História Elementos do coração - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Channel: The Animation
Personagens Personagens Originais
Tags Fairy Tail, Fifth Harmony, Novela, One Direction, Romance
Exibições 1
Palavras 867
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Capítulo 4 (Seleção)


-Vocês organizaram tudo isso pelas minhas costas??- Meu coração estava em pedaços, com essa notícia.

-Você tem que entender...

-Não! Você tem que entender mãe! Eu não quero participar da seleção aonde garotos virão e escolherei um deles para me casar! Eu não quero.....- Eu não posso....

Ela se levanta irritada, mostrando autoridade.

-Amanhã você conhecerá os meninos, eles já estão no castelo mas não tem permissão de vê-la e nem você á eles. Você será educada, não irá usar seus poderes ou lutará.

-Mas mãe!!!

-Sem mas! Você irá me obedecer!- Ela sai do quarto e fecha a porta.

Me jogo na cama e dou um grito que, para minha sorte, foi abafado pelo travesseiro. Como eles puderam fazer isso?? Como eu terei que passar pela seleção? Só tenho 16 anos! 16 ANOS!!! Eu farei 17 ano que vem. E ainda..... AH QUE ÓDIO!!!!

Corro para a sala de treinamento, passando pelo jantar sem cumprimentar ou falar com ninguém.

-Eu falei que não era uma boa ideia e que ela iria odiar...- Ouço Aiko dizendo irritado e ao mesmo tempo preocupado.

Continuo correndo até chegar a ala de treino, invoco Enrayha e começo usa-la para atacar os pobres manequins. 

-Você está bem? Parece brava.- Vejo Arika chegando.- O que não é muito estranho mas mesmo assim.

-Eu? Brava? Imagina!!!- Corto a cabeça de outro boneco e só a vejo caindo em chamas.

-Você quebrou uma lança somente com as mãos, depois socou e quebrou a parede e ainda arrancou a cabeça de vários bonecos de treinamento. Você certamente não está calma.

-Ai é que.... É tão frustrante.- Enrayha volta para as cinzas.- Eu não quero e não estou pronta para casar, não quero parar de lutar e ser como a mamãe.

-Não se preocupe, uma hora tudo se resolverá. Você verá.

-Arigatõ Akira.- Sorrio.

Depois de conversar com Akira. Esperei todos dormirem e fui para fora. Tenho que me acalmar um pouco. Quando desso, vejo dois guardas nas portas que dão para o jardim.

-Abrão as portas, por favor.- digo tentando soar calma.

-Princesa, não podemos fazer isso. Ordens da rainha.

-Terei que repetir?- Digo mais séria.- Abrão!- Eles obedecem e abrem, fico lá fora por um tempo, quando ouço as lâminas dos guardas serem apontadas para alguém. Um garoto. Moreno de olhos verdes. Não deve ter mais que 16 anos. Ele parece estar desesperado para vir aqui fora. Nunca o vi, mas quero ajuda-lo.- Deixem-no vir.- Falo e eles levantam as lanças. O garoto corre e se joga na grama. Bem curioso, se minha mãe visse isso iria ficar umas boas 3 horas falando com ele das regras de como se portar na frente de uma dama e blá blá blá. Mas achei interessante.-Oi.- Me aproximo com calma.

-Oi.- Ele diz com nojo sem olhar diretamente para mim, acho que ele não gosta de mim. Sinto minhas chamas me envolverem, eu poderia gritar com ele mas tento me acalmar, ele parece ter tido um dia difícil.

-Tudo bem?- Foi o máximo que consegui.

-Fui obrigado a vir aqui nessa gaiola chique.- Ele diz frio mas ri baixo, foi engraçado. Eu concordo um pouco com ele em gaiola. 

-Eu te entendo.

-Não entende não.- Ele se irrita.

-Sim entendo, fui obrigada a concordar e aqui estou para não sair queimando o castelo.- Tirei um sorriso e uma risada triste dele.

-Sério?- Ele levanta a cabeça.

-Sério. Eu..... Acho que já amo alguém, mas não posso ficar com ele por causa disso.- "Acho"?? Eu não sei o que sinto por Drake mas tenho certeza que é mais do que um afeto como com os meus irmãos. É algo mais. Algo dentro de mim que não me deixa respirar sem vê-lo. Se isso for amor, eu o amo.

-Isso é horrível.

-Você me chamou um pouco a atenção.- Deixo escapar mas não e importei.

-Ccomo assim?- Ele vira o rosto corado.

-Você não se importa na expressão que dará. Você é você. Eu gostaria de poder ser assim sempre.- Digo num tom triste.

-B-bom, obrigado...

-Sabe, não vou mentir. Sou e estou muito curiosa para saber do por que de ser obrigado a vir aqui. Mas se não quiser. Não irei te obrigar.

-Talvez um dia.... Eu te conte.

-Hai. Eu já vou subir, se quiser pode ficar mais um tempo mas antes posso lhe pedir uma coisa?

-Talvez.

-Não conte a ninguém que nos encontramos. Minha mãe disse que só posso ver os membros da elite amanhã e certamente os outros podem ficar decepcionados. E se souber que saí do  castelo to ferrada.

-Pode contar com o meu silêncio.- Ele levanta o dedo mindinho.

-An... O que quer dizer??- Pergunto confusa e ele ri.

-Quando vamos prometer algo, cruzamos os dedos mostrando que iremos cumprir a promessa.

-Oh...- Faço o mesmo e entrelaçamos nossos dedos.- Legal.

Eu lhe dou boa noite e vou até a porta.

-Deixem-no ficar mais um pouco, se passar 30 minutos diga a ele educadamente para entrar;-Eles concordam com a cabeça.- E seria sensato que isso ficasse entre nós.

-Hai majestade. 

Posso não concordar com os métodos da minha mãe, ma sei ordenar e mostrar autoridade quando quero.

-Boa noite.

-Boa noite Hime.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...