História Em Conflito - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jennie, J-hope, Jimin, Jisoo, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jikook, Taehyung Top, Taekook, Top!tae, Vkook, Vmin, Yoonmin
Visualizações 882
Palavras 2.122
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Ecchi, Escolar, Famí­lia, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


só leiam :')

Capítulo 7 - O


Fanfic / Fanfiction Em Conflito - Capítulo 7 - O

Taehyung despertou sentindo espasmos horríveis na cabeça, aquela típica dor agonizante da ressaca. Nem se deu o trabalho de abrir os olhos, suas costas doiam assim como o resto de seu corpo por isso fez mínimos movimentos tentando encontrar uma posição mais confortável e nisso seu pé acabou por esbarrar em algo e ele percebeu que não estava sozinho na cama.

Sentia suas pálpebras pesadas, estava exausto, o corpo todo latejando, pensava consigo mesmo que nunca mais iria beber, odiava sempre ficar nesse estado depois de se embebedar.

Abriu os olhos lentamente tentando focar a visão que estava turva e tombou a cabeça para o lado dando de cara com o rosto inchado de sono de JungKook.

O moreno dormia pesadamente, os lábios vermelhinhos entreabertos, sem camisa e marcas roxas pelo pescoço. O cabelo bagunçado caindo sobre os olhos e roncava baixinho, Taehyung pensou que ele estava dormindo como se a noite dele tivesse sido longa, uma noite quente talvez.

Taehyung semicerrou os olhos e começou a se desesperar ligando os pontos.

p u t a q u e p a r i u .

Se sentou rapidamente sentindo uma tontura passageira e enconstou-se na cabeceira da cama.

Passou os dedos entre os fios castanhos com os olhos arregalados, não se lembrava de absolutamente nada. Será que teriam eles feito algo? Isso só podia ser sacanagem, nossa como ele era idiota, beber ao ponto de não conseguir lembrar dos detalhes do dia anterior. Só Kim Taehyung e outros bêbados faziam essas merdas.

Se abanou eufórico se remexendo sem saber o que faria agora. Olhou JungKook mais uma vez e fechou os olhos com força fazendo uma careta chorosa e gemendo.

— O que eu fiz?

JungKook virou para o outro lado resmungando algo incompreensível e puxou o cobertor, cobrindo sua cabeça.

— Você não fez nada - sussurrou ainda aparentando dormir e se encolhendo entre os cobertores.

— Ahn? Como assim? JungKook, explica isso!- Retirou a coberta a força do moreno e o fez ficar sentado em sua frente. O Jeon quase tombava para trás, ainda sonolento, coçou os olhos suspirando e encarou o primo com uma feição cansada.- O que aconteceu ontem?

— Além de você ter tentado me abusar? Nada demais - disse com um tom diferente que Taehyung não tinha identificado.

— E essas marcas no teu corpo? Espera… eu tentei te abusar? What? What The fuck? - Se formou em seu rosto uma careta incrédula, ele não faria isso, se conhecia muito bem e respeitava totalmente o corpo de outra pessoa e além do que… aquele era JungKook, seu primo. Sem chances, o garoto só podia estar blefando.

Mas como Taehyung não lembrava de nada ele não podia agora discordar ou não. Seria melhor apenas escutar.

JungKook riu.

— Quem causou essas marcas em mim foi você.- Suspirou e se ajeitou na cama puxando novamente o cobertor para se cobrir - você só parou porque sua mãe apareceu, agradeça a ela mais tarde.

— Não! - Rosnou - eu te quero Jeongguk, não tá entendendo? Deixa eu ter seu corpo, só hoje… faço você pedir por mais a noite toda - disse passando a língua na clavícula de JungKook e desabotoando sua calça - meu prazo de ser seu escravo acabou, então vamos inverter os papéis.

Taehyung soltou seus pulsos para lhe tirar a camisa sem nenhuma cerimônia, jogou o tecido em qualquer canto. Se inclinou para morder o lóbulo alheio e desceu beijos molhados e estalados pelo seu pescoço e torso.

— T-tae… você vai fazer mesmo isso? - JungKook perguntou baixinho ao acastanhado levando sua canhota até a nuca dele, acariciando levemente entrelaçando os fios em seus dedos.

— Você consegue ser chato até mesmo antes de uma foda, JungKook. Se não fosse gostoso eu já tinha broxado e te deixado aqui sozinho.

— Você é um imbecil, eu que deveria deseretar e ir embora, as palavras que saem da sua boca me enojam.

— Cala a boca, Jeon - ordenou atacando seus lábios com fervor mordendo o inferior com força, como para avisar que ele não deveria mesmo falar e por algum motivo, JungKook acatou a ordem.

As mãos habilidosas de Taehyung desceram até a bunda do moreno e o puxou para que se sentasse em seu colo. Desferiu um tapa naquelas coxas fartas e passou a beijar e a morder o pescoço de Jeongguk, maltratando aquela área. Seu membro duro cutucava a bunda do mais novo por debaixo da roupa, esse rebolou lentamente levantando o quadril e voltando a sentar, esmagando o pau de Taehyung que soltou um gemido rouco em reposta.

