História Empire - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Gossip Girl, Justin Bieber
Personagens Barbara Palvin, Blair Waldorf, Chuck Bass, Justin Bieber
Tags Barbara Palvin, Chuck Bass, Gossip Girl, Justin Bieber
Exibições 35
Palavras 1.710
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Sejam Bem-Vindos à Fanfic Empire, onde os segredos de nosso querido Upper East Side serão revelados.

*Boa leitura, e esperamos que gostem.

Capítulo 1 - 1.Prólogo


Fanfic / Fanfiction Empire - Capítulo 1 - 1.Prólogo

Brooke Bass Point of view 

Acordei, e peguei o telefone para checar a minha agenda. Hoje eu teria que ir na empresa do papai. Apesar de que ele me cobra muito para ser a "filha perfeita", meu irmão, Chuck, aparentemente não gosta da ideia, mas infelizmente, ele vai ter que aceitar. 
Fiz minha higiene pessoal, comi uma maçã rapidamente, vesti a minha roupa e entrei no elevador. O elevador para, e abre a porta no andar do meu irmão. Ele entra e me cumprimenta com um beijo na bochecha. Chuck como sempre, estava no seu terno impecável e com cara de quem consegue vender carne de porco pra um judeu, às vezes ele até me assustava. 
Mas você quer saber quem sou eu, certo? 
Então, meu nome é Brooklyn Marie Bass, tenho 17 anos e pode me chamar de Brooke, sim eu sou filha do grande empresário Bart Bass caso você não saiba. Meu irmão, Chuck, tem 23 anos e está começando a administrar a empresa do papai pois ele vai se aposentar ano que vem. Bom, sobre mim agora. Eu cresci no Upper East Side, e sempre tive o dinheiro à meu favor. Coleciono inimizades mas as que eu tenho são de verdade, apesar de tudo. Terminei a escola com 16 anos e me orgulho disso. Não pretendo arranjar um homem no momento, estou na minha melhor fase e um relacionamento ficaria sobrando. Mas tudo na vida tem um preço, a vida que eu tenho, com dinheiro para esbanjar viajando o mundo e gastar em compras infelizmente não tenho uma mãe para fazer isso comigo, triste mas é verdade. 

