História Em Um Dia Frio.(Romance Gay) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Gay, Romance
Visualizações 19
Palavras 1.097
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 6 - Vocês conhecem...


-PEDROOOOO! Pode me contar tudo!-Jéssica gritou no meu ouvido.

-Para de gritar no meu ouvido cacete!-gritei de volta. O mania chata de ficar gritando.

-Vai me conta. Você tava com um sorrisinho muito grande na semana passada e ta fugindo do assunto direto-ela se sentou ao meu lado e me encarou com um sorriso malicioso-vocês ficaram?

-Ficamos-respondi sorrindo me lembrando daquele beijo maravilhoso.

-Eu sabia!-ela começou a pular em cima da cama, pois é, minha amiga não é nada estérica (ironia)

-Foi bom?-ela perguntou.

-Muito-respondi ainda com um sorriso enorme e eu estava muito corado.

-Ah safado-ela me olhou com um sorriso malicioso.

-Vamos descer-respondi e ela concordou.

Descemos e nos sentamos em frente a televisão Smart na sala. Coloquei na 8 temporada de Grey's Anatomy e fiquei assistindo.

-Peh, chegou visita pra você-escutei Dani na porta. Visita? Não to esperando ninguém.

-Quem é?-perguntei.

-É uma menininha.

Ué, que menininha?

-Oi-ouvi uma voz fofa vindo da porta-me mandaram te entregar isso-era um menininha, muito fofa, devia ter uns 5, 6 aninhos. Ela me entregou um papel.

-Quem mandou você me dar isso?-eu me agachei e perguntei pra ela, mas ela não respondeu. Típica ação de criança.

-Qual é seu nome?-perguntei.

-Ana Clara-ela me respondeu baixinho com aquela voz fofa-tchau-ela disse rindo e correndo nem dando tempo de pedir pra esperar. Peguei o bilhete abri.

-O que a menininha queria Peh?-escutei a Dani falando.

-Ela me entregou um bilhete que nem sei de quem é-respondi.

-O que ta escrito?-ela tomou o papel da minha mão e eu tentei pegar de volta mas não consegui.

-Devolvê!-gritei.

-Quem é "P"?-ela me.perguntou

-E eu vou saber?

-Ta escrito, " quero te ver logo 'P' "-ela me entregou o bilhete e aí que eu me toquei, o Paulo. É óbvio, era a irmãzinha dele que tinha vindo entregar o bilhete! Mas porque ele não me mandou mensagem?

-É do seu crush não é?-lascou, eu corei muito, muito mesmo. Só podia ser ele e eu nem marquei o almoço, que pessoa horrível eu sou.

-É o Paulo?-ouvi a Jéssica gritando e me olhando-É ele mesmo Dani olha como ele ta corado!-corei mais ainda.

-Para gente!-eu respondi vermelho-ele só quer me ver denovo-respondi.

-Te beijar denovo se quer dizer-a Jéssica me olhou e eu revirei os olhos.

-Eu vou chama-lo pra almoçar aqui hoje.

-Okay, é bom que já conhecemos ele pessoalmente-respondeu Dani.

Agora ferro, o meu fim está próximo. Vou passar muita vergonha na frente dele, Já estou ate vendo.

Peguei meu celular, abri na conversa dele e mandei:

"Oi, meus amigos estão perguntando se você gostaria de vir almoçar com a gente hoje?" Tinha que disfarça né?

E logo que se passou um minuto ele respondeu

"Adoraria"

"Qual é o prato?" Ele completou.

"Compareça que você verá" Respondi

"Ok" ele respondeu e então fechei a tela. O que eu vou fazer de almoço?

Fui até a cozinha, abri o armário e logo de cara encontrei o que eu sabia que devia fazer: lasanha.

Ela estava fechada ainda, que bom que estava na validade.

-Matthew vai comprar presunto e queijo!-gritei.

-Por que eu?-ele respondeu tentando arrumar o cabelo todo bagunçado e coçando os olhos.

-Porque sim, vai logo!-respondi sorrindo e Empurrei ele de pijama pra porta-Por favor e volta logo.-respondi fazendo um sorriso que até eu considerei fofo e fechei a porta na cara dele.