Taehyung desceu os beijos do pescoço de JungKook até sua clavícula e assim até seu mamilo, pois a língua para fora e brincou com aquela parte de seu corpo. Jeon gemeu baixinho fechando os olhos, aquela área era muito sensível para Taehyung colocar sua língua molhada assim do nada.

O mais velhou passou a chupar, de vez enquando brincava com os dentes e sua mão adentrou a calça de JungKook, pegando firme em seu membro. O moreno escondeu o rosto no pescoço de Taehyung e soltou outro gemido em seu ouvido rebolando com mais pressão no colo do primo.

Taehyung procurou pelos lábios de JungKook afoitamente o mordiscando e iniciando um beijo quente porém lento, suas línguas se conectavam de tal forma deixando as coisas mais eróticas. Se afastaram ainda deixando uma linha de saliva os ligando, JungKook não se aguentou atacando seus lábios mais uma vez.

click-

O barulho da maçaneta sendo virada assustou JungKook e ele empurrou Taehyung para longe o fazendo cair no chão.

— Ai!

A maçaneta tremeu algumas vezes e logo um feixe de luz entrou no quarto iluminando metade do torso de Jeon.

Taeyeon colocou o rosto por entre a fresta da porta e semicerrou os olhos.

JungKook estava com o cú na mão.

— O que está acontecendo? - Perguntou - cadê o Taehyung?

— Nada tia… ele está deitado no chão bancando o idiota.- JungKook esperava estar enganando bem a tia. Ela não conseguia ver muita coisa já que estava escuro, no máximo enxergava a silhueta de Taehyung no chão e metade do rosto de JungKook.

— Achei que fossem vir mais tarde… que cheiro de bebida é esse? Vocês beberam?! - JungKook havia até se esquecido do cheiro de álcool que implantava no cômodo.

— Não tia, foi um babaca que derrubou vodka na roupa do Taehyung. Por isso voltamos um pouco mais cedo - era um milagre JungKook não estar gaguejando enquanto atuava com aquela mentira, se bem que está parte era verdade.

— ah… sim - disse um pouco desconfiada - Taehyung vai botar essa roupa pra lavar e tome um banho também. Boa noite meninos. - Ela acenou e se retirou fechando a porta.

Jeon soltou o ar preso nos pulmões e respirou fundo secando o canto dos olhos, o medo havia sido tanto que nem percebera que tinha uma lágrima teimosa escorrendo do canto de seu olho.

Pelos céus, ainda bem que Taehyung tinha ficado quieto enquanto sua mãe estava no quarto.

— Minha mãe é a maior empata foda - Taehyung bufou revirando os olhos e voltou para cama, sentando ao lado de JungKook.

— Me sinto aliviado… - confessou se deitando.

— Por quê?

— Não queria transar com você, não com você nesse estado.

— Está falando sobre eu estar bêbado? E se eu estivesse sóbrio?

— Aí a gente podia até conversar sobre o assunto - Jeon soltou uma risada maliciosa e se cobriu com o edredom, Taehyung se deitou ao seu lado passando os braços pela cintura do moreno, os dois dormiram assim, coladinhos.

Taehyung suspirou aliviado quando JungKook o contou que não haviam feito nada e se levantou da cama indo até o armário procurando uma roupa.

— Jeon… vamos fingir que nada aconteceu. Sabe como é a bebida, ela mexe com a gente. Eu nunca faria algo do tipo com você se estivesse sóbrio.

— Claro, era o que eu estava pensando também. - Taehyung acenou e saiu do quarto indo em direção ao banheiro.

Jeon sentiu os olhos lacrimejarem.

Ele não queria fingir que nada tinha acontecido, e com Taehyung falando daquele jeito acabou se sentindo menosprezado, como se ele não fosse o bastante para Taehyung o desejar. Um sentimento horrível se alastrou no seu peito.

Apertou a coberta entre os dedos deixando algumas lágrimas caírem. Não devia nem ter deixado Taehyung o tocar. Estava se sentindo tão humilhado. Sentia-se assim só porque o mais velho sugeriu esquecerem do fato, fingir que nada aconteceu. Isso em sua cabeça significava que Taehyung se envergonhava de ter tocado JungKook e que nem queria imaginar isso.

JungKook era tão sem graça assim para Taehyung? Talvez fosse mesmo, por isso que o mais velho não queria fazer sexo com ele.

Jeon estava distorcendo um pouco as coisas.

JungKook pensava que Taehyung não queria dormir com ele porque não era interessante ou atrativo, mas ele nem pensou na possibilidade do motivo ser porque eles eram primos.

Taehyung adentrou o box ligando o chuveiro e deixou a água morna cair em cima de si. Sua cabeça ainda doía e suas pernas doloridas, mas não queria ficar no mesmo cômodo que JungKook e o banho ajudava a raciocinar.

Estava pensando no que teria acontecido se sua mãe não tivesse aparecido ontem a noite.

