História Ela e Eles - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Asuma Sarutobi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Ibiki Morino, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Kiba Inuzuka, Kizashi Haruno, Mebuki Haruno, Naruto Uzumaki, Rock Lee, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Temari
Tags Drama, Naruto, Romance, Sakura, Sasuke, Sasusaku
Exibições 203
Palavras 2.477
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Acharam que eu não iria mais postar, não é? E acharam com razão (rsrsrs) eu estava quase desistindo de postar essa história, mas admito que quando entrei da última vez na minha conta e vi que muitas pessoas estavam acompanhando eu fiquei até motivada novamente e decidi continuar.
Espero que você me perdoem e não desistam de mim :D
Aqui está mais um capítulo. Boa leitura, nos vemos lá embaixo!

Capítulo 8 - Uma Noite Agitada


Fanfic / Fanfiction Ela e Eles - Capítulo 8 - Uma Noite Agitada

Os dias passavam em semanas e as semanas passavam em meses. As folhas de outono já começavam a ondular pelos ares até pousarem no chão, cobrindo todo o solo com tons avermelhados e dourados. Sakura já estava se acostumando com aquele cenário, se acostumando com o seu novo lar.

Ela fazia o seu habitual caminho pelo campus em direção ao prédio onde teria sua próxima aula de biologia. Seus pés arrastavam as folhas caídas ao seu redor. Ela reprimiu um bocejo enquanto ajustava a alça da mochila em seus ombros, seu corpo tremia por debaixo do fino suéter que pertencia ao seu pai. O inverno estava chegando e ela havia feito uma nota mental para se lembrar de retirar a jaqueta que havia ficado guardada dentro da sua mala.

As coisas estavam indo muito bem. Ela dividia o seu tempo entre sair com Sasuke e Gaara, sua vida social estava agitada por conta disso. Sakura apenas precisava ter o cuidado de mantê-los afastados e agir menos como uma garota a cada instante.

— SAKUMOOO!

Ela se virou assustada, apenas a tempo de dar de cara com Sai que surgiu como um borrão. Ele a agarrou pelo pulso e começou a correr arrastando-a atrás de si.

“Mas que palhaçada é essa? Será que o Sai não pode me ver em paz?”

 — De quem estamos fugindo? — ela perguntou ofegante quando eles finalmente chegaram em frente ao prédio. Seu peito ardia e ela inclinou-se, com as mãos sobre os joelhos.

— De ninguém, — o rapaz de pele pálida sorriu, seus cabelos negros brilhavam com os reflexos da luz do sol. “Maldito! Ele nem sequer está suando.” — apenas queria ver você suando e ofegante. — Ele piscou diabolicamente para ela.

Sakura nem ao menos se incomodou em respondê-lo.

***

Sim, tudo parecia finalmente estar se encaixando. Ela estava pegando o jeito das coisas e sua vida já não estava mais tão... Estranha. Não, tudo estava indo bem... Muito bem...

Sakura revirou-se na cama enquanto sonhava.

— Não, pare!

Ela estava correndo pelos corredores escuros da mansão do seu tio. Gritando pelo nome dos seus pais, gritando por alguém. Seus passos ressoavam ao longo do corredor de mármore. Ela escorregou e deslizou enquanto tentava agarrar-se ao qualquer coisa. Sua respiração ofegante soava em seus próprios ouvidos e seus batimentos cardíacos, mais altos do que o normal, poderiam ser ouvidos por qualquer um há certa distância.

— Não! — Ela gemeu mais uma vez ao dar de cara com a mesma parede que a atormentava em seus pesadelos. — Não... — Uma parede escura, fria e de pedra. Era um beco sem saída que ela nunca conseguia escapar.

Sakura —, a voz divertida sibilou seu nome em tom baixo fazendo com que ela sentisse calafrios em sua espinha. Ela virou-se lentamente. A silhueta parcialmente escura do seu tio apareceu no final do corredor e ele deu um passo em sua direção, diminuindo a distância entre ambos. Ele parecia cantarolar seu nome, seus lábios ondulavam cada vez que ele pronunciava “Sakura”. Outro passo foi dado, e mais outro...

— Por favor, não. NÃO!

Sakura foi empurrada com força e, no mesmo instante, despertou do seu pesadelo.

Sua respiração surgiu em suspiros curtos e as mechas do seu cabelo estavam coladas em sua nuca. Ela podia sentir as lágrimas rolando através do seu rosto.