Voltei pra cozinha e comecei a fazer a lasanha. Preaqueçi o forno médio (180ºC).Esquentei o azeite e refoguei a cebola por 5 minutos. Juntei a carne e refogue até a carne cozinhar por igual. Depois, juntei o molho de tomate e deixe apurar no fogo baixo por uns 10 minutos. E fiquei esperando os frios que não demoraram muito para chegar.

-Toma-ouvi o Matthew colocar em cima da mesa.

-Obrigado seu lindo-respondi pegando a lasanha e montando.

Preparei o arroz e uma macarronada, vai que ele era alérgico a lasanha. Eu sempre cozinhei bem por causa da minha mãe. Ela sempre me ensinou a cozinhar fora o fato de eu adorar de ficar na cozinha depois de comer, claro.

-Peh, já é 12h30-ouvi a Hope me gritar Então subi e coloquei uma roupa que não estivesse suja de molho como a minha estava enquanto a lasanha estava no forno. Rapidamente troquei de roupa e andei no corredor

-Oi-senti uma mão atrás de mim e dei um pulo.

-Ai que susto! Quer me matar do coracao garoto?!-era o David, querendo me assustar e conseguiu.

-Para de rir-disse pra ele que tava gargalhando-a gente vai ter visita hoje.

-Ah eu sei, ele já ta aí em baixo-ele me respondeu.

-Como é que é?-desci correndo as escadas e ele realmente estava lá sentado no sofá e conversando com meus amigos, lindo como sempre. COMO EU NÃO OUVI A CAMPAINHA TOCAR?

-Ele chegou-disse Dani olhando pra mim.

Ele sorriu pra mim e eu sorri pra ele, fiquei lembrando daquele dia, como foi maravilhoso, e fiquei imaginando nós dois juntos denovo.

-Oi-ele me disse e eu respondi, ele me abraçou e eu retribui.

Parem de olhar, vão todos pra cozinha, agora! Pensei mas não disse.

-Vamos comer? To morrendo de fome.-disse Hope enquanto puxava seu namorado pra cozinha.

-Eu nem os apresentei, essa é a Hope, a Dan...

-Não precisa, eles já se apresentaram-ele disse sorrindo.

-Calma, nós não o torturamos Pedro-a Dani me disse o que eu percebi que quase o assustou, até que vi que ele tinha achado graça já que estava com um sorrisinho lindo de canto da boca.

-Vou por a comida-respondi indo até a cozinha e pondo a mesa.

-Hum.., que cheiro bom!-disse ele quando entrou na cozinha.

-A comida do Peh é maravilhosa-disse Jéssica.

-O que não deixa de ser verdade-respondi rindo e ouvi rirem.

-Gosta de lasanha?-perguntei.

-Se eu gosto? Lasanha é meu sobrenome-ele respondeu rindo e me sentei ao seu lado. Não queria ficar longe dele.

Ficamos comendo e conversando, meus amigos ficavam fazendo piadas e fazendo ele rir o que eu gostei que ele estava se enturmando, até que eu senti sua mão pegar a minha. Entrelacei meus dedos entre os seus e ficamos ali, comendo apenas com uma mão e a outra, de mãos dadas em baixo da mesa sobre nossas coxas.

-Tava bom?-perguntei.

-Estava ótimo-ele respondeu sorrindo-já da pra casar-ele disse, tomara que seja com com você, pensei.

Soltamos nossas mãos e fomos até sala. Ficamos a tarde inteira, eu, ele e meus amigos. Sentamos para jogar verdade ou desafio. Ficamos conversando, ele contou sobre o cachorro dele o Toddy e da vez que o cachorro dele quebrou sua televisão no momento que ele estava assistindo série, e de todos os tombos que tomamos quando estávamos estudando. Ficamos ali, algumas vezes ele pegava na minha mão, outras eu pegava na dele, disfarçadamente, até que...

-Verdade ou Desafio?-era vez do Matthew.

-Desafio-respondeu o Paulo.

-Eu desafio você falar de quem você gosta.

-É...Não posso falar quem é, acho que ele não me permite, mas posso dar um dica.

-Serve-respondeu Matthew.

-Vocês o conhecem...


Notas Finais


Desculpem a demora pra quem quer me matar kkkkk eu estou muito ocupado então ta difícil escrever mas vou tentar ser mais prestativo, deixem comentários sobre o que acham, gosto de le-los e postarei em breve.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...