História Emison, será que é recíproco? - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Aria Montgomery, Caleb Rivers, Emily Fields, Ezra Fitzgerald, Hanna Marin, Lucas Gottesman, Maya St. Germain, Noel Kahn, Paige McCullers, Toby Cavanaugh
Exibições 187
Palavras 1.615
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Boa leitura meus amores... E não me matem! 💙

Capítulo 28 - Acabou?


Fanfic / Fanfiction Emison, será que é recíproco? - Capítulo 28 - Acabou?

~POV Emily


Nunca me senti tão perdida em toda minha vida, ser traída é conhecer a pior sensação que alguma pessoa pode sentir. Ser trocada é triste, mas ser enganada é a pior das coisas perversas desse mundo.

Como lâmina cortante, ácida, penetrando em minha alma esquartejada, sua traição foi tão dolorosa quanto surpreendente. Nunca imaginei que Alison poderia fazer isso comigo, ainda mais eu que lhe dei o máximo de mim e lhe mostrei coisas que talvez não mostre a mais ninguém, isso doeu! Mas eu não sou de ferro e por isso preciso seguir a minha própria vida igual eu seguia antes de conhecer Alison...

Alison está agora sentada em minha frente com os olhos marejados, me olhando como se essa fosse a última vez que nos veriamos, e se depender de mim vai ser porque ela me magoou profundamente e eu me sinto completamente desolada e inútil, sem ter reação para mais nada.

-E-Emily... Eu posso explicar, não foi bem assim! -Ela disse calma sem derramar nenhuma lágrima de seus olhos que ainda estavam marejados e vermelhos.

-Noel, suba! -Eu disse com a voz falha e Noel logo subiu para seu quarto sem dizer nenhuma palavra.

-A-Amor? -Alison disse tentando cessar as lágrimas que caiam, e admito que ouvi-la me chamar assim me estressou bastante.

Como ela ainda tem coragem de me chamar de amor? Eu dei a ela o melhor de mim, respeitando e cuidando dela e ela me retribuiu com traições que sabe-se lá quantas foram...

-NÃO ME CHAME ASSIM! -Eu disse alterando um pouco a voz e me levantando bruscamente da mesa deixando um soco na mesma, fazendo ela se assustar.

-Me d-deixa te e-explicar E-Emily? -Ela disse em meio a suspiros e soluços por causa do choro e logo eu iniciei uma gargalhada falsa.

-Faça-me rir Alison! Não temos nada a explicar uma para a outra, foi-se o tempo para desculpas, declarações ou apelidos fofos! Sempre coloquei você em primeiro lugar, mas e agora? Em que lugar estou? -Eu disse parando de gargalhar e me sentando novamente na cadeira a frente de Alison.

-O L-Luc... -Interrompi.

-Ah, agora tudo faz sentido... Você só esperou ele terminar com Mona para ir correndo para os braços do professorzinho de merda que ele é! Como eu fui tão tola ao ponto de não ver isso, quando essa "coisa" estava aqui, na minha frente? -Perguntei enquanto tentava cessar as minhas lágrimas e a única coisa que Alison conseguia fazer era chorar, isso parte o meu coração porque eu odeio vê-la assim mas hoje eu precisava colocar para fora o que eu estava sentindo.

-E-Ele me... Ele me agarrou! -Alison disse aos prantos e eu não cairia nessa assim tão fácil.

-Alison, não coloque a culpa nele! Quando um não quer o outro não insiste, okay? Agora porfavor, retire-se da minha casa... -Eu disse enquanto ia até a porta e a abria.

-Mas Emily... -Tentou dizer e eu a interrompi.

-Não tem nenhum mas Alison. Olha, eu estou te pedindo educadamente e espero que você não seja insistente ao ponto de me fazer perder a cabeça! -Eu disse com a voz rouca e falha enquanto abaixava a cabeça e fechava os olhos, depois de minutos desse jeito senti uma presença a minha frente.

-Me dê um ú-último abraço? -Alison disse soluçando e já estava mais calma.

Não a respondi, deixei o silêncio falar por nós e segundos depois os braços de Alison estavam entrelaçados em minha cintura no qual o abraço não foi correspondido por mim e ela soluçava cada vez mais forte, aumentando ainda mais a intensidade de seu choro.

-Alison, me s-solta! -Resfoleguei e logo soltei um suspiro pesado.

Alison ainda estava abraçada a mim com a cabeça em meu peito quando ergueu a mesma, me encarou com aqueles olhos azuis e senti sua respiração quente mais perto dos meus lábios e me permiti fechar os olhos. Um beijo calmo e cheio de saudades, nossas línguas brigavam por espaço em nossas bocas e eu sabia que não deveria ter sido tão fraca ao ponto de beija-la, mas esse seria o nosso último beijo por isso retribui.

-Adeus Alison! -Eu disse depois do nosso beijo e Alison me deu outro abraço forte e virou as costas para sair, mas parou logo em seguida e se virou para mim.

-Eu te amo Emily! -Alison disse com os olhos ainda marejados e senti meu coração se apertar, mas eu não poderia ser tão idiota ao ponto de perdoar uma traição.

-Adeus. -Eu disse chorando e Alison continuou andando para fora de minha casa.

