História Ele não é um anjo como parece (imagine Jeonghan) - Capítulo 41


Escrita por: ~

Postado
Categorias ASTRO, EXO, IKON, Jay Park, Seventeen
Personagens Bobby, Boo Seungkwan, Eunwoo, Hansol "Vernon" Chwe, Hong Jisoo "Joshua", Jay Park, Jeon Wonwoo, Junghan "Jeonghan", Kim Mingyu, Lee Chan "Dino", Lee Jihun "Woozi", Lee Seokmin "DK", Personagens Originais, Seungcheol "S.Coups", Soonyoung "Hoshi", Wen Junhui "JUN", Xiumin, Xu Ming Hao "THE8"
Visualizações 250
Palavras 2.844
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Festa, Fluffy, Harem, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Não sei porque mas amei escrever e ler esse cap, espero que vocês também gostem ^-^
사랑해요 ❤

Capítulo 41 - Aqui é assim, você me ferra, eu te ferro


Fanfic / Fanfiction Ele não é um anjo como parece (imagine Jeonghan) - Capítulo 41 - Aqui é assim, você me ferra, eu te ferro

Woozi corre atrás de mim e bate na porta pedindo para mim deixá-lo entrar. 

S/n - Vai se ferrar! eu não quero você perto de mim, seu idiota! - grito irritada. Ele para de bater na porta mas continua pedindo para mim deixar ele entrar. 

S/n - Woozi, você tocou na Nina e ainda tentou quebra-la! Eu nunca mais vou olhar na sua cara! Me deixa em paz, inferno! - grito com a voz trémula quase chorando de tanta raiva. Realmente eu tinha mais ciúmes dos meus brinquedos doque tudo na minha vida (sou estranha por poder dizer o mesmo?). 

Pego a Nina do chão com cuidado e a abraço arrumando seu cabelo, ponho ela sentada ao lado de Spooky e dou um beijo na ponta do meu dedo levando ao seus lábios. 

Me jogo na cama e cubro meu rosto com o travesseiro, dou um grito alto usando o travesseiro para abafar o som e começo a soca-lo de tanta raiva. 

S/n - você ainda vai aprender a nunca se aproximar das minha bonecas! - penso alto respirando fundo, me esperneio e me levanto. Abro a porta do meu quarto com tudo empurrando Woozi de propósito, dou de costas e vou ao banheiro. Começo a tomar banho pensando em coisas que me acalmavam. 

Quando termino volto para meu quarto e separo um conjunto de Lollita com peças azul bebê e pretas, visto roupas íntimas pretas e visto o conjunto. Me monto em Lollita e faço um penteado repleto de cachos, calço botas pretas de Lollita com uma pequena plataforma e pego o celular do Appa que ainda estava no meu quarto. 

Começo a futuca-lo de todos os jeitos possíveis em todos os contatos e lugares onde se tinha informações dos contatos até achar informações de onde Eunwoo morava. Em um aplicativo que usavam para se comunicar havia informações úteis nos status do Eunwoo, como o último lugar em que ele estava quando nos comunicamos, horários, tabelas, e alguns meta-dados úteis. 

Não tinha exatamente o nome do lugar que ele estava, mas tinha coordenadas do lugar. 

Sabendo disso ligo meu computador e vou no Google maps, pesquiso as coordenadas e elas me levam a um bairro chamado XXXXX, vou nas imagens do bairro pelo Street view e vejo uma bela casa. Presumo que seja a casa dele já que em uma das informações que achei dizia o lugar em que ele trabalhava, seu consultório, e ele era próximo a aquele bairro, então fazia sentido ser sua casa. 

Pego meu celular e traço um caminho pelo GPS. Abro minha janela e passo por ela ainda com o celular na mão, seguro meu celular com os dentes e me penduro em uma parte do telhado me apoiando para descer, me seguro em outro lugar e desço em um pulo, olho pela janela de casa e vejo appa e omma ainda discutindo enquanto Bobby gritava com eles. 

S/n - não vão sentir minha falta já que estão ocupados demais brigando. - sussurro para mim mesma me convencendo de que isso seja verdade. 

Dou de costas e olho o caminho que tracei pelo GPS, Marco o nome da próxima rua que teria que passar na mente e guardo meu celular, olho para os lados e sigo caminho atravessando a rua. 

Caminho até à esquina onde se inicia a próxima rua que teria que passar e procuro a placa. Assim que a vejo sigo caminho tendo certeza de que estava pegando o caminho certo... Bom, pelo menos espero. 

