História Elementary - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction, Zayn Malik
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Colegial, Comedia, One Direction, Personagem Original, Romance, Zayn, Zayn Malik
Exibições 120
Palavras 3.633
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - Poker


Fanfic / Fanfiction Elementary - Capítulo 8 - Poker

CAPÍTULO SETE - POKER


When it hasn't been your day, your week, your month (quando não estiver sendo seu dia, sua semana, seu mês)
Or even your year, but (ou o até mesmo seu ano, mas)
I'll be there for you when the rain starts to pour (eu vou estar lá por você quando a chuva começar a cair)
I'll be there for you like I've been there before (eu vou estar lá por você como eu estive antes)
I'll be there for you 'cause you're there for me too (eu vou estar lá por você porque você está por mim também)

I'll be there for you - Friends (abertura)
 

ZAYN

A parte mais difícil depois que ela o deixou na casa de Liam, foi tentar ignorar o misto de sensações estranhas que o rondou depois que o Toyota de Helena saiu do seu campo de visão. Ele estava ali a mais ou menos uns dez minutos, sentado na calçada, com a faixada da casa dos Payne em suas costas.

Os minutos daquela tarde de sábado estavam gravadas como ferro quente em contato com a pele. O modo de como riram depois dos beijos. O jeito que ela fez carinho em sua mão quando decidiram ver um filme qualquer no Netflix, deitados na cama dela. E dos demais beijos trocados durante o filme. Das gargalhadas depois que Zayn tentou fazer cócegas nela.

Se qualquer pessoa dissesse a ele, na quinta-feira à noite que hoje ele estaria aos beijos com Helena Rose Clarke, ele diria para a pessoa se internar em um hospital psiquiátrico, porque ela estaria doida.

Ele havia beijado Helena Rose Clarke. A menina de cabelos azuis. A mesma garota que pintava os cabelos desde o ensino médio. A mesma que tinha notas mais altas que de Liam. A mesma Helena Rose Clarke, filha de Eleanor Dion, uma cantora super e irmã mais nova de Heitor Clarke.

- Porque você está sentado na calçada na frente da casa do Liam?

Zayn tomou um baita susto, virando-se para um Harry risonho (ah, vingança era um prato que realmente se comia frio!) a poucos metros dele.

- Que susto, seu filho da puta!

- Ei, não xingue a dona Anne – Harry o repreendeu – Mas o que ‘cê ‘ta fazendo aqui? Vamos entrar. É noite de poker.

- Não é como se você soubesse jogar poker de qualquer forma, não é, Hazza? – Malik se levantou e bateu suas mãos na calça, tentando tirar a sujeira – Eu nunca entendi porque fazemos uma noite de poker, sendo que só quem sabe jogar é o Niall. É mais para noite da pizza ou noite do Uno.

Na verdade, os garotos nomeavam qualquer noite que saiam juntos com a desculpa que iriam jogar poker. Não que soubessem jogar (com exceção de Niall, que era quase um viciado em qualquer tipo de jogo), mas era quase como se fosse uma ‘festa do pijama’, mas sem o pijama. Porque o resto (a fofoca, as comidas gordurosas, as risadas estavam presentes sempre) tinha até em excesso.

Harry tocou a campainha e não demorou para Liam abrir a porta com um sorriso ‘ei, você sabia que eu tenho trinta e dois dentes?’. Se fosse qualquer outro dia antes de hoje, Zayn zombaria ou reclamaria da felicidade irracional do amigo, mas hoje, Zayn estava com aquela felicidade irracional. E poderia dizer ao amigo que agora entendia isso.

Niall e Louis já estavam lá, em posse do vídeo game de Liam (as dadivas de ser ‘filho único’, já que as irmãs de Liam já eram casadas). Harry se jogou no sofá, recebendo um olhar mortal de Liam, que odiava bagunça, não importando de qual tipo era.

- E ai cara, como foi lá na casa da Clarke?

A pergunta de Louis provavelmente era o que estava em questão ali, naquele dia de ‘poker’. Ele não duvidava de cada um ali estaria extremamente curioso para saber o desenrolar da questão ‘Helena Rose Clarke’.

- Eu conheci a mãe dela – Ele disse simplesmente.

- Você conheceu a mãe dela? – O jogo foi pausado e um Niall muito animado se virou para ele (que estava no sofá com Harry ao seu lado e Liam no braço do sofá, enquanto Louis e Niall estavam no chão) – E como ela é?

