História Em busca de um sonho - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Naruhina, Naruto, Romance, Sasusaku
Visualizações 41
Palavras 1.497
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Festa, Ficção, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi gente. Mil perdões, mas quero avisar logo que não haverá hentai. Por quê? Porque enquanto eu tentava escrever, senti que ainda não era hora, uma pessoa me disse para seguir meu coração e assim eu fiz. Mil perdões, de agora em diante eu não vou mais da spoiler kkk
De agora em diante, a fic vai entrar na na parte principal, o concurso.

Boa leitura, eu sei que vocês querem jogar bombas em mim então já contratei o Gaara-kun pra me proteger, por falar nele, logo logo ele aparece Muahahaha

Capítulo 17 - Concurso de música


Fanfic / Fanfiction Em busca de um sonho - Capítulo 17 - Concurso de música

Sakura on

            Meu corpo já estava extremamente quente enquanto o moreno continuava suas carícias em minha intimidade. Minha cabeça dizia que eu tinha que parar com aquilo imediatamente, mas todo meu corpo tinha uma ideia paradoxal. Enquanto meu cérebro estava nesse dilema, o do Sasuke parecia saber bem o que queria.

Sakura: É-É melhor a gente parar com isso. – Falei tentando controlar meus gemidos que teimavam em querer sair.

Sasuke: Por quê? Não está gostando? – Perguntou ironicamente já sabendo da resposta e eu tentei empurrá-lo do sofá com todas as minhas forças.

Sakura: Vamos fazer o trabalho. – Falei tentando me recompor enquanto ele me olhava indignado e acabei não conseguindo segurar a risada.

Sasuke: Não tem graça nenhum. Você me deixou assim à toa. – Disse emburrado.

Sakura: Você que começou, eu estava quieta no meu canto. – Falei me levantando e colocando as mãos na cintura.

Sasuke: Não é verdade, você quem me provocou com aquela maldita caneta. – Disse indignado.

Sakura: Quem manda você ser um tarado? – Perguntei começando a ficar irritada também.

Sasuke: Tá bom. Eu vou tomar outro banho frio, vai começando aí. – Disse se retirando da sala.

Sakura: Banho frio, sei. – Falei maliciosa. – Vou começar, tchau Sasukinho. – Disse provocando o moreno, que me mandou um olhar irritado e saiu me xingando de alguma coisa que eu não consegui reconhecer por simples linguagem labial.

            Peguei o meu caderno e comecei a escrever algumas palavras chave que eu julgava necessárias para essa música, parei minha atenção na primeira e comecei a pensar em sensações que ela me trazia, em pouco tempo já tinha conseguido escrever duas estrofes.

            Depois de uns quinze minutos o moreno voltou com o cabelo molhado agora com uma camisa preta acompanhada da calça de moletom. Continuava com a cara de bravo, mas fazia um biquinho engraçado que tive que me segurar para não rir. Ele fica tão lindo assim bravo. Perai! O quê? Não fica não, falou minha razão voltando para o meu corpo.

Sasuke: Ele não queria desanimar, culpa sua. – Falou apontando para seu amigo de baixo.

Sakura: Eu já disse que a culpa é sua por ser tão tarado. Voltando ao assunto principal, já fiz algumas estrofes. – Mostrei o caderno para ele que leu tudo, pensou por um instante e disse:

Sasuke: Eu pensei em fazer um arranjo no piano. O que acha? – Perguntou me olhando.

Sakura: Não sei, melhor terminamos a letra logo.  – Respondi enquanto pensava nas hipóteses.

Sasuke: Certo. Tem alguma ideia para a melodia e a harmonia? – Perguntou dando mais uma olhada no caderno.

Sakura: Tenho sim, um esboço. – Respondi um pouco tímida.

            Começamos a trabalhar e finalizamos quase toda letra, mas eu acabei pegando no sono. Acordei nos braços do Sasuke e só ouvi um “boa noite” antes de adormecer novamente em seus braços.

            No dia seguinte, acordei meio confusa, estava em um quarto estranho e senti algo quente próximo ao meu corpo. Quando meus olhos se acostumam melhor com a claridade, pude ver o Sasuke ali deitado me abraçando enquanto eu estava em seu peito. Como eu vim parar aqui? Lembranças de mim no colo dele invadiram minha mente e o quebra-cabeça se montou, ele me trouxe para o quarto dele.

Sakura: Acorda Sasuke. – Falei tentando me desvencilhar do corpo do moreno.

Sasuke: Não seja chata, aqui está tão bom. – Disse me apertando mais em seu peito nu e pude sentir o cheiro gostoso vindo dele, não um cheiro de perfume, aquele cheiro natural das pessoas e o dele era muito bom.

Sakura: Temo aula, Sasuke. – Falei tentando lutar inutilmente em seus braços.

Sasuke: Um dia só não vai nos reprovar. – Tentou me convencer.

Sakura: Mesmo assim, as meninas também devem estar preocupadas comigo, não volto para casa desde que saí para trabalhar ontem. – Expliquei meu caso para ver se ele resolvia me soltar. Mesmo eu odiando admitir, não queria sair dali.

Sasuke: Tudo bem, você ganhou dessa vez. – Disse vencido me soltando dos seus braços.

Sakura: Dessa vez? – Perguntei com um sorriso sapeca.

Sasuke: É, só dessa vez. Agora levanta antes que eu mude de ideia. – Respondeu com um sorriso malicioso nos lábios.

