História Em vários giros o mundo da voltas - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Casais-naruto, Colegial, Naruhina, Naruto, Romance, Sasusaku
Exibições 43
Palavras 1.133
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá gatenhas e gatenhos! Obrigada a Gaby Uchiha pelo primeiro comentário <3 Eu pulei como uma doida, e escrevi esse capitulo com muito carinho! Também mudei a sinopse, gostaria de saber oque acharam*w* Espero que gostem e não deixem de comentar :3 Boa Leitura
~Jane

Capítulo 4 - Primeiro Dia


Fanfic / Fanfiction Em vários giros o mundo da voltas - Capítulo 4 - Primeiro Dia


Era o primeiro dos calouros na universidade de Konoha, e assim como muitos alunos novatos e ansiosos me aprontei mais cedo que o esperado. Eu finalmente cursaria medicina, uma velha paixão que posso dizer passada de pai para filha, meu pai Kizashi Haruno fora um grande cirurgião e me ensinou muito de sua paixão desde que eu era apenas uma criancinha de cabelos rosados e diferente das demais crianças. Com ele, aprendi oque eram suturas e até mesmo coágulos, primeiros socorros e também que tirar sangue não dói nada, portanto minha Aicmofobia(medo de agulhas) seria apenas uma besteira, mas agora que ele se foi ela voltou. Besteiras piscicológicas...
Diversas vezes cogitei buscar outra profissão para ter o que chamam de "vida social" mas apesar das viagens, descobri que isso é algo que não necessariamente seria fora da carreira, nem todos um dia formarão família, ou até mesmo encontrarão a pessoa certa com as quais viveram até o fim de suas vidas...Minha adolescência que diga, nossa querida figura Sasuke partiu meu frágil e juvenil coração, mas entretanto e todavia, ele se mantem dentro dele. Mas certamente, nada reciproco, por isso, ser cirurgiã, vai me deixar ocupada o suficiente para não pensar nos casos que o passado nos revela. Decepções doem.
[Fala Ino! Você já esta a caminho do campus? bjs Sakura]- Enviei a mensagem de texto esperando o retorno da loira. Apesar de comunicativa, é mais confortável adentrar em novos ciclos com alguma companhia ou alguém conhecido.
[Sai me busca em 10 minutos Saky, te vejo na porta?]-BipBIP! O celular soa na sala vazia onde a TV ecoava enquanto eu escovava meus dentes para sair.
A ansiedade parece a mesma da primeira série do fundamental, quando você muda de escola e sabe que conhecera pessoas novas, mas mesmo assim teme não sem encaixar ou apenas não ser bem vinda. Segui a pé sentindo a brisa da manhã nublada, perfeita, no entanto a memória daquela noite me assombra arrepiando meus pelos dos braços. Sasuke foi muito gentil, ficou comigo até que eu dormisse e depois saiu sem deixar nenhum rastro além das chaves balançando. Eu ainda não o vi depois do ocorrido e também não comentei com a Dona Mubuki Haruno, ela de fato surtaria, afinal nem eu mesma soube o que aquele maluco queria... Eu deveria ao menos mandar um sms ao Sasuke mas a repulsa pela negação grita mais alto... quem sabe algum dia nos falamos e tenho a chance de agradecer a ele, mas tem grandes chances desse dia demorar a chegar, espero lá no futuro, me lembrar disso, mas é bem difícil esquecer de tal fato, até porque algo me intrigou, ele soube como eu me sentia sem eu ao menos abrir a boca e desabar.
~~♣️♣️~~
Esperei Ino por meia hora e nada dela, então desisti e adentrei o prédio que dizia em minha lista, prédio 3. Pessoas rodavam pelos corredores perdidas e outras, os veteranos, muito bem localizados e determinados. Um esbarrão foi dado de encontro com meu ombro, não forte o suficiente para derrubar a mim e meus livros dentro da bolsa, mas o suficiente para um leve desequilíbrio. Karin. Não acredito, veterana para implicar, belo começo Sakura. Sozinha e já com encrenca.
-A julgar sua cara, não era para estar sozinha e já tem encrenca a vista?- A voz que eu não esperava ouvir naquela manhã chegou acompanhando meu passo.
-É, Acho que a Karin não gosta muito de mim...
-Fica tranquila, ela é cão que muito late mas não faz nada demais.
-Espero que não mesmo, fala sério, se for por causa de você ela ganha tranquilamente.- O rosto do moreno se contorceu numa careta e uma risada divertida em seguida. Que merda, que sorriso lindo quero morrer.
BipBip!
[Foi mau saky, esqueci completamente vem pra sala que já estou aqui!]
-qual sua sala?- Questionou-me.
-A 3, e a sua? Engenharia?
-Sala 10, dica cirurgiã, se apega a Professora Tsunade, e não vacila com ela que é sucesso. Minha sala fica por aqui até mais.- Acenei com a cabeça e segui atrás da sala 3 enquanto Sasuke subia as escadas vazadas, jurei a mim mesma que não olharia para trás, não naquele momento.
Entrei na sala ainda sem professor e sentei na primeira carteira acompanhando Ino atrás de mim.
- Eu não acredito que esqueceu de mim!
-Me perdoa me perdoa! Foi o Sai, ficamos no carro e achei que estava atrasada que corri, ou melhor voei para sala!
A professora Tsunade, loira com fartos seios que tirava bizarramente grande concorrência masculina da sala, e por sua breve apresentação, tal fato a incomodava.
-Haruno?- Acenti a mulher que abriu um enorme sorriso que eu não conhecia nos primeiros minutos de aula.- Seu pai foi um grande homem, espero o mesmo de você!
-E tera Tsunade-Sama!- Acenti confiante, e assim seria.
As aulas passaram-se num piscar de olhos com direito a apresentações e iniciações das apostilas. Aquilo era o início de um novo ciclo creio eu, algo positivo. Saindo do campus ainda sem um sinal de Hinata, enfiei os fones nas orelhas e fui andando até em casa, e eu diria que um carro não seria nada mau. Quem sabe logo não é sakura?
A música "Eyes on fire da Blue Foundation" iniciou no ipod encostado na cinturada preso pela calça, a garoa fina permitiu que refrescasse minha mente confusa e também que nã escutasse o coração barulhento que clamava de saudades do meu pai e também da mãe que eu pouco veria agora. Assim como tudo que não fosse envolto a carreira.
~~♣️♣️~~
POV's Sasuke