Olho no meu celular o nome do próximo bairro que estaria um pouco mais longe e marco na mente, guardo meu celular e sigo caminho olhando com atenção cada pessoa que passava na rua já que estava com um pouco de medo. 

.... 

Na teoria já estava no próximo bairro. Olho preocupada para todos os lados procurando a placa até que a acho. Respiro aliviada e vejo o próximo nome do próximo bairro, Marco na mente e sigo caminho indo um pouco mais rápido. 

..... 

Já havia passado por dois bairros, na teoria estava bem próxima a casa do Eunwoo. Sigo caminho em uma rua um pouco mais vazia, viro a esquina e dou de frente com a sua casa. Ela era mais grande que o esperado, mas isso não era problema. 

Ando até à janela próxima a porta e olho para os lados vendo se alguém estava passando. 

Já que ninguém estava passando olho através a janela vendo por dentro da casa. Tento abrir a porta na esperança de que entrar lá não fosse tão difícil mas estava trancada, óbvio, a vida não seria tão fácil comigo. 

Dou voltas em volta da casa a analisando com cuidado para que ninguém me veja até ver uma janela aberta, acho que no segundo andar. Sorrio contente por ter dado um pouco de sorte, prefiro escalar doque arrombar portas ou janelas. 

Me seguro em um grande cano escondido no canto da parede e o uso como apoio para subir. Escalo com cuidado silenciosamente até o segundo andar onde minhas mãos começam a falhar e me vem à cabeça a possibilidade de cair de bunda no chão do segundo andar, resumindo; se eu cair daqui nunca mais vou andar. 

Me apoio na parede da outra casa atrás de mim e descanso um pouco. Retomo minhas forças e do modo que estou vou caminhando passinho por passinho até à janela usando a parede atrás de mim como apoio. 

Ao chegar em frente à janela a Abro com meu pé e me apoio em suas bordas, entro em silêncio no quarto e me jogo no chão respirando aliviada. 

Escuto um barulho que me assusta, rapidamente me levanto e vou até à porta, olho para os lados e não vejo ninguém, ando nas pontas dos pés até um corredor próximo a escada. 

Vejo a porta de um quarto entre-aberta e olho pela brecha. Vejo Eunwoo sentado na ponta da cama junto à uma mulher que tirava a blusa, me sinto corar mas continuo olhando por ser muito curiosa, ela começa a beijar seu pescoço e acariciar seu peitoral, ele revira os olhos fazendo uma expressão vazia de quem realmente não queria estar ali, ele parece exitar em afastá-la mas desiste fazendo uma expressão desconfortável. 

Descido ajudá-lo a sair dali antes que tenha que fazer algo que não quer, e aproveito a oportunidade para me vingar. 

S/n - EI! SOLTA MEU MARIDO! - grito de forma escandalosa entrando no quarto. Ela se separar dele e veste a blusa, ele me olha com os olhos arregalados e olha a mulher. 

S/n - quem você pensa que é para beijar meu marido!?! - grito fingindo estar furiosa indo para cima dela. Ela vai para trás e da um olhar furioso para ele. 

??? - d-desculpa, moça, eu não sabia. - diz sem jeito, pega uma mochila no chão e corre para fora. Ele tenta correr atrás dela mas puxo seu braço o jogando na cama, fecho a porta e tranco já que a chave estava ali. 

Eunwoo - s/n, oque você está fazendo aqui!!? - grita parecendo bravo. Subo em cima da cama e me sento em seu colo, seguro um de seus pulsos com uma mão e puxo sua orelha com a outra. 

S/n - Mr pickles, você me causou um problemão! - digo com raiva, ele se debate mas não o solto, ele troca as posições ficando por cima de mim e segura meus pulsos. 

Eunwoo - como você entrou aqui!? - pergunta irritado começando a apertar meus pulsos, ele me olha de uma forma que me deixa assustada e começo a me debater com medo. 

S/n - d-desculpa, Mr pickles. - digo com a voz trémula fechando meus olhos coberta por medo. 

Eunwoo - s/n, você não sabe o problema que me causou! - grita irritado, ele me solta e se levanta pondo a mão sobre o rosto, me encolho no canto de sua cama o olhando assustada. 

S/n - E-Eunwoo, d-desculpa. - digo me tremendo de medo, nunca tinha visto ele tão irritado assim, ainda mais comigo. 

Ele me olha de canto de olho por uma brecha entre os dedos e respira fundo, vai até à porta e abre a mesma. 

Eunwoo - passa. - diz sério apontando para fora da porta, o olho assustada e me levanto saindo do quarto.

 Ele da um forte tapa na minha bunda e eu me viro assustada o olhando com os olhos arregalados. 

