História Encurralados - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, Drama, Jimin, Romance
Visualizações 50
Palavras 2.488
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá pessoal..
Como estão?? Espero que bem.. 😀
Mais um capítulo para vocês..
Espero seus comentários.. 😉
Desculpem qualquer erro..
Boa leitura!!

Capítulo 25 - Alianças improváveis - Parte I


Fanfic / Fanfiction Encurralados - Capítulo 25 - Alianças improváveis - Parte I

Amélia's pov

Estou trancada na masmorra, mas não estou derrotada.. vou recuperar o meu trono, afinal.. ainda sou rainha desta joça!!

Jin seu miserável!! Você me paga!!

O que a Irina está aprontando?! O que ela quer?! Fechei os meus olhos.. e quando os abri vi uma névoa preta se aproximando de mim rente ao chão.. arregalei os meus olhos e dei alguns passos para trás.. com pouco cheguei a parede de pedra, mas a névoa continuava vindo em minha direção.. e já não tinha mais para onde ir.. virei de costas e tentei escalar a parede.. inútil.

- Amélia.. - a voz ecoava naquele cela e eu me virei com os olhos arregalados e encostei as minhas costas na parede. - Amélia..

A névoa foi me envolvendo como uma cobra envolve a sua presa.. e foi subindo pelo meu corpo..

- AAAAAAAA!!! - gritei de medo.

- Ai!! - ouvi alguém bater na grade.. olhei e vi um dos soldados. - Pare de gritar. O meu ouvido não é pinico!

Olhei em volta e a névoa negra tinha desaparecido.. franzi o cenho e voltei a olhar para o soldado.

- Como ousa falar assim com a sua rainha!

- Você não é a minha rainha. - disse ele com desdém. - Pelo menos não mais. - ele sorriu de forma maliciosa e sumiu pelo corredor..

- Abutre! - gritei. - Respire.. - levei ambas as mãos em minha cabeça. - Está só na sua cabeça. Está só na sua cabeça.. - repeti como um mantra. - Você está segura aqui.

______'s pov

Jin reuniu todos os sete conselheiros e eu e Jimin também fazíamos parte da reunião.. ele falava e falava.. não tinha nem se passado um dia que Amélia levou o meu filho para sei lá onde. Mas ele estava preocupado com os milhões de pessoas desamparadas do reino..

A noite se tornara dia, porém, não chegamos a ver o brilho do sol.. apenas uma leve claridade. Ao olhar para o céu víamos trevas.. nuvens negras.. era como se fosse noite para além da eternidade.

- Mandei alguns soldados fazerem rondas.. e o grupo ainda não retornou, então mandei outro grupo agora de tarde para poder saber o que está havendo. - Jin falava firme. - E Assim que retornarem.. vamos saber a extensão desse céu negro.

- A cortina de pó avermelhada já se dissipou. - começou Jimin. - Mas vi com os meus próprios olhos que não é algo desta Terra. - suas palavras saíram com medo e acho que não fui a única a perceber isso, pela agitação dos conselheiros.

- Está com medo, meu príncipe? - perguntou um dos conselheiros, um de barba e cabelos grisalhos.

- Senhor Pung.. - disse Jimin se levantando da cadeira ao meu lado e colocando ambas as mãos sobre a mesa. - Vi os meus melhores soldados serem queimados por uma névoa de pó avermelhada.. então sim. - admitiu ele. - Estou com medo.

Os conselheiros começaram a cochichar de forma horrorizada com o fato de que Jimin admitira que estava com medo. Levantei-me da cadeira e todos me encararam.

- Sabe qual é o problema. - comecei e tinha todos os olhos sobre mim daquela sala. - Ninguém sabe lidar com o desconhecido.. nem com o que pensou que poderia.. - fiz uma breve pausa. - Eu não pude segurar o meu filho nos braços.. - disse amarga. - porque o tiraram de mim.

- O que isso tem a ver com o que estamos discutindo aqui?! - disse um baixinho irritante.

Não fui com a cara dele.

- Irão perder.. - disse o encarando friamente. - Porque têm medo até de admitir que sentem medo. Mas se tem uma coisa que é certa.. tão certa como o nascimento de uma criança.. é que a esperança nunca morre! Por que enquanto uma mulher pode trazer um filho ao mundo.. então há esperança. E eu.. - olhei em volta.. - como a única herdeira do trono.. mulher que sou.. eu peço.. lutem.. lutem comigo! Vamos trazer a paz de volta. - completei encarando Jin e ele esboçou um sorriso.