— Foi apenas um sonho... Apenas um... — Ela trancou a respiração quando um espasmo agudo de dor atingiu sua perna. Ela agarrou sua perna e começou a rolar-se na cama. Sakura não pôde impedir que um pequeno gemido escapasse de sua boca fazendo com que Sasuke acordasse sonolento.

— Sakumo? O que aconteceu? — Sasuke perguntou enquanto esfregava os olhos.

— Nada. Nada. Pode voltar a dormir — ela respondeu em voz baixa enquanto suas lágrimas tomavam conta do seu rosto.

Sasuke já estava completamente acordado. Ele jogou as cobertas para longe e caminhou através do quarto, aproximando-se dela.

— Qual é o problema? Por que você está chorando?

Ela fungou.

— Eu não estou chorando. De onde você tirou essa ideia?

O moreno esticou sua mão em direção ao rosto do colega de quarto na tentativa de limpar uma lágrima que começava a escorrer, mas ele congelou no último segundo. Em vez disso, ele deslizou o dedo pela face do garoto e sua cabeça pendeu para o lado. Ela resmungou algo como, “Ow”.

— Hmm, o que você me diz disso? — Ele perguntou incisivamente.

— O quê?

— Meu dedo está molhado!

Ela esfregou o nariz com as costas da mão e estreitou os olhos para ele.

— E?

— Então você estava chorando — disse ele, sentindo-se um pouco tolo.

— Eu não estava chorando, só estou com alergia. — ela mentiu.

— Uh-huh —, disse ele com ceticismo. Ela tentou sentar-se e um espasmo de dor disparou através de sua perna novamente. Ela caiu para trás e começou a esfregar a perna enquanto fazia uma careta.

— O que houve?

— Nada!

— Você está com cãibra na perna?

Ela assentiu com a cabeça, desanimada.

— Então você estava chorando por causa de uma cãibra? — ele disse, incrédulo.

— EU NÃO ESTAVA CHORANDO!

Ela não conseguia parar de soluçar com as novas lágrimas que apareciam no seu rosto. De repente, ela se sentiu exausta de tudo o que estava acontecendo. Ela não havia tido tempo suficiente para lamentar a perda dos seus pais, ela apenas fora levada para ficar sob os cuidados do seu tio sádico e, imediatamente, ela deu um jeito de fugir e viver uma mentira sabe-se lá por quanto tempo. Sim, ela estava cansada e queria apenas colocar tudo para fora. Droga, ela merecia chorar.

O único problema era que ela não queria chorar naquele momento. Ela vinha fazendo um bom trabalho enfrentando tudo – por que ela deveria botar tudo a perder agora? Por que ela não conseguia ser forte.

Sasuke sentou-se ao seu lado e ela recuou, encolhendo-se ligeiramente.

— Está doendo — disse ela sem jeito enquanto esfregava seu pé que parecia ter virado chumbo.

Ele suspirou, esfregou os olhos sonolentos. Pela luz da lua, os ângulos do seu rosto de perfil eram contrastados mais ainda. Ele parecia tão robusto e confiável. Por um segundo, ela foi tentada a confessar tudo a ele. Seria justo incluir mais alguém na sua bagunça?

Então, antes que ela pudesse piscar, a mão de Sasuke pousou sobre sua perna.

— O-O que você está fazendo? — sua voz soou estridente, até mesmo para ela.

Ele resmungou:

— O que parece? — Seus dedos começaram a esfregar o local em movimento circulares e ela corou. Ele bocejou alto. — Não vou conseguir dormir com você chorando no canto do quarto. Não se preocupe isso acontece quando seu corpo não está acostumado com exercícios físicos. Por isso, às vezes, você precisa massagear o locar para aliviar as cãibras.

“Eu nem sequer me depilo mais! Graças a Deus que eu estou usando calças compridas.” A imagem de Sasuke passando a mão sobre suas pernas nuas causou arrepios na sua espinha, mas depois a imagem foi sobreposta por ele alisando suas pernas cabeludas e bom, ela apenas sentiu vontade de desaparecer. “Por que ele está fazendo isso? Não me diga que isso é absolutamente normal entre dois caras.” A dor na sua perna estava começando a minguar embora Sasuke quase estivesse dormindo. Ela imaginou que, talvez, ele estivesse com sono demais para se dar conta do que estava fazendo. Ela abraçou o travesseiro sobre o peito, apoiando o queixo enquanto observava seu companheiro de quarto.