S/n -... E-Eunwoo. - digo assustada e paralisada com as mãos sobre minhas partes baixas. Ele pega meu braço e me arrasta até o andar de baixo, me leva à sala e me joga no sofá. Vai a cozinha e bebe água, respira fundo e vem até à sala, se senta na poltrona ao meu lado e fica me encarando sério, bufando ainda com raiva, mas tentando recuperar a calma. 

Eunwoo -... S/n, ela era... Como você entrou aqui? - pergunta com a voz um pouco mais grossa doque o normal. Engulo seco e me afasto um pouco. 

S/n - p-pela janela. - digo com a voz trémula. 

Eunwoo - você quebrou a janela? Nenhuma janela daqui estava aberta. - diz sério. 

S/n - eu escalei a parede e entrei pela janela do segundo andar... - ele cobre o rosto com a mão parecendo mais irritado ainda. 

Eunwoo -... S/n, me dá um motivo para não te quebrar no meio, antes que eu faça... - diz baixinho bufando, ele parecia vermelho e estava com os punhos fechados com força. 

S/n -... Simples, você fez eu e o Woozi brigar, um tentando matar o outro, e com isso fez a omma e o appa brigarem. - digo cabisbaixa. 

Eunwoo - oque eu fiz? - pergunta sério. 

S/n - você poderia ter me dito que me viu com o Jeonghan quando eu estava sozinha mas disse justamente quando eu estava com Woozi ao meu lado... Você me fez bater em Woozi... 

Eunwoo - ainda não entendi porque vocês brigaram por minha causa. - Diz sério cruzando os braços. 

S/n - Woozi odeia Jeonghan mais que tudo no mundo... A gente brigou, ele tentou quebrar a Nina e eu tentei matá-lo... Bobby nos levou para omma e appa na esperança de darem um jeito mas eles também começaram a brigar... 

Eunwoo -... Justo. Vou te perdoar só porque também fiz merda. - diz sério.

S/n -... Ela era sua namorada? - pergunto sem jeito. 

Eunwoo -... Eu não gosto dela... Mas minha mãe a ama... E agora ela vai me matar quando descobrir que a mina me largou porque pensou que eu estava traindo você. - se inclina para trás e cobre o rosto com os braços. 

Eunwoo - desculpa por te bater, eu me exaltei... - diz na mesma posição. 

Eunwoo -... Ok, eu te ferrei e você veio se vingar, já se vingou me ferrando, agora oque vai fazer? - pergunta pensativo ainda na mesma posição. 

S/n -... Arrumar algum jeito de convencer a omma a me deixar nessa escola... - digo pensativa, ele me olha. 

Eunwoo -... Sobre aquele rapaz... Ele não é grande demais para você? - pergunta sério, me sinto corar até parecer um tomate. 

S/n - E-Eunwoo, que tipo de conversa é essa? - pergunta constrangida. 

Eunwoo - qual é? Você cresceu e ainda somos íntimos, não preciso mais por um filtro no que vou falar me preocupando com sua inocência. - diz voltando a cobrir o rosto com os braços. 

S/n -... N-não é com ele que eu namoro... 

Eunwoo - não precisa parar de me contar seus segredos, até hoje mais ninguém sabe sobre tudo oque você já me disse... Acho que nem você mesma. - diz pensativo, faço uma expressão confuso mas prefiro não questionar. 

S/n -... Não confio em você... Você sempre consegue me fazer te contar meus segredos e isso é muito suspeito... - digo desconfiada, ele me olha de um jeito que me faz corar, se levanta e se senta ao meu lado, virado para mim. 

Eunwoo -... Você não vai aguentar esconder de mim... Nunca aguentou. - diz confiante, olho para o lado ainda corada e respiro fundo tentando manter a calma. 

S/n - eu te conto se você parar de me olhar desse jeito.... - digo constrangida. 

Eunwoo - desse jeito como? - pergunta confuso. 

S/n - desse jeito impuro... - digo ainda constrangida, ele ri e assente. 

S/n -... Primeiro; eu estou namorando duas pessoas... - ele arregala os olhos e cobre a boca com a mão tentando não gritar. 

Eunwoo - EU NÃO ACREDITO QUE  VOCÊ ESTÁ TRAINDO! - diz quase gritando, tapo sua boca ficando mais envergonhada ainda. 

S/n - eu não estou traindo ninguém! Os dois sabem e aceitam que eu me relacione com os dois ao mesmo tempo! - grito irritada, ele respira aliviado. 

Eunwoo - mas porque dois de uma vez!?! Não se contenta com um só!?! - pergunta curioso. 

