História Em nome do amor - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Madison Beer, Martin Garrix
Personagens Madison Beer, Martin Garrix
Tags Amor, Martin
Exibições 50
Palavras 794
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Lemon, Romance e Novela, Violência

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Então gente fiquei muito sem postar, porém voltei.

Capítulo 11 - Será?


Acordei com o Martin se queixando de dores na mão pois ele tinha batido muito no cara.
Eu: nossa se sua mão estar doendo assim, imagina a cara dele, não deve tá nada boa. -disse indo pegar um gelo
Martin: obrigada amor! Vou ter que enfaixar, já que estava em carne viva.
Ele deitou e eu fui arrumar minha mala pois nós iriamos para o Brasil, porquê o Martin vai tocar no ultra
Eu: Martin vai arrumar sua mala, daqui a 2 horas estamos entrando no vôo
Martin: arruma para mim amor, to com maior sono
Eu: não, pra depois ficar faltando alguma coisa e você botar a culpa em mim.
Martin: AHHHA chata - levantou resmungando.
Arrumei minha mala e fui tomar banho botei um vestido longo branco e uma rasteira, junto com um arco de flores na cabeça, pois todos diziam que o Brasil é um lugar paradisíaco. Eu estava empolgada pois eu morei lá 10 anos e estava doida para encontrar a kylie. Entramos no avião e chegamos
Eu: Martin:se prepara amor! -disse sorrindo
Eu: prá que?
Martin: para isso! - ele estendeu os braços e quando olhei era quase 2 mil pessoas esperando ele do lado de fora do aeroporto, não conseguir falar com pois quando botamos o pé fora do aeroporto a correria começou, briga dos segurança contra os fãs e os paparazzi só sei que fui parar no carro
Eu: Meu Deus! Eu nunca que conseguiria suportar essa multidão em cima de mim
Martin: acabou virando costume - disse gritando e entrando no carro e me puxando também.
Eu: to vendo que esse show vai ser super lotado
Martin: e cheio de brasileiras lindas
Olhei pro Martin com uma cara furiosa, com ele teve coragem de falar aquilo na minha frente? Acho que ele perdeu a noção. Mais não esperei e resolvi implicar também
Eu: e cheios de homens sarados também. Martin me olhou e fechou a cara e esse clima durou até chegarmos no hotel. Chegamos o Martin foi pra sacada e eu pro banheiro.

POV MARTIN...

Chegamos no quarto e ela foi pro banheiro e eu pra sacada e não falamos nada um com outro, eu não iria deixar uma palavra estragar nossa viagem, então sai da sacada, ela estava fechando a porta e eu entrei joguei ela contra parede e comecei a beija-la que logo retribuiu, peguei ela no colo e joguei a na cama, e rasguei sua blusa e logo tirei sua calcinha e a safada estava toda molhadinha,só bastava saber toca-lá que ela não resistia. Olhei pra ela que já mordia os lábios já segurando um gemido e sorri malicioso, encaixei meu rosto em suas pernas, enquanto minhas mãos a seguram com força pela cintura não a deixando fugir de mim.
Passei lentamente meu rosto próximo a sua intimidade para sentir seu aroma, que aliás era tão maravilhoso quanto o seu sabor, senti que todo seu corpo de arrepiou em quanto ela fechava os olhos soltando um gemido ainda recatado, era só oque eu precisava para para atacar sua intimidade com todo o meu desejo. Passei minha língua lentamente por toda aquela área deliciosa em quanto seu gemidos ficaram mais evidentes, sentir que ela arqueou o quadril querendo que intensifica-se meus movimentos. Comecei a chupar seu clitóris com força em quanto ela gemia alto, ela pegou uma das minhas mãos e em seus seios os amassando, logo entendi seu recado.
Após um tempo a chupando sentir que seu momento estava chegando, seu corpo começou a tremer por pequenos espasmos, ela gravou suas unhas no meu ombro já gritando em quanto eu senti sua intimidade pulsar em minha boca.
Meu pau já latejava pedindo por ela, sentir seu líquido na minha boca sorrir feliz por lhe proporcionar um orgamos, fui beijando lentamente sua barriga acompanhado sua respiração pesada em quanto seu corpo relaxava em baixo de mim.
Beijei delicadamente seu seio até chegar na sua boca a beijei com muito desejo, mas ela não retribuiu meu beijo, ainda virou lentamente o rosto tentando respirar, antes mesmo de segurar novamente seu rosto a penetrei sentido seu gemido abafado do lado do meu rosto, a olhei sorrindo e ela choramingou de um jeito delicioso me fazendo querer entrar por completo nela. Segurei seu rosto a fazendo me beijar em quanto terminava de entrar nela.
Aumentei minhas investidas seu corpo em quanto seus gemidos me faziam arrepiar, gememos juntos e depois de mais alguns minutos gozamos juntos, meu corpo se desmanchou em cima dela e sentir seu corpo relaxado, passamos ali uns dois minutos ali naquela posição.
E ela me empurrou e foi correndo para o banheiro e ouvi a porta trancar, será que ela não gostou? Ela nunca foi de fazer isso, resolvi ir lá perguntar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...