Sasuke era incrivelmente alto. Mesmo quando estava sentado, sua altura ainda superava a dela. Sua postura a fazia sentir-se estranhamente pequena e vulnerável e ainda assim, ela sentia-se completamente segura ao seu lado. Seu toque era tão suave, macio e cuidadoso... Ela sentiu um leve formigamento rondar a boca do seu estômago e seu rosto corou ainda mais.

Uma mecha do cabelo negro de Sasuke caiu em seus olhos e ela resistiu à vontade de removê-lo. “Geralmente, ele é tão brusco e fechado. Mas, ele pode ser tão gentil quando...”

— O que você está fazendo? — ela gritou e arrancou sua perna para longe dele.

Ele piscou várias vezes como se estivesse acordando de algum transe e levantou uma sobrancelha para ela.

— A mesma coisa que estava fazendo antes.

— Sim, mas... Mas... Mas você começou a subir sua mão e já estava tocando minha coxa e...

Seu companheiro de quarto parecia atordoado e até mesmo pálido, ela percebeu que a pele do garoto assumiu uma coloração vermelha brilhante em seguida.

— Hey! Não fale como se eu estivesse tentando acariciar sua perna. Eu só estava tentando aliviar a musculatura! Você acha o quê? Que eu estava tentando tirar algum proveito de você? Eu sou homem. Bem, boa noite.

Com a brusca virada na conversa deles, ele se levantou e arrastou os pés em direção ao seu canto no quarto.

Sasuke parou, girou sob os calcanhares, limpou a garganta e disse:

— Mas, você está bem agora?

— Uh, sim.

— Tudo bem, boa noite, então. — Ele voltou para a sua cama e puxou suas cobertas cobrindo-se novamente.

— Sasuke?

— Sim? — ele virou a cabeça.

— Obrigado.

Assustado, ele grunhiu bruscamente em resposta. Ao deitar a cabeça no travesseiro, ele ainda podia sentir seu rosto queimando.

Do outro lado do quarto, Sakura estava enrolada em seu lençol enquanto esfregava sua perna distraidamente. Ela ainda podia sentir o toque caloroso de Sasuke e apesar do seu rosto corado, ela era incapaz de impedir o suave sorriso que se formava em seu rosto.

Nenhum dos dois conseguiu dormir aquela noite.

***

— Bom dia! — Sai e Naruto se aproximaram, puxaram duas cadeiras e sentaram-se.

Sakura deu um sorriso cansado em resposta. Sasuke apenas apoiou o cotovelo na mesa e encostou sua bochecha contra a palma da mão, fechando os olhos.

— O que houve? — Naruto fez uma careta.

— Tiveram uma noite agitada? — Sai sorriu para eles.

Sasuke nem sequer abriu os olhos e soltou um grande bocejo.

— Tire esse sorriso idiota da sua cara, não é nada disso que você está pensando. Eu apenas fiz uma massagem... —Tarde demais, ele engasgou e tossiu ao se dar conta do quão estranho aquilo havia soado.

— O QUÊ? — Sai e Naruto exclamaram juntos.

— Eu não disse nada — Sasuke disse rapidamente.

— Você acabou de dizer...

— Oh, Deus. Eu sabia que não deveria ter saído da cama hoje. — Sasuke gemeu, deixando sua cabeça cair contra a mesa.

— Não é isso que vocês estão pensando. — Sakura interrompeu rapidamente — Ele só estava preocupado comigo porque eu estava me contorcendo de dor na cama e não conseguia me mexer e ele fez com que eu me sentisse melhor...

— Oh... Fez você se sentir melhor? — Sai perguntou com um olhar maldoso.

— Não, não... Nem foi uma massagem. Ele estava apenas esfregando minha perna e minha coxa...

— Ok, informações demais! — Naruto riu.

— Não, não, não! Sasuke estava apenas sendo gentil. Ele...

— Awww, seja gentil comigo também Uchiha! Estou precisando de massagens em algumas regiões do meu corpo. — Sai balbuciou.

Sasuke endireitou-se no seu lugar e lançou-lhe um olhar furioso.

— Os treinadores fazem isso com os atletas com cãibra o tempo todo!

— E que tipo de atividade física vocês estavam praticando? — Naruto perguntou para a garota que assumiu uma coloração roxa.

— Oh, treinador Sasuke, eu estou com torcicolo no meu pescoço. Você não acha que poderia ser gentil comigo e vir aqui me fazer uma massagem? Por favor? — Sai começou a piscar compulsivamente enquanto tentava segurar o riso.

A expressão no rosto de Sasuke escureceu e ele arregaçou as mangas da sua camisa. Ele levantou as duas mãos na altura do peito e estalou os dedos.