Avistei as cabeleiras rosas com passos apressados na garoa e apertei o passo para falar com a mesma. Desde aquela noite, Sakura despertou algo que eu não me lembro a alguns anos e até agora não entendo. Ela é linda, mas  algo nela me instiga, algo como se por obrigação eu devesse descobrir, algo que ficou no passado mas é o futuro, mas o que? Alcancei-a e ela se virou a mim com rosto encapuzado e coberto de pequenas gotinhas.

-Eae Sakura!- Ela sorriu e disse um "Oi Sasuke" baixinho.- Eu conheço um pessoal de medicina que vai naquele bar karaôke essa noite, e eles queriam conhecer as pessoas novas e acho que devia ir, se quiser claro.-Droga me enrolei.- E eu vou posso te levar em casa se ficar tarde, preciso esfriar a cabeça.- Falei seguindo de uma risada disfarçada.

-Bom, tudo bem por mim amanhã só tem aula as 11:00, não terá problemas mesmo?

-Não, te vejo as 7?- Ela acentiu e acenei me virando e fazendo um "YES!" com as mãos. Espero que ela não tenha visto, mas a tempos não me sinto ansioso e empolgado dessa forma, com nada, com ninguém. Mas agora sim, com ela.

 

Continua...
 


Notas Finais


Olá leitores <3 sei que ficou simples e curtinho mas espero que gostem :3 Não esqueçam de comentar e o capítulo seguinte saíra em pouco tempo fiquem ligados *~*
~Jane


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...