História Embriaguez por Notas Menores - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Girls' Generation
Personagens Jessica, Yuri
Tags Angst, Snsd, Yulsic
Exibições 32
Palavras 200
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Droubble, FemmeSlash
Avisos: Drogas, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Notas menores são consideradas as notas musicais mais melancólicas, e as maiores mais alegres. Contudo, pode sim haver uma música triste com nota maior e uma alegre com nota menor, nada impede. q
Escrito ouvindo Chopin, Prelude in E-minor (op. 28 no. 4).
Boa leitura.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Embriaguez por Notas Menores - Capítulo 1 - Capítulo Único

Embriagada, Jessica caminhara pela sala escura, usando dos móveis como apoio para não ir de encontro ao chão. Estava sonolenta. Sentia que seus olhos demoravam mais a abrir na simples piscadela que deveria demorar pouquíssimos milésimos. Tão poucos que não seria o suficiente para amargurar-se.

A insuficiência na teoria musical a irritou assim que o som de seu celular ressoou, em uma música simples, típica de qualquer aparelho, que vinha nele mesmo. Notas maiores nem sempre significavam alegria; sorrisos maiores não significava sua alegria. Não sabia se deveria contentar-se com a peça encenada ou deixar-se ir com a melancolia ao pensar que tudo poderia ser evitado.

Sentou-se no sofá. Provavelmente havia acordado Yuri, que dormia no quarto próximo da sala, cômodo em que se encontrava. Jessica lançou seu olhar para a morena, sonolenta, bêbada. Bateu levemente no espaço ao seu lado, deixando que se acomodasse ali antes de deitar a cabeça em seu colo, permitindo-se fechar os olhos. A maior estava confusa.

Alcançou, com uma lentidão considerável, suas mãos. Segurou-as. Jessica estava gélida. Porque, naquela noite, ela tinha dado fim ao sofrimento interminável que lhe acometia, e àquela voz que, incansável, repetia em sua mente que não era o suficiente.


Notas Finais


Revisado, mas pode haver erros.

ps: por que eu escrevi isso, sem or? que bad.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...