- Jovem. Bonita. Um pouco vulgar demais, só que ela tem aparência e alma jovem – Zayn tentou resumir ao máximo o que pensava sobre Eleanor Dion. Não que ele fosse contar para os amigos que era Eleanor Dion.

- Você está descrevendo a mãe da Clarke ou a Clarke? – A sobrancelha de Harry se elevou e Zayn teu um tapa na nuca dele – Ai! Desculpa.

- A mãe dela saiu para hum... trabalhar – Ele continuou dizendo, mas é claro que foi interrompido.

- Você ficou sozinho com ela na casa dela? – Liam perguntou fazendo uma cara sapeca.

- Não! A empregada dela estava lá e... – Zayn não pode concluir a frase porque um Louis muito apressado o cortou.

- Ela tem uma empregada que trabalha no sábado? O quão rica Helena é e não estamos sabendo?

Zayn mordeu a língua. Helena não queria que seu nome fosse relacionado ao da mãe, então pensou em outra saída provável.

- O irmão dela é Heitor Clarke.

O salto que Niall se levantando do chão foi tão alto que assustou o resto dos amigos que se inclinaram para trás. Niall era fã do ‘blues’, time da capital inglesa como qualquer estrangeiro.

- Ela é irmã do Heitor Clarke o camisa 11 do Chelsea? Ele é um ‘Blues’! – Niall colocou as mãos na cabeça, como se não acreditasse – E ela é um ‘red devil’. Zayn, que porra?

- Eu vou buscar umas cervejas – Liam se levantou como se dissesse que o clima estava lindo hoje. Todos se viraram para o amigo com caretas estranhas – O que?

- Você está se voluntariando para nos dar umas cervejas? Você odeia beber – Louis o acusou.

- Bem, a gente vai entrar naquele lema “senta que lá vem história” – Liam deu os ombros – Eu só quero estar com mente aberta para qualquer coisa que Zayn falar.

- ‘Qualquer coisa que eu falar’? – Zayn levantou a sobrancelha – O que você espera que eu fale?

Liam o olhou como se fosse óbvio – Você ficou a tarde toda na casa da Clarke, a garota que você é apaixonado desde o fundamental! O que diabos vocês fizeram lá?

Harry, que estava mexendo no celular, começou a rir alto e olhou para Zayn com uma cara debochada e estendeu o celular para Liam.

- Puta que pariu – Liam exclamou. Louis, Niall e Zayn começaram a ficar curiosos tentando ver o que Styles havia mostrado para o dono da casa em seu celular.

- Agora entendi o porquê de Zayn estar tão misterioso para dizer o que houve na casa da Clarke – Niall disse quando conseguiu ver a foto antes de Louis e Zayn – Ou devo dizer Malik?

Harry tirou o celular então para Zayn e Louis. Estava aberto no aplicativo do instagram e a foto enquadrada em questão era Zayn e Helena, a foto tirada pela Polaroid naquela tarde. A diferença é que a mão de Helena aparecia segurando a foto revelada e ao fundo, algumas outras fotos da decoração de seu quarto.

Zayn tirou o próprio celular do bolso, não acreditando quando percebeu que havia uma notificação do instagram para ele.

‘HelenaRClarke marcou você em uma foto’

 

- Zayn agora está de coleira – Louis gargalhou alto, tombando a cabeça para trás – Que data é essa? O dia do pedido de casamento?

- É a data de hoje, seu idiota – Liam bateu na cabeça de Louis – Eu não estou acreditando que você e Helena estão tendo alguma coisa. Parece que estamos naqueles livros do Nicholas Sparks.

- Você conhece algum livro do Nicholas Sparks? – Harry perguntou – Que coisa de viadinho!

- Vai se fuder – Liam mostrou o dedo do meio para Styles – Sophia gosta dos livros dele, eu só li um ou dois.

- Ou quatro ou talvez todos – Niall brincou, tirando uma risada de Louis e Harry em conjunto.

- Vamos voltar o foco no Zayn, por favor – Liam pediu.

- Não. Deixe o foco em você e em Nicholas Sparks – Zayn responde – Estou muito bem aqui.

- Então, você e ela estão, meio que tipo juntos agora? – Louis pergunta.

- Hum, não sei... – Ele coça o queixo – A gente não resolveu nada...

- Então tem algo rolando entre vocês? – Foi Harry dessa vez que perguntou – A dois dias era ‘devo seguir ela no twitter’ e agora é ‘devo comprar uma aliança de compromisso? ’

- Estamos nos conhecendo – Zayn suspira, começando a ficar um pouco frustrado por ser o centro das atenções. Geralmente ele só zoava (claro que era zoado, mas como nunca dava brechas, ser relativamente o foco das provocações dos amigos não era a melhor opção de Zayn para aquele fim de sábado) e quando provocava, era o mínimo.

