História Eldarya War - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Eldarya
Tags Amor Doce
Exibições 37
Palavras 1.023
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Quero a verdade


Fanfic / Fanfiction Eldarya War - Capítulo 5 - Quero a verdade

Cap 5                                                                                   No outro dia acordei com minhas roupas jogada por todos os lados Erzarel já não estava mais na cama provavelmente tinha ido resolver alguma coisa da sua guarda já que era lider, eu estava com dor de cabeça e ainda estava me perguntando ''que caralhos eu fiz noite passada?!'' me levantei e fui até o banheiro olhei para o espelho e vi o estado do meu cabelo meio tomboy, eu me vesti e sai do quarto, tentei ser o mais discreta o possivel mas Nervra estava vindo do outro lado do corredor -Khalis? -ele falou, eu me virei meio insegura e soltei um sorriso falso - Bom dia Nervra - eu disse com ironia - o que voce estava fazendo no quarto do Erzarel? mal chegou e já está desse jeito ? safadinha! deveria ter me mostrado esse lado antes, eu poderia aproveita-lo - ele falou com sorriso no rosto - Quem sabe um dia Nervra.- Eu me virei e fui embora.                                                                                                                             Valkyon estava com um rapaz ao seu lado e veio em minha direção -Khalis esse é Leiftan, ele estava ausente resolvendo alguns assuntos pendentes de Eldarya. Eu estendi o braço para ele e dei um sorriso de canto - então essa é a novata? sabe algo do cristal ? - perguntou ele -apenas que é gigante e brilha deve valer milhões - eu respondi enquanto ele me analisava, aquilo já estava me incomodando, ele tentava desvendar cada traço do meu rosto como se já me tivesse me visto antes, e era provavel que eu fizesse o mesmo, pois, ele não era estranho para mim. - já foi no mundo humano? - eu perguntei frustada - Kero não lhe falou ? não tem como ir para o mundo humano - ele respondeu - mas.. isso é impossivel! - eu gritei e completei- se tem uma entrada tem que haver uma saida! - eu me gritei - Não, não  tem sinto muito.                         Ele pegou em um colar que eu tinha em meu pescoço e olhou para ele fixamente, e girou ele de um lado para outro, fazendo a mesma coisa que fez comigo a alguns instantes - onde ganhou isso? - ele perguntou - eu não sei... tenho desde que eu nasci. Ele pegou novamente o colar e o inclinou para o lado de Valkyon para que ele pudesse ver tambem - não tinha reparado nisso antes? -perguntou ele para Valkyon - na verdade não... - o que isso quer dizer ? - eu perguntei -Nada.. tenho que falar com a Miiko, sabe onde ela está ? - na sala do cristal provavelmente.. - eu respondi. Ele sorriu e foi em direção a sala do cristal, eu não sei muito bem o que aconteceu, mas quando fiquei perto dele, me senti proxima dele, como uma amiga intima ou parente não sei muito bem como explicar, eu decidi ir até a biblioteca para ver se eu encontrava mais informaçãoes sobre Leiftan e sobre esse meu colar, eu tinha certeza que ele já havia visto em algum lugar e por algum motivo não quis me contar. Eu fui até a biblioteca fiquei mais de 7 horas procurando algum livro sobre essas informaçãoes, era muito livro, claro que Kero ficava aqui mais tempo e tinha mais pratica, porem eu era apenas uma humana é de se esperar demorar tanto, depois dessas horas eu achei um livro que tinha a historia das guardas e de seus antigos lideres o primeiro era da guarda reluzente tinha um homem e uma mulher muito semelhante a Leiftan eu deduzi que era seus pais. -Ah Khalis! dando uma lida né ? isso é otimo ! - disse Kero abrindo a porta me dando um susto     - Ah Kero, esses são os pais do Leiftan? - eu perguntei - são sim, já conheceu ele né ? - é o Valkyon nós apresentou - os pais de lei leiftan morreram em uma guerra - que guerra? - eu perguntei fechando o livro e me virando para Kero - isso não importa agora - Importa sim, eu quero ajuda-los mas preciso saber de tudo... - ok, bom, Leiftan tinha uma tia chamada Salle, ela era da guarda absinto sua função principal era cuidar do cristal com sua propria vida se necessario, ela era forte, foi convidada para participar da guarda reluzente mas recusou, ela vivia pelo cristal, depois de um tempo eldarya começou a sofrer ameaças de guerra, Salle desesperada procurou todo tipo de coisa para proteger o cristal, antes que fosse tarde demais, mas depois ela acabou sumindo e nunca mais ninguem viu ela, o dia da guerra chegou, os pais de Leiftan lutaram até a morte e ele assumiu o lugar dos pais.                                                                      -Achei  que a historia fosse maior - eu falei - Eldarya tem muitas historias, não tem como contar todas apenas hoje, essa mesmo eu tive se resumir... - então tem coisas aqui que voce não me contou -Basicamente... - bom... é um começo. Quando escureceu eu fui até o terraço como eu fazia quase toda noite onde dava para ver Eldarya inteira, ela era linda a noite - não sabia que gostava de vir aqui anoite - falou Nervra se aproximando por trás - Até aqui voce não me deixa em paz - Calma lindinha, venho aqui a mais tempo que voce , so para dar um tempo nesse negocio de ''salvar eldarya'' ''liderar a guarda'' -não deve ser nada para voce -voce não é a unica que esta confusa - mas voces tambem não facilitam! ~~falei me virando para ele - não sei de nada desse lugar! nem de voces - voce sabe o basico e isso já ajuda, eu sei que voce é nova e que tudo isso parece impossivel, mas isso tudo é real ~~ olho para ele chocada o vento balança meu cabelo alguns fios deslizam de um lado para outro e os de Nevra tambem ele me olha fixamente nos olhos - eu sou um vampiro - vampiro? voce? - isso mesmo ~~ele confirmou, eu sorri e nós dois viramos nos apoiamos em um pequeno muro e ficamos calados olhando as luzes 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...