História Encontros - Capítulo 43


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dragon Ball
Personagens Bulma, Chichi, Goku, Goten, Lunch, Marron, Personagens Originais, Raditz, Trunks, Vegeta, Videl, Yamcha
Tags Dragon Ball, Hentai, Luta, Novela, Romance
Exibições 22
Palavras 1.808
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Ficção, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente!
Por que eu não sou má trouxe a continuação da conversa entre Ellie e Raddie.
Espero que gostem. Boa leitura.
Beijos.

Capítulo 43 - O que mais desejo (parte 3)


 

RADITZ

Ellie parou de se debater. Ela está chorando baixinho agora, não sei o que fazer...

É quando ouço ela suspirar...

- Desculpe. Eu estava errada, totalmente errada. Você não é minha fraqueza. É minha força. Por você, pra ter você mudei e cresci, me impus a mim e aos outros.

Ela finalmente admitiu, disse o que eu queria ouvir.

Me aproximo da cama e começo a desamarrá-la. As tiras de tecido machucaram muito sua pele sensível, seus pulsos escoriaram e estão sangrando.

- TSC. Você tinha que fazer isso da forma mais difícil? – eu falo baixinho enquanto a solto.

- Desculpa... Ai! – ela está muito mais machucada do que eu pensava, começo a massagear seus músculos pra fazer o sangue voltar a circular.

- Vou preparar um banho quente. Depois vamos cuidar disso. – antes que eu saísse da cama ela me agarra o pulso com força.

- Não é preciso. – e diante de meus olhos ela começou a se curar.

- Mas... Que poder é esse? – eu pergunto a ela espantado, pois nunca o tinha manifestado antes perto de mim; é quando me lembro de sua luta e de como ela estava sem ferimentos quando tudo acabou. Pensei que tinha sido um efeito da transformação...

- O meu poder. Como você acha que eu sofri tanto e nunca tive nenhuma marca? – ela fala baixinho. – Acha mesmo que eles iam ficar só no castigo mental e emocional? – ela me olha e vejo que sofreu mais do que Lars, Karl ou eu pudemos sequer imaginar. – Não contei a ninguém. E, pelo menos dessas vezes, meu pai não teve nada a ver com isso...

- Angus! – cuspo o nome daquele infeliz. Ela apenas acena confirmando. Eu começo a pirar. Estava amparando-a e começo a rosnar. Sinto presas em minha boca e meus olhos devem estar vermelhos. Meu oozaru está furioso; ele está exigindo o sangue do desgraçado que tinha machucado nossa fêmea... Eu estava me descontrolando

Ellie começa a acariciar meu rosto, contornando minhas maçãs do rosto e sobrancelhas com a ponta dos dedos.

- Calma Raddie. Passou. Eu sobrevivi e agora estou aqui. Com vocês.

Ellie me trouxe de volta, aos poucos, com pequenos toques e sua voz. A vejo sorrir pra mim e a abraço, quero-a perto de mim, preciso sentir seu cheiro... Cheiro seus cabelos. Ela continua tocando meu rosto.

- Me beija, por favor. – ela pediu. Não mandou ou exigiu. Pediu ansiosa e eu apenas aceitei seu pedido. Beijei-a com ternura e cuidado, mas Ellie parecia ter outros planos... Ela começou a aprofundar o nosso beijo, tocando meu peito e me arranhando.

Depois que a soltei vi o desejo em seu olhar. Estou com medo de machuca-la, mas Ellie quer. Sinto no seu cheiro...

Era hora de dar prazer à minha fêmea. Devia isso a Ellie lhe dar o prazer que neguei antes.

..................................................

ELLIE

Ele me abraça, Raddie começa a me beijar o pescoço alternando os lados. Céus! As sensações... É como se tudo fosse dobrado agora!

Raddie acaricia meu seio direito, enquanto chupa o esquerdo. Sinto a cauda de Raddie me acariciar, enquanto ele me ampara segurando minha cintura.

Ele está excitado e estou encharcada para ele. Eu o quero!

- Raddie... – gemo seu nome. Meu macho.

De repente sinto a cauda de Raddie invadir meu ânus devagar. Fico tensa.