- Eu não vou aguentar isso – Louis exclama – Primeiro Liam, agora você! Já começou a fase ‘oi babe, sei que tem um minuto que não te vejo, mas já sinto sua falta’? Porque sinceramente!

Zayn negou – Não acho que ela seja desse tipo de pessoa.

- Ela não é uma pessoa Zayn – Harry fala, fazendo todos os olharem com uma cara franzida – Ela é uma menina. Meninas são assim. Expectativa: você só para ela, bombons, rosas e várias declarações de amor. Realidade: ciúmes doentio, perseguição e olha: no sex!

Liam bateu na própria testa, já sabendo que algo do tipo iria vir. Harry poderia ser o mais experiente no ramo, mas não negava a idade que tinha.

- Eu acho que você está precisando de uma namorada, Styles – Louis provoca – E eu adoraria que fosse a latin girl. Ela iria te colocar de quatro rapidinho.

- Eu até faria uma piadinha de sexo com essa mesma frase, mas como estamos na situação “Malik-Clarke” aqui, pouparei vocês de ficarem constrangidos – Harry afirma bebendo um gole da cerveja que Liam havia trago a poucos segundos – Então vamos resumir a história de amor que somos coadjuvantes, garotos...

- Um segundo – Louis pede de repente – Vocês ouviram o Hazza falar uma palavra difícil num contexto certo? Eu nem posso acreditar!

Uma almofada voou das mãos de Harry para a direção de Louis, mas bateu no rosto do Niall, que logo havia caído no chão e com as mãos no rosto.

- Puta merda! Desculpa Nialer! – Harry pede indo ao encontro do amigo para ajudá-lo.

Zayn riu um pouco e estendeu a mão para receber a cerveja que Liam oferecia.

- Voltando ao assunto, buddies – Harry prossegue – Sexta nosso querido Malik vai até Queen’s House ver uma exposição de arte com a paixão da vida dele Helena-espero-que-seja-a-senhora-malik Rose Clarke, confere?

Zayn rolou os olhos, mas concordou.

- E ai, depois desse seu encontro maravilhoso com quadros que provavelmente são mais novos que a diretora Rowie, você vai para a casa de Louis, onde está rolando a Louis Party (mini, corrigiu Niall, mas Harry mal o deixou falar) e a crush dele aparece pela primeira vez em qualquer evento extraoficial da St. Paul, bebe, fica louca de pedra, posta fotos um tanto comprometedoras (Zayn indiciou que ia perguntar sobre o que diabos Harry estava falando, mas como antes, fez um gesto falando Zayn se calar). Calma pequeno gafanhoto, mestre Hazza irá lhe contar tudo ao seu tempo.

- Ok, quem nomeou o Harry o mestre de cerimônias da noite de poker? – Liam o interrompeu.

- Calado, Payne – Harry o mandou um olhar mortal – Recapitulando, ela bebe pela primeira vez e vamos deixar claro isso, e deixa o carro dela com o nosso querido Zayn e assim vai embora, como a Cinderela deixando o sapatinho de cristal. Zayn na mesma manhã vai até a casa da pobre plebeia CindeClarke, entenderam a referência? Cinderela, Clarke... CindeClarke...

- Harry cala a sua boca, por favor – Zayn pediu – Só cala.

- Eu desisto desse garoto – Louis ergueu as mãos – Como ele conseguiu passar na prova de avançamento de série?

Zayn olhou para o Louis confuso – Prova de que?

- É! Era isso que eu queria te contar! Ontem antes da educação física eu pedi para Diretora Rowie deixar eu fazer uma prova de avançamento de série. Para ficar no mesmo ano que vocês...

- Você fez uma prova para adiantar um ano? – Zayn ergueu a sobrancelha – Porque você faria isso?

- Não vou ficar mofando na St. Paul ano que vem sem vocês – Harry deu os ombros – E eu já disse eu odeio quando vocês me interrompem? Eu estou concluindo uma história! Único que tem algum tipo de consideração por mim é o Niall!

- Eu não posso ser algum tipo de referência – Niall afirmou – Eu sou muito neutro para o seu pH ácido, Styles.