Sakura: Sim, senhor. – Falei rápido com um soldado.

            Levantamos e ainda faltava uma hora para o horário da primeira aula, tomamos um banho rápido (ele na suíte e eu no banheiro social), comemos qualquer coisa e o moreno foi me levar em casa para trocar de roupa.

            Chegando em minha humilde residência, as meninas pularam em cima de mim me abraçando para logo em seguida a vaquinha loira me dar um cascudo. Olhei indignada e ela me abraçou novamente.

Ino: Estávamos preocupadas sua testuda. – Falou quando desvencilhou o abraço.

Hinata: Por que não nos avisou que dormiria fora? – Disse quando viu o moreno entrando logo atrás de mim.

Sakura: Nós estávamos fazendo o trabalho da Kurenai e eu acabei pegando no sono, fim da história. – Respondi ocultando a parte que eu e o Sasuke quase transamos.

Ino: Ah! Deveria ter aproveitado a noite com o “Moreno delícia”. – Falou baixo para que apenas eu e a Hina escutássemos e ela corou, eu apenas fiquei com uma gota na cabeça e fui me arrumar rapidamente. Chegamos uns dez minutos atrasadas, mas não tinha professor na sala ainda.

[...]

            O dia passou normalmente e assim como ontem, eu havia combinado de trabalhar na música com ele em seu apartamento então levei algumas roupas para já ir de lá direto para a faculdade amanhã. Dessa vez me lembre de avisar as meninas.

Sakura: Agora que já temos quase toda a letra temos que trabalhar nos arranjos, você tem algum instrumento aqui? – Perguntei sentada ao seu lado com o caderno no colo e ele me olhou indignado. Lembrei que a família dele tem uma loja de instrumentos musicais (na qual eu trabalho), além dele cursar música, então me dei conta do quanto minha pergunto havia sido idiota.

Sasuke: Vem comigo, - Respondeu simplesmente se levantando e eu o segui.

Chegamos a um cômodo que eu nem tinha reparado, ele abriu a porta e eu vi vários instrumentos. Havia um piano, um violão, uma guitarra, um contrabaixo, uma bateria, um cavaquinho, um saxofone e até um violino. Meu queixo obviamente foi ao chão com aquele paraíso.

Sakura: Caramba! – Falei de boca aberta.

Sasuke: Meus brinquedinhos. – Disse orgulhoso.

Sakura: Você toca todos eles? – Perguntei assombrada.

Sasuke: Quase todos, exceto o saxofone. – Respondeu rindo.

Sakura: Vamos começar então. Vou usar o piano, tudo bem?

Sasuke: É todo seu. – Falou fazendo um gesto de cavalheirismo e se sentou ao meu lado no banquinho do piano.

Toquei algumas notas do campo harmônico do mi, que eu julgava ser o melhor para aquela música e nossas vozes e quando achei o acorde certo para começar a música vi que tinha acertado. Fui juntando alguns acordes e montei a sequência da primeira estrofe, peguei uma folha com uns tracejados especiais para partitura e comecei a escrever.

            Depois de algum tempo havíamos terminado o arranjo no piano para a música toda, mas ainda faltava uma parte da letra. Sasuke me ajudou e conseguimos em fim terminar quando já beirava meia-noite.

            Fomos dormir e acabamos dormindo de conchinha. Como isso aconteceu? Não faço ideia, quando acordei estávamos assim. Eu fui a primeira a acordar então fiquei um tempo olhando o jeito que ele dorme. Assim que notei suas pupilas se mexendo fechei os olhos fingindo que estava dormindo.

Sasuke: Acorda rosada! – Falou me sacudindo e eu abri os olhos lentamente.

Sakura: Já está de manhã? – Perguntei com minha melhor cara de pau.

Sasuke: Sim, vamos nos atrasar. – Respondeu e eu me levantei aos poucos.

            Repeti o processo do dia anterior, exceto a parte de ir em casa me trocar porque eu já tinha levado uma roupa e fomos para a faculdade novamente. As primeiras aulas foram do professor Yamato e assim que ele chegou em sala disse:

Yamato: Gente! Estou aqui para comunicar que as inscrições para o concurso de música desse semestre abrem hoje às dez horas. Como a maioria de vocês são novatos, farei uma rápida explicação sobre como ele funciona. Bom... primeiramente, os candidatos se inscrevem, pode ser como cantor solo, duplas, trios ou grupos. Podem trazer gente de fora, mas apenas músicos ou cantores de apoio, os vocalistas tem que ser obrigatoriamente da faculdade. O prêmio é abrir o show da Britney Spears que haverá aqui na cidade em alguns meses. A primeira etapa é uma adição com alguns professores e convidados da faculdade como jurados e não é aberto ao público, mas para garantir que não haja fraude, passará em um canal fechado para que todos possam acompanhar. As outras fases ainda serão apresentadas de acordo com o número de candidatos que se inscreverem. Alguma dúvida? – Perguntou no final.

Ino: Podem haver dançarinos na apresentação? – Perguntou a vaquinha loira.

Yamato: Durante as audições não, mas para as seguintes apresentações, pode. Não precisa ser da faculdade também. – Respondeu ele e depois ninguém mais fez perguntas e ele prosseguiu com a aula.

Continua...


Notas Finais


Bom gente, até mais ver, quem acompanha pensando em você, logo logo tem capítulo novo. Espero nos comentários <3 Beijos.

Se esqueci algo, por favor, me avisem!


Amo vcs!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...