História Em pequenos corpos habitam corações menores ainda. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias B1A4
Personagens Gongchan, Jinyoung
Tags Drabble, Jinchan
Visualizações 13
Palavras 414
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drabble, Drama (Tragédia), Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


sempre bate uma vergonha de postar qualquer coisa aqui.

Capítulo 1 - O pecado começa por dentro


 

Chansik era pequeno, não de estatura ou idade, mas sim algo além do que meros expectadores poderiam imaginar. Sua alma costumava se encontrar amontoada por grandes ansiedades, princípios jamais existentes e crises que nunca sequer conseguiu desvendar.

 Sentir-se insuficiente tornava-se um ato constante durante a entrada para vida adulta, quando menos conseguia imaginar lágrimas dançavam pelo rosto; implorando por uma talvez resposta às perguntas que costuma se fazer todas as noites antes de se deitar.

O pequeno relógio na parede do quarto poderia ser facilmente marcado como princípio das tribulações, não conseguiria dormir tão facilmente tinha certeza que aconteceria o pior. 

Ponteiros entravam em sincronização de acordo com o coração do garoto, que ia acelerando ao passar dos minutos. Era indescritível as reações do corpo naquele momento, suas mãos tremiam e as pernas bambaleavam de tal maneira que parecia estar prestes a explodir.

Sabia que jamais poderia dizer para Junghwan que havia beijando Jung Jinyoung no intervalo entre às aulas de educação física e história. 

Provavelmente receberia um sermão seguido de tapas brutos do melhor amigo.

A fama do garoto pelos corredores do colégio não era das melhores, apesar da fisionomia doce suas atitudes se mostravam diferentes do exterior. Frio e calculista, cada ação era projetada com cuidado, para no final resultar em uma bola de neve incontrolável. 

Mas de certa forma não conseguia se esquecer da maneira que seus lábios foram consumados pelos movimentos gentis do outro, o jeito  sua cintura foi segurada com firmeza. 

Beijar garotos era algo positivo de certa forma, sentia-se inseto, porém o receio de ser rejeitado por quem amava falava mais alto. 

Estava encadeado em vertentes, lutando contra o desejo carnal.

Seus pensamentos foram desligados por um breve instante quando o aparelho em suas mãos vibrou, era uma mensagem daquele que deveria ser a última pessoa na qual gostaria de ver o rosto no mundo.

 

 Decidiu evitar a primeiro momento.

Três chamadas foram ignoradas com sucesso.

Na quarta decidiu atender.

 

 Uma voz doce se formou do outro lado da linha, era um convite. Naquele exato momento Jinyoung o esperava na praça próxima à sua casa, com um maço de cigarros no bolso e incontáveis latinhas de refrigerante cola.

Logo as bochechas foram tomadas por um tom avermelhado, e apesar de continuar chorando baixinho algo lhe trouxe uma sensação de conforto.

Era necessário mesmo que por um breve momento.

E apesar da incerteza do amanhã contato que pudesse compartilhar seu corpo e alma com alguém tudo aquilo já bastava. 

 


Notas Finais


espero que gostem dessa coisa metade fluffy metade angst só jesus pode nos julgar né


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...