História Encontros - Capítulo 38


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dragon Ball
Personagens Bulma, Chichi, Goku, Goten, Lunch, Marron, Personagens Originais, Raditz, Trunks, Vegeta, Videl, Yamcha
Tags Dragon Ball, Hentai, Luta, Novela, Romance
Exibições 15
Palavras 1.452
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Ficção, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Uma breve explicação com algumas participações especiais...

Capítulo 38 - Alguns esclarecimentos


 

Narradora: Oi gente. Consegui voltar antes do esperado, mas não vim sozinha.

Ellie: OI pessoal. Que bom poder falar com vocês.

Narradora: Pois é gente, eu acho que fiz uma pequena confusão com vocês e não queria que ficasse assim...

Raditz: Eu disse que aquela era uma péssima ideia humana.

N: Você já me falou isso muitas vezes Raddie! Para de ficar jogando na cara!

R: Vai esperando...

E: Raddie! Olha os modos! Desculpa...

N: Não precisa se desculpar Ellie... Eu sei muito bem como esse sayajin pode ser teimoso e chato...

R: Olha como fala! Eu te falei que era uma ideia ridícula... Mas você ouviu? Nãããão. Começou a fazer o que te dava na cabeça e agora estamos aqui... Tentando consertar a bagunça que VOCÊ fez.

N: RADITZ!!!! AGORA CHEGA! Você quer que eu peça desculpas eu peço: Me desculpe, sr. Sayajin possessivo, realmente não foi uma das minhas melhores ideias...

E: Raddie, não seja tão duro com ela! Ela já pediu desculpas e está tentando consertar o erro dela...

R: Acho bom... Eu não gostei daquela ideia maluca desde o início. Hunf!

Karl: MAS do que vocês estão falando mesmo? (Chegando atrasado e com cara de sono) E parem de gritar. Parece que tem uma banda de heavy metal na minha cabeça.

N: Não te mandei encher a cara com aquele whisky 25 anos...

K: Mas só você pra achar que eu ia perder uma oportunidade como aquela! ainda mais com a possibilidade de ganhar aquela ruiva boazuda que me deu mole a noite toda....

N: GRRRRR! Karl Lanza. Cale. A. Boca.

K: Mas do que vocês estavam falando, ou melhor gritando, quando eu cheguei... Não entendi nada...

E: (Respira fundo) Estávamos tentando esclarecer uma pequena confusão que a nossa querida autora cometeu.

R: É, principalmente depois de eu ter dito a ela que não ia dar certo...

N: Raditz! Já te falei pra parar de ficar jogando isso na minha cara!

K: Ainda estou sem entender nada... E isso já está ficando chato... Alguém pode me explicar o que está acontecendo?

E: éééé´...

N: Eu ia fazer você, a Ellie e o Raditz serem um casal, trio, harém... Seja lá como se chame a relação das pessoas nesse tipo de situação...

K: QUEEEEEE!!!!!

R: Não falei que era má ideia? Até o Karl acha isso....

N: Para de me irritar seu sayajin ... Seu sayajin ....

R: Parece que te faltam as palavras. Humana....

E: Vocês querem parar de brigar! Nunca os vi assim... Aff. Que coisa!

K: Para tudo! Eu fiquei surpreso, mas isso não quer dizer que tenha achado uma ideia ruim...

SILÊNCIO MORTAL

Todos (menos Karl. É claro): COMOÉQUEÉ?!

K: Isso mesmo... Ia ser interessante, apimentar a história e também eu ia começar a aparecer muito mais... Você, querida narradora, me daria muito mais valor e eu ia deixar de ser um personagem secundário... ( E enquanto ele falava se aproximava da Narradora, cercando-a e jogando charme, deixando-a totalmente sem graça)

R: BABACA! Você acha mesmo que eu dividiria minha Ellie com alguém?! Principalmente com você???

K: Ora Raditz... Tem medo que Ellie goste mais de mim do que de você? Talvez se ela me provar te deixe de escanteio... (Merda Karl... Tinha que ser um babaca logo agora? – são os pensamentos da pobre narradora que vê o sayajin ficar roxo de raiva e avançar pra cima de Karl, que fica com seu melhor sorriso debochado na cara, enquanto esquiva dos golpes de um enlouquecido Raditz)

N: Precisamos parar isso... Está uma confusão sem tamanho...

E: Só um momento... Já deu e estou furiosa com aqueles dois. VOCÊ fica aqui que pode ser perigoso...

N: Tá. Mas Ellie... O que v....

E antes que pudesse falar mais alguma coisa, a Narradora vê Ellie se transformar e partir pra cima dos dois arruaceiros...

ONOMATOPEIAS DE BRIGA – TODAS ELAS PORQUE A PANCADARIA FOI FEIA!

E: Pronto. Já estão mais calmos. (A Narradora vê Ellie arrastar Raditz pela mão e Karl pelo colarinho. Não acredita que o sayajin está tão calmo, já Karl está com um sorrisinho irônico na cara...)

