História Elementals - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Batalhas, Comedia, Elementos, Igualdade De Gênero, Lutas, Steven Universo
Visualizações 69
Palavras 1.519
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Luta, Magia, Saga
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Trate esta Fanfic como uma coisa divertida, despretensiosa e fantástica, tal como um desenho animado da cartoon network. É uma das primeiras histórias que mostro para um público grande, espero que gostem.

Capítulo 1 - E no princípio era a Terra...



   E assim nascia a terra.
   Não se sabe exatamente como se ocasionou tal explosão, mas se sabe que quando a mesma ocorreu, algo tinha sido construído. Lá estava, a primeira planta a crescer nesse lugar novo, a vida acabava de achar um lugar.
  Quando a terra nasceu, junto com ela nasceram os elementos. Primeiro vieram as pedras, dando forma ao chão e as montanhas. Junto dela, veio o fogo, que no núcleo controlava a temperatura do planeta, que por estar muito quente precisava de algo que pudesse esfriar o solo para que a vida caminhasse. A água surgiu banhando a terra, dando a ela todo o conforto para a natureza. O vento veio logo depois, para guiar os mares pela terra, moldar as rochas imperfeitas e abaixar as excessívas chamas que rodeavam o solo. 
   E lá estava, nossa nova casa, um lugar onde eu, a Mãe Natureza, pudesse permanecer em paz. Mas algo estava errado, quando comecei a dar vida ao lugar, pude sentir que num futuro próximo algo iria acontecer, a terra iria sofrer de alguma forma... Eu não podia deixar isso acontecer com minha nova casa!
   Então tive uma ideia, eu precisava garantir que a Terra permanecesse em paz pelos próximos milênios, decidi então dar vida aos elementos, para que eles lutassem por mim, para que eles protegessem a terra deles. Começando pelos mais velhos...
  _Argh... Que sentimento é esse? parece que me esmurraram nas costas.- Disse Pedra, recém nascida vinda da montanha mais alta de todas.
_Olá Pedra, como eu a expliquei antes de você nascer, este é seu corpo, você pode andar, falar e pensar por conta própria. Você já sabe de sua missão, agora vá... Encontre suas companheiras e proteja seu lar!
_Ok Dona voz misteriosa que brotou na minha...é... qual o nome disso aqui?
_Cabeça Pedra, isso é sua cabeça.
_Isso! Cabeça...
_Já pode ir andando Pedra.
_Ok... Ok...
   Pedra começou a caminhar, enquanto ela tocava no chão com seus pés pesados e firmes, pequenas pedrinhas levitavam ao seu redor.
_Que lugar bacana, esse chão, essas pedras gigantes, tudo fruto do trabalho perfeito da Pedrona aqui.. he he.
  Enquanto Pedra se gabava por ter construído grande parte da Terra, ela vê algo se movimentando em uma lagoa próxima. Pedra se aproxima da lagoa e vê um animal gigante emergindo da água.
_Mas que p...
  O réptil era três vezes maior que ela, tinha dentes gigantes e andava sobre quatro patas. Pedra entra em desespero quando o animal abre a boca para atacá-la. Utilizando somente um movimento de sua mão para cima, faz crescer do chão um pedregulho gigante em forma de punho.
_Espere, Não ataque ele!
   Uma voz surge implorando para que Pedra não atacasse. Antes que o animal pudesse dar o bote em Pedra, surge da lagoa um braço feito de água, que segura o pescoço do animal e o joga pra longe.
_Quem fez isso? Mostre-se! -Disse Pedra desconfiada.
_Então você é minha parceira nessa missão, certo? _ disse a tal figura saindo da água lentamente.
   Era Água, uma jovem mulher de cabelos curtos cheios, vestido azul suave e um grande sorriso no rosto. Enquanto ela saía da lagoa dando passos curtos, o braço gigante sumia lentamente nas águas.
_Acho que somos sim. Prazer, sou a Pedra, a mais velha, forte e provavelmente mais gata desse lugar, você deve ser a Água, né?
_Sim, prazer em conhece-la, então você ouviu o chamado de nossa líder certo? 
_Ouvi, aquela dona quer que a gente proteja tuuudo isso.
_Parece ser difícil...
_Não para mim HAHAHA! Esse trabalho deve ser molezinha, anda, vamos procurar as outras.
  E assim foram elas, atravessando selvas, montanhas e rios á procura dos outros elementos. Enquanto elas atravessavam um vulcão, Pedra ouviu alguma coisa.
_Escutou isso? Parecia um grito bem baixinho.
   Antes que Água pudesse responder, uma bola de fogo cai em cima das duas, as empurrando para longe.
_Pedra, você está bem? - Disse Água levantando com dor.
_Tá tudo bem, relaxa... AGORA SERÁ QUE ALGUÉM PODE ME EXPLICAR QUE DROGA FOI ESSA?!?!
  Uma mão emerge do buraco que a bola de fogo fez no chão, logo depois, outra mão sobe e impulsiona o corpo pra cima. Uma mulher com cabelos curtos vermelhos, aparência irritada e fumaça saindo de seus ouvidos sai do buraco.
_Eh... oi? - Disse Pedra tentando ser amigável.