S/n -... Eunwoo, eu amo os dois... - digo sem jeito abaixando a cabeça. 

Eunwoo -... Ok, você disse primeiro, agora qual o segundo?? - pergunta curioso. 

S/n -... Você precisa me prometer que não vai dizer nada para ninguém e que vai esquecer que eu te disse isso. - digo preocupada. Ele assente. 

S/n - ok..... Um deles é o mesmo homem que me abusou... - faz uma expressão mais surpresa que a anterior e esconde o rosto dentro da camisa. 

S/n - Eunwoo, ele era outra pessoa quando fez isso, ele estava bêbado e drogado. 

Eunwoo - e pra piorar ele é envolvido com drogas! - diz irritado. 

S/n - fica calmo! - grito desesperada. 

Eunwoo -..... Tá, deixa eu ver se eu entendi... Você está namorando com dois rapazes ao mesmo tempo, e um deles fez sexo com você a força... Ok, não entendi. Você é louka?!! - grita segurando meus braços me olhando com os olhos ainda arregalados. 

S/n -... Appa, ele é um amorzinho... - digo manhosa. 

Eunwoo - ele te estuprou! - diz inconformado. 

S/n - mas eu o perdoei e ele nunca mais me forçou a fazer nada que eu não quisesse... Ele se preocupa muito comigo... - ele me dá um olhar de reprovação. 

S/n - você não sabe o quanto mal ele ficou depois doque fez... Ele chegou ao ponto de tentar se matar, mas eu consegui salvá-lo... - cobre o rosto com a mão e respira fundo. 

Eunwoo -... Como ele fez isso? - pergunta curioso ainda me olhando com reprovação. 

S/n -... Ele me ligou de madrugada pedindo perdão e falou que se eu queria sua morte ele me daria... Começou a dizer coisas suicidas e desligou... Eu fiquei desesperada e fui para sua casa... Quando cheguei lá ele estava dormindo na banheira com os pulsos cortados... A água estava completamente vermelha e seu corpo todo gelado... Tirei ele da banheira e liguei para meu outro namorado pedindo por ajuda... Nessa época não estava com nenhum, algum tempo depois eu comecei a sair com o Jeonghan e nós acabamos juntos... Me sentia errada por estar com ele e ainda ter sentimentos por seu melhor amigo... Aí recentemente Seungcheol assumiu para Jeonghan que ainda me amava, Jeonghan disse que não queria se separar de mim só por ele então deixou eu me relacionar com ele... E agora eu estou com os dois... Mas minha família só sabe que eu estou com Seungcheol... E não fazem ideia de que foi ele que me abusou... Poucas pessoas sabem, Dino, Vernon e Jeonghan são as únicas... Mas foi difícil fazer Jeonghan perdoar Seungcheol pelo oque ele fez comigo.

Eunwoo -... Quando eu vi vocês juntos pensei... "será que aguenta?"... Agora estou pensando..." será que aguenta dois? " - me sinto corar novamente. 

S/n - a única vez que eu fiz foi quando Seungcheol me abusou... Tirando esse acontecimento, ainda sou virgem... - digo constrangida, respira aliviado. 

Eunwoo -... Não tem medo deles virem para cima de você ao mesmo tempo, não?... Quero dizer, você sabe o jeito que ficou quando foi abusada... Imagina como ficaria se fosse com os dois... - diz fazendo uma expressão pervertida.

S/n - para de pensar nisso, Eunwoo! - digo constrangida, ele me olha com cara de tarado e ri. 

Eunwoo - ok, ok, eu paro de te provocar se me apresentar eles. - diz cínico cruzando os braços. 

S/n - E-Eunwoo, Omma ja está querendo conhecê-los sem nem saber que eu também namoro o Jeonghan, agora vem você e começa com a mesma gracinha, ah, eu vou embora! - digo revoltada me levantando. 

Eunwoo - nananinanão, ou você me apresenta ou você me apresenta. Desculpa se eu tenho um instinto paterno sobre você tão aflorado quanto o do Xiumin, mas aqui funciona assim. - diz autoritário se levantando e cruzando os braços. 

S/n -.... Ok, mas precisa ser hoje? Tipo, agora? - pergunto desanimada, assente me dando um sorriso cínico. 

Eunwoo - Vamos logo se não eu vou ficar ansioso para saber quem são os infelizes que futuramente vão comer minha filha. - diz me empurrando até à porta.


Notas Finais


Eunwoo está constrangendo s/n de propósito, certeza.
Esse viado não costuma ser assim(só quando está irritado)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...