- Sem referências químicas por favor, Nialer – Styles pediu – Mas voltando totalmente o assunto em questão que não sou eu; nosso amigo Zayn foi na casa de Clarke, passou a tarde com ela, tiraram uma foto e ela postou. E segundo ele, eles estão se conhecendo... O que não bate nessa história, meus amigos?

- Sua narração bizarra? – Liam propôs, debochado.

- Suas piadinhas medíocres? – Louis tirou sarro.

- O seu senso do ridículo, talvez – Zayn coçou o pouco da barba que tinha, rindo baixo.

- Se o Niall abrir a boca para me zoar, eu pulo do London Eye!

- Tecnicamente é impossível você pular do London Eye – Niall respondeu quase automaticamente – Você está dentro de uma cabine, não tem lógica de você pular, já que tem uma trava de segurança.

Harry gemeu em frustração – É só um drama, Niall!

Niall piscou, como se não tivesse percebido – Ah. Desculpe. Prossiga, Hazza.

- Enfim! O que não bate é: cadê a ponte?

Liam levantou a sobrancelha – Que porra de ponte, Styles?

- A ponte que liga ‘amigo’ a ‘namorado’ – Harry diz como se fosse a coisa mais esclarecedora do mundo – Porra, seus idiotas, se eu quero ficar com a garota, o que eu faço?

- A levo para sair? – Niall sugere.

- Flores? Cinema? – Louis chuta como não quer nada.

- Eu já entendi porque eu consigo avançar um ano e vocês não – zomba Harry – O beijo! B-e-i-j-o. Lábio com lábio, língua com língua. Saliva.

Então os outros três meninos viraram-se automaticamente para Zayn, que estava com uma cara neutra, porém, em sua cabeça se passava de novo todos os encontros de lábios que teve com Helena Rose Clarke naquele dia.

- Você e Clarke se beijaram? – A voz de Liam saiu aguda, quase como um gritinho – Você está ficando com Helena Rose Clarke de verdade!

- Aí está a ponte – Harry cruza os braços, claramente feliz por ter acertado em sua tese – E como é que foi? Ela beija bem?

- Nem vem – Zayn negou – Não vou contar detalhes de um beijo meu para vocês.

- A gente não está falando de um beijo qualquer e por mais que eu odeie concordar com o Harry, eu também quero saber como que foi – Liam diz, fazendo os amigos se surpreenderem – Ah, por favor! A gente ‘tá falando do Zayn com a Clarke! Vocês lembram da cara dele quando no Drama class, McDaniel e Clarke fizeram um dos atos de ‘King Lear’?

A cara de Zayn se fechou rapidamente. As aulas de teatro eram uma das aulas extras e complementares. No segundo ano, Liam e Zayn se matricularam nessa aula (Zayn, por causa de Helena e Liam, na época, por causa de Sophia) e no final do semestre, Mr.Podder disse que haveria uma peça teatral de Shakespeare e por um milagre, não iria ser Romeu e Julieta.

A peça escolhida foi King Lear (Anthony Reed seria o rei), um dos clássicos do escritor britânico, que se baseava em contos do século 10, sobre lealdade e poder. A história se passava na Inglaterra medieval, quando o Rei Lear decide dividir o reino para suas três filhas, Goneril (que havia sido interpretada por Chloe), Regan (Sophia ficou com este papel) e Cordélia (como quem Helena atuou).

O ponto alto da peça é mostrar a traição das duas mais velhas, que diziam que não amavam nada mais no mundo que o próprio pai e da humildade da mais nova mesmo depois de ser deserdada e banida de sua terra natal, casando-se com o rei da França (que infelizmente McDaniel era o dono desse papel).

E era basicamente por esse motivo que Zayn odiava relembrar a peça. Porque o seu papel foi o Duque de Borgonha, um dos pretendentes de Cordélia. Mas no final, Cordélia se apaixonava pelo Rei e eles se beijavam e trocavam juras de amor.

E depois dessa peça, Helena Rose Clarke e Colin McDaniel começaram a namorar.

E a se beijar em público.

- Cara, você ficou muito chateado naquele dia – Niall concordou com Liam, relembrando – Você até tirou uma nota baixa em Literatura naquela semana.

- Isso tudo aconteceu quando eu não estava aqui? – Louis perguntou, claramente chateado.

- Você entrou em janeiro desse ano – Liam começou a fazer as contas – A peça foi antes do Halloween.

- Eu daria tudo para ter um DVD de Liam e Zayn em uma peça de teatro – Harry afirmou – Malik é tímido demais até para tocar uma bola nos jogos dos Wolfs.

