História EL's - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Escravo, Gonzáles, Peter, Ravi, Romance, Yaoi
Visualizações 159
Palavras 1.734
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Lemon, Romance e Novela, Saga, Slash, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Bom Dia povo!

Capítulo 16 - Novos caminhos


- Bom dia meu Ravi - diz o mais velho ao acordar com Ravi saindo de seus braços pela manhã.

- ­Bom dia meu senhor, volte a dormir ainda é cedo.

- Então se deitei também.

- Vou prepara o café senhor.

- Tudo bem então, me acorde mais tarde?

- Sim senhor, como quiser.

1 hora mais tarde Ravi volta ao quarto para acorda Peter e depois de pensar em como faria isso decidi acorda-lo com beijos em seu pescoço e bochechas.

- Posso ficar mal acostumado com você me acordando assim. – Peter olha para Ravi e sorriem um para o outro.

Peter toma seu banho e Ravi o espera na mesa para tomarem café juntos como de costume.

- O senhor parece que não dormiu muito bem essa noite.

- Engano seu Ravi, você estava nos meus braços por isso dormir muito bem. Então pensou no seu presente?

- Sim senhor mas acho que não ficará feliz com o pedido.

- O que poderia ser de tão ruim? – Ravi mordeu os lábios e fica nervoso em falar – Prometo te ouvir com calma e não vou ficar bravo mas se eu não gostar terá que aceitar meu não. – Ravi concorda com a cabeça.

- Eu gostaria que me deixasse estudar senhor, quando terminei a escola não tive a chance de fazer faculdade ou qualquer curso e ver o senhor trabalhar tanto me faz querer ajuda-lo para poder passar mais tempo com o senhor.

- Está bem. – diz Peter respirando fundo e nem um pouco contente com o pedido de Ravi - Como você pretende frequentar um lugar com tantas pessoas, sendo que, quando o estranho te toca você fica em modo de defesa e pode acabar machucando alguém?

- Eu não pensei nisso senhor mas posso ser cuidadoso – se defende Ravi todo esperançoso e entusiasmado com a ideia - E além disso nem todas as pessoas são do mal, preciso aprender a conviver com elas.

- Você foi um EL e tem marcas disso em todo seu corpo, você fica totalmente estressado quando te olham na rua acha mesmo que vou te deixar por ai com Gonzáles a solta doido para te tira de mim, minha resposta é não Ravi e esse assunto morre aqui. Pense em outra coisa e conversamos quando eu voltar. – Peter levanta da cadeira e sai para trabalhar depois de pegar sua maleta no escritório.

- Sim senhor. – responde Ravi cabisbaixo e triste depois que seu senhor fecha a porta da casa. Foi um soco no estomago de Ravi pois era algo que ele queria muito. Ele ficou muito chateado mas ao longo do dia foi pensando melhor viu que ele tinha razão, como eu viveria com os outros se era diferente deles?! então decidiu aceitar a decisão de seu senhor e se colocar no seu lugar quer era de um EL, um escravo legal que foi vendido para pagar contas de seu pai.

Por volta do meio dia o telefone de casa toca, como era rotina de Peter ligar para ter certeza que tudo estava bem Ravi já esperava.

- respira fundo e fale normalmente, ele é seu senhor. – pensou Ravi. – Sim senhor.

- Oi Ravi, já almoçou?

- Não senhor, estava indo agora.

- Pode me esperar para irmos almoçar juntos?

- Sim senhor, como quiser.

- Chegou em 20 minutos. Esteja pronto.

Ver Peter agora era uma das últimas coisas que Ravi queria, ele ainda não estava pronto pra encará-lo depois de quer usas assas cortadas.

Minutos mais tarde Peter estaciona o carro em frente à casa e desce para buscar Ravi, os dois permaneceram quietos durante todo o caminho mas assim que fizeram seus pedidos no restaurante Peter decidi quebrar o silêncio e pergunta a Ravi como ele estava sentindo em relação ao pedido ter sido negado, Ravi mesmo que tentasse mentir falando que estava tudo bem Peter notaria e saberia que mentiu, acho melhor então falar a verdade, que ficou chateado mais entendia os motivos e aceitaria a decisão de Peter.
Ao terminarem Peter leva Ravi embora mas o mais velho não estava seguindo o caminho de casa, Ravi confiava em Peter então não se preocupou com a mudança de rota mas estranhou a vinda dele para o almoço, a vida no escritório era corrida e era longe de casa.

- Chegamos Ravi. – Peter desce do carro e Ravi o segue por um estacionamento até entrarem no prédio, Peter pedi na recepção para falar com a diretora do local, Ravi não entendi o porquê de estar ali se a resposta foi alta e clara. Não! – Será um bom aluno? – pergunta Peter sentado ao lado de Ravi na sala de espera.

- O senhor disse que não.

- Eu sei o que disse mas mudei de ideia e te devo desculpa, prometi que não te manteria mais preso e não cumprir com minha palavra. Essa instituição é a melhor da cidade, tem alguns cursos técnicos e também oferece curso preparatórios pra as provas de admissão da faculdade, pode escolher qual quer fazer e dessa vez não vou te proibir.