Estava chovendo e ela não havia vindo com seu carro por isso se molharia toda até chegar na ponto de ônibus ou  se fosse esperta o suficiente chamaria um táxi para busca-la aqui em minha casa.

Me sentei no chão atrás da porta e me permiti a colocar tudo o que eu estava sentindo para fora, eu estava realmente muito mal pois eu nunca imaginava algo desse tipo vir de uma pessoa que eu tanto amo, ainda mais Alison que sempre foi uma boa pessoa com tudo e todos ao seu redor, mas é aquela coisa... As aparências se enganam!


~POV Alison


Acho que se arrependimenro matasse eu já estaria morta e enterrada, mas a minha intenção nunca foi magoar Emily, e dói ainda mais pensar no que fiz.

As vezes, nossa cabeça dificulta tudo. Outras vezes é o coração que não ajuda. E outras se devem ao fato da precipitação estar inerente ao ser humano, eu errei com Emily e errei comigo mesma.

Acredite que Emily seria a última pessoa que eu queria machucar, mas é sempre assim. A gente acaba magoando quem mais gosta e isso me deixa profundamente abalada!

Agora estou aqui, andando na chuva, sozinha e sem saber para onde ir. A maior parte da minha vida eu passei sem ninguém e não vai ser agora que eu vou sentir a falta de alguém, mas a falta de Emily eu sentirei para sempre.

Aquele sorriso com a língua presa entre os dentes, aquele abraço que só ela sabe dar, aqueles beijos... Aquela menina! Se eu podesse voltar no tempo eu faria tudo diferente.

Estava tudo indo tão bem e do nada se complicou tanto que chegou a dar um nó, e eu não culpo Noel por ter falado com Emily porque de qualquer maneira ela saberia por mim.

Avisto um carro parando ao meu lado e buzinando, me libertando de meus pensamentos e quando olho de relance não vejo direito quem era. Limpo os olhos e tento outra vez, era Ezra me chamando para entrar em seu Volvo.

-Mas o que diabos aconteceu com você Alison? -Ezra perguntou enquanto se virava para mim e desligava seu carro.

-Acabou E-Ezra! -Eu disse soluçando  na tentativa falha de me acalmar.

-Acabou o que? Onde você estava? Ei, respira! -Ezra disse com calma enquanto limpava o meu rosto que estava coberto de agua e alguns cabelos grudados por conta da agua.

Respirei fundo e tentei não perder o controle ali mesmo. Eu estava com frio e Ezra percebeu isso e logo tirou seu moletom e me entregou e eu prontamente o vesti.

-Eu e Emily terminamos Ezra! -Eu disse triste enquanto limpava meu rosto das lágrimas finas que caiam.

-Ei, Aria está me esperando em casa... Vamos até lá, você toma um banho e amanhã eu te levo até a sua casa! -Ezra disse e eu apenas assenti mas eu não queria encomodar eles.


[...]


-Querida, cheguei com visitas! -Ezra gritou e Aria apareceu na porta da cozinha e Oliver estava logo atrás.

-Oi Alison, você está bem? -Aria perguntou enquanto vinha de encontro a mim e me abraçava.

-Não muito... -Respondi e olhei para Oliver que me lançou um olhar que dava dó.

-Amor, Alison e Emily terminaram e encontrei ela sozinha na chuva e resolvi traze-la aqui para casa, ela ira dormir aqui tudo bem por você? -Ezra perguntou e eu me sentei em seu sofá, molhando o mesmo com minha roupa.

-Tudo bem! Alison, tome um banho e desça para o jantar... E Oliver, já que no seu quarto tem duas camas arrume uma para Alison. -Aria disse e Oliver apenas assentiu com a cabeça e subiu as escadas.

-Eu vou tomar banho e me deitar Aria, não estou muito a fim de comer mas obrigado mesmo assim! -Eu disse e ela apenas assentiu sorrindo de lado e logo fui para o banheiro.

Tomei um banho rápido e vesti as roupas que Aria havia me emprestado. Oliver estava deitado do meu lado mexendo em seu Iphone e não havia me dirigido a palavra desde que cheguei aqui.

-Oliver? O que você queria falar comigo? -Perguntei a ele, até mesmo porque eu não poderia ficar com a cabeça só em Emily.

-Ah, não era nada demais! -Ele disse sem desviar a atenção de seu Iphone.

-Olha, você sabe muito bem que eu não seria capaz de trair Emily não sabe? -Falei e ele se virou para mim, deixando seu celular em cima da escrivaninha que tem entre as duas camas.

-Eu sei Alison! -Ele disse e soltou um suspiro baixo. -E a coisa que eu tenho para falar é que perdi a minha virgindade com Noel.

-Espera, o que? -Falei surpresa. -Quando isso aconteceu?

-Foi quando papa foi buscar vocês no aeroporto... Agora vamos dormir, porque amanhã é um novo dia e a semana só esta começando! Boa noite Alison. -Oliver disse e se virou para o lado.

Não o respondi, apenas virei para o lado e fiquei imaginando como seria daqui para frente sem Emily e sozinha... Não vai ser fácil e não está sendo fácil!

   


Notas Finais


Desculpe não postar ontem, eu estou um pouco doente por isso não deu!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...