História Emison, será que é recíproco? - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Aria Montgomery, Caleb Rivers, Emily Fields, Ezra Fitzgerald, Hanna Marin, Lucas Gottesman, Maya St. Germain, Noel Kahn, Paige McCullers, Toby Cavanaugh
Exibições 136
Palavras 2.717
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Desculpa a demora! Eu estava sem internet, mas resolvi compensar vocês com um capítulo "grande"...
Boa leitura meus amores e não esqueçam de comentar! 💙

Capítulo 33 - Killing miss


Fanfic / Fanfiction Emison, será que é recíproco? - Capítulo 33 - Killing miss

 ~POV Alison 


Depois de ter conversado com Emily decidi que iria tomar um banho e me arrumar, e logo o fiz. 

Coloquei um vestido babado preto no qual tinha corações vermelhos, e o acompanhei com uma sapatilha também preta. Fiz minha maquiagem e passei o perfume que Emily amava. 

 Desci as escadas e me joguei no sofá para esperar Emily chegar, e os meus pensamentos logo me dominaram.

O sentimento que eu tenho por Emily é algo inesplicável. É aquela coisa que você não consegue entender, mas sente somento ao lado daquela pessoa. 

 Ela me levar do céu ao inferno em segundos e isso me deixa vulnerável a ela de todas as formas imaginaveis. 

Se ela me passa confiança? Sim, ela me passa! Eu confio muito em Emily e acho que daria a minha vida por ela sem pensar duas vezes. 

 Eu a admiro muito por ter se exposto tanto a mim de certa maneira que não se expos a ninguém algum dia, e isso acaba me fazendo sentir especial. Se passaram dois anos e eu continuo a amando da mesma forma que amei antes do nosso término.

 Acho que esse "tempo" serviu para nós duas amadurecermos de um certo modo e aprendermos que nós nos amamos muito para simplesmente esquecer o que vivemos um dia e seguir com outra pessoa. 

 Pode ser que algum dia ela se canse de mim e me largue, mas eu não vou esquecer que ela foi a pessoa que me proporcionou os melhores momentos já vividos.

 Agora eu me encontro sentada em meu sofá, encarando a mesa de centro da sala e pensando em Emily. Para falar a verdade eu não sei se ela continua a mesma, mas vou descobrir hoje quando encontra-la. 

 Sou puxada de meus pensamentos quando a campainha toca, meu coração erra uma batida. Era ela! Me levanto e respiro fundo, posso sentir as batidas de meu coração aumentarem e eu ficar ofegante, esse é o efeito que Emily me causa. 

 Vou até a porta e a abro sem pensar mais alguma coisa, e lá estava Emily com um sorriso estampado no rosto e algumas flores em sua mão direita e na esquerda uma caixa dos meus chocolates preferidos.

-Oi! -Emily disse sorridente, e só agora me dei conta do quanto estou sentindo falta desse sorriso.

-Hey! Como vai? -Eu disse enquanto a abraçava.

-Estou bem, e a Sra? -Emily disse enquanto desfazia o nosso contato.

-Estou bem, obrigada! -Eu disse enquanto abria a porta para Emily entrar.

-Obrigada. -Ela disse e eu apenas assenti. -Onde eu posso deixar o meu casaco?

-Vou colocar em meu quarto, quando voltarmos você pega ele novamente. -Eu disse enquanto Emily tirava seu casaco, e ela estava com uma blusa linda.

-Tudo bem, obrigada! Ah, eu já ia me esquecendo... São para você! -Ela disse enquanto me entregava as flores e os chocalates, e foi impossível não sorrir com a cena.

-Ai! Já estou gostando dessa nova Emily... -Eu disse enquanto pegava as rosas vermelhas e colocava em cima do criado mudo ao meu lado, junto dos chocolates.

-Você ainda não viu nada! -Emily disse e ergueu uma de suas sobrancelhas me dando um semblante fofo e sexy.

-Okay "Sra. Você ainda não viu nada"! -Eu disse fazendo aspas com os dedos. -Agora me dê esse casaco para eu colocar lá em cima, estou com fome!

-Agora conte-me uma novidade. -Emily disse enquanto encarava meus lábios.

-A novidade é que você está me olhando feito boba! -Eu disse fazendo com ela me olhasse nos olhos.

-Ei! -Emily me repreendeu com vergonha.

-Já volto.. -Eu disse com o casaco de Emily em mãos enquanto subia as escadas.

Emily assentiu com a cabeça em positivos e eu logo subi as escadas. Cheguei em meu quarto e coloquei o casaco de Emily junto de minhas roupas em meu armário e desci as escadas.

Emily estava sentada em meu sofá conversando no telefone com alguém. Ela estava de costas para mim e por mais que seja errado, decidi que ouviria um pouco da conversa.

