História Ela não era minha - Capítulo 3


Escrita por: ~

Exibições 34
Palavras 1.226
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


♥ Comentem quero escrever com base no que vcs gostam *-*

bjxims

Capítulo 3 - Idiotas!


Fanfic / Fanfiction Ela não era minha - Capítulo 3 - Idiotas!

(POV'S LIZA)

Acho que beber e dirigir é proibido, pensei enquanto Lucas dirigia bebendo direto da garrafa . Fui sentada atrás, aquele vestido preto colado me irritava, isso que dá deixar homens escolherem por você, eles te vestem como um puta. 

-To parecendo uma prostituta- comentei encarando Lucas que ria admirando a escolha dele- 

- Você parece uma atriz porno isso sim-  os olhos castanhos dele me olhavam pelo retrovisor, pairando o olhar pelas coxas - Mais ta bonitinha.

-Idiotas!

 

 

O lugar  era um galpão bem grande desses de deposito de encomendas, um grande globo de luz girava no teto alto e luzes neon percorriam todo o salão. O lugar estava cheio, todos pareciam se divertir, levantando seus copos, rindo e dançando, o cheiro da fumaça me enjoava um pouco,   o bar ficava próximo e me sentei ali mesmo olhando e esperando os meninos sumirem para caçar alguma menina retardada o suficiente para ficar com eles e me abandonarem. Meus pés apertados em um salto gritavam por socorro e aquele vestido podia se rasgar a qualquer momento de tão apertado, enfim, não era meu melhor dia.

-Não vou sair a caça hoje se é isso que esta pensando - Lucas se apoiou no balcão ao meu lado, tão próximo que podia sentir seu hálito fresco, sua blusa social branca justa evidenciava seu ombro largo que via bem de perto- 

- Você é ridículo não tem direito de usar seus poderes paranormais pra ler meus pensamentos- disse séria-  

- Eu não tenho poderes - piscou safadamente como sempre- 

-Não prometi nada então adeus- Chris saiu mandando um beijo e fazendo coração com as mãos, não o vi pelo resto da noite- 

Foi uma noite incrível... por 20 minutos, Lucas não conseguiu cumprir suas promessas. Ele sussurrou um "Me desculpe" enquanto arrastava uma loira alta e bem bonita para algum canto do salão. Continuei ali sentada, mexendo o canudo pela borda do copo.  Eu não o culpo, até eu ficaria com a garota, parecia uma Modelo Victoria Secret. 

- Belos amigos você tem- disse o barman dono de uma incrível barba ruiva-  

- Tudo bem, eu to acostumada, assim bebo em paz sem esses sacos de hormônios falando na minha cabeça. Mais me conta o segredo essa bebida dívina -Só me restava dividir minha noite com o barba ruiva, e ele era bem legal se ignorar a expressão de nervoso sempre- 

Ele me ensinou sua receita segreda de Sex on the beach, o segredo é a dosagem certa entre o suco de cranberry e o licor, não que isso vá mudar minha vida, mas é interessante saber. Nessa altura meus pés já haviam se livrado dos sapatos, eu já não sabia meu nome de tanto beber e afugentar qualquer rapaz idiota que chegasse com uma cantada. 

- Acho melhor você parar - alertava o barba ruiva como um bom amigo- 

- Cala boca, parecendo minha mãe - as palavras voavam por meus lábios, meus olhos reviravam mas era do álcool, olhava para os lados a procura do Lucas e sua reclamação e nada.- 

- Deixa ela comigo - dizia alguém com uma voz amável e acariciando meus cabelos negros, não conseguia ver seu rosto, tudo era um grande borrão- 

- Tchau barba ruiva, você é um grande amigo- tentei falar não embolando ou parecendo muito cambaleante enquanto o individuo me carregava para outro lugar do salão- Hei, tira as mãos de mim seu pervertido... - foram minhas ultimas lembranças- 

(...)

