História Em Busca Deles - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~JuliaMerlyn

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Domilly, Janliente, Juca, Pelisa, Taju
Visualizações 31
Palavras 1.753
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Bishoujo, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Harem, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Sentindo-se No Paraíso


Douglas, Julia e Giovanna chegaram na escola e foram para a sala de aula, Douglas não parava de olhar para os seios de Giovanna, já que os mesmo estavam quase pulando do sutiã dela, Julia percebeu oque estava acontecendo e provocou o garoto que estava quase tendo uma hemorragia nasal.

Julia tinha a pele branca, cabelo castanho claro ate a cintura, seus olhos tinham cor de castanho escuro, ela tinha 1,62 de altura, busto  tinham 92 cm, e quadril tinha 99 cm (o rabetão em Julia) cintura 67, corpo violão, já Giovanna, mesmo sendo mais nova, superava a mais velha em busto, seu busto tinha 98 cm, já sua bunda tinha 87 cm, por onde elas passavam deixavam os meninos como estacas.

 - Está calor, né Giovanna? - disse a mais velha - também, parece que seu uniforme está apertado, desabotoa um botão dele. - Continuou, sorrindo com certa malícia. 

A mais nova, em sua inocência obedece.

- É verdade, está um pouco apertado. - falou desabotoando um botão, Douglas viu os seios da garota pulando e teve uma hemorragia nasal, que caiu pra trás. Julia vendo aquela situação, começou a rir. 

Chegaram na sala e se sentaram, até que dois amigos deles vieram, eram eles Janderson e Otávio. Janderson tinha cabelo encaracolado preto e pele morena, possuía 1,65 de altura, olhos pretos também. Já Otávio, tinha um cabelo loiro encaracolado igual ao de Janderson, olhos verdes, e possuía 1,59. Eles eram tão "amigos", que as pessoas pensavam que eles fossem gays.

 - Até que enfim, Douglas, teve uma paralisia na cama? - Indagou Janderson.

- Tive sim quando sua irmã pagava boquete pra mim em cima da minha cama. - Respondeu o garoto, com certo mau humor. 

Os dois trocaram olhares mortais quando....

- Vocês aí, parem já com isso, daqui a pouco vão querer disputar "queda de braço" - Repreendeu Otavio.

Janderson sempre desafiava Douglas nas quedas de braço, mas Douglas sempre ganhava, então se sentaram e continuaram conversar até o professor chegar, era um professor meio afeminado chamado Werverson, de inglês, que não tolerava conversa em sua aula, ele chamava os meninos de doutores e as meninas de madames. 

E assim o dia se passou, e então, Janderson chamou a todos para irem no cinema depois da aulas.

- Aí galera, vamos no cinema, lançou um filme foda pra caralho.

Todos concordaram, exceto Douglas Julia, Douglas porque ia resolver um compromisso, e, Julia porque teve um mal pressentimento, então o restante da sala foi, Então Douglas se despede de Julia e segue seu caminho, mas, Julia resolve segui-lo quando o vê entrando em uma sala do laboratório, ela ficou espiando-o pelo vidro da porta, até que vê a professora de geografia que se chamava Beatriz conversando com Douglas.

- O que você quer? - Indagou o garoto - Tive que falar pra minha família que ia ajudar uma amiga.

-Eu não sou uma amiga? - falou a professora se aproximando de Douglas, com os seios quase todos á mostra.

-S...sim, você é uma amiga. - Respondeu com um leve rubor nas bochechas.

-Que kawaii - Falou se aproximando dele e encostando seus seios no rosto dele.

- Tem como você me deix...... - foi interrompido pois sentiu algo perfurando seu abdômen, quando olhou pra baixo viu garras gigantescas crescendo da mão de Beatriz.

-O...oque..ta...a...acon..te..cen..do? - Indagou o garoto, perdendo a consciência.

- Pensei que você fosse durar mais pra eu brincar - Diz a professora dando uma risada sarcástica.

Douglas estava engasgando com o sangue e sua vista foi escurecendo cada vez mais, quando estava quase morrendo, sentiu algo sobre sua cabeça..... Era Julia curando seus ferimentos com magia, ela estava com uma espécie de roupa íntima, uma calda e mini asas nas costas.

- Se eu demorasse mais um minuto você morreria, hein!! - Disse Julia, com um sorriso simpático.

-Sai fora vadia, essa presa é minha. - Falou a professora com raiva.

- Acho que você não sabe quem eu sou, mas vou me apresentar...Eu sou a terceira aprendiz de Rogã, comandante do exército de demônios class S, e este ser não é sua presa, é meu protegido.

- Rogã não mandaria uma de suas cavaleiras para proteger um simples humano. - Repreendeu Beatriz.

-Você cometeu um erro ao chamá-lo de humano. - Deu uma longa pausa -  Ele não é humano, ele é o filho de Alpha, o Deus dos deuses junto a Darkness, rainha do submundo, ele é o  ser que se quiser pode destruir todo plano carnal e espiritual com um estalar de dedos.

- V...VOCÊ ESTÁ BLEFANDO SUA V..VADIA, IMPOSSÍVEL O DEUS DOS DEUSES E A RAINHA DO SUBMUNDO TEREM UM FILHO - Gritou gaguejando -  VOU TE MANDAR PARA O PLANO ESPIRITUAL DO QUINQUAGÉSIMO MUNDO DOS MORTOS!!

- Tá, tá, se não acredita, BYE BYE - fala isso explodindo o diabo fêmea. 

QUEBRA DE TEMPO/ 2 dias depois........

Douglas acorda em seu quarto. 