-Taylor? Eu já te expliquei! 

-Não! Claro que não!

-Você está exagerando...

-Para de falar isso, ela não é do jeito que você pensa.

-Eu a amo Taylor, é diferente!

-Eu não te usei momento algum.

-Você está estérica, depois nos falamos!

-Mas nada, tchau.

Emily dizia nervosa enquanto gesticulava com os braços e mãos rapidamente. Fiz um pequeno esforço para me lembrar quem era Taylor, e logo me lembrei que era a namorada de Emily.

Desci o restante das escadas com um semblante fechado e Emily se virou para mim com um semblante semelhante do meu.

-O que houve? -Eu disse como se não soubesse de nada.

-Ah, não é nada demais não! -Emily disse e logo me deu um sorriso fraco.

-Tudo bem então, vamos? -Eu disse e lhe dei um sorriso falso.

-Vamos! -Emily disse e agora sim me deu um sorriso verdadeiro.



[...]



Estávamos a quase trinta minutos dentro desse bendito carro e eu estava com muita fome pois tomei café da manhã muito cedo. Emily estava dirigindo e dava leves batucas em seu volante, acho que a ligação que ela havia recebido não a deixou muito feliz.

Bufei e Emily olhou para mim e deu um sorriso sem mostrar os dentes. Ela colocou uma de suas mãos em minha perna em cima de meu vestido e um arrepio caloroso percorreu o meu corpo, fazendo o mesmo estremecer em meio ao pequeno toque que eu havia sentido.

-Está tudo bem? -Emily disse enquanto fazia carinho em minha coxa.

-Sim, está tudo bem sim! -Eu disse a tensão em minha voz era explicita.

Emily subiu o meu vestido um pouco e colocou a mão em minha coxa que agora se encontrava sem nada por cima. Ela parou em um sinal vermelho e aumentou o som do carro e estava tocando Chainsmokers - Don't Let Me Down.

Emily me encarava e eu fazia o mesmo com ela. Ela se aproximou de meu ouvido e começou a dar pequenas mordidinhas em meu lóbulo.

-Você não faz ideia de como eu te quero! -Emily sussurrou em meu ouvido enquanto subia sua mão que estava em minha coxa até a minha nuca, fazendo-me arrepiar.

Emily continuou com os beijos até descer para o meu pescoço e o sugar com força, fazendo-me soltar um gemido de prazer.

-Aah... -Gemi baixo e Emily segurou mais forte em minha nuca, me fazendo arrepiar mais ainda.

Uma buzina soou atrás de nós e Emily parou o que estava fazendo e retornou para o volante, me deixando cheia de vergonha ao seu lado.

-Para onde estamos indo? -Eu disse curiosa e acho que parte de minha fome havia passado.

-Um lugar longe e especial! -Emily disse e me deu um sorriso.

-Longe eu percebi que é, mas especial? Por que especial? -Eu disse enquanto erguia uma de minhas sobrancelhas.

-Por que é o primeiro lugar que eu fui quando cheguei em Manhattan e lá me lembra muito o meu pai, porque ele amava a comida a comida da tia Anastacia. Falar em Tita, será como é que ela está? -Emily disse com um sorriso no rosto enquanto se lembrava de coisas boas passadas.

-Ah, entendi! Mas... Falta muito? -Eu disse em meio a um sorriso sem graça.

-Só mais duas horas! -Emily disse e fez uma careta para mim.

-Você está brincando, certo? -Eu disse desanimada.

-É claro que sim! Acho que mais alguns minutinhos e já chegamos... -Emily disse enquanto trocava a marcha.

-Okay então... -Eu disse e sorri fraco.



[...]



-Chegamos amo... Alison! -Emily disse engasgando nas palavras, me fazendo sorrir.

Acho que ela havia ficado com vergonha, pois não esperou eu responder e desceu do carro para abrir a porta para mim. 

Entramos no restaurante e era um lugar simples, olhei para Emily e ela estava com os olhinhos fechados ao meu lado enquanto respirava fundo.

-Está tudo bem? -Eu disse insegura.

-Nunca estive melhor... -Emily disse enquanto abria os olhos e caminhava até o caixa, fazendo-me acompanha-la.

Chegamos no caixa e um garoto alto dos olhos puxados e cabelos grandes no qual o nome era Koha nos atendeu.

-Emily! Quanto tempo... -O garoto disse enquanto passava por baixo do balcão para abraçar Emily.

-Koha, como você cresceu... Nem parece mais aquele garotinho chato que tentava me beijar a todo o momento! -Emily disse em meio a risadas e Koha a acompanhou.

-Sinto falta daqueles tempos, de verdade! -Koha disse e eu ergui uma de minhas sobrancelhas. -E quem é ela?