- Calma Ellie. Relaxe, baby. Confie em mim. – ele fala no meu ouvido. Mordo meu lábio, insegura e tensa, mas tenho que começar a confiar nele, então aceno consentindo.

Raddie está olhando, me observando: - Não vamos fazer isso com frequência Ellie, mas hoje precisa ser. Você vai ser minha fêmea. MINHA! – enquanto fala acaricia meu clitóris, me fazendo gemer e arquear.

Ele sabe que estou pronta.

........................................

RADITZ

Ellie está pronta pra me receber, já está relaxada o suficiente.

Me sento encostado na cabeceira da cama e puxo Ellie para o meu colo.

- Você tem que relaxar Ellie... Confie em mim. – a vejo sorrir. Não está temerosa, apenas nervosa por não saber o que esperar.

Encaixo meu pau na entrada de Ellie que começa a deslizar sobre ele. É bom estar dentro dela de novo. Posiciono minha cauda em seu ânus.

Beijo Ellie. Invado sua boca com a minha língua, enquanto minhas mãos passeiam pelo seu corpo. Ela suspira, totalmente entregue aos meus cuidados.

Ellie nunca fez isso antes e tenho que ser muito cuidadoso para não machuca-la muito e garantir o prazer dela.

Ela está posicionada sobre meu pau, se encaixando nele, a seguro pela cintura e começo a invadi-la aos poucos. Eu lambo e mordo seu pescoço. Ela está relaxada agora e começo a me mexer. É tão apertado.

Estou enlouquecendo e sei que tenho que ir com calma...

Mas Ellie nunca quer ir com calma... Quando ela está sentindo prazer esquece de qualquer cuidado... Não posso deixar ela agir assim agora, seguro firme sua cintura e controlo sua velocidade... A faço me cavalgar devagar, controlando também minha penetração. Pouco a pouco minha cauda se encaixa nela, que joga a cabeça pra trás e depois me beija.

Começamos a nos mover e Ellie geme em minha boca. Fico louco... Quero aumentar a velocidade, mas sei que ainda não está na hora...

Acaricio os seios de Ellie, mordendo e chupando. Ela agarra minha cabeça, puxando meus cabelos e se movimentando sobre mim. Sei que ela que acelerar, mas ainda não posso permitir...

Nossos cheiros estão se misturando agora: meu e dela. Nossos gemidos enchem o quarto...

Caralho! Foi uma puta de uma boa ideia aquela redoma que Karl faz e abafa os sons. Do jeito que estamos agora era capaz de termos atraído atenção indesejada.

............................................................

ELLIE

Estou me sentindo desesperada! É uma sensação que nunca experimentei... Quero aumentar a velocidade, quero sentir Raddie se movendo dentro de mim, me preenchendo, me completando...

Sinto dor, mas ela se mistura ao prazer... Oh, o que é tudo isso que estou sentindo?

Raddie me morde e chupa meus seios. Vou ficar marcada, mas não ligo. Quero isso. Ele está me enlouquecendo!

Começo a tremer... Dessa vez Raddie não impede que eu aumente a velocidade e sinto que ele também começa a se mexer mais rápido dentro de mim. CÉUS!!!

Olho pra ele... Seus olhos estão brilhando... Está tão lindo! Finco as unhas em seus ombros e ele sorri.

Presas?! Nunca tinha visto Raddie com presas, mas não estou com medo... Fico ainda mais excitada!

Meu orgasmo está vindo...

Ouço Raddie rosnar. Sinto o pau dele pulsar dentro de mim... Será possível morrer de prazer?

Meus tremores aumentam, as sensações estão tão intensas... Sinto lágrimas rolarem de meus olhos... Gemo, grito e aumento a velocidade... Estou desesperada.

Finalmente atinjo o clímax, grito meu prazer e sinto meu companheiro se derramar dentro de mim.

Em meio ao prazer sinto a pressão de suas presas em meu pescoço. Do lado direito. Ele me marcou.

Sou dele agora, assim como ele é meu.

Sorrio. Me sinto completa.

...................................................................

RADITZ

Ellie está linda, entregue a mim. Vejo quando tenta tomar o controle, mas não permito dessa vez. Sou eu quem controla sua velocidade, impedindo que se machuque.

À medida em que ela se envolve e me envolve com seus gemidos e gritos sinto que está prestes a gozar. Enquanto Ellie aumenta a velocidade, quando permito, sinto que ela vai chegar logo. Assim como eu.