- Hum? estou no meu quarto..... - falou se levantando e se vestindo, pois o mesmo se encontrava apenas de roupa íntima, quando a porta se abre e ele vê Nikumi e Julia, Nikumi chorava, e o menino não entendia o porquê. 

- Por quê está chorando? - Indaga Douglas, com um semblante confuso.

- Graças a deus. - Responde Nikumi, soluçando e dando um sorriso sincero em seguida. 

- Hum? - Ele continuava confuso.

Douglas recebe um soco de Julia, bem colocado no estômago.

- Se você der um sustos desses na gente de novo, eu mesma te mato. - Falou Julia, com um semblante de raiva e de certa felicidade. 

Douglas não entendia nada, então Julia explicou tudo o que aconteceu, explicou também sobre seus pais.

- Então quer dizer que eu meio demônio e meio deus? - Indagou o garoto, que ainda se encontrava meio confuso.

 - Exatamente. - Respondeu com o semblante sério.

Juliana adentra o quarto e entra na conversa:

- E eu também sou, ou fui adotada? - Perguntou a garota, que percebeu os olhares de susto de ambos os outros por ela falar de repente.

- Você nasceu antes do Douglas, e não , você não foi adotada, você é meia irmã dele. - Respondeu seriamente.

- Meia? - Indagaram os irmãos em uníssono.

- Sim, o pai de vocês... O Deus dos deuses.. Alpha se envolveu primeiro com uma humana e depois com a rainha dos demônios - Respondeu. 

- Meu pai pegava geral! - Falou sorrindo com orgulho e logo em seguida recebeu um cascudo de Juliana.

- Isso dói, sabia? - Disse passando a mão no local machucado pela irmã.

- Pra você parar com pensamentos pervertidos - ela falou isso com um sorriso de canto de boca, que emanava malícia. De certo modo, ela estava feliz, pois ela tinha feito várias coisas pervertidas com ele, inclusive sexo.

FLASH BACK ON

Juliana e Douglas tinham viajado, pois seus tio viviam viajando, (executivos) então resolveram tirar um período curto de férias, eles alugaram uma cabana estilo japonesa e ficaram la, eles tomaram banho e então Juliana perguntou o que ele queria de jantar.

- O que você quer jantar? - Indagou simpática. 

- Que tal curry? - Respondeu com enorme brilho nos olhos. 

- Todo dia isso, mas tudo bem, eu faço. - Falou dando uma leve risada.

Ele a pegou pela cintura e girou a mesma no ar. 

- EI, Douglas! Pare por favor - Falou com as bochechas coradas.

- Tudo bem... Mas quero ver aguentar uma chuva de beijos! 

Douglas beijou as bochechas e apertou, ela com um sorriso no rosto, pediu pra ele para ele parar, depois disso, eles jantaram conversaram mais um pouco e.....

- Bem, já vou dormir maninha, qualquer coisa me chame, boa noite. - Falou o garoto se espreguiçando.

-Tudo bem, boa noite.

Se recolheram e cada um foi para seu quarto...... enquanto Douglas já estava no quinto sono, Juliana não conseguia dormir, então foi até o quarto de Douglas pra se deitar com ele, ela chegou no quarto deitou-se junto a ele e o abraço, quando ela sente algo grande no meio de suas pernas, ela tira a coberta e viu que seu irmão estava com uma ereção monstruosa, ela resolve tirar a cueca dele, e vê o instrumento de 19 cm, ( Douglas na época tinha 14 anos e ela 16) sem querer ela deixou a voz escapar.

- Nossa!

Ela sobe em cima dele e o acorda.

- O que foi, Juliana? - Pergunta com a voz sonolenta.

- Isso aconteceu - Aponta pro pênis dele. 

- Quê? Como? Onde? Quando? - Faz uma pequena pausa- Sai de cima de mim, isso é embaraçoso! - Termina sua fala, já com um leve rubor nas bochechas. 

- Não vou sair, vim aqui dormir e acabei fazer você ficar duro, então vou te aliviar.. - falou isso com um sorriso safado. Logo em seguida começou a tirar a roupa.

- O que você está fazendo? - Disse exitando um pouco. 

- Não está vendo? Eu estou tirando a roupa. TIRE AS QUE LHE RESTA TAMBÉM! - Ordenou.

Ele, como belo um belo irmão mais novo, obedece e lá a garota começa a dar prazer pra ele.

Juliana coloca o membro dele entre seus seios e começa a fazer uma espanhola, logo ele estava duro com uma estaca, depois, ela posicionou o membro dele em sua entrada e deu um gemido de dor, que, aliás, era música pros ouvidos de Douglas.

- Tem certeza que quer fazer isso? - Indaga o mais novo, apenas confirmando.

- Sim, a...absoluta. - Gagueja por causa da dor que a mesma sentira naquele momento.

Douglas começou ir e voltar, quando sentiu o hímen de sua irmã, ele olhou pra ela e ela com a cabeça acenou que podia romper seu hímen.

Ele rompeu  e esperou um pouco da dor passar e começou enfiar devagar, logo percebeu que os gemidos de dor tinham uma mistura de prazer, então o mesmo aumentou o ritmo 

- V...vai..com...mais força - Falava entre gemidos.

Ela percebeu que ele gostava de sexo bruto, porém agradável, não demorou muito até que ela teve um orgasmo.

- Agora é minha vez de gozar- Ele coloca a perna dele de lado e aumenta a velocidade, ele podia sentir seu pênis bater no útero dela, assim como a mesma também o sentia, não demorou dez minutos, ele gozou e eles dormiram agarradinhos. 

                         FLASH BACK OFF

 

Ambos sorriam um pro outro, e Julia olhava confusa, sem entender nada.

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...