História Elo - Capítulo 10


Escrita por: ~ e ~NanyAlmeida

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Atena (Sasha), Hades, Hypnos, Manigold de Câncer, Pandora, Thanatos
Tags Hentai, Romance, Saint Seiya, The Lost Canvas
Exibições 22
Palavras 1.285
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 10 - O perigo vive entre nós ( parte 2)


Ao amanhecer, a tempestade havia se acalmado aos poucos, porém o céu permanecia nublado e a chuva ainda caia sobre o solo grego, deixando uma brisa fria durante a manhã. Mas para o dourado de aquário aquele clima o fazia bem, porém estava longe de alcançar o verdadeiro frio que lhe agradava. 

O aquariano estava na biblioteca de sua casa, ele usava seu óculos de costume para fazer suas leituras, aquele dia mais frio havia o dado mais disposição. Sua leitura havia sido interrompida por passos, mas para cumprir seu dever como guardião da casa de aquário, ele fechou o livro marcando a página que havia parado e se dirigiu para o salão principal, onde encontra Thalia coberta com uma capa, quase batendo seus dentes e ao vê-la daquela maneira um sorriso discreto escapou dos lábios masculinos. 

-Já acordada senhorita Thalia? Deveria estar de repouso , soube do ocorrido de ontem e saindo dessa maneira em um dia como hoje ficará resfriada. -Diz Dégel com seu jeito cavalheiro. 

-Bom dia senhor Dégel. -Cumprimenta Thalia sonolenta. 

-Somente Dégel por favor. -Pede o aquariano fazendo a morena abrir um lindo sorriso. 

-Dégel, não se preocupe, meu braço já está bem melhor e eu não me importo com o frio, pelo contrário, esse clima me agrada. -
Ele sorri ao ouvir aquelas palavras e passa a olhá-la com admiração, deixando-a sem graça. 

-Dégel algum problema...Dégel. -Chama Thalia ao perceber sua distração. 

-Sim? -Ele volta sua atenção a mulher. 

-Aparentemente sua mente estava em outro lugar. -

-Perdoe minha indelicadeza perante uma dama.– Se desculpa o homem um tanto envergonhado com a situação, escutando uma leve gargalhada vindo de sua companhia. 

-Está tudo bem? -

-Você me lembra muito uma pessoa... Vocês duas podem ser diferentes fisicamente, mas o jeito delicado de ser, o sorriso... 

-E você sente saudades dessa pessoa – Pergunta Thalia calmamente se aproximando do dourado. 

-Bem... Confesso que sim. -

-Hum, sinto que alguém está apaixonado. -

-Não, você entendeu errado, somos apenas amigos. -

-Sei, vou fingir que não o vi corar por alguns segundos. -Por trás do cavaleiro, Thalia consegue ver uma sala com diversos livros e caminha até ela, sendo seguida por Dégel que nada diz. - Nossa, quantos livros... Parece que você é a mente entre os cavaleiros. 

O dourado dá uma leve gargalhada com o comentário e volta a admirá-la, vendo a bela garota passeando umas de suas mãos pelos os livros. Thalia olhava de cima abaixo aquela biblioteca, quando foi a mesa que havia no centro e encontrou um livro onde na capa havia o nome “Elo”. 

-Não sei muito sobre o Elo, mais sei que se trata de uma união ou relação construída com pessoas ou coisas. 

-Você está correta. -Thalia olha para Degel ao ouvir ele se pronunciar - A  palavra elo tem um sentimento muito forte . O elo entre as pessoas se dá no momento certo, e com uma certeza de que aceitamos o outro do jeito que ele é. Há um elo muito forte até mesmo quando ficamos anos sem ver alguém. - Thalia sente um forte frio na barriga com as palavras do aquariano. - Sente-se bem? -Pergunta ele vendo a garota um tanto estranha. 

-Sim. – Ela tenta enganá-lo.--Bom, preciso ir ao encontro de Atena, foi bom conversa com você, mesmo que por pouco tempo. 

-Lhe digo o mesmo, senhorita Thalia. – Ao pronunciar aquelas palavras, ele segura uma das mãos da garota e deposita um beijo gentil. Ela apenas observava o jeito educado e muito galanteador do cavaleiro. 

-Licença.- Pede ela se retirando da casa de aquário. 