Nesse meio tempo Peter e Ravi são chamados a diretoria, depois das conversas fiadas e matricula Ravi deveria escolher qual queria cursas mas havia muitas opção e ele não se decidiu a tempo.

- Senhor, escolha por mim. Eu realmente não sei qual o melhor.

- Bom – a diretora de cabelos Channel e óculos grandes notou a maneira como Peter tratava Ravi e como o mais novo respondi a ele – Cursos técnicos são mais rápido, precisam da mesma dedicação do preparatório mas você ganhará mais conhecido em menos tempo, que pra mim é o melhor assim volta para meu campo de visão o que me deixar mais calmo e sossegado mais rápido. Concorda?

- Sim senhor.

- Como você disse que queria me ajudar na empresa, administração seria bom para ter um começo e com o tempo te ensino o que realmente preciso no escritório. Bom senhora Ming, acho que ficaremos com administração.

- Tudo bem, nossa instituição já foi premiada como a melhor no curso mas estou curiosa em algo se não se importar em responder. – Peter já imaginava o que seria – Esse garoto é seu EL?

- Não, ele foi meu EL mas negou sua liberdade e agora vivi comigo.

- Pelo que percebi ainda age como um e não gosta de contado físico com outras pessoas, quando chegou não quis apertar minha mão mas o senhor está com a mão no ombro dele, o que prova sua intimidade com o garoto. Posso acreditar que não teremos problemas certo?

- Fique despreocupada, a escolha dele estudar foi bem pensada e bem conversa, eu estarei à disposição em qualquer hora para conversa sobre o comportamento dele e se caso ele provocar algum problema eu mesmo o tirarei do campus.

- Se você se responsabiliza cem por cento, tudo bem. Seja bem-vindo Ravi.

Já no estacionamento indo em direção ao carro Ravi tentava conter sua felicidade mas não conseguiu.

- Senhor. – fala o mais novo chamando a atenção do mais velho que andava na sua frente. Assim que Peter se vira Ravi rouba um selinho do mais velho – Obrigado, darei meu melhor e te deixarei orgulhoso.

- Eu sei que vai. – Peter coloca a mão no ombro de Ravi e caminham até o carro – Temos que comprar algumas coisas, você não pode chegar de mãos vazias no primeiro dia e além disso vamos comprar um celular pra você.

- Um celular senhor? – pergunta o mais novo com um sorriso largo no rosto.

- Sim, assim posso falar com você quando estiver no intervalo mas só te darei com uma condição, você não dará o número para ninguém, entendido? Apenas eu terei.

- Sim senhor, como quiser senhor.

- Vamos. O dia está esfriando rápido e não trouxemos casacos extra.

2 dias se passaram e Ravi estava cada vez mais ansioso pelo primeiro dia de aula, Peter mesmo não gostando dessa ideia deu essa chance a Ravi para ele provar que era capaz e de certa forma provar seu amor já que ele teria assas para voar então caberia a ele voltar para os braços de seu senhor no fim do dia ou não. No fim do dia Peter volta para casa e após rouba um beijo de seu amado vai para seu escritório dizendo para ele preparar um jantar especial pois Helen iria jantar junto com eles naquela noite, Ravi toma um banho e começar a cozinha cedo assim faria tudo com calma e nada sairia errado. Horas depois a campainha toca e Ravi abre a porta, Peter ouve o som vindo da porta principal e sai do seu escritório e vê Helen entrar com duas garrafas de champanhe na mão.

- Para que tudo isso? – pergunta Peter abraçando Helen.

- Para comemorarmos, não foi para isso que me chamou?

- Foi mas não achei que envolveria álcool. 

- Olá Ravi, é bom revelo tão bem. Como está?

- Bem. Obrigada. – fala timidamente.

- Peter te contou a novidade? – Ravi nega com a cabeça – Nós conseguimos ser a primeira concessionaria do País a fazer parceria com a nova marca de carros de luxo alemão. – Ravi dá um grande sorriso e olha para Peter.

- É verdade senhor?

- Aham e além disso já temos 3 encomendas.

- E eu acho que não é só isso que temos que comemorar, não é Ravi? – diz Helen cutucando o braço de Peter, Ravi olha assustado para Peter por medo dela ter descoberto sobre o romance com seu senhor – Fiquei sabendo que vai começar a estudar. – Ravi respira e volta a sorrir concordando com a cabeça – Deveria me agradecer sabia?! Fui eu que fiz essa cabeça dura mudar de ideia. – Ravi segura uma risada.

- Não me chame assim na frente dele – diz Peter pegando três taças no armário atrás de Ravi – Acho melhor não soltar essa risada – sussurra ele no ouvido de Ravi – Tirando o cabeça dura o resto é verdade Ravi, ela me encheu de frases poéticas de profundo raciocínio até que eu concordasse que te deixaria ir.

*reverência* - Obrigado, muito obrigado. Vou colocar a mesa para jantamos. Com licença.

Depois de muitas conversar e risadas dos três Helen foi para casa e a noite terminou com mais um momento íntimo de Peter e Ravi com o brilho da lua invadindo a janela e iluminando o quarto.


Notas Finais


Depois do HOT do capitulo passado é bom algo mais leve para não ter infarto.
E para se acalmar para o próximo!!!
Beijos da Tia.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...