História Em Busca de Vingança - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Drama, Luta, Morte, Revelaçoes, Suspense, Vingança
Exibições 19
Palavras 1.084
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oi amores,
Vocês devem ter percebido que eu troquei o nome da agência (PRESCOTT/DALTON) PRESCOTT eu tirei de uma fic que eu leio(Esquadrão classe A) mas a autora não gosto, eu troquei pra DALTON.
Espero que estejam gostando da fic!!!
Beijocas:)

Capítulo 4 - Discussão com o presidente


Fanfic / Fanfiction Em Busca de Vingança - Capítulo 4 - Discussão com o presidente

Arthur

 

Eu nunca fui com a cara do Scott, ainda mais quando ele da em cima da minha namorada, outra coisa que é muito errado da parte dele misturar o profissional com o pessoal. É melhor ele para de dar em cima dela senão ele ficará sem dentes naquela boca. Sentamos e ele da um sorriso cínico coisa que eu odeio em uma pessoa. Mas por mais que eu queria quebrar a cara desse desgraçado tento manter a serenidade para não prejudicar Mel com seus ideais de voltar pra esse maldito lugar.

-Muito bem, por que me chamou até aqui?-pergunta Mel olhando com cara de poucos amigos para o ser que esta a minha frente.

-Para relembrar os velhos tempos, em que você trabalhava para DALTON.-fala ele e levanta, vem para trás de nos dois com um charuto, ele esta pensando que é um marfinoso poderoso, sendo que é um mero fantoche dos Estados Unidos.

-Eu quero voltar a trabalhar para DALTON, sim. Mas quero combater somente Dark, e depois disso viver minha vida em paz e construir uma família.-fala ela, eu também quero construir uma família com ela...mas tem um mar de problemas entre nós.

-Tudo bem, com tanto que volte a trabalhar aqui! E esse ai vai voltar também?-acho que ele está se referindo a mim.

-Eu tenho nome, babaca. Arthur Mitchell, e quero ser chamado assim por você!-fala já alterado, anos trabalhando com esse idiota sem poder dar um soquinho se quer na cara dele, e agora ele me enchendo o saco com esse papo.

-Mitchell, Mitchell, conheço outra pessoa com esse sobrenome. Mas ele vai nos ajudar a derrotar o senhor MTC?-fala ele e sinto uma onda de medo passar no meu corpo, como ele sabe disso?

-Quem é senhor MTC?-pergunta Mel franzindo o cenho, confusa.

-Ah é, você não conhece ele com esse nome, MTC é o sobrenome do Dark. Possivelmente so uma sigla desse sobrenome.-fala ele olhando pra mim, que droga! Agora ta mais do que claro ele sabe.

-Para mim é so Dark, não sabia que aquele miserável tinha esse sobrenome, estou curiosa para saber qual o verdadeiro sobrenome dele.-fala com a mão no queixo.

-So analisar, senhorita Smith.-fala ele e continua me olhando.

-Você sabe?-pergunta ela animada com a possibilidade dele saber.

-Não, mas adoraria saber!-não sabe, é claro que sabe. Mas não quer falar, eu deveria agradecer mas assim é pior pois estou na mão desse maldito. E ele sabe do meu maior segredo que eu não quero que ninguém saiba.

-Quando eu posso voltar a treinar?-indaga se levantando.

-Quando quiser.-fala ele com os braços abertos.

-Ótimo, agora vou precisar de armamento, estou com um dos campangas de Dark e tenho certeza que ele vai atrás dele. Preciso estar preparada!-fala ela se levantando, me levanto junto. O idiota fica meio esquisito e o sorriso que estava no rosto dele se desfaz.

-Traga esse cara aqui!-manda e volta a cadeira.-Nos saberemos o que fazer se Dark bater na nossa porta.

-Não, foi eu quem capturou ele e é ru que tenho que enfrentar o Dark!-grita.

-Olha aqui, você queria votar, eu deixei. Agora você pertence novamente a DALTON e tem que me obedecer!-fala ele, ela vai até a mesa dele e da um forte soco na mesma, fazendo coisas em cima dela rolarem e caírem no chão.

-Eu faço o que eu quero. E não é porque eu entrei novamente para DALTON que você será meu dono!-grita de novo, eu não estou me intrometendo nessa briga porque sei que Mel e capaz de se defender sozinha.-Eu não vou te entregar bosta nenhuma e quero os armamentos de que preciso, agora!

-Eu estou sendo paciente demais com você, Melanie. E você está se esquecendo que eu sou o presidente e por tanto tem que obedecer a mim.-fala calmo.

-Eu não vou obedecer a você, so obedeço a meu namorado, queria disser meus pais também mas não posso!-grita e vem pro meu lado.

-Olha como fala comigo, ordeno que pare de gritar!-grita de novo, minha cabeça esta doendo já.

-Eu falo do jeito que eu quiser e você vai se foder, eu quero meu armamento agora!-grita Mel, pra quem não percebeu o apelido dela é Mel por causa do nome só, afinal de doce ela não tem nada.

-Está bem, mas você terá que me passar a ficha completa da pessoa que você esta prendendo.-fala ele.-Certo?

-Eu não posso, ele não me deu nenhuma informação, so sei de uma coisa!-fala ele lamentando.

-Conte-me o que sabe e torture o babaca que está na sua casa até ele revelar algo importante.-fala ele.

-Ele trabalho aqui, foi expulso porque se envolveu em um golpe.-fala ela olhando pra mim dizendo com o olhar "eu conto tudo?". Apesar de não confiar nem um pouco no Scott acho uma boa opção ela contar tudo a ele assim afirmo com a cabeça.

-Preciso do nome!-fala ele ela respira fundo.

-Eduard.

-Eduard? Aquele que trabalhou aqui por anos e tentou matar meu pai para que ficasse com a presidência, já que era o mais próximo a ele?-pergunta ele pasmo.

-Esse mesmo. Esse é golpe do qual ele participou.-fala ela, ele se levanta e vem até ela ficando de frente com ela.

-Você deveria ter me falado antes, sua...-respira fundo com o dedo apontado pra ela eu entro na frente dos dois.

-Acho melhor você parar com isso, e se você fosse zingar ela , você e uma pior que essa palavra!-fala entre os dentes os dois seguranças levantam as armas para mim, eu as ignoro.

-Deixe pra lá.-fala Mel me puxando para o lado e tomando a frente do animal.

-Você odeia Dark porque matou seus pais, eu entendo muito bem o que sente. Mas eu também odeio Eduard por ter...-não consegui terminar a frase.

-Eu sei, mas esse cara pode ser muito importante par...-fala mas ele a interrompe.

-Pega os seus armamentos e some da minha frente!-fala ele apontando pra saída.

-Com todo prazer!-fala e saímos caminhando da sala da presidência com a cabeça erguida. Vamos até o arsenal e pegamos tudo que precisaremos caso ocorra uma visita do Dark na nossa casa, coisa que eu temo que aconteça.

-Vamos para a casa, já são três sa tarde.-fala ela e vamos para o carro.

-Eu dirrigo!-falo e entro no lado do motorista.

-Sem graça!-fala rindo e entra no carro.-Bem esquisito o sobrenome do Dark né?-fala ela e eu fico nervoso.

-Sim é bem estranho, talvez deva ser esse nome mesmo.-falo prestando atenção na estrada.

 


Notas Finais


Qual será esse segredo do Arthur???
Será revelado nos próximos capítulos, ansiosos para a aparição do Dark. Assumo que também estou.
O que o Eduard fez pro Scott?
Bjs e até o próximo 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...