História Encontros - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dragon Ball
Personagens Bulma, Chichi, Goku, Goten, Lunch, Marron, Personagens Originais, Raditz, Trunks, Vegeta, Videl, Yamcha
Tags Dragon Ball, Hentai, Luta, Novela, Romance
Exibições 190
Palavras 644
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Ficção, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


É a minha primeira tentativa de fanfic, então peço um pouco de paciência (rs). Também não vou ficar postando com frequência (mais um pouco de paciência), vai ter vezes que vou ficar um tempo sem postar e outras que vou postar direto, mas a intenção é terminar a história.
Beijos e boa leitura!

Capítulo 1 - Quebrada


Esse seria o dia mais feliz da minha vida até aqui!

Tudo estava lindo... Exatamente como sonhei: o local, as pessoas, a comida, a música... Enfim, tudo perfeito...

Foi quando meu mundo foi destroçado – em qualquer sentido que queiram pensar sobre essa afirmação.

Desculpe, me perdi em lembranças e deixei de me apresentar (suspiro). Infelizmente tenho feito muito disso ultimamente...

Meu nome é Ellie Lanza. Fisicamente não sou grande coisa (assim me disseram e estou começando a acreditar): altura mediana (1,60 m), cabelos castanhos quase pretos (se você não prestar atenção vai pensar que são de tão escuros) e encaracolados – no momento estão na altura dos meus ombros; meus olhos são castanhos também, mais claros, quase âmbar e uso óculos, sou quase cega sem os meus óculos; estou um pouco acima do peso (o que neste momento da minha vida não me importa nem um pouco).

Basicamente, o estereótipo da nerd, inclusive na inteligência. Sou considerada bem observadora, mas, a princípio fria e distante, gosto de observar e ver exatamente em que terreno estou pisando quando conheço as pessoas. Por isso me mantenho um pouco afastada, somente observando e avaliando, até saber se dá ou não pra confiar nas pessoas que me cercam... É claro que não é um método 100% infalível – se fosse eu não estaria nessa amarga situação.

[...] Desculpem, já estava começando a divagar novamente...

Minha família é importante, dona de muitas empresas de construção, e, embora seja o patinho feio, minha inteligência compensa o fato de que não sou a top model que eles esperavam. Nunca perdi muito tempo me arrumando (o máximo de maquiagem que consigo colocar sem me atrapalhar é batom), sempre preferi estudar (afinal convenhamos: pra que se arrumar se só quem vai te ver são os seus livros?).

Já o meu irmão...  ele é tudo o que eu sou e também o que não sou: alto, bonito, sociável, líder carismático, inteligente, sagaz... E, para minha eterna surpresa, protetor e carinhoso comigo. Acredito que é o único da minha família que REALMENTE me ama.

Pode parecer duro falar assim, principalmente de seus pais, mas algo que aprendi é que não é porque você ama uma pessoa que vai ficar cego aos defeitos dela. E meus pais... Bem, apenas digamos que à medida em que fui crescendo eles foram se distanciando, pois perceberam que eu nunca seria aquilo que esperavam.

Não nego que tentei ter a imagem que esperavam de mim (quem não tentaria), mas não deu muito certo e então me conformei com sua distância e decepção, mas tinha meu irmão. Seu nome é Lars.

Uma parte da minha personalidade é assim: submissa, responsável, estudiosa, carente (sim, também não sou cega aos MEUS defeitos), que evita confrontos, conformada...

Mas existe outra parte... sempre existe dentro de nós aquela parte de que temos medo ou receio de deixar aparecer e comigo não é diferente.

Eu a mantenho praticamente acorrentada dentro de mim, de tanto medo do que ela pode fazer se for solta... Mas ultimamente... depois do que aconteceu... Não sei se foi uma boa ideia deixa-la presa...

Começo a acreditar que está na hora de libertá-la e ver o que acontece.

[...] (Suspiro)

“Mas o que diabos aconteceu com essa mulher? “  É o que devem estar se perguntando...

O que aconteceu... Aconteceu que eu ia me casar...

Sim, isso mesmo, superando todas as expectativas (inclusive e principalmente as MINHAS), encontrei alguém para me amar, alguém que me queria.

Ele é lindo. Alto, cabelos longos e negros, olhos negros também, e um corpo (ah, um corpo musculoso, sabe onde tudo está no lugar, onde não tem gordurinhas... pois é, esse tipo de corpo)... Tudo nele exalava Homem (com H maiúsculo mesmo), inclusive a cicatriz na bochecha esquerda, e sorriso... Um sorriso sempre confiante, como se o mundo estivesse aos seus pés. O nome dele era Yamcha Daniels.


Notas Finais


Oi gente, espero que tenham gostado.
Vou continuar escrevendo e se gostarem comentem.
Beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...