História Em casa, nossa casa! - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Kankuro, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Shikamaru Nara, Temari
Tags Drama, Naruto, Sunagakure, Universo Alternativo
Visualizações 30
Palavras 764
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oooi, de novo!!!
Tá ai mais um capítulo da minha história.
Espero que gostem!

Capítulo 2 - Faz tempo...


   Ele soltou uma leve risada e se sentou ao meu lado. Por alguns minutos ficamos em silêncio, olhando para os pequenos movimentos daquele lago.

   Aquilo, era sem dúvida o que eu sentia falta. O silêncio. Não aquele que desperta o vazio nas pessoas, mas aquele que dá à vida um sentido.

_Fazia tempo que não vínhamos aqui._Ele quebrou aquele silêncio, com uma frase que definia o momento. Realmente, era difícil dizer a última vez que pudemos vir aqui. Gaara sempre está ocupado, claro, ele é o Kazekage._Senti falta!

_Poderia durar mais, não!?

_Podemos fazer isso acontecer...

_Seria ótimo!_Não consegui segurar o sorriso e dei um leve soco em seu ombro direito, o qual ele tentou retribuir, sem jeito.

   Ficamos mais alguns minutos sentado ali, um perto do outro. Até que eu levantei e andei até a borda do lago e agachei ali. Naquele momento, olhando a lua eu comecei a pensar em tudo que já havia se passado em nossas vida, principalmente na dele. Abracei minhas pernas o mais forte que consegui e abaixei minha cabeça para que as silenciosas lágrimas que escorriam pelo meu rosto, não pudessem ser vistas por ele.

   Apesar de estarmos juntos desde a infância, Gaara sempre pareceu caminhar sozinho, e eu não consegui diminuir sua solidão em nada, ao contrário, ele fez meu mundo ganhar uma cor diferente.

  Quanto mais eu pensava em nosso passado, mais difíceis eram tentar controlar as lágrimas, que agora insistiam em ser acompanhadas por soluços.

    A presença de Gaara se aproximava de mim, até me envolver em um abraço que emanava proteção. E ali, sentindo a sua respiração junto a minha, comecei a me acalmar e perceber que ele também chorava. E nisso, eu percebi que não só eu me sentia culpada como ele também.

    Levantei minha cabeça e tentei me ajeitar de forma a ficar de frente para ele. Assim, pude abraçá-lo.

_Sabe que isso não foi sua culpa, né!?_Sua voz rouca e frágil ecoavam por mim e pude sentir que pedia para não acabar.

   Estávamos ali sentindo nossos batimentos diminuírem, enquanto nossas lágrimas escorriam cada vez menos. E comecei a pensar em como paramos ali, abraçados.

_Gaara, por que me chamou aqui?_Falei me afastando um pouco dele, tentei me encaixar ao seu lado, de forma que seu braço esquerdo pudesse me envolver. Ele pareceu hesitar em me responder, mas notei que ele esperava nossas cabeças voltarem ao normal.

_Por estranho que pareça, eu precisava apenas disso!_Ele disse abrindo uma gargalhada. Acabei abrindo um sorriso ao ver que ele estava mais aliviado. Parecia, pelo menos._Que horas são?

_Acho que por volta de 23hrs.

_Vamos voltar!

   Ainda era cedo. Existiam vezes em que assistíamos o nascer do Sol.

   Eu o seguia, relutante. Estávamos ali a menos de 3hrs e tudo o que fizemos foi observar o lago, e chorar. Não que isso não tenha tido nenhuma importância pra mim, parecia fazer séculos que não íamos ali, e voltar fez com que eu me sentisse mais completa. Porém havia alguma coisa me incomodando naquilo tudo.

   _Gaara, eu não quero ir, não agora._Ele não parecia me escutar. Ele apenas continuava caminhando, segurando o meu braço. Encontrar a saída daquele lugar, parecia uma prioridade.

   Ele não se comportava mais como antes, parecia focado e perdido. Eu o vi errar alguns caminhos que facilitariam nossa saída do oásis, o que começou a me preocupar mais. Ele conhecia aquele lugar melhor do que eu e ainda assim, não parecia conseguir encontrar o que queria. Era como se a voz do Shukako tivesse voltado e entrado em sua cabeça. Seu rosto parecia tão perdido.

_Gaara, para! Por favor._Tentei chamar sua atenção puxando seu braço com força. Até que ele, finalmente, olhou para mim. E voltou a olhar o caminho que seguia.

   Eu realmente não sabia se gritava com ele, ou se continuava a segui-lo, ou apenas me soltava e me afastava. Eu não via razões para deixá-lo, não naquele estado. Era como se voltássemos a ser crianças e ele ainda não sabia como controlar o seu interior. Ele estava completamente fora de si.

   Quando chegamos na saída do Oásis, Gaara ergueu um tapete de areia que nos conduziu silenciosamente até em casa. Eu me encontrava a seu lado, apenas observando sua expressão que não parecia mudar. Ele apenas olhava fixamente o céu, enquanto o vento que soprava, batia em rosto.

   Chegamos à vila. Ele me conduziu até a minha casa e me abraçou.

_Fica!_Não consegui pensar em deixá-lo voltar para casa. Não sem entender o que estava acontecendo com ele.

   Ele me acompanhou pela porta e entramos em minha casa.    


Notas Finais


Agradeço mais uma vez, por ler até aqui!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...