História ELE É O MEU CHEFE - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Taylor Swift
Personagens Justin Bieber, Taylor Swift
Tags Amor, Chefe, Escritório, Jaylorswiber, Justin Bieber, Justinbieber, Problema, Taylor Swift, Taylorswift, Trabalho
Exibições 42
Palavras 1.210
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Comentem amores.

Capítulo 20 - Capítulo dezenove


Fanfic / Fanfiction ELE É O MEU CHEFE - Capítulo 20 - Capítulo dezenove

Capítulo dezenove


Ponto de vista, Taylor Swift. 


— Justin...  Meu Deus ele é lindo... (Falei caminhando até o sofá, ele fechou a porta e caminhou atrás de mim em seguida.)


O Justin era tão bobo e tão fofo... Eu o amo tanto, não tem como irritar-me com ele!


 — Eu queria me desculpar... (Ele falou coçando de leve a nuca e se sentou ao meu lado, colocou as flores no meu colo.) 


Acariciei o pêlo do Bolinha e sorri olhando as flores,  desviei o olhar para o Justin. 


— Vamos esquecer aquele assunto... (Me levantei de forma calma.)


Não precisávamos ter pressa, éramos só eu e ele... Ninguém nos irá interromper. Nunca. 


— Está  me desculpando então? (Ele me encarou,  sua feição era duvidosa.) 


Soltei um riso baixo e me sentei em seu colo, passei os braços pelo seu pescoço e sua face foi de dúvida para malícia em segundos. 


— Sim, eu te desculpo... (E então o beijei.)


Suas mãos rapidamente pousaram em minha cintura e eu sorri entre o beijo, uma de minhas mãos subiu pela sua nuca e puxei uns fios do seu cabelo, suas mãos desceram até minhas coxas levantando o meu vestido, tirando-o lentamente. Ambos sabiamos o que queríamos agora... 


Parei o beijo rapidamente e dei uma leve mordida em sua orelha, arfei quando Justin beijou meu pescoço de forma provocante e vi o Bolinha pular do sofá e ir andar pela casa, soltei um riso baixo e mais uma vez beijei o Justin,  desta vez suas mãos passavam em minha bunda apertando-a e eu puxava seu cabelo com uma mão, com a outra, acariciava seu pênis ainda coberto pela roupa.


Ponto de vista,  Justin Bieber. 


Como ela me deixa louco,  receber seu carinho, seus beijos... Tudo nela me aquece, me deixa mais vivo. 


 Nosso beijo esquentava ainda mais a cada segundo, então eu passei a retribuir suas caricias em meu pênis, fazendo algo que eu lembrei-me que ela amava. 

Coloquei uma de minhas mãos em seu seio esquerdo e fiquei acariciando, primeiro beijei toda a extensão e depois acariciei apenas o seu mamilo já rígido.


A deitei no sofá colocando as flores ao lado do mesmo e tirei seu vestido, ela continuava acariciando meu membro e então sua mão invadiu a minha calça apertando meu pênis, o que me fez morder seu seio forte e gemer baixo tento que manter uma concentração muito maior para não gozar naquele mesmo momento de tão maravilhosa que era aquelo que ela me fazia ter.


Passei então a beijar seu corpo, sua barriga e em seguida subi passando a pontinha de minha língua por sua pele macia fazendo-a se arrepiar, sorri e tirei seu sutiã de forma rápida e então cai de boca em seus seios, desesperadamente, eu chupava um de seus seios de forma rápida enquanto massageava o outro dando leves apertos no bico do mesmo e puxando de vez enquando fazendo-a gemer.


Observei-a jogar a cabeça para trás mantendo os olhos fechados enquanto puxava o meu cabelo com a mão livre, na medida em que eu chupava mais forte e mordiscava o seu seio ela correspondia com um aperto no meu membro me fazendo soltar breves gemidos contra o seu seio. Desci a mão que massageava o seu seio direito e acariciei sua intimidade coberta pela calcinha, a área estava úmida e bastante quente, eu conseguia sentir o quão excitada ela estava, o que me fazia ficar ainda mais animado em penetra-la com força e ouvi-la gemer o meu nome.


