História Em busca de um sonho - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Knightwalker, Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Levy McGarden, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel
Tags Elfgreen, Gale, Gruvia, Jerza, Lislow, Lyju, Nali, Nalu, Rokagu, Rovy, Stinlu, Stinyu
Exibições 201
Palavras 1.752
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Yoo mina, vim aqui com mais um capitulo pra vocês. Não liguem, tentei trazer um semi-hentai aqui pra vocês mas eu não sou bom e semi mas sim no próprio hentai, EOQ, brinks
Agradeço vocês que estão acompanhando e comentando aqui na fic, sério vocês estão no meu core, awwnt, que gay
Mas sério, agradeço mesmo, vocês não sabem o quanto me motiva ver os comentários kk, bom, é isso
TENHAM UMA BOA LEITURA!

Capítulo 5 - Briga e Pegas


POV NATSU

Acordo, faço minha higiene matinal e me visto o uniforme

-Cara estou morrendo de fome e não tenho nenhum dinheiro- vejo na minha carteira que não tinha nada:- acho que ter que arrumar uns bico por ai

Vou para a sala e vejo minha mãe dormindo la, pego uma coberta e coloco por cima dela

Vou até a cozinha ver se tinha alguma coisa, acho uma maçã meio podre em cima da mesa pego e como assim mesmo. Olho para o relógio e vejo que o mesmo marcava 7:10

-Ta dboa, a aula começa 8:30 mesmo- digo saindo de casa e indo até a estação. Chegando lá o trem estava a minha espera

-Ainda bem que não vou ficar esperando- Penso entrando dentro do mesmo. Chegando a outra estação eu ando calmamente por aquele bairro nobre, cheio de pessoas vestidas formalmente e vários carros de luxo na rua. Percebo que tem uma limusine me seguindo, estranho, estranho demais, acelero o passo e o carro ainda me seguindo, até que chega e o sinal para eu passar fecha e assim a limusine para ao meu lado. Uma pessoa normal iria correr mas eu tinha travado no lugar

O vidro se abre e eu começo a pensar que o cara vai atirar em mim ou me seqüestrar igual naqueles filme, mas...

-Yoo rosinha, quer uma carona- Era Gray quem falava. Eu já imaginava que ele fosse rico já que paga a mensalidade daquela escola, mas limusine ?!

- Seu desgraçado quer me matar de susto

-An ?-pergunta se fazendo de desentendido

-Ah esquece- digo entrando no carro

- Você não enjoa disso ? – falei apontando para o pote de paçocas que ficava dentro do carro

- Eu sei que você quer hihihi- falou levando um monte de paçocas até mim que não resisti e comi tudo em alguns segundos

-Você esta com fome mesmo ein- disse Gray

-Eu não jantei ontem e nem tomei café

- Por que ?

- Digamos que não tinha nada pra comer em casa- falo com várias paçocas na boca

-Por que ? – continua perguntando

-Esquece- digo

-Que família que paga 3.000R$ na escola mas não compra comida em casa- Fala Gray. Não gostei muito

-Quem disse que eu pago ? Sou bolsista- Respondo

-ein ? Natsu, por acaso você é.... como eu vou dizer – fala Gray meio sem graça

-sou ?

-Por acaso você é pobre ?

-Digamos que sim – Respondo sem muito interesse, não queria falar da minha vida para alguém que eu nem conheço

-Me desculpe – Fala com pena, odiei isso

- Para com essa cara, somos normais igual vocês, a única diferença é que não temos esse seu dinheiro e essa sua felicidade ai, não precisamos de pena- falo meio alterado

-Mania de todo mundo achar que dinheiro trás felicidade- fala Gray com uma certa tristeza:- Vocês são diferentes de nós...

-Qual foi seu riquinho de merda, vai me desprezar agora ?

