História Eldarya, mundo real? - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Eldarya
Personagens Ezarel, Jamon, Keroshane, Leiftan, Mery, Miiko, Nevra, Personagens Originais, Valkyon
Tags Amor Doce, Eldarya, Ezarel
Exibições 29
Palavras 643
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Espero que seja do agrado de todos.

Capítulo 4 - Rosa com Espinhos


Fanfic / Fanfiction Eldarya, mundo real? - Capítulo 4 - Rosa com Espinhos



Ao encontrarmos a comida, Kero sugeriu que fôssemos até Miiko. Chegando lá, ela se mostrou realmente surpresa.

- O que a humana ainda está fazendo aqui? KEEROOOOOOO!- Kero pareceu ficar desconfortável com a situação.

- Acalme-se deixe-me explicar a situação. Ela foi muito gentil em me ajudar a encontrar a comida que tinha sido escondida no refúgio. Creio que seja melhor dar uma chance a ela.

- Quem toma as decisões aqui sou eu Keroshane. Não gosto nem um pouco de confiar o QG a estranhos.

- Miiko ela já provou que não sabe nada sobre o nosso mundo. Seja mais compreensiva!

- Tudo bem, mas qualquer coisa que ela causar de errado, a culpa será sua!!

- Siiiim.- disse Kero engolindo em seco.

Kero me disse de forma simples que eu faria parte de uma Guarda. Eu não queria aceitar no início, mas parecia não haver solução. Até mesmo um quarto foi colocado a minha disposição. Era o pior quarto que já vi, não tinha sequer um colchão. Falando sério a Miiko realmente me odeia.

- Kero por favor me arrume ao menos um colchão, sim?

- Infelizmente não temos tempo para isso Lucy. Você precisa realizar o teste.

-Teste? Mas tudo aqui é assim?

- Basicamente.

- Se não há outra forma.....

O teste se passou sem grandes problemas. Quero dizer tudo nesse 'mundo' é estranho à mim. Coisas como "levar sua coragem e uma faca" fizeram parte do teste.

Ao final Kero disse que o resultado era rápido. Então ele verificou a pontuação e por fim revelou:

- Sua Guarda será........

- Esse suspense não nos levará a nada. Então não continue com isso.

- Por que você é sempre tão fria Lucy?

- Kero, vamos ao que importa!

- Sua guarda é Absinto.

Claro que eu estava um pouco surpresa, afinal era a Guarda de Ezarel. Porém fiz de tudo para que Kero não percebesse.

- Ótimo. O que devo fazer agora?

- Vá até o líder de sua guarda. Conte a ele está notícia estonteante.

Era evidente que ele estava sendo irônico. Mas não dei muita importância.

Após me despedir de Keroshane, decidi ir até Ezarel, porém não sabia nada sobre o QG, exceto onde ficava a cozinha. O garoto do tapa-olho estava na sala das portas. Resolvi perguntar a ele.

- Ei moço ?

- Sim .....De onde caiu esta pétala de rosa ambulante?

- Por favor onde posso encontrar Ezarel?

- Nossa ! Como ela é séria. Por que não me acompanha posso leva-la até ele.- ele aproximou uma das mãos para tocar meu cabelo. Não pensei duas vezes dei um tapa tanto nas mãos quanto nas intenções dele. Ao fundo pude ouvir uma gargalhada abafada. Ao olhar na direção desta tive uma supresa! Era Ezarel apertando a boca com as mãos.

- Nossa Nevra parece que a pétala de rosa é na verdade um espinho. Que interessante! - disse ele desviando o olhar para mim.

- É sempre muito agradável vê-lo Ez.- disse Nevra curvando-se. Ao fazê-lo retirou-se. Como uma sombra que some na noite densa.

- Há ha ha....

- Senhor Ezarel?

- Senhor?..... Você é da era *Eiji?- olhei para ele de forma indagadora.

- Não compreendi?

- Deixa pra lá. Kero me disse que você veio, infelizmente, para minha guarda. Não há como mudar isso. Então terei de aceitá-la. Mas vou logo avisando sou muito severo. Não aceitarei rebeldia.

Sem titubear respondi:

- Não se preocupe. Eu prezo muito a ordem. A obediência é meu lema.- após dizer isso ele me olhou de forma estranha, como se estivesse surpreso. Porém logo sua feição voltou ao normal.

- Você é sempre tão chata assim?

- Se você considera seriaedade sendo a mesma coisa que chatisse, então sim.

- Há ha. Ande logo vamos até a sala de alquimia.

Ele saiu e eu fui logo atrás dele. Tem algo nele que realmente me lembra Nathaniel. Mas ainda nao sei o que é.....

Nota * : Eiji faz uma referência à antiga dinastia Meiji. Foi só uma piada sem graça mesmo.


Notas Finais


Sou péssima com comparações. Por favor perdoem os erros.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...