Suspirou fechando os olhos.

Teria sido uma merda.

Balançou a cabeça para afastar qualquer pensamento sobre a noite passada e terminou seu banho rápido, trocou suas roupas ajeitando os fios escuros e saiu do banheiro.

Encontrou com sua mãe na cozinha, ela sorriu para o filho e desligou o fogão onde cozinhava o almoço.

— Vocês dormiram até tarde, a festa foi boa ontem né - comentou e Taehyung afirmou com a cabeça se sentando na mesa.

— Mãe, tem algum remédio pra dor de cabeça?

— Achei que havia mandado vocês não beberem ontem.

— Eu sei mãe, mas você sabe como são essas festas, não dá pra segurar. - A mais velha revirou os olhos e pegou na dispensa uma cartela de comprimidos e um copo de água, entregou ao seu filho e pegou um prato para por a comida.

— Leve remédio para o JungKook também, sei que ele bebeu.

— Tá… - ele não queria entrar no quarto e ter que encarar Jeon. O clima havia ficado estranho, não dava para negar. Não sabia se só ele se sentia assim já que JungKook pareceu nem se importar com o caso deles ontem. Suspirou tomando o remédio e se levantou indo entregar a cartela para JungKook.

Abriu a porta e observou o garoto enrolado com o edredom na cama.

— Minha mãe mandou você tomar um remédio para dor de cabeça. - Avisou e tacou a embalagem na sua cama.

Fechou a porta do quarto sem demorar ali e foi para a sala deitando no sofá. Iria passar o dia ali mesmo.

Encarar JungKook? Estava fora, pegou seus dorama na tv e foi embora.

[...]

JungKook bufou pegando a cartela de remédio que Taehyung havia lhe jogado e se sentou na cama.

Levantou-se sentindo tonturas e foi até o banheiro bebendo água da pia ajudando o comprimido a descer.

Voltou para o quarto e pegou seu celular ao lado da cama. Precisava conversar com alguém e logo se lembrou de seu melhor amigo, MinSeok.

- Xiumin, preciso te contar uma coisa.

Ih, lá vem, fala brode, o que aconteceu? -

- Eu e o Taehyung quase transamos.

É OQ??? AI MEU CÚ, NÃO ACREDITO QUE O INCESTO QUE EU TANTO DESEJEI É REAL -

- (¬_¬)

Me conte nos mínimos detalhes! -

JungKook contou tudo o que havia acontecido nas últimas horas, tin tin por tin tin.

- Agora estou me sentindo uma bosta. Porra, se ele não quisesse transar comigo então nem tinha começamo com as preliminares!

JK, ele estava bêbado, compreensível -

Mas vc sabe né, qnd a pessoa bebe ela tende a liberar seus desejos mais profundos então... CARA, ELE TÁ TÃO NA SUA! -

- Não acho isso.

Você é lerdo JungKook -

- Ata.

Quem demorou um século para notar que o gordinho da sua antiga escola era esse Jimin gostosão ai? -

- Uma coisa não tem nada haver com a outra.

Ai, ai quem avisa amigo é. Se liga no que eu tô  te falando, ele tá gamadinho em você -

- Quem fala gamadinho hj em dia?

MinSeok o ignorou continuando a digitar.

Se eu fosse você investia em provocações, se ele estiver mesmo na tua não irá resistir -

- Você acha?

Óbvio! -

Mas me diga... Vc está ponderando a idéia de o provocar? -

- Talvez...

Isso quer dizer que você tem interesse nele?-

- Quê??? Não!

- Da onde você tirou isso?

- Ai meu Deus, Xiumin

- Cala essa boca!

Nossa, precisa ficar nervoso assim? Só perguntei -

Hehehe, me engana que eu gosto -

Se for tão óbvio assim daqui a pouco até meu hamster irá notar que tu tá afim nele.

- ata, vai se foder, boa tarde.

JungKook realmente  ponderou a idéia.

Ele não gostava de Taehyung, claro que não, mas iria provoca-lo. Somente para descobrir se o primo sentia pelo menos no mínimo  2% de atração por si.



Notas Finais


TROLEEEI¡!¡!¡!¡!¡!

ACHARAM MSM QUE IA ROLAR LEMONZAO? HÁ!

MDKCKDEMJVJWKS

To rindo de mim mesma, scro.

Ah mas meus bebês só vão foder qnd se gostarem msm, eu hein, só dps do casamento!

Tadenho do Kookie, se sentindo indesejado.

MAL SABE QUE TAEHYUNG O ACHA UM PEDAÇO DE MAU CAMINHO!

Próximo capítulo vai ter Yoonmin e um pouquinho da face do Jimin.

TIPO UM POUQUINHO MESMO, talvez vcs nem percebam.

Enfim, dois bjos, nos vemos semana que vem? Yep!

Se virem algum errinho ou algum bug por favor me digam, é ótimo que falem para que eu possa corrigir e não cometer os mesmos erros.

Comentem também oq acharam, eu gosto mto de comentários - ava -.

I love u vcs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...