-Essa é a Alison. E Ali, esse é o Koha! -Emily disse enquanto arrumava sua roupa.

-Oi Koha! -Eu disse e lhe dei o meu melhor sorriso.

-Oi Alison! -Koha disse animado e Emily semicerrou os olhos com ciúmes.

-Onde está a tia Anastacia? -Emily disse ansiosa pela resposta do garoto.

-Deve estar na cozinha, vou chama-la! -Koha disse e saiu correndo para a cozinha.

-Ele é um bom garoto! -Emily disse com um sorriso no rosto.

-Legal! -Eu disse irônica.

-Ele é gay! -Emily disse e depois soltou uma risada baixa, me fazendo ficar com cara de tacho para ela.

-Ah, desculpa! -Eu disse envergonhada.

-Bub? -Uma senhora disse enquanto vinha em nossa direção.

-Tita! -Emily disse baixo com os olhos cheio de lágrimas.

-Que saudade menina Emily! -A senhora dos cabelos grisalhos e olhos escuros disse enquanto abraçava Emily.

-Ah tita, eu senti tanto a sua falta! -Emily disse sorridente e algumas lágrimas escorreram de seus olhos.

Aquele momento era apenas delas e eu não queria interromper, pois parecia ser um momento único para Emily e a última coisa que eu queria era ver era minha morena triste.



~POV Emily



Eu estava abraçando Tita como se eu estivesse segurando o mundo em minhas mãos. Eu amo Anastacia e ela é como uma segunda mãe para mim, pois foi quem mais me ajudou quando eu não estava muito bem aqui em Manhattan.

Meu pai a conheceu antes de morrer, e ela dizia que era como um filho para ela porque sempre que viajava para Manhattan ele vinha aqui comer sua comida.

Tita é uma senhora de 60 anos, seus pais são irlandeses mas prefiriram manter ela aqui em Manhattan, pois achavam que seria melhor para ela.

A última vez que a vi, eu tinha 16 anos e hoje eu tenho 26. Eu sinto falta de conversar com ela sobre tudo e acho que ela foi a primeira a saber sobre a minha sexualidade, mas mesmo assim me apoiou e disse que eu continuaria sendo a Bub dela.

-Sente-se e peça o que quiser Bub, vai ser tudo por conta da casa! -Tita disse enquanto me acompanhava até a mesa.

-Tita, quero te apresentar a Alison! E Alison, essa é a Anastacia mas eu a chamo de Tita porque é o apelido que eu inventei para ela. -Eu disse sorridente enquanto pegava a mão de Alison.

-Ah, olá Anastacia... Como vai? -Alison disse com um sorriso largo e Tita lhe retribuiu o mesmo.

-Oi Alison, estou bem e você? -Tita disse enquanto pegava na mão de Alison.

-Estou bem! -Ali disse envergonhada.

-Você é namorada de Emily? -Koha perguntou curioso.

-Cala a boca Kôh! -Eu exclamei.

-Bom, pode se dizer que em partes... -Alison disse com vergonha.

-Não ligue para Koha, ele é assim mesmo! -Tita disse enquanto dava um peteleco na cabeça de Koha.

-Okay, okay, okay... Agora vamos ao que interessa porque eu estou com fome! -Eu disse apressando Koha e Tita.

-E o que vocês vão comer? -Koha perguntou enquanto retirava de seu bolso um bloquinho de notas.

-Eu quero o de sempre! -Eu disse sorridente.

-E você Alison? -Koha perguntou sério e acho que o peteleco de Tita havia funcionado.

-O mesmo de Emily. -Alison disse sem nem saber o que era, mas eu não questionei porque tudo desse pequeno restaurante é bom.

-Tudo bem então, sintam-se em casa... O pedido de vocês já está a caminho! -Tita disse enquanto se abaixava e beijava a minha testa. 

Tita e Koha se retiraram, deixando eu e Alison sozinhas. O meu dia ao lado de Alison estava sendo maravilhoso, eu a amo e a minha vontade é de gritar para o mundo inteiro o tamanho desse amor.

-Hey, agora conte-me como estavam as coisas enquanto eu estive ausente! -Alison disse interessada em minha resposta.

-Bom, para falar a verdade depois que você se foi... Seis meses depois eu conheci Taylor, a garota do surpermercado, ela trabalha em um café lá em Manhattan mesmo. Ezra assinou o contrato com uma nova editora, na qual vai me proporcionar um novo livro com a participação de J. Green e eu espero de verdade que dê certo! Mas e você? -Eu disse animada enquanto encarava Alison e a mesma pensou bastante antes de me responder.

-Parabéns Emily! -Ela disse animada em meio a um sorriso largo.

-Ah, obrigada! -Eu disse enquanto colocava uma de minhas mãos em cima da mão de Alison.

