História Em todas as ruas do amor serás meu e eu serei tua - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Marinette Dupain-Cheng (Ladybug)
Exibições 29
Palavras 272
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Quero antes demais agradecer pelos que se preocuparam comigo, aqueles que me deram dicas, aqueles que não têm conta spirit mas mesmo assim acompanham diáriamente a minha fanfic, mesmo com os meus problemas, tentarei desviar a minha mente para a fanfic que que antes/durante/depois do verão me fizeram esquecer os problemas por completo e que agora que a minha vida já estava complicada ficou pior, mas não desisterei porque sei que a ladybug não disesteria.

Com comprimentos.
LadyNoir PT.
Boa leitura

Capítulo 28 - Peacop?


Fanfic / Fanfiction Em todas as ruas do amor serás meu e eu serei tua - Capítulo 28 - Peacop?

AVISO::

Leiam as notas iniciais. Era bom para mim. Obrigada



Com a rainha....

-Tenho que  avisar a Marinett.

A rainha pegou seu cavalo e cavalgou até a uma pequena casa na floresta, bateu três vezes na porta e um velhinho a abriu.

-Toc toc toc.

-Tô a ir.- o velhinho abre a porta elogo faz uma vénia.- bom dia rainha, qual é o gentil motivo para a qual eu a recebo na minha casa?

-Ele já está bem? Ele já foi?

-sim majestade.

-Ótimo. E o plano está correndo bem? Eu não vou deixar que o tom se meta entre os dois.

-Sim, o plano já está a ser elaborádo ela já deve saber, agooora mesmo.

-Ótimo. Mas eu precido de avisar Marinett pois a rainha de espanha me informou dos planos do rei e do principe félix.

-Á uma forma.

-Qual?

-A peacop voltar.

-Mas mestre.. Desde pequena que eu não uso essa roupa.

-Quem disse que eu não tinha planejado?

-........?




Narradora....

Mesmo estando triste ainda consigo dar suspense.

-Minha tristeza não dorme pesado

Por isso meu riso não faz

O som que sempre fez


Sempre tive medo deste momento

Como a folha seca que teme o vento


Até mais, queria poder te ver


Queria poder te amar

Queria poder te dar

Queria poder te amar

Queria poder te dar


Todos os laços

Todos abraços

Todas as glórias que definem um lar


Minha destreza de estar do seu lado

Não poderia ser mais

Que um desastre eu sei


Ódio derramado, amor

Desperdiçado, pensando no se fosse assim

Fosse assado, não traz

O melhor de ninguém


O que se pode esperar?

Do que nunca vai mudar


Temos as provas, temos a história

Temos os fatos que não vão se

Apagar


Que o meu corpo é teu

Que você é o meu radar


Por tudo que eu passo

É vazio meu espaço


Quando seus beijos não posso beijar


Compositor: Tales de Polli




Notas Finais


Foi curto eu sei mas o próximo capitulo vai vos esclarecer a PEACOP com um FlashBack


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...