Balancei a cabeça para esquecer meus pensamentos e desci do elevador. Sai do Empire e entrei na limousine que estava me esperando, no caminho perguntei ao meu irmão o que haveria hoje na empresa. 
— Chuck? 
— Fala
— O que vai ter de importante na empresa hoje?
— Vai ter uma reunião com o nosso sócio.
— Hm, que sócio?
— O do Hotel, Justin Bieber
— Ata, não sei quem é. — e o resto do caminho foi silêncio total. Peguei meu celular e li uns tweets no caminho e chegamos à empresa. Desci da limo e entrei no prédio. Logo a recepcionista disse que o meu pai estava esperando eu e Chuck na sala dele. 
Subi e entrei na sala, cumprimentei meu pai e logo ele começou a falar. 
— Chuck, você vai ser o próximo na linha de sucessão da presidência, porém eu quero que a sua irmã participe mais da empresa, você não da muita voz a ela. — meu pai disse sentando na cadeira.
— Pai, mas a Brooke não se interessa muito pelos assuntos da empresa. — Chuck disse com um tom de revolta.
— Eu não me interesso pois você não quer que eu me interesse né — eu entrei na frente dele e gritei. — Chuck, 51% disso tudo aqui também é meu, você não é o único herdeiro. 
— Sua irmã está certa, você deveria ouvir ela mais, e sinceramente, você não pode falar muito dela sendo que você viveu muito tempo igual ela. A opinião dela vai ser válida na reunião de hoje. — meu pai se levantou e disse. Saímos da sala e eu fui para a minha sala, que na qual eu nem sabia por que tinha, sendo que eu não ia muito lá, mas era um bom lugar pra se ficar. Entrei e logo liguei a tv, e o computador, vi que tinha um evento importante essa noite e eu tinha que olhar um vestido. Pedi para a secretaria comprar um starbucks pra mim e o horário da reunião chegou. Mal podia esperar.  
     Point of view Justin Bieber
Meu sono foi embora quando inalei um horrível cheiro de bebida,maconha e prostitutas. Acordei e me deparei com duas delas semi nuas fumando maconha no MEU quarto.
Coloquei um roupão,afinal eu estava nu. Eu odiava chamar prostitutas para minha casa por isso,já cansei de avisar para irem embora antes de eu acordar, mas elas insistem em ficar.
Uma delas veio em minha direção e começou a desamarrar meu roupão, porém foi uma tentativa falha, segurei a mão da garota com força impedindo a mesma de concluir seu desejo.
—Tá estressadinho?— Ela sorriu debochada fazendo sua "companheira" rir em seguida.
— Quando eu voltar não quero ver nem vocês e nem um fio de cabelo de nenhuma de vocês aqui entenderam?— Falei calmamente com a voz autoritária e elas assentiram colocando suas roupas.— Vadias. — sussurrei antes de sair do cômodo e bater à porta provocando um estrondo.
Caminhei em direção a adega e coloquei uma boa dose de Whisky em um dos copos que havia ali.
Procurei meu celular pelo andar de baixo e mandei uma mensagem para minha secretária perguntando se a reunião sobre o Empire ainda estava de pé. Claro que estava.
Logo a campainha tocou e pude ver,meu amigo e filho do braço direito da empresa da minha família  o Ryan, seu pai é um grande amigo do meu,a família dele está comigo desde sempre. Ryan me conhece mais que ninguém, e isso me assusta.
— A saída de hoje à noite ainda tá de pé né?— ele se jogou no sofá.
— Que saída?— ele me olhou sério.
— Minha nova boate, cara, você prometeu que visitaria hoje.— Ryan me encarou.
—Ah sim, claro! Chego lá umas dez horas.— Percebi ele desviar para escada onde as prostitutas desciam.
— Pelo o visto a noite foi boa.— Ele admirou as duas que passavam por nós.
— Que noite minha não é boa? — Sorri debochado.— E vocês já deveriam saber que porta da frente não funciona para vadias, saiam pela porta de trás, ou terei que obriga-las? 
— Não senhor. — Uma delas disse puxando a outra rapidamente para longe de mim.
— Tem reunião hoje? —Ryan levantou do sofá indo em direção à cozinha e eu o segui.
— Sim,com os Bass.Ainda não sei do que se trata. —Falei enquanto observava o garoto vasculhando minha geladeira.
— Depois que seu pai te deu à presidência da empresa você anda ocupado. — Ryan observou mais a geladeira e por fim fechou. — Você não tem nada aqui.
— Você sabe muito bem que eu quase não fico em casa, só tenho o essencial.— E é óbvio que administrar uma empresa me deixaria ocupado, isso requer muito mais trabalho do que fazíamos ano passado.
— Jogar Poker requer tempo e trabalho sim. —Ele gargalhou me fazendo revirar os olhos.
— Que seja.— Falei caminhando de volta para sala e pegando a chave de minha lamborguini.
— Onde vai? — Ryan como sempre intrometido.
— Eu tenho uma empresa para cuidar.
(...)
Cheguei a empresa e caminhei pelos corredores, e para minha má sorte, Rachel, uma das assistentes pegou o elevador comigo. A garota ficava se jogando pra cima de mim.
Eu acho que ela não entendeu que só transamos uma vez e foi por que eu estava puto com meu pai por não me permitir participar dos assuntos da empresa, ou seja,isso foi a muito tempo atrás. Mas a garota ainda me persegue.
— Bom dia senhor Bieber. –ela disse abaixando uma das alças de seu vestido e eu decidir ignorar. — Está tão calor hoje. — ela disse retirando a outra alça.— O senhor não acha?
— Não.— respondi ríspido.
— Estou até zonza. —ela fingiu cair e apertou o botão para o elevador parar.— Pode me dar uma ajudinha?— Ela disse erguendo a mão para mim e eu já via a parte de cima do seu vestido sair.
— Não.— cerrei os olhos.Paciência Justin, paciência.
— O senhor está tão bonito hoje.— ela disse passando a mão por meu abdômen e eu me segurei,eu iria surtar. —Como acha que eu estou?— ela disse deixando o vestido cair de seu corpo.
— Olha aqui vadiazinha. —A imprensei na parede do elevador.— Eu só não de dou uns bons tapas aqui porque estou no meu trabalho e você só não está demitida ainda porque não sei como,mas tem a confiança de meu pai. Mas você não passa de uma vadia que acha que por algum motivo eu ainda te desejo. Eu já te comi e foi só aquilo, eu não vi algo de diferente em você, foi igual ou até pior do que minhas transas — Senti que ela iria começar a chorar mas não liguei.—Então pense muito bem antes de chegar perto de mim ou sequer olhar para mim. Você não existe no meu mundo. Você é e sempre será só mais uma vadia.— Saí de perto dela e apertei no botão do elevador e em poucos minutos estávamos no andar, a garota saiu correndo e eu sorri comigo mesmo.
— Senhor,falta 1 hora para a reunião com os Bass.— Uma de minha secretarias me informou e eu não respondi,apenas fechei a porta de minha sala na sua cara.
Peguei uma papelada e chequei minhas propriedades antes de sair em direção a empresa dos Bass.
(...)
— Bom dia Chuck.—falei cumprimentando com um toque de mão meu amigo que por sinal era meu sócio.
— Bom dia Bieber!Como está?— Ele perguntou enquanto seguíamos em direção à sala de reunião.
— Mesma coisa de sempre,comendo e bebendo se é que você me entende.— Ele deu uma risada.
— Entendo sim. —Entramos na sala e cumprimentei Bart ,pai de Chuck. E atrás dele pude ver uma menina ,com os cabelos meio ruivos escuros, olhos azuis e um corpão, que puta de uma gostosa.
— Quem é a gostosa ali?— Sussurrei para Chuck e ele me lançou um olhar furioso.
— Minha irmã.Tira o olho dela, ela é muito nova para você.
— Desculpa cara,eu,eu não sabia...Quantos anos ela tem?— Perguntei ainda admirando a garota que estava corada ao perceber que eu a notava.
— dezessete— Não é tão nova assim amigo Chuck...
— Entendi.— Falei caminhando até a garota.Ela viu que eu vinha em sua direção e olhou para outro lado tentando despistar sua empolgação.
— Prazer,Justin Bieber. —Falei estendendo a mão para garota que me olho de cima a baixo.
— Prazer,Brookyln Bass.— ela disse apertando minha mão e pude sentir o quão macia eram as delas, pareciam algodões, imagina o que aquilo devia fazer com um homem...Calma Justin,ela é irmã do Chuck.
Mas se bem que ninguém precisaria saber.
Me direcionei até ela, depositei um beijo em sua bochecha e deixei um em seu pescoço e percebi ela arfar.
— Vai ser um prazer trabalhar com você Brookyln, ou se me permite, Brooke.


Notas Finais


*Fanfic contém spoilers de Gossip Girl
*É totalmente criada por e pensada pelas autoras
*Não incentivamos e nem apoiamos tudo que ocorre na fanfic
Espero que tenham gostado!Deixem a opinião de vocês que vou amar saber!
Esperamos ver vocês em breve!
XOXO
GurlsofBieber


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...