- Porra Liza! - Lucas parecia preocupado do outro lado da linha- Você sumiu ontem, ninguém sabia de você

- Para de gritar - Tudo ainda rodava- 

- Eu não to gritando. 

Olhei ao redor e era o mesmo velho e desarrumado quarto, eu ainda estava com aquele saco de lixo colado no corpo, nota mental: jogar esse vestido fora.  Fiquei alguns minutos olhando para o teto que rodava como um pião, a luz adentrava pela persiana e fazia meus olhos doerem ainda mais, tomei um banho de enrugar os dedos, era segunda-feira e minha mãe estava no trabalho , afinal 15 horas da tarde os adultos responsáveis trabalham. 

- O que aconteceu ontem? - falava comigo mesma preparando um café-  Como eu vim pra casa?

- Bela calcinha - Lucas apareceu de surpresa na janela da cozinha me assustando- 

- Idiota - me enrolei em um pano qualquer da cozinha, evitando que ele admirasse ainda mais os ursinhos estampados- Não tenho privacidade nem na minha própria casa. - falei abrindo a porta para que aquele homem enorme entrasse- 

- Para de reclamar garota, vim ver como você tava, quase morri do coração ontem.

-Oi? - senti meus olhos brilharem e ele  franzir a testa com desaprovação-  Fugi para um sexo selvagem ontem - debochei- 

- Você deveria ta ocupada com outras coisas - disse apontando para sua partes íntimas- Pena que você não lembra do sexo selvagem que fizeram. - caçoou- 

- Nem tudo se ressume a sexo  - recriminei o encarando- E ele pelo menos se preocupou comigo, diferente de vocês que quando aparece um par de seios me esquecem. 

- Idiota! - falou- Eu que te levei pra casa ontem, você tava  tão bêbeda, podia ser um estuprador, sei lá. 

Ou você podia ter se aproveitado de mim, pensei sorrindo, ele me olhou sem entender o motivo, ignorei como ele fazia comigo. Pode parecer estranho, mas estávamos nos dando muito bem. Aquele primeiro dia em que nos conhecemos foi a alguns meses atrás, acho que uns 3 meses, passou tudo tão rápido, criei novos amigos, Chris o sem noção, Mauro o engraçadão e Lucas o reclamão e jovem idoso.  Eu fazia Química, então quase não os via durante a semana, afinal é um curso do capeta! Impossível passar direito, mas nos finais de semana, Meu Deus! saímos quase todos os finais de semana e espero não ter um cirrose antes dos 25. 

Lucas começou a frequentar minha casa, assim como os outros meninos porque ficamos realmente muito amigos. Meu medo é deles me verem como mais um, eu sou moleca mesmo, zoou como um menino as vezes mais não quero ser aquela amiga tipo amigo? Nem eu me entendo, não espero que entendam isso. 

- Vai trocar de roupa que vamos pra faculdade, ou a senhoria vai matar aula porque ta de ressaca?

- Elisa Miller jamais matará uma aula nessa vida. - falei orgulhosa- 

 

 Às vezes eu odeio cada palavra estúpida que você diz, ás vezes quero lhe dar um tapa na cara. Ao mesmo tempo, quero abraçar você e apertar  minhas mãos em volta do seu pescoço. Você é um idiota, mas eu amo você...  Me peguei  viajando em meus próprios pensamentos enquanto o transito infernal de São Paulo nos fazia chegar atrasados.  Ele dirigia tão sexy, seu cabelo já grande caia sobre seus olhos e sempre o incomodava, eu achava aquilo e cada detalhe tão especial. 

- Para de me olhar de canto de olho 

- Nossa Lucas, posso fazer nada. -reclamei cruzando os braços como uma menina mimada-

(...)

 

-Qual é a sua com o gatinho da Publicidade? - Camila, minha amiga de faculdade perguntava animada nos corredores-  Eu to vendo vocês juntos há dias.

-O Lucas?- debochei- aquilo é um monstrinho isso sim. 

- Para Liza, ele é lindo, se você não pegar eu quero a próxima senha. - rimos- 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...