Ela me olha e eu sorrio para ela... Ela fincou as unhas nos meus ombros. Meu oozaru emerge e eu rosno. Quando estou pra gozar a marco no ombro direito, o mesmo lado no qual ela me mordeu. Me derramo dentro dela e sei que nos vinculei. Ela é minha. Definitivamente.

.............................................

NARRADORA

Os dois estão ofegantes, suados e satisfeitos.

Ellie carrega a marca de Raditz agora. No mesmo ombro, fazendo par com a marca de seu companheiro.

Ela sorri. Está em paz, enquanto é observada atentamente por Raditz.

...................................................

ELLIE

Ainda estou deitada, sentindo os tremores do orgasmo fabuloso que Raddie me deu, quando ele levanta.

- Raddie? Onde vai? – pergunto ainda mole de tudo o que fizemos.

- Preparar um banho pra você. Já volto. – ele me beija e sorri.

- Não demora. – faço manha e sorrio pra ele.

Suspiro feliz. Sinto-me em paz comigo mesma e, embora meu corpo esteja dolorido, não consigo tirar o sorriso do meu rosto. Estamos vinculados agora, não é mais somente uma via de mão única – com somente ele carregando minha reivindicação – agora eu também carrego a dele.

Suspiro. Escuto Raddie no box, tomando banho.

- Hei Raddie! A banheira já está cheia? – grito pra ele.

- Ainda não! Para de encher o meu saco que quando tudo estiver pronto eu aviso. – Raddie grita de volta, mas sua voz está brincalhona.

- Oh, você vai me dar trabalho a partir de agora não é? – pergunto alto para ele poder ouvir.

- SIM! – me responde e rimos juntos.

................................................

RADITZ

Estava preocupado com Ellie. Tinha medo que tivesse sido muito duro com ela. Marcas de chupões cobrem seus seios e pescoço, além é claro da minha marca, ela curou apenas as escoriações e deixou essas marcas.

Existe algo de muito primitivo e satisfatório em saber que ela carrega minha marca no ombro. Ela está relaxada, mas muito cansada. Tenho que cuidar dela... Agora e sempre. Minha Ellie é muito impulsiva e teimosa.

- A banheira está cheia. – me aproximo enrolado em uma toalha.

Ela se vira pra mim e sorri.  Senta na cama e me dá um beijo rápido.

- Venha Raddie. Quero tomar banho com meu companheiro. – o rosto dela está leve. Lhe dou um sorriso de canto e sinto que ela se arrepia toda, seu cheiro me diz que está levemente excitada e seu olhar me convida a explorar isso.

- Cuidado, baby, está cansada. Mas não me tente ou pode ter mais do que aguenta...

- Quem disse que não aguento? – ela indaga desafiadora. Impetuosa...

Cheiro seu pescoço e ela me beija.

- Primeiro banho; depois vamos ver se terá ânimo para mim. – dito a ela, que faz um biquinho.

- Sei... Vamos ver se VOCÊ tem ânimo pra mim. – sempre querendo dar a última palavra.

- Veremos Ellie. Veremos. – e a carrego para o banho.

O vínculo é estranho... Estou cheio de impressões que percebo não serem minhas, são de Ellie. Não sei se ela consegue sentir ou se, de alguma forma, consegue bloquear.

O velho me disse que é preciso fazer isso, caso contrário você pode perder sua identidade no parceiro e vice-versa. Mas, no momento, gosto de saber que ela está feliz e em paz.

Tenho que conversar com ela sobre isso.

- Raddie! Vem pra banheira! – Ellie me chama e eu sorrio. Minha fêmea é mandona, acho que isso não vai mudar, mas tenho que controlar seus impulsos.

- Já vou baby. – respondo e largo a toalha em qualquer lugar.


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Eu apreciei escrever Elli cedendo à sua necessidade de amar Raddie e, ao mesmo tempo, dele forçá-la a admitir que o ama e que ele é importante... Que o que eles tem não é uma relação sexual, é um relacionamento completo.
Isso soou romântico não foi? Rs...
Paciência, foi romântico escrever isso tudo, pois não foi somente hentai.
Ao menos pra mim.
Beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...