História Elements - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Celta, Originais
Tags Magia
Exibições 3
Palavras 1.035
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas da Autora


Oi Pessoal...Bom essa é uma história original,não é mais uma comum e clichê quem vão ler sobre magia mas sim é surpreendente e encantadora. Espero que se deliciem com a história assim como eu me delicio escrevendo.
Estarei fazendo o maximo para postar capitulos por semana então, boa leitura e boa sorte na sua chegada a Elemet's City.

Capítulo 1 - Bem Vindos à Element's City.


Fanfic / Fanfiction Elements - Capítulo 1 - Bem Vindos à Element's City.

Summer

A grande e florida placa escrito “Bem Vindos à Element’s City” me indicava que estava no lugar certo. O caminho que dava para a cidade era bastante bonito, as flores estavam belas e as árvores extremamente lindas com seus verdes intensos. Assim que estacionei o carro e sai avistei uma casa perfeitamente linda em minha frente, as paredes eram tomadas por folhas e sua vizinhança era igualmente linda, havia uma padaria na esquina, uma floricultura ao lado, e uma loja de conveniências do outro lado da rua o resto eram apenas casas igualmente belas. Vasculhei o bolso pegando a chave de meu mais novo lar e coloquei a chave na fechadura da porta. Estava um pouco emperrada, então dei um leve empurrão e adentrei na casa. Estava escuro e não havia móveis, vasculhei-a e era muito confortável. No primeiro andar estava a sala, a cozinha e uma pequena área de serviço. No segundo andar tinha dois quartos e um banheiro, era perfeita para começar uma vida nova. Sei que devem estar pensando: Porque um garoto de apenas 17 anos está morando em uma cidade sozinho? Na verdade não estou sozinho. Meus pais são dois artistas (como gostam de ser chamados). São restauradores e estão sempre viajando, então eu apenas cheguei na cidade sozinho. Eles me disseram que chegariam no sábado que vem, levaria uma semana, o que não é problema já que me acostumei a ficar sozinho. Não que eu seja depressivo ou algo do tipo. Eu só não me sinto mal com isso, na verdade eu até gosto. Não havia absolutamente nada para fazer, o caminhão da mudança chegaria somente na segunda e eu só pude trazer o essencial para dormir e o material que usaria na escola nova.

O relógio marcava 20:36h e meu estomago já reclama por algo solido. Tomei um rápido banho, coloquei uma calça jeans escura e uma blusa preta lisa. Fui a tal padaria da esquina, chegando lá algumas pessoas me olharam com curiosidade.

-Boa noite querido em que posso ajudar? – uma senhora com os cabelos grisalhos, um avental rosa e um sorriso terno no rosto apareceu ao meu lado. Não aparentava ter mais 60 anos.

-Boa noite senhora. – sorri igualmente.

-Oh...para que formalidades? Me chame de Janet. – disse cordialmente.

- Ok, Janet. - dei ênfase em seu nome. – Me chamo Dylan. – estendi a mão para ela que apertou sensivelmente.

-Vejo que é novo aqui. – ela disse indo para trás do balcão.

-Me mudei para cá hoje. – falei apoiando o cotovelo no balcão.

-Mas que ótimo. Tenho certeza que vai adorar a cidade.

-E uma cidade muito bonita.

-Tenho certeza que irá gostar de todo o resto. – ela disse me dando uma piscadela e me entregou uma embalagem branca. – Presente de boas vinda.

-Não precisa. – disse constrangido.

-Não se atreva a rejeitar um presente meu. – Janet disse fingindo estar brava.

-Então tá. Obrigado.

-Janet, Eva pediu que pegasse aquela encomenda. – Um garoto disse atrás de mim me dando um leve susto. Janet assentiu e entrou em uma porta logo atrás do balcão. Ele me encarou por alguns segundos (O que foi bem estranho.) E quando estava indo em direção a porta ele falou. – Eu te conheço? – perguntou.

-Creio que não. – ele balançou levemente a cabeça. – Me mudei hoje para cá.

-Ata...Meu nome é Benny. – disse estendendo a mão.

-Dylan. – apertei sua mão.

-Aqui está tudo, Ben. – Janet disse trazendo consigo uma espécie de bonsai.

-Obrigado. –ele disse pegando a planta de sua mão. – Até mais Dylan – ele acenou.

-Até.

Voltei para casa, comi um pedaço do bolo de laranja que estava incrivelmente delicioso. Fui para meu quarto, forrei um lençol no chão que trazia comigo e deitei apoiando a cabeça na mochila. A janela do quarto me permitia ter uma visão privilegiada da lua, que estava deslumbrante. Permaneci por alguns minutos a olhando e logo adormeci.

[...]

O sol batia em minha janela, me dizendo que já havia amanhecido. Ok. Já estou de pé. Caminhei preguiçosamente até o banheiro, fiz minhas necessidades matinais e voltei para o quarto. Passei horas vendo series. Esse domingo estava especialmente sendo rápido e preguiçoso (Ou talvez fosse só eu.).

-Está tudo bem. – respondi a mamãe que perguntava do outro lado da linha.

- Você comeu alguma coisa. –perguntou. (Obivio, ou ela acha que ficaria sem comer nada até sábado? )

-Sim. Uma senhora me deu um bolo de presente de boas vinda.

-Que bom. Então a vizinhança é boa né? – ela perguntou animada.

-Pelo jeito sim. – respondi.

-Espero chegar em breve amor, estou morta de saudades. E seu pai também.

-Também estou com saudades.

-Tenho que ir, ligo mais tarde. Te amo.

-Ok. Também te amo.

[...]

Hoje será meu primeiro dia aula, finalmente um pouco mais de contato humano (Eu disse que gostava de ficar sozinho né? Pois é, mas nem tanto.). Era apenas 6:00h da manhã e já me encontrava devidamente pronto. Vestia calça jeans, uma blusa verde musgo lisa e meu tão amado converse branco (Que já não era tão branco assim). Pelo mapa vi que dava para ir andando para a escola, que ficava logo atrás de um bosque pequeno. Sai de casa e vi Janet varrendo a entrada da padaria. Me aproximei e ela abriu um sorriso cordial.

-Bom dia Dylan. – disse ela animadamente.

-Bom dia Janet. – peguei um sanduiche com ela e segui meu caminho.

 

O bosque não ficava muito distante e era extremamente lindo, parecia não ser real de tão vibrante que suas cores eram. Havia uma trilha com pedras vermelhas que indicavam o caminho para sua saída. Pude ver diversidades de flores, folhas e arvores no caminho. Seu verde não era um verde comum mas sim lindo e brilhante, até o aroma das flores era possível sentir. Os galhos das arvores pareciam ter vida própria ao se movimentarem com o vento que soprava e espalhava suas folhas pelo chão. Tudo era encantador. Fascinante. Assim que sai do bosque pude ver a escola. Parecia até um castelo de tão grande. Os muros eram cobertos por trepadeiras, o que a deixava encantadora e chamativa. Um deslumbrante chafariz se encontrava bem a frente da escola e no portão uma placa prata dizia:

 Bem vindos a Element’s School 


Notas Finais


Espero que tenham gostado...Obrigado por chegarem até aqui.
Fiquem atentos nessa maravilhosa história de amor e magia.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...