A menção do mascote da St. Paul fez Niall se lembrar de algo que queria falar para os amigos. Chamou a atenção para si, levantando-se e tirando seu celular do bolso para achar o e-mail que havia enviado para Mr.Jacobsen na sexta depois da aula.

- Então, todos nós sabemos que esse ano será o último que estudaremos juntos e depois vamos cada um para um lado – Niall começou – Então, eu estava mexendo no facebook e achei um post do Neymar que eu achei interessante...

- Como um post do Neymar e interessante podem estar na mesma frase? – Louis tirou sarro e depois ficou quieto com o olhar de poucos amigos que o único loiro do grupo lhe lançou – Ok, Nialer, sem piadas sobre Neymar. Pra cima major!

- A Red Bull e o Instituto Neymar estão organizando um torneio de futebol de cinco pessoas – Niall começou – É um campeonato eliminatório para jovens de dezesseis a dezenove anos que estão no ensino médio ou que ainda não entraram na faculdade.

- Bem, e o que tem a ver o torneio do Neymar e a gente? – Liam perguntou.

- Eu falei com o Mr.Jacobsen e ele achou interessante a ideia da gente participar – Niall desenvolveu sua fala – Então eu inscrevi a gente para o torneio.

O choque foi geral. As caras debochadas de Louis e Harry haviam sumido e Liam estava com olhos arregalados; Zayn tinha uma careta na face, como se não tivesse entendido o que o amigo irlandês havia falado.

- Você inscreveu a gente num torneio do Neymar sem a nossa autorização? – Liam chiou e deslizou as mãos de sua cara até os cabelos, numa expressão frustrada – Niall, você não devia ter feito isso!

- Bem, eu pensei que seria legal participar de algo que todos gostamos uma última vez! É o nosso último ano juntos, se vendo todo dia, compartilhando aulas, tendo um dia de ‘poker’. Quando você acha que vamos ter isso de novo?

Zayn balançou a cabeça – Eu entendo seu lado Niall, mas eu disse que talvez nem iria participar do time regular, imagina um torneio extra! Minhas notas têm que ultrapassar as de Liam se eu quiser entrar em Oxford.

- Puxa, obrigado! Me sinto o maior nerd da face da terra – Liam responde.

- Foi um elogio, Liam – Zayn revirou os olhos – Só aceite que você é nerd.

- Eu topo – Harry diz, um pouco mais alto que o normal.

- Você topa? – Louis repetiu.

- Eu topo jogar o torneio – Harry responde – Eu quero criar boas lembranças do meu último ano. Niall está certo. É nosso último ano. Zayn vai para Oxford. E a gente? A gente não sabe o dia de amanhã, e eu quero aproveitar os meus melhores amigos tanto quanto possível.

- Tudo bem – Louis concordou – Mas eu sou o capitão!

Niall gritou – Não mesmo! A ideia foi minha!

- Como vocês conseguem me manipular? – Liam bufou – Eu aceito, mas só se o Louis começar a fazer biologia avançada comigo.

- O quê? Não! Eu odeio biologia! – Louis choramingou – Prefiro entrar em Debates do que em biologia avançada!

- Debates não é melhor que biologia, acredite – Zayn afirmou – Eu só aceito com uma condição, Niall...

- Qual?

- Eu ficar fora do time da escola sem você ficar chateado comigo – Ele pede – Eu realmente quero Oxford.

- A gente dá um jeito nisso – Niall resmungou – Tirando você, terei que colocar McDaniel.

- É um preço a se pagar – Zayn diz.

- Sim – Niall responde – Enfim, vou enviar o edital para vocês darem uma lida. São quarenta vagas para disputar a final no Brasil. A Inglaterra terá direito a duas vagas, então temos que pelo menos conseguir um segundo lugar quando começarem as classificatórias.

- Deixa eu ver se eu entendi – Louis começa – São dois campeonatos diferentes?

- Não exatamente – O loiro responde – Vamos representando a St. Paul na classificatória e se passarmos, vamos representar a Inglaterra e a St. Paul no Brasil.

- Se conseguirmos um segundo lugar na classificatória aqui, vamos para o Brasil? – Harry perguntou animado – Que porra louca! A gente tem que ganhar!

- Basicamente é como a Champions League – Niall ignorou o comentário do amigo – Começa com uma fase de grupo e os dois primeiros avançam. Os que avançam, entram no mata-mata.

- A gente vai se classificar – Harry garantiu.

- Como você pode ter tanta certeza?

- Porque eu quero ir para o Brasil. E vamos ganhar esse torneio. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...