-Bom, eu estava namorando o filho do ex diretor da escola onde trabalho. Eu o conheci em uma noite que eu estava indo embora e Lucas estava tentando me assediar de novo, daí ele me ajudou com ele e etc... Mas a respeito de trabalho, eu vou bem! -Alison disse um pouco triste eu apertei sua mão fraco, estava me sentindo a pior pessoa do mundo.

-Ei Ali, me desculpa por aquele bendito dia eu ter sido rude contigo? Eu não estava pensando na hipotese de te perder! -Eu disse enquanto abaixava a cabeça.

-Já passou Emily! Olhe só para nós, estamos aqui depois de dois anos tentando nos reconciliar, e você não faz ideia do quão grata eu sou por ter você comigo agora... -Alison disse enquanto entrelaçava nossos dedos.

-Ali, eu te am... -Fui interrompida.

-COMIDAAAAAAA! -Koah veio em nossa direção com a comida em mãos.

-Emily? Eu também! -Alison disse e me deu uma piscadela, fazendo-me abrir um sorriso largo.

-Emily, eu trouxe suco de limão para você e refrigerante para a Alison... A Tita quem mandou! -Koha disse e eu o olhei nervosa.

-Tita? -Perguntei estressada enquanto franzia o cenho.

-Sim! -Koha disse sorridente e colocou as mãos na cintura.

-Eu ainda te mato, pirralho! -Eu disse e revirei os olhos.

-Hey! Me respeita que eu completei 19 a poucos dias... -Koha disse enquanto se retirava e fazia um coração com as mãos.

-Ele é chato mas eu gosto dele. -Falei com Alison que tinha um sorriso em seu rosto.

-Bom, vamos comer porque eu realmente estou com fome! -Alison disse me fazendo sorrir,  e eu estava sentindo falta desse senso de humor maravilhoso dela.



[...]



Depos de muita conversa, terminamos de comer e fomos até Koha para pagar a conta. Tita logo saiu da cozinha com um semblante fechado, e eu sabia que levaria xingo.

-Menina, você é teimosa como o seu pai! -Tita disse agora com um semblante feliz por se lembrar de meu pai.

-É a genética! -Eu disse sorrindo. -Quando deu mesmo Kôh? 

-Ei, essa é a minha vez de pagar... Se lembra? -Alison disse com um semblante sério, mas ela não estava realmente séria.

-Tita, desculpa te informar mas essa daqui quando cisma com uma coisa é difícil de tirar da cabeça dela! Se eu fosse você deixava ela pagar... -Eu disse enquanto entrelaçava meus dedos nos de Alison.

-Iria ser um presente meu para vocês, porfavor paguem da próxima vez que vierem! -Tita disse dramática e eu não resistia ao ver aquela senhora triste, mesmo se fosse fingindo.

-Tudo bem então, mas pelo menos a sua gasolina de volta eu irei pagar Sra. Fields! -Alison disse arrancando um sorriso de Tita.

-Okay! -Revirei os olhos. -Anastacia, foi ótimo vê-la novamente... -Eu disse enquanto puxava Tita para um abraço.

-Ela parece ser uma ótima menina! -Tita sussurrou em meu ouvido enquanto me abraçava.

-E ela é! -Eu sussurrei de volta para ela enquanto desfazia o contato.

-Foi um prazer te conhecer Alison! -Tita disse enquanto dava um breve abraço em Alison.

-Bye Koha! -Eu disse enquanto abria os braços para o garoto me abraçar.

-Tchau viada! -Koha disse e Tita lhe deu outro peteleco.

-Se assuma logo! -Eu disse enquanto abraçava Koha.

-Pode deixar. -Koha sussurrou para mim e logo depois me soltou.

-Até mais Koha! -Alison disse enquanto abraçava o meninos dos olhos puxados.

-Obrigada Tita, eu te amo! -Eu disse e depósitei um beijo molhado na bochecha de Tita.

-Eu também te amo Bub! -Tita disse e acenou para mim.

Saímos do restaurante e entramos no carro, Alison estava com um sorriso imenso no rosto e eu simplesmente amava isso!

-O que foi? -Perguntei curiosa.

-Eu adorei a Tita! -Alison disse em meio a outro sorriso.

-Anastacia para você mocinha! -Eu disse com ciúmes. 

-É Tita! -Alison disse e me lançou um olhar mortal, e até disso eu senti falta.

-Tudo bem então Sra. Sabe tudo! -Eu disse e revirei os olhos.

Liguei meu carro e fomos para minha casa. Eu iria passar a tarde com Alison, e pelo visto isso estava começando a ficar realmente bom...



Notas Finais


Obrigado por ler e desculpa os erros!
Até o próximo meu amores 💙
Não esqueçam de comentar o que acharam...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...