Senti seu corpo escorregar um pouco para baixo e suas mãos abriram os botões da minha calça abaixando-a em seguida junto com minha box, senti suas mãos delicadamente rodearem meu pênis e a beijei, eu poderia fode-la agora, mas queria tortura-la... Queria ouvi-la implorar para que aquilo acontecesse.


Coloquei uma de minhas mãos dentro de sua calcinha e comecei a tocar os lábios da intimidade de minha princesa, os abrindo com dois de meus dedos e com o meu polegar eu fui alisando a sua intimidade em toda a sua extensão, indo de cima para baixo lentamente até atingir o clitóris, ouvi seu gemido perto da minha orelha e a puxei pela cintura, tirei sua calcinha e acabei de tirar a minha roupa, puxei-a pelos braços e a joguei na parede de forma bruta, beijei seu maxilar enquanto sorria ouvindo-a gemer mais alto de uma forma mais gostosa e prazerosa para quem a ouvia, ou seja mais gostosa para eu ouvir, claro.


— Oh Juss porfavor... (Olhei seu rosto,  ela mantinha os olhos fechados.)


— O que você quer baby?  (Sussurrei segurando em suas coxas,  dei impulso para ela ficar em meu colo e assim foi, segurei em suas coxas e ela choramingou.)


— Eu preciso te sentir dentro de mim, agora! 


Esqueci totalmente a parte da tortura e a penetrei com força de uma só vez, ela soltou um pequeno grito e eu abri um pouco mais suas pernas,  gemi baixo a penetrando fundo,  como ela ainda conseguia ser tão apertada? Oh droga..


— Oh Justin... (Senti as suas unhas em minhas costas me arranhando e aumentei o ritmo das estocadas) 


—Gostosa... (Sussurrei em seu ouvido.)


 — Mais forte.. (Ela choramingou quando eu diminui as estocadas e eu sorri.)


— Shiu... (Continuei lentamente, a provocando e ela apertou meus ombros.)


Sua expressão, seus gemidos implorando para que eu te proporcionasse ainda mais prazer me deixavam louco de tesão. 


— Amor... Eu te imploro... (Ela sussurrou manhosa e com a voz baixa, sorri e aumentei a velocidade das estocadas a penetrando de uma forma um tanto bruta fazendo-a gemer meu nome enquanto me arranhava ainda mais.)


— Amor eu... (Ela sussurrou e eu senti seu corpo estremecer um pouco, voltei para o sofá com ela e a coloquei de joelhos no mesmo deixando-a com a bunda virada pra mim, fiquei atrás dela.)


— Ainda não minha princesa... Aguenta mais um pouco... (Encaixei meu membro em sua intimidade e segurei em seu cabelo, coloquei dois dedos em sua boca e me movimentei o mais rápido possivel, ela passava levemente a língua por meus dedos até que gemeu alto tirando-os da boca, sorri gemendo próximo ao seu ouvido e aumentei ainda mais a velocidade voltando a penetra-la com força, com os dois dedos que antes ela chupava, acariciei seu botãozinho e ela apertou as mãos em punhos gozando enquanto gemia bem baixinho o meu nome, gemi apertando sua bunda e gozei em seguida. 


Nossas respirações ofegantes era o único som presente na casa. 


Um pequeno sorriso surgiu no rosto da minha loira quando eu a beijei rapidamente de forma carinhosa.


— Cansei... (Ela sussurrou e eu ri, peguei-a no colo e subi para seu quarto, me deitei com ela e notei um volume debaixo do cobertor.)


— Juss! (Ela me olhou fazendo-me rir.)


— Ei! Dessa vez não sou eu não! (Puxei o cobertor e o Bolinha latiu nos olhando e pulou sobre a Tay.)


Rimos e ela me abraçou,  a deitei em meu peito e o Bolinha sobre a barriga dela.


— Eu amo você... (Sussurrei.) 


— Eu também te amo... (Ela sussurrou  de volta e em seguida fechou os seus lindos olhos azuis.) 


Se ela soubesse  o quanto eu a desejo, o quanto a amo e se soubesse metade do controle que tem sobre mim...


Aquele amor era o que eu mais queria, a Tay era quem eu mais queria. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...