História Ela era, tudo - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 4
Palavras 703
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


gente, vejam as notas finais! amo vcs:)

Capítulo 1 - A chegada


vejam notas finais por favor 💛

-Merda!

Grito ao acordar e olhar a hora, chegar atrasado no primeiro dia de aula é foda.

Me levanto em um pulo e logo corro para o banheiro, tomando uma ducha rápida.

Saio do banho, visto uma camisa polo normal, uma calça e um tênis, afinal é só escola.

Arrumo a mochila mais rápido que tudo e desço as escadas correndo, quase voando diria eu.
Pego uma maçã na fruteira e logo começo a longa caminhada até o inferno.

Não tenho carro, nem bicicleta e nem gosto de ônibus, então me sentia na obrigação de ir a pé... até que era boa aquela caminhada de todos os dias.
Chegando a esquina da escola, suspiro, saudades férias.

Meus amigos logo vem falar comigo, super animados, mas eu não consigo disfarçar a cara de bunda.
Depois de muito papo (da parte deles), o sinal tocou e eu não tava nem um pouco com pressa, já que odiava sentar na frente. Sempre havia pouco menos de uma fileira de cadeiras vazias no fundão, que era onde eu ficava geralmente. Eu gostava daquelas cadeiras pelo simples fato de não ser notado, eu podia levar um liquidificador e fazer um suco que ninguém iria perceber.

Sento na cadeira de trás como de costume, e logo recebo olhares de reprovação dos meus amigos, sentados nas cadeiras do meio.
Com todos os alunos já sentados, a professora entra na sala pedindo silêncio.

-Bom dia queridos alunos! Hoje uma aluna nova entra nesta turma.

ela abre a porta fazendo sinal para alguém entrar

-Esta é Cecília, da Carolina do Norte!

A partir daquele momento, admirar aquela menina, virou meu passatempo favorito. Ela era dona de uma beleza sem igual! Seus cabelos eram ondulados, de um castanho bem bonito, seus olhos eram castanho beem claros, cor de mel, sua pele era morena clara e levemente bronzeada, com um corpo realmente incrível!

Foi automático, todos os meninos da classe estavam trocando olhares e tentando a paquerar de formas realmente lastimáveis. Ela parecia ser uma garota bem fechada em relação a relacionamentos, criei essa teoria com base nos foras sensacionais que havia dado logo no seu primeiro dia.

Ela já saiu da escola (no fucking primeiro dia) cheia de amigos... certas pessoas tem esse dom.

Acabou a aula, graças a Deus, e lá fui eu em uma das minhas caminhadas diárias. Ao chegar em casa, joguei a mochila no sofá e subi para meu quarto, tirando os tênis assim que entrava.

Entrei no banheiro e comecei a ouvir uns barulho sinistro vindo da casa de frente. Lógico, fui a janela olhar... só podia ser Cecília, a pessoa mais linda do mundo, morando na casa em frente! ISSO É UM SONHO!

Vi que a mesma havia derrubado uma caixa de louça no chão, e logo percebi desespero em seu olhar.Coloquei o tênis num pulo e corri para ajuda-la.

-Uau! Se machucou feio!

falo olhando para um caco de vidro que entrara em seu dedo, ai que dor!

-Quer ajuda?

falo preocupado.
As mesma olha pra mim quase deixando lágrimas caírem de seus olhos claros.

-Qualquer ajuda é bem vinda.

Fala sorrindo amigavelmente, tentando disfarçar a sua dor.

Sorrio de volta e a pego pelas mãos, com bastante cuidado para não encostar em seu dedo machucado.

-Eu moro nesta casa em frente. Vamos, minha mãe saberá o que fazer.

A levo até minha casa, entrando e logo chamando pela minha mãe, pois Cecília chegara a gritar de dor. Minha mãe por coincidência era farmacêutica, então nada foi muito difícil.

Depois de retirar o caco e fazer o curativo, demos alguns anti inflamatórios para ela, e remédios para caso sinta dor.

A levo até a porta de casa, segurando em suas mãos muito cuidadosamente, para não acabar a machucando mais.

-Eu to sem palavras pra te agradecer! Vocês foram muito gentis comigo, obrigada mesmo!

Sorri amigavelmente

-É sempre um prazer ajudar.

A mesma sorri encantada.

-Vamo sair qualquer dia desses... sou nova aqui, ainda não conheço nenhum lugar legal. -diz

-Acho que não tem mesmo!

falo brincando, soltando um risinho dela.

-Só um minuto, não sai daí!

fala entrando na sua casa e saindo rapidamente com um papel.

-Me liga qualquer dia desses.

sorrio pra ela enquanto pego o papel e guardo no bolso.
Aceno e caminho até minha casa, me jogando na cama e suspirando alegre.

vejam notas finais por favor ❤


Notas Finais


genteee, só pra avisar que essa história também está no wattpad, no meu usuário lá: sah09g, então não é plágio! só denunciem se não for @sah09g que estiver postando a história, BJJ💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...