-Vocês não são gananciosos, vocês realmente são felizes- continua:- eu queria ser pobre

-Chegamos- diz o motorista que ouvia tudo la na frente

Desço e vou rapidamente até a minha sala,  não queria falar com Gray, ele falou como se as pessoas que tem menos dinheiro são inferiores.

Vejo Gray entrando de cabeça baixa na sala, por que ele ficou daquele jeito ? ele que estava falando um monte de merda. Ele se senta do outro lado da sala

-Eai seus ratos- Chega Gildarts:- Sei que é o segundo dia de aula ainda mas eu tenho um trabalho em dupla para fazerem

-Ótimo, não conheço ninguém e vou ter que procurar uma dupla- penso

-Não se preocupem se você ainda não conhece ninguém- esse cara lê mentes ?!:- eu mesmo separei as duplas, já coloquei colada ali na porta da sala

Como eu passei e não vi isso ?

-olhem la e se decidam, o trabalho é falar sobre os senhores feudais e seus vassalos- fala o professor colocando os pés em cima de sua mesa

Vou até o painel e procuro minha dupla e boom

Natsu Dragneel & Lucy heartfilia...

Vou fazer o trabalho com a loira arrogante

POV LUCY

Estou na beira da praia indo até um altar de casamento, estava tudo tão lindo, um lugar muito romântico, olho e  vejo o noivo esperando não deu pra ver o rosto direito, mas ele estava lindo, trajando um terno branco e uma flor rosa no bolso do paletó, rosa...

-HIIIIIIIIMEEEEEEEEEEEEE!- levanto num pulo

-Ah o que, Pudim, Pera

- você vai se atrasar menina levanta daí

-Quelé virgo são apenas 8:15 ?!!- vejo o relógio

Me arrumo rapidamente, não posso nem tomar um banho pra tirar esse cheiro de cama. Desço as escadas em direção a cozinha, pego alguma coisa e vou para o carro

-Acelera Taurus- pedi

-Como quiser senhorita- ele acelera e vamos em direção á escola...

-Você está horrível- fala Juvia repetindo pela vigésima vez aquilo. Consegui entrar

-Cala essa boca- repito

Chego na minha sala e vejo na porta um painel com duplas montadas

Natsu Dragneel & Lucy heartfilia

Parece que eu vou fazer um trabalho com o rosinha, interessante. Gildarts chega e explica todo o trabalho, alem de dar essa aula para conversarmos com nossa dupla

-Você é a Lucy certo ?- o rosado me pergunta

-Sou o Batman- Respondo, lógico que eu sou a Lucy né animal

-O Batman é legal, já você- fala, Desgraçado

-Vamos acabar logo com isso, na sua casa ou na minha ?- vejo ele ficar vermelho, an ?

-Você esta falando do trabalho certo ?- ele pergunta e só ai eu me toco o que ele pensou, tarado

-Claro que não é do trabalho – faço uma voz sexy e vejo virar um pimentão

-Você é bonita e tudo mais mas não faz o meu tipo, desculpa- responde ele ainda vermelho. Como é ? ele ta me dispensando, se bem que eu não pedi nada e talz

-Que pena, você faz muito o meu tipo- respondo ainda brincando

- V-vamos resolver os negócios do trabalho logo- ele fala sentando ao meu lado

Acabou que iríamos começar o trabalho hoje , fiz questão de fazer na minha casa, queria brincar com ele, apenas brincar é claro

-Merda- Ele estava bem nervoso. Estávamos dentro do carro

-O que ? você não gostou dessa limusine? – pergunto olhando para a janela

-N-Não é isso, é outra coisa

-Como o que ?

-Esquece- El diz. Odeio quando as pessoas começam a falar mas não terminam

Alguns minuto depois chegamos a minha casa, adentramos a mansão e fomos direto ao meu quarto

- Entre- falei para Natsu que estava na porta

-C-com licença- diz ele entrando e colocando a mochila num canto.

