois que saiu correndo da nanica barraqueira o Sabaku foi para o flat cuidar do ferimentos e ficou inquieto e decidiu voltar e ter uma conversa com a noiva e esclarecer o mal intendido .

''Quero que demita aquela fulaninha'' exigiu.

''Seu pedido é uma ordem amor''

Com a orelha grudada na porta bancando a enxerida, Sakura sorria abobada feliz pelo casalzinho finalmente terem se acertado uma preocupação amenos na mente barulhenta da Haruno. Ela só não contava com fato de também estar sendo observada por um moreno.

- Sakura. - a rosada gelou não podia ser ou podia girou o corpo para frente.

- Chefinho. - falou espantada e morta de vergonha pega em flagra vigiando os vizinhos.

- Quem mais seria, esperando por alguém em especial é.

- Não. A pergunta que não quer calar tá fazendo oque aqui e ainda mais numa hora desça Chefinho?

- Vim avisar que hoje partiremos para uma viagem de negócios. - omitiu.

- Porque não ligou, pouparia você de gastar seu preciso tempo vindo aqui. - até parece que ela caiu nessa mentira.

- Gostei da camisa. - sorriu malicioso descendo os olhos no corpo dela.

- Idiota. - quem manda sai por ai vestida com a camisa do ex-peguete fixo.

E quantos corações aquele sorriso já partiu, o chefinho era o sonho de consumo de muita mulher, jovem, bonito e rico um play boy dos pés a cabeça a onde Sakura Haruno foi se meter em seríssimos problemas com nome e sobrenome.

- Já deu o recado pode ir. - curta e grossa cruzou os braços abaixo dos seios.

- Tá saindo com alguém. - mais que pergunta mais sem cabimento dele da pra acreditar.

- Você quer dizer um homem. - indagou rindo do Uchiha.

- Não seja boba. - respondeu grosso.

- Não seja ridículo Uchiha, a minha vida privada não é da sua conta.

Isso foi um chute no saco do Uchiha.

- Quem é aquele cara pelado deitado do sofá da sua sala.

- Você viu. - ela corou constrangida. - É um amigo!

- Subestimando a minha inteligência, Sakura. - rugiu. -  Amigo é a ultima coisa que aquele cara é.

- Amizade colorida. - disse de uma vez por todas. - Satisfeito...

- Não. - rangendo os dentes e possesso de ciúmes.

Irado de raiva, mas oque ele queria , que ela ficasse chorando pelo leite derramado. Sakura não se encaixava aos outros casinhos temporários do chefe, modelos, empresaria mulheres do mesmo patamar que o dele, mulheres sem um pingo de caráter, elas visavam os bilhões do Uchiha uma forma a mais de ficarem conhecida na mídia.

Oque incomoda de fato o Uchiha era saber que com a Haruno pisava em um campo desconhecido.

Ele a prensou na parede rosando o pênis no meio das coxas dela, o homem sabia trepar sem precisar enfiar o pua numa mulher ''Puta que pariu Uchiha'' a mulher tá molhadinha.

''Se você for boazinha eu te como aqui mesmo'' Sakura caiu na real e empurrou o Uchiha para longe.

'' Nem nos seus sonhos mais eróticos, vou deixar você me comer''

Homem é igual gato só dá carinho quando quer comer. Mas Sakura já era malandra treinada contra o chefinho.

Ela deu as costa saiu rebolando.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...