_Oi? NÃO ME VENHA COM ESSA DE "Oi"!! Eu passei um tempão procurando vocês, eu atravessei lugares horríveis pra encontrar alguém nesse lugar gigante, tem pedrinhas em lugares que eu prefiro nem comentar, e só hoje eu caí em uns três buracos com uma coisa esquisita que me apagava toda hora, eu nem sei o nome daquilo... é vágua, égua...
_Água? - Disse a própria.
_Isso! essa droga aí... 
   Antes de terminar a sua reclamação, Fogo viu Água de relance enquanto ela a respondia. Fogo naquele momento sentiu o que pela primeira vez na terra alguém poderia sentir, amor. Um amor instantâneo, que nem ela mesmo podia explicar, ela sentiu o calor dentro dela triplicar ao ver tamanha beleza e gentileza.
*Silêncio constrangedor enquanto Fogo e Água se olhavam*
_Gente...?- Disse Pedra confusa.
_Ah... sim, a gente tem que encontrar a última de nós, vamos. - Disse Água tentando disfarçar o que ela também havia sentido.
   Enquanto as três andavam pela Terra, elas tiveram tempo para se conhecerem. Fogo ficava tentando controlar aquele sentimento estranho que fazia ela agir de forma não natural, Água tentava entender e não demonstrar aquele sentimento novo, e Pedra fazia piadas sobre tudo, além de se gabar por ser forte.
   Finalmente elas chegam no seu destino. Um enorme tornado que vinha dos céus e tocava o chão. No centro dele, podia-se ver uma silhueta flutuando com seus braços abertos.
_Vamos até lá? - Disse Água receosa.
_Que foi, tá com medinho? - Disse Pedra confiante.
  Fogo começa a rir do desaforo de Pedra, porém logo para quando vê que Água esta olhando pra ela com um rosto serio.
_Okay então, vamos. - Disse Água com um tom sarcástico.
  Quando ambas chegam perto do tornado, logo são sugada e levadas até o centro, seus olhos, que estavam embaçados pelo vento, começam a se estabilizar e mostrar a figura que flutuava. Era Ar, com um sorriso de canto de boca e um olhar calmo e sereno, quando ela junta as duas mãos em sinal de oração a ventania repousa, como se o tempo tivesse parado.
_Olá minhas companheiras, eu sou Ar, fui enviada diretamente pela nossa criadora, a Mãe Natureza, para guiá-las por este mundo e ensiná-las tudo que precisam saber sobre a Terra.
_Oi, é... Então, a gente meio que recebeu o mesmo chamado que você, e a gente ja conheceu grande parte desse lugar aqui. - Disse Pedra com um tom de deboche.
_O que? Isso deve estar errado, eu fui enviada especialmente pela minha mestra, eu sou sua maior confidente, ela daria este trabalho só para mim, vocês seriam só minhas ajudantes...
_COMO É QUE É?!? AJUDANTES?? Eu vou te dar uns supapos pra você aprender a ser humilde!
   Fogo tentava avançar em Ar enquanto Pedra a segurava pelo colarinho de seu vestido com a ponta dos dedos sem fazer muito esforço.
_Hey, parem! Não viemos aqui para isso, com certeza nossa mestra nos deu um propósito em específico, vamos morar aqui agora, vamos aprender e crescer junto com esse lugar, mas vai ficar difícil com cada uma querendo ser a mais forte, a líder ou a mais inteligente... Somos só nós aqui certo? Vamos trabalhar juntas!
_ A Água está certa, devemos nos adequar de acordo com o tempo, com certeza este lugar vai evoluir bem mais e devemos estar preparadas. Vocês provavelmente já sabem como usar seus elementos a seus favores certo? - Disse Ar.
_Sim, claro - disseram todas as outras sem pensar.
_E suas armas, já aprenderam a invocá-las?
_Pera aí, o que? - Disse Pedra surpreendida com a revelação
_Você não sabia? Todas temos uma arma específica que pode ser invocada se tivermos muita força de vontade, é essencial em uma batalha futura - Diz Ar, mostrando seu bastão que se materializou através do ar que emanou de suas mãos.
_ Pera aí, você disse "batalha"? Esse lugar não parece que vai abrigar uma batalha, existe alguns animais rabujentos aqui mas nada que necessite de armas. - Disse Fogo com um tom confuso.
_ Exatamente, fora que nem sabemos porque fomos chamadas, esse lugar parece estar em completa paz - Diz pedra despreocupada.
  No momento em que Pedra termina a frase, um barulho ensurdecedor vem dos céus. Quando todas descem do tornado, elas presenciam algo que parece uma chuva de pedras flamejantes, explodindo aos poucos a terra.
_Venham rápido, eu construo uma caverna! - Disse Pedra com muito medo enquanto abria um buraco no chão.
   Todas entram no buraco enquanto a chuva de meteoros destrói a terra aos poucos. Com medo, as mais novas guardiãs só podiam esperar aquilo acabar...
_Por que isso está acontecendo? - Questiona Água apavorada.
_Não sei... Mas quando isso acabar... teremos muito trabalho a fazer. - Diz Ar preocupada.

CONTINUA...
 


Notas Finais


Espero que tenham gostado, pretendo continuar a história se vocês curtirem, quando eu crescer quero ser roteirista de cinema e acho que escrever isso me motiva e me treina mais, futuramente lançarei concept arts dos personagens, vou melhorar tudo e deixar a história mais imersiva, espero que gostem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...