História Ela não é, o que pensa que é. - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 1
Palavras 1.112
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Mistério, Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Estupro, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 4 - Rumos


Assim que sento no sofá e o olho, ele começa a falar.

- Eu andei pesquisando... você pode ir morar no meu mundo se quiser. Ele me olha de cima a baixo.
- Eu só não quero passar a eternidade sozinha, por favor... eu clamo por sua ajuda! Ele parece não dar a mínima para meu drama e prossegue:
- Não existe leis que me impeça de fazer isso... te levar comigo. Mas você terá que agir como se fosse um de nós. E não pense que vai montar em mim e me fazer de escravo, porque não vai. Ele olha para ver se eu estava prestando atenção e continua você vai me ajudar nas explorações.
- Explorações? Ele fecha a cara e grita comigo.
- Não me interrompa! Sr meia noite vem em direção a ele e da um miado alto que leva completamente a atenção de Sebastian agora não, estamos resolvendo seu futuro. Ele parece não se importar e se esfrega na perna de Sebastian enquanto ronrona. Eu rio com a situação e ele volta a me olhar você vai agir como se fosse uma amiga antiga minha, que veio do sul para me ajudar com o trabalho, e você vai realmente me ajudar. Eu não estava nenhum pouco interessada naquela chatisse toda e o interrompo.
- O que você faz? Ele me olha com ódio mas eu finjo que nem vi aquela expressão.
- Exploro mundos. Mais uma vez rápido e claro.
- Ata. O clima fica meio tenso mas meu gato salva tudo e mia enquanto vem em minha direção e depois deita no meu colo.
- Ele parece gostar muito de você. Eu o olho surpresa com o comentário e sorriso.
- Sim ele gosta olho pra Sebastian com carinho enquanto observo os trages que parecem ser da época vitoriana. Lindos trages.
- É o seguinte eu vou te levar comigo não por pena/dó ou algo do tipo. Mas sim por interesse próprio! Você vai me ajudar em Galant e vai trabalhar comigo nas expedições. Em troca te dou um mundo, entretenimento e comida. Ele fala sério, eu também o respondo sério e frio
- Okay. Ele me olha indiferente e pergunta:
- Alguma dúvida? Eu o olho e deito a cabeça no meu ombro e depois levanto.
- Vou morar com você? Ele arregala os olhos e cora.
- Mas é claro! Ou pretende dormir na rua? Ele não muda o tom da voz, apesar de sua expressão parecer diferente.
- Não... claro que não ele me fita por alguns segundos e anda pelo canto da sala.
- Então amanhã eu venho aqui e busco você e o Sr Meia Noite, lhe trago trages apropriados para nosso mundo de presente de "boas vindas", isso que você veste é horrivel. Ele me encara enquanto repara nas minhas roupas.
- Okay, mais alguma coisa Senhor? Falo em um tom de ironia.
Vejo Sebastian refirar os olhos e logo depois a fumaça toma conta do seu corpo enquanto ele some.
Pego o sr Meia Noite no colo enquanto converso com ele, ignorando completamente o fato dele estar dormindo.
Ele abre lentamente os seus olhos e depois da um miadinho de preguiça.
Eu acho aquilo a coisa mais fofa do mundo o aperto. Ele me olha com desaprovação e eu coloco diante de mim ainda o segurando.

- Sebastian não é bipolar? Ele pisca parecendo não entender nada Ele me trata bem, depois me trata mal, depois é frio, depois fica doce e gentil. Eu suspiro Mil personalidades sr meia noite mia enquanto é obrigado a ficar diante de mim mas em compensação... ele é muuuuuuito lindo! Caio no sofá com o gato no colo, ele se ajeita da minha barriga e volta a dormir, eu o olho com carinho e depois começo a pensar.
O que será da minha vida daqui para frente.. eu nunca mais vou ver minha mãe... nem o loius, nem ninguém que eu conheço. Vou entrar em um mundo completamente difernte do que eu estava costumada, eu nem sei se vou me adaptar, eu nem sei se vou conseguir sobreviver. Mas de uma coisa eu sei. Sr Meia Noite me salvou de algo. E eu sou completamente grata a ele por isso, eu só queria saber de fato o que aconteceu para que ele tomasse uma medida tão drástica assim, mas enfim eu não posso mais pensar nessas coisas, eu não estou sozinha! O Sr Meia Noite vai ficar comigo até o fim, como ele sempre ficou.
Fiquei tanto tempo pensando, que só me toquei que ja era tarde com o barulho de uma tempestade caindo sobre a casa. Aqui no universo paralelo também chove. Isso é interessante.
Sr Meia Noite acorda assim que a tempestade fica mais forte, ele levanta do meu colo correndo e começa a miar para a janela. Ele nunca gostou de chuva, lembro que uma vez choveu tão forte e caiu tantos trovões que ele ficou atrás do sofá sem sair por 2 dias. Assim que o barulho de trovão se mistura com a luz de um raio vejo o Sr Meia Noite em minha direção passando por mim bruscamente e se escondendo entre as almofadas.
Eu ao contrário do gato amo chuva, sempre gostei de tempo assim e nunca reclamei de quando caia tempestades, tempo perfeito pra mim é nublado sem calor.
Eu fico em torno de meia hora olhando para a chuva quando o sono chega e eu deixo a janela, o meu gatinho ainda está entre as almofadas com medo dos trovões então eu o pego e coloco contra mim. Ele se agarra com as unhas em minhas costas mas sem me machucar. Assim que cheguei no quarto tirei a roupa e resolvi dormir só de lingerie. Depois do banho vejo meu gato assustado em meio aos meus bichinhos, ele estava com a expressão de medo e eu achei graça daquilo.
Fiquei o encarando por uns 2 minutos ate que resolvi deitar, peguei o Sr Meia Noite e coloquei do meu lado, ele se ajeitou e pareceu mais confortável. Ate que o vi dormindo e cabei seguindo o mesmo caminho

(Sonho on)
"Mas mirai..  porque? Porque está fazendo isso comigo..."
"E-Eu"
"Vamos Mirai, ou não vai dar tempo de olharmos a cidade toda hoje!"
(Sonho of)

Acordo assustada com o sonho, nele eu termino com o Louis para ficar com Sebastian... isso não faz nenhum  sentindo. Eu amo Louis, e por mais  que nunca mais o verei sei que ele semre estará na minha memória e no meu coração.
Eu sou interrompida com batidas na porta.
- Está tudo pronto! Se despeça da casa e vamos embora.


Notas Finais


Defecho de mirai saindo do universo paralelo do mundo humano.
Boa leitura e até o próximo capítulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...