História Encontro de Amor - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Zayn Malik
Personagens Barbara Palvin, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Barbara Palvin, Fanfic's Da Lua, Romance, Zayn Malik
Visualizações 11
Palavras 861
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Festa, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura! ❤

Capítulo 6 - Capítulo 6


°°Bárbara°°


— Sabia que a cada dia que eu te vejo, te acho mais linda? 


— Engraçado, porque a cada dia que eu te vejo, te odeio mais. 


— Assim você fere meu pobre coração – diz com a mão sobre o peito. 


— Eu não me importo. 


— Sabia que foi comprovado cientificamente que onde têm ódio existe amor? 


— Eu, amar você? Não seja mais idiota do que já é, Max. 


— Eu sei que lá no fundo você me ama. 


— Só se for lá no fundo mesmo, mais bem no fundo do meu ser. 


— Você ainda vai implorar pra ficar comigo, você vai ver. 


— Espero que esse dia nunca chegue – pego meu material e saio da sala indo direto para a biblioteca. Tenho que terminar um trabalho de história enorme. 


Por mais que eu goste da matéria e a ache interessante, gostaria de saber por que estudamos sobre o passado? Aliás, sobre o passado de outras pessoas, que eu nem se quer conheço. 


Será que isso significa que no futuro as pessoas vão estudar sobre o meu passado? Pensar dessa forma é meio bizarro. 


Eu imagino alguém estudando sobre mim, iria ficar no tédio em apenas dois minutos de leitura, minha vida é muito monótona e sem graça para a maioria das pessoas. 


Afinal eu tenho quase dezoito anos, estou prestes a terminar o ensino médio e começar a faculdade. Nunca fiquei de porre em uma festa, nunca tive um namorado, nunca fiz sexo – o que é um certo milagre, já que hoje em dia as meninas da minha idade perdem a virgindade muito cedo, e tratam o sexo como uma necessidade como se fosse o próprio oxigênio – Eu já beijei na boca, sim podem aplaudir. 


Não é uma história que eu goste muito de contar aos outros, pois foi um dos piores beijos da minha vida. Ambos não sabíamos o que estávamos fazendo, simplesmente nos beijamos e foi nojento. 


Na época eu nunca mais tive coragem de olhar na cara do garoto, mas hoje eu rio dessa história constrangedora, sozinha, pois nem mesmo as meninas sabem sobre isso. 


**♡**


Fiquei um bom tempo na biblioteca e depois de ler e escrever bastante, eu não queria chegar perto de um livro ou um lápis tão cedo. Pode até soar irônico vindo de mim, mas não aguento ler mais nenhuma palavra. 


Quando chego em casa vou direto para o banho. Entro no banheiro já tirando a roupa e a jogando no cesto. Sempre achei que ter uma banheira era pura frescura, mas hoje vou me dar ao luxo de usá-la. 


Coloco alguns sais de banho na água com aroma de lavanda. Prendo meus cabelos em um coque frouxo e entro na banheira. 


Meus músculos automaticamente se relaxam ao entrarem em contato com a água quente. Fecho meus olhos e me encosto deixando apenas meu pescoço para fora. 


— Você não devia deixar as portas abertas. 


— E você não devia entrar no quarto dos outros sem ser convidado – respondo ainda de olhos fechados. 


Não estava preocupada em mostrar meu corpo pois a espuma o tampava. 


— Achei que já tínhamos passado dessa fase. 


— Estamos em um jogo? 


— Não, mais se você quiser podemos fazer um. 


— Diz logo o que você quer, Zack! – olho para ele que estava escorado no batente da porta. 


— Eu não tenho nada para fazer, então pensei que podíamos fazer algo.


— E o que você sugere? 


— Sei lá, podemos ver um filme, ou outra coisa de sua preferência.


— Soube de um filme que lançou dias atrás e...


— Não! Eu não quero ir pra um cinema!


— Tá bom, então procure algo pra gente ver enquanto eu termino meu banho, e feche a porta quando sair.


Assim que Zack sai e fecha a porta eu me preocupo mais em terminar meu banho. Minha tentativa de relaxamento foi pelo ralo, tomara que essa sessão de filme compense.


Saio do banho e vou direto para o closet. Escolho uma roupa básica já que não irei sair de casa, apenas um short jeans e uma camiseta de malha branca.


Visto minhas roupas íntimas e passei hidratante no corpo, coloco a roupa escolhida e saio do quarto indo para o nossa sala de filme, que é como se fosse uma sala de cinema, só que menor.


Zack estava sentado em uma das poltronas com um pote de pipoca em seu colo.


— Que filme você escolheu? – digo me sentando em uma poltrona ao seu lado.


— Viagem 2, A Ilha Misteriosa! Seu filme favorito.


— Ótima escolha! Vejo que guardou direitinho as informações sobre a minha pessoa.


— Foi por isso que te fiz perguntas pessoais.


— Ao contrário de você que não me conta nada, têm certeza de que não te conheço de nenhum lugar?


— Vamos prestar atenção no filme, já dei o play.


— Sempre mudando de assunto – bufo – Vamos ver esse filme então.


**♡**


— Ei, o que você está fazendo? – pergunto meio sonolenta.


— Estou te levando pro quarto, você dormiu na metade do filme – diz me colocando na cama.


— Obrigada, Zack.


— Não precisa agradecer, agora durma, quando o jantar estiver pronto eu venho te chamar.


— Uhum – respondo ainda de olhos fechados me entregando ao sono.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...