História Ela, Ele - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha
Exibições 75
Palavras 1.090
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


desculpem os erros e boa leitura...

Capítulo 8 - Capitulo 8 Um tempo...Para pensar.


Capitulo 8 Um tempo...Para pensar.

Ele...

Kagome – Sesshy... eu tenho que te falar uma coisa.

Rin – eu vou deixar vocês dois sozinhos – se afastou, deixando o casal a vontade para conversar.

Sesshoumaru – o que houve Kagome? Você está grávida? – perguntou com ansiedade. Ele ficaria feliz se fosse isso.

Kagome – não... eu não estou grávida.

Sesshoumaru – então o que está acontecendo?

Kagome – eu preciso de um tempo.

Sesshoumaru – um tempo? como assim?

Kagome – eu preciso de um tempo para pensar se eu quero mesmo me casar com você – foi como se o mundo de Sesshoumaru desabasse.

Sesshoumaru – do que está falando Kagome? – ele não sabia o que pensar – se ate ontem tudo estava perfeito entre nos dois.

Kagome – por favor, entenda Sesshoumaru...

Sesshoumaru – não Kagome, eu não entendo. O que eu fiz de errado? Me diz, eu vou tentar concerta.

Kagome – você não fez nada de errado. Eu só não sei se essa é a melhor decisão. Acho que estamos indo rápido demais.

Sesshoumaru – são seis anos juntos. nos concordamos que era a hora de casar.

Ele simplesmente não conseguia aceitar o que a mulher lhe dizia. Não tinha como ela de uma hora para outra desistir do casamento.

Kagome – Sesshoumaru... você foi meu primeiro e único namorado. Eu não sei se quero ficar o resto da minha com você.  Por favor, eu preciso pensar um pouco, preciso ter certeza de que te amo.

Sesshoumaru – você não pode fazer isso comigo, não agora, falta tão pouco tempo.

Kagome – é melhor agora, do que depois... – retirou a aliança de noivado de seu dedo – eu sinto muito – e deu na mão do homem, depois deu as costas e deixou ele sozinho.

Aquilo era horrível, Sesshoumaru ficou sem chão. Ele amava Kagome, tinha certeza que ela era a mulher de sua vida, a mulher que ele queria ao seu lado ate a velhice, mas agora tudo tinha se perdido, todos seus planos para o futuro.

Inuyasha – Sesshoumaru, ah então você está aqui. Fui te procurar na sua sala, mas não tinha ninguém. Eu preciso que voce assine uns documentos... – porem seu irmão não ouviu nenhuma palavra – Sesshoumaru?! eu estou falando com você.

Sesshoumaru – eu não tenho cabeça para nada agora Inu...

Inuyasha – o que aconteceu? – colocou a mão no ombro do irmão – você sabe que pode contar comigo.

Sesshoumaru – a Kagome... ela me deixou.

Inuyasha – ela... terminou com você? Ela disse por quê?

Sesshoumaru – disse que precisava de tempo para pensar... que não tinha certeza que queria mesmo se casar comigo.

Inuyasha – calma irmão, logo você esquece a Kagome.

Sesshoumaru – não... não... eu não vou esquecer a Kagome. Eu vou dá o tempo que ela precisa, tenho certeza que Kagome vai voltar para mim. Não é possível que de uma hora para outra ela não me ame mais.

Inuyasha – e se houve outro na historia?

Sesshoumaru – outro? – ele não queria pensar naquela possibilidade – não... não, ela só está um pouco confusa, isso é normal as vésperas de algo tão importante quanto um casamento.

Inuyasha – e se ela não voltar? E se ela amar outro homem?

Sesshoumaru – por favor Inuyasha, cala a boca. Eu vou embora...

Inuyasha – embora? E o trabalho? e os documentos?

Sesshoumaru – eu preciso de uma bebida... – não quis nem saber de mais nada, saiu da empresa sem olhar para trás.

#-#

Kagome estava em sua mesa, lendo alguns papeis, mas na verdade ela estava era distraída, pensando no que devia fazer, pensando se foi certo o que fez.

Inuyasha – Kagome... – chegou já beijando ela.

Kagome – Inu... o que está fazendo? Alguém pode nos ver.

Inuyasha – você não terminou com Sesshoumaru?

Kagome – eu pedi um tempo para pensar. Estou confusa, e esse tempo para pensar serve para você também. Não quero que fique insistindo, por favor.

Inuyasha – Kagome, eu te amo...

Kagome – por favor Inu, me deixa pensar, me deixa esclarecer os meus sentimentos.

Inuyasha – eu não quero mais ficar longe de você.

Kagome – não insista, não terá mais nada entre nos dois enquanto eu não tiver certeza do que quero. Agora me deixa em paz.

Inuyasha – tudo bem... – suspirou derrotado – pede para Rin assinar esses documentos, o Sesshoumaru resolveu ir embora e eu preciso deles assinados.

Kagome – como ele está?

Inuyasha – como você acha? É cabeça dura, não vai aceitar tão fácil – deixou os documentos em cima da mesa e saiu.

Ela...

A historia não era nem com ela, não lhe envolvia, mas Rin se pegou preocupada com aquela situação. Kagome era sua amiga, os dois homens envolvidos trabalhavam em sua empresa. Ela sabia que alguma hora isso ia afetar toda a empresa.

Kagome – Rin... – entrou na sala da presidente – eu posso falar com você?

Rin – claro Kagome... então, como foi com Sesshoumaru?

Kagome – eu não contei sobre Inuyasha, não tive coragem... pedi um tempo para pensar.

Rin – isso é importante, mas você sabe que se decidi por Inuyasha, terá que contar para Sesshoumaru?

Kagome – eu sei... mas agora eu só quero focar em mim, no que quero para mim. E é por isso que eu vim lhe pedir uns dias de folga, não posso ficar aqui tendo que encarar todo dia Sesshoumaru e Inuyasha.

Rin – não é o melhor momento, mas tudo bem... você pode sair de folga, mas volte para a festa da empresa, quero você do meu lado, me dando apoio.

Kagome – claro... eu sempre vou está ao seu lado. Você é a melhor amiga do mundo... – as duas se abraçaram.

Ele...

Sesshoumaru não tinha habito de beber álcool em plena luz do dia, mas ele precisava disso, precisava dirigir o que havia acabado de acontecer.

Pensou em tudo que Kagome lhe disse, e ainda não conseguia acreditar, eles se amavam tanto, foram tão felizes juntos, como que do dia para noite tudo mudou? O que ele havia feito de errado? O que estava errado?

Mas ele tinha certeza não iria desistir fácil, ele tinha que tentar, tinha certeza que Kagome também lhe amava. Anos intensos de paixão não poderiam ser jogados fora assim.

E foi assim que ele passou o resto da trade e entrando pela noite, bebendo, pensando em Kagome.

Ela...

Final de expediente, quase todos os funcionários já tinha ido embora. Rin era a ultima que ainda estava no escritório, e quando saia, o telefone da mesa de Kagome tocou, e ela voltou para atender.

Rin – alo...

 – alo, estou a procuro de algum parente de Sesshoumaru Taisho ou de algum conhecido.

Rin – o irmão dele acabou de sair.

 – estou falando aqui do hospital central...

Rin – hospital? aconteceu alguma com Sesshoumaru?

 – ele sofreu um acidente...

Continua...


Notas Finais


eu acho que agora Sesshoumaru e Rin vão começar a se aproximar... aushuahsa
bjs e ate.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...