N: Err... Ellie muito obrigada. Vem cá, só um minuto (O que você fez pra controlar esses dois? – fala puxando Ellie de lado e falando baixinho no ouvido da outra)

E: Prometi um castigo homérico pro Raddie – um que tem a ver com o que fazemos na intimidade – quanto ao Karl só dei uns socos nele e quando viu como o Raddie ficou se acalmou...

N: Só uns socos?! Ele não parece que tomou só uns socos... Por mais que esteja sentado ele está segurando as costelas ali...

E: É? Devo ter quebrado umas costelas dele... Mas isso não é nada com o que se preocupar. Ele aguenta coisa bem pior.

N: Se você diz...

R: Dá pras duas pararem de fofocar? Estamos perdendo muito tempo aqui...

N: Já vamos nervosinho... Francamente, se não fosse seu excelente gosto musical eu nem saberia o que falar com você...

R: Não adianta adular pra fazer as pazes...

N: EU NÃO... HUM... Eu não estou adulando... É a verdade.

N: Então, voltando ao assunto, eu tive a ideia de fazer os três se envolverem... Mas depois de ler e reler o que já tinha escrito; e depois reler tudo de novo. CONFESSO... Tive que repensar essa ideia com o Karl. Não era bom pra história e desviava o foco do principal: Raddie e Ellie.

R: Pelo menos tem a honra de admitir o erro... Embora não antes de quase provocar uma confusão enorme...

E: Raddie... Já chega. Você estava certo e a Narradora errada. Acabou essa conversa.

K: Mas e eu? Vou continuar um personagem secundário?

N: Tsc. Nessa história você é secundário, mas um daqueles que aparecem muito. Vou escrever uma história só pra você. Para de faz.... AAAAHHHHH! (Isso foi a Narradora sendo agarrada por Karl pela cintura e sendo lançada no ar).

R: Hei babaca! Cuidado! Vai acabar fazendo ela ter um treco.

K: Eu SABIA que você gostava de mim. (Abraçando e beijando o rosto de uma Narradora MUUUUUUITO vermelha).

N: É..hum...eu nunca disse que não gostava... Só que você pode ser muito inconveniente às vezes...

K: E você é séria até demais! Até Ellie brinca e apronta de vez em quando...

N: Eu sou assim. Se acostume porque vou ser eu a escrever uma história pra você... A menos que não queira...

Ellie dá uma cutucada em Raddie e aponta os dois mais à frente: Ela um pouco emburrada e ajeitando os óculos rosa que tinham saído do lugar e Ele olhando fixamente para os movimentos dela com uma cara de quem queria aprontar.

K: Então talvez eu tenha que aparecer mais vezes pra te dar uma opinião de como eu quero que seja minha história. Afinal, eu quero muita diversão nela e você não parece saber como me proporcionar isso... Sabe como é? Muitas festas, regadas a bebidas e mulheres!

N: Eu... (Pasma. Abre e fecha a boca. Agora realmente não tem o que dizer.) Ellie seu primo é um babaca! – e sai pisando duro.

K: O que foi que eu fiz dessa vez?

E: Nada Karl... Você não fez nada... Como sempre... – balançando a cabeça, mas com um sorriso maroto nos lábios.

R: Talvez eu precise te dar umas dicas de como tratar uma mulher. Você parece que perdeu o jeito. Ou então nunca foi tudo aquilo de que se gabava... – é a vez de Raddie ter um sorriso irônico nos lábios.

K: Você está insinuando que eu não sei tratar uma mulher? – ofendidíssimo, pois mulher alguma reclamou do tratamento que tinha recebido dele...

E: Bem, as coisas já foram esclarecidas com os leitores. Agora ela vai voltar a escrever como pensou originalmente e, quem sabe, ela ainda queira escrever uma história pra você. Ou não, afinal ela saiu bem chateada daqui...

K: É. Saiu mesmo, não foi? Talvez eu deva falar com ela...

E: Talvez seja uma boa ideia...

Ellie sente a cauda de Raddie enrolar na sua cintura e ele se aproximar para abraça-la por trás. Os dois observam Karl ficar pensativo olhando o caminho que a Narradora tomou. É quando ele fala baixinho para sua fêmea: O que acha minha Ellie?

Ellie sorri e responde no mesmo tom: Talvez tenhamos uma surpresa, talvez não. Com Karl nunca dá pra saber. Vamos acompanhar.

- Se é o que quer baby. Agora vem cá que quero te beijar, MINHA fêmea. - diz um Raddie bem mais calmo com o fato que a Narradora mudou de ideia.

Ellie se entrega ao beijo do seu macho. Sabe que ele precisa disso depois de todo o estresse causado pela ideia infeliz da Narradora. 

Bendita possessividade sayajin!

 

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado...
Rs...
Fiz esse texto em um momento de inspiração...
Beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...