História Em Um Parque - 2 Temporada - ABO - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pedro Afonso "RezendeEvil" Posso, TazerCraft
Personagens Mike, Pac, Pedro Afonso Rezende Posso, Personagens Originais
Tags Abo, Deathfic, Mitw, Mpreg, Sacrifício
Exibições 86
Palavras 406
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eu percebi que a maioria de vocês ignoram a 2ª temporada que eu postei, então resolvi continuar aqui mesmo. Então fique com esse minusculo Prólogo!! ^-^

Comentem, mesmo que seja um "EIJJRNHIEF" pois gosto de ler e responder vocês... ;-;

Capítulo 18 - Em Um Parque - Apenas Um Pequeno Prólogo


Fanfic / Fanfiction Em Um Parque - 2 Temporada - ABO - Capítulo 18 - Em Um Parque - Apenas Um Pequeno Prólogo

Para todos que não conheciam sua história, Mikhael tinha a vida perfeita, uma filha lindíssima e com personalidade forte, dono de uma enorme empresa, dono de uma beleza questionável, mas com um bom coração.

Mas sua vida não era um mar de rosas.

Perdera o primeiro Ômega com quem tivera um relacionamento estável, que morrerá ao dar a luz ao seu primeiro filho, ou filha, os médicos não se preocuparam em lhe dizer.
E seu segundo Ômega, Ketty, bem...

- PAPAI! CADÊ OS MEUS CDS DE K-POP?!

Ahhh... Como ele odiava aqueles coreanos coloridos, que dançavam de um modo que pareciam lombrigas usando roupas estranhas com letras que pra quem não conhece a lingua é animada, mas se ouvir a tradução entra em depressão. Ele sempre jogava aquelas merdas de CDs fora, porém sempre apareciam ainda mais.

- Não sei Emma, você sabe do meu ódio profundo por esses Asiáticos!

- Você não deveria jogar meus CDs fora, o que acha dos seus CDs do Arctic Monkeys criarem asas e saírem voando? – Sua áurea se tornara pesada, ele admitia que sua cria não havia puxado nada de si, apenas os olhos incrivelmente verdes e a pele levemente morena, mas o resto? Puxara tudo de Ketty... Ahh Ketty... Como Mike sentia sua falta...

- Se encostar nos meus CDs considere-se uma Beta morta. – Comentou frio, sua frieza fez a filha se tremer da ponta do dedão do pé até o coro cabeludo. E assim ela saiu sem dizer mais um “Ai”.
Ele se levantou, indo até o quarto, colocando uma calça jeans e uma blusa de gola V verde e seu tão amado All Star verde estrelado. Pegou sua carteira e o celular e saiu de casa, talvez fosse ver o marido falecido no cemitério próximo, não, não precisava se torturar mais, superara isso, já se passara aproximadamente 20 anos. Tem uma filha de 16, quase 17 anos, já quase seus 40 anos. Já é um adulto, já passou da idade de sofrer por amor.

Passou a caminhar, sendo parado as vezes por garotas, Ômegas e poucos Betas adolescentes pelo caminho para tirar foto, e foi até o parque das cerejeiras, vendo suas flores começarem a desabrochar, ele achava realmente lindo, tão lindo que ficou tão distraído que não sentiu o aroma de yogurt que se espalhava por ali, e não percebeu ser observado por um Ômega baixinho de cabelos negros e olhos em um verde cintilante.
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...