Thalia passa pela casa de peixes com tranquilidade mas quando chega no final da casa se surpreendeu ao ver as escadarias cheias de rosas até chegar o templo de Atena. -Entendo... essa deve ser umas das defesas que o cavaleiro de peixes possuí, essas rosas aparentam ser delicadas, mas em apenas um toque pode levar o indivíduo a morte. - Analisa a semideusa. 

Jade subia as escadarias, ela iria até Atena, queria pedir para a deusa pelo menos dois dias de folga, não estava muito disposta para fazer suas tarefas depois de tudo que havia acontecido. Ao chegar à casa de peixes, percebeu que o guardião não estava e decidiu seguir em frente. Logo a frente ela avistou uma moça observando o caminho de rosas e com um leve sorriso a morena diz: 

-Parece que teremos que esperar o senhor Albafica para passar.- 

Quando a moça se vira, Jade sente como se uma onda se chocasse contra o seu corpo , seu sorriso desaparece, era a mesma moça que ela havia visto na floresta. 

-Tudo bem, voltarei a casa de câncer e depois eu falo com Atena. Obrigada. – Agradece Thalia. Quando a semideusa passa por Jade a mesma não consegue se conter e diz: 

-Você... -

-O quê?- Diz a semideusa parando e permanecendo de costas. 

-Assassina. - Grita Jade em prantos. 

-O que disse garota? -

-Você matou minha irmã... Você matou a Calli e os três cavaleiros que passavam pela floresta.

Thalia dá um leve sorriso e com um piscar de olhos estava atrás de Jade que arregala os olhos ao sentir a presença da semideusa atrás de si. 

-Ah, então eu me enganei, havia mais uma pessoa na floresta... -Falava Thalia com uma voz mansa porém sombria- Que grande descuido meu. – Ela caminha lentamente, ficando agora de frente para Jade . – E o que você vai fazer, gritar...acho que não, você parece mais esperta... Não quer ter o mesmo fim, não é mesmo? 

-Eu não tenho medo da morte. -

A semideusa gargalha com aquelas palavras “inocentes”. -Eu acho graça quando escuto isso, ou melhor “ eu prefiro a morte”. – Thalia da outra gargalhada. – É tão fácil dizer que prefere a morte, mas quando está de cara com ela ...a partir de hoje você irá me servir , e nem pense em fazer alguma gracinha. 

-Não irei trair Atena, ela sempre foi boa comigo e com minha irmã, nos acolheu com muito carinho... E mais uma coisa ,não julgue as pessoas sem conhecê-las senhora e  vou repetir mais uma vez, não tenho medo de morrer, eu prefiro a morte ao invés da traição. -Afirma Jade. 

-Nossa quanta lealdade, mas sabe como eu quebro essa lealdade? Atena...essa deusa de coração nobre, por um acaso ajudou seu pai que está sem poder andar ou falar? –Thalia vê a reação da garota e se alegra ao perceber que bateu no ponto certo. - Fique ao meu lado e o seu pai voltará a andar e a falar...Isso não é ótimo?... Ou o seu arrependimento de ter vindo para cá será ainda pior...faça a sua escolha. 

Jade abaixa a cabeça, ela não queria trair Atena, mas aquela proposta era tentadora a saúde de seu pai era muito valiosa, quando jade ergue a cabeça ela vê o capricorniano atrás de Thalia com seu olhar frio. 

-El Cid não. -Grita Jade. 

El Cid ataca Thalia, a mesma se defende do ataque segurando o antebraço do cavaleiro. Ela sente seu sangue escorrer sobre seus antebraços, o cavaleiro colocava muita força, mas ela aguenta firme. 

-Não permitirei que envenene a cabeça da Jade, muito menos deixarei você matar Atena. 

Thalia abre um sorriso e uma onda de choque arremessa o dourado contra um pilar. 

-El Cid – Grita Jade indo direção ao cavaleiro, ao se aproximar ela implora. -Por favor El Cid, pare com isso. 

O dourado não a escuta e foi novamente para cima da semideusa, quando ia golpeá-la Manigold aparece na frente de Thalia e a defende do ataque. 

-Enlouqueceu El Cid?- Pergunta Manigold um tanto surpreso, sabia do jeito frio do companheiro, mas não pensou que ele agiria daquela maneira.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...