Esse garoto estava muito nervoso, é até engraçado ver ele assim. Vou para perto dele

-Então, por onde começamos ? –pergunta com vergonha

-Que tal por aqui- Falo no ouvido dele e colocando a mão em sua coxa

-E-Ei Lucy, o-o que esta fazendo- ele fala totalmente vermelho, cara eu to amando brincar com esse garoto

-Calma, todos sabemos que você quer- fala subindo em cima dele, ta eu estava passando dos limites, mas sou surpreendida pelo mesmo que me empurra, esse cara é gay ?

-E-estamos aqui para fazer um trabalho, não outra coisa- diz ele, tampando o amiguinho dele

-Você é gay ?- pergunto

-O que ? é claro que não – diz ele ainda vermelho

-Mas parece, tem uma menina como eu te dando bola e você negando- digo alisando minha  barriga

-Eu não sou gay – ele estava apertando os punhos, não entendi. Subi no colo dele e falei no seu ouvido

-Então me prove- sussurrei sensualmente.

Pronto, já cansei de brincar com ele, eu estava ficando louco de fazer tudo is...Sinto beijos no meu pescoço

-Já que você quer- ele sussurra no meu ouvido- Então vamos brincar L.U.C.E- nesse momento todos os meus pelos arrepiaram. Eu sabia que tinha exagerado nas brincadeiras, eu não imaginava que ele iria reagir assim. Tento afastá-lo

-P-Pare N-Natsu – eu gaguejei devido as mãos dele que estavam dentro da minha camisa

-Você fala demais – Ele diz em seguida me beijando ! Eu cedi e senti a língua dele explorando todos os cantos da minha boca, não queria ser controlada então comecei a me movimentar também, foi ai que nossas línguas travaram uma batalha para ficar no poder . Nem conheço o garoto e já estou beijando-o, para com isso Lucy. Nos separamos para recuperar o fôlego, pensei que ele iria parar mas senti os dedos dele desabotoarem os botões da minha camisa me deixando apenas de sutiã, nesse momento eu já não conseguia parar, fiz a mesma coisa e o deixei sem camisa, e quem imaginaria que ele teria esse corpo, meu Deus que barriga é essa.

Sinto ele beijando da minha clavícula até o meio dos meus seios, outra coisa que me fez arrepiar novamente, seus dedos continuam explorando minha pele parando no feixe do sutiã, onde ele o solta e assim meus peitos saltam para fora

-Que lindos- ouço ele elogiar antes de colocar a boca no meu mamilo direito

-P-pare, sério N-Natsu- as coisas já estavam muito alem dos limites

-Hime, trouxe um lanche para vocês- ouço virgo bater na porta. Graças a Deus e que bosta, pêra

Procura minha camisa pelo quarto e Natsu faz o mesmo, visto-me e vou abrir a porta, virgo esta com uma bandeja cheia de biscoitos e com leite

-Muito obrigada virgo- falo um pouco ofegante, ela faz uma cara de malicia

-Desculpe atrapalhar – Fala Virgo antes de fechar a porta e dar uma risada. Fico hiper mega corada

-L-Lucy, posso usar onde fica o banheiro- ouço Natsu falar atrás com a mão no amigo dele, tadinho

- Fica na ultima porta do corredor – Falo, não teria coragem de olhá-lo

-Okay- Ele fala e sai correndo.

-Ótimo, nem conheço o garoto e já quase transei com ele, o que você tem na cabeça Lucy- falo pra mim mesma

POV NATSU

-O que aconteceu quase agora ? a gente ia fazer aquilo mesmo, droga Lucy por que você foi me provocar ?- me pergunto andando até o banheiro:- Como irei me acalmar agora ?- olho pra baixo e vejo um grande volume em minha calça, se alguém visse com certeza saberia o que aconteceu, agradeci aos céus por aquele corredor estar vazio, era o que eu pensava

-Quem é você garoto ?- vi um homem loiro, alto e com uma voz grossa, provavelmente o pai de Lucy

Ops...


Notas Finais


Até o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...