— Claro, Sai, eu ficarei mais do que feliz em massagear o seu pescoço.

Os dois rapazes instantaneamente pararam de rir e se encolheram, abaixando a cabeça e começaram a comer os cereais nas suas tigelas.

Enquanto seu companheiro de quarto estava ocupado agitando os punhos nos rostos dos seus amigos, Sakura sentiu alguém bater em seu ombro. Ela virou-se e viu Gaara sorrindo para ela.

— Oi.

— Oi. — Ela sorriu de volta.

Sasuke prontamente parou o que estava fazendo e virou-se para encarar o ruivo. Gaara ignorou-o e sentou-se com Kiba ao seu lado.

— Então, onde você está planejando ir nas férias de inverno, Sakumo?

— Hã?

— Férias de inverno. Nós vamos ter uma pausa nas aulas por duas semanas. — Gaara sorriu.

“Oh, droga. Eu esqueci completamente das férias. O que eu vou fazer?”

— Uh, bem, acho que ficarei aqui mesmo.

Todos na mesa olharam para ela.

— Mas, Sakumo, estaremos de férias! Você não pode ficar aqui sozinho. — Sai protestou.

— Está tudo bem, eu vou ficar bem. — Ela sorriu fracamente.

— Mas isso é tão triste! Você vai se sentir tão solitário e triste durante o momento mais feliz do ano letivo! Você não tem algum motorista que possa te levar para a casa?

Sua garganta apertou. “Eu prefiro ir para o inferno do que ter que voltar para aquela casa”

— Não, mas eu estou falando sério. Vou ficar bem!

Houve um momento de silêncio e, em seguida, Sasuke e Gaara falaram ao mesmo tempo:

— Você pode ficar na minha casa nas férias.

Todos na mesa silenciaram e seus rostos giraram em surpresa.

— Oh, isso parece divertido! Sakumo, todos nós podemos ir passar as férias na casa do Sasuke! — Naruto sorriu e Sai concordou alegremente.

Sasuke murmurou sombriamente:

— Eu não me lembro de convidar mais alguém nessa mesa.

Gaara balançou a cabeça.

— Sakumo, você está merecendo umas férias desses idiotas também. Eu me sinto até mal por você ter que aturá-los todos os dias.

— O que você disse? — Sasuke perguntou entredentes.

Lee apareceu de repente ao lado de Gaara e zombou:

— Você ouviu! Ele chamou você de idiota!

Gaara franziu a testa.

— De onde você saiu?

— Eu sempre estive aqui do seu lado, Gaara — Lee parecia triste por seu amigo não ter notado sua presença. O menino ruivo revirou os olhos e voltou-se para Sakumo.

— Sakumo, a escolha é sua. — Gaara disse pacientemente.

— Uh...

“Como eu cheguei nessa situação? Eu fui de nenhum lugar para passar as férias para isso?” Os dois rapazes estavam com os olhos fixos nela e ela se moveu desconfortavelmente em seu lugar. “Talvez eu deva ficar”.

Naruto sorriu.

— Não precisa se preocupar Sakumo. Eu tenho a solução perfeita.

— Hum? — ela lançou uma olhar grato em sua direção e com expectativa ela esperou que ele continuasse. “Eu faço qualquer coisa para me livrar dessa confusão. Esses dois parecem que estão a ponto de partirem uns aos outros no meio... E me rasgar durante o processo.”

— CARA OU COROA! — O garoto de olhos azuis gritou enquanto uma olhar triunfante se formava em seu rosto. “Sério, Naruto? Isso foi o melhor que você conseguiu pensar?”

— Cara é Sasuke, coroa Gaara.

A moeda brilhante foi lançada formando um arco gracioso. Todos pararam para assistir com expectativa, parecendo concordar com a ideia estúpida de Naruto. O objeto metálico fez seu caminho de volta para baixo. Ruidosamente, ele caiu sobre a mesa e todos observavam atentos esperando que ela parasse de girar por completo. 


Notas Finais


O que acharam do novo capítulo?
> Bemmm, com a chegada das férias de inverno, eu já posso adiantar para vocês que o cenário da história irá mudar um pouco e teremos a participação de outros personagens, inclusive personagens femininos.
> Acho que não irei conseguir postar os novos capítulos com a mesma frequência que eu postava antes. Final de ano é sempre agitado para mim, espero que vocês entendam.
> Deixem suas opiniões, críticas, sugestões...
> Que personagem você gostaria de ver na história?
Até o próximo capítulo, tentarei atualizar o mais rápido possível. Beijossss :D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...