A porta se abriu e avistei Jungkook.. ele estava pálido e sua respiração era ofegante.. todos o encararam.

- Encontramos isso! - disse ele elevando a mão direita. Jungkook segurava um armadura de um dos soldados e tinha três rasgos na peça.. como se garras tivessem fincado ali e matado o indivíduo que vestia aquela armadura.

(...)

- São lobos.. - disse Jimin parecendo óbvio. - Eu já os vi.. - ele deu de ombros. - São apenas lobos cinzentos comuns..

- Tem certeza? - disse Jin o encarando.

Estávamos os quatro na sala de reunião, os outros, os conselheiros, deixaram a sala, apreensivos.

- Sim. - disse Jimin simplesmente.

- Mesmo que forem lobos.. - começou Jungkook. - Nunca estiveram tão perto.

- Onde encontrou? - disse curiosa.

- Não muito longe daqui.. - disse ele passando os olhos de mim para Jin. - E nem sinal de corpos, senhor!

Então o grupo de soldados que Jin mandou pela manhã não conseguiram voltar para casa.

- Eu quero que enviei alguns soldados para um pequeno povoado na floresta.. - começou Jin. - Um refúgio.. onde me encontro com Yoomy.. - todos olhamos para Jin de forma curiosa. - Ela é uma bruxa.. - arregalei os meus olhos. - Tragam-a até mim.

- Bruxa? - disse Jimin chocado.. e eu mantive meus olhos arregalados.

- De tempos em tempos vou até lá para uma consulta, para que ela possa me dizer sobre o futuro. - disse Jin se justificando.

- Futuro?! - disse Jimin agitado. - Loucura pagã! - disse ele abrindo os braços brevemente e os deixando cair pela lateral de seu corpo. - Pai?

- Não importo com o que você acredita. - disse Jin firme. - Mas ela me disse a respeito do que está acontecendo agora..

- Se ela disse.. - franzi o cenho, pensativa. - Não disse como evitar?

- Ela apenas diz o que pode acontecer.. - começou Jin me encarando. - Nada é certo. Depende do caminho que você escolher.

- Então.. traz a bruxa. - suspirei.. Jimin me encarou e abriu um pouco a boca sem compreender. - Tem uma ideia melhor?! - arqueei uma sobrancelha.

- Eu não quero ser inconveniente, majestades.. - disse Jungkook com uma voz apreensiva. - Mas duvido que algum soldado queira entrar na floresta até o pequeno povoado de que falara, meu rei, no meio do nada.

Respirei fundo e Jin soltou o ar pela boca.

- O pequeno povoado fica perto do distrito de Daegu.. - disse Jin. - Não tem escolha.. e têm que obedecer as minhas ordens! - disse ele com uma voz severa.

- Não se trata de obediência.. - comecei encarando Jin. - Poderíamos perder os soldados para qualquer coisa, que esteja lá fora, de mal.

- Então temos que mandar os melhores.. - disse Jimin. O encarei assustada. - Que foi?! Conhecemos alguns bons.

Ai, meu Deus! Não gosto do rumo desta conversa.

- Você disse que não podia confiar nele. - disse com o cenho franzido.

- Você disse que eu podia. - Jimin prendeu um sorriso e eu revirei os olhos. - Jungkook vamos! - disse ele se afastando e deixando a sala com o Jungkook.

Encarei Jin e arregalei os olhos.

- Ele só pode estar de brincadeira. - disse chocada.

Jimin's pov

Deixei a sala com Jungkook e seguimos pelo corredor..

- Desculpe, senhor,.. - começou ele. - .. mas onde exatamente nós vamos?

- O inimigo do meu inimigo é meu amigo.. - disse sem encará-lo, estávamos lado a lado. - Você já deve ter ouvido. - olhei para ele de soslaio.

- Muito esperto. - disse ele com um sorrisinho.

Arqueei uma sobrancelha.. talvez.

(...)

Encontrei Hoseok em uma taberna..

- Precisamos conversar. - disse olhando atentamente para ele.

Hoseok largou o seu copo sobre o balcão.. e em seguida se virou para me encarar e passou os olhos de mim para Jungkook que estava mais atrás.

- Veio aqui me prender? - disse ele desconfiado e eu neguei com a cabeça. - Vamos lá para os fundos..

Olhei para Jungkook e acenei com a cabeça para que ele viesse junto. Seguimos para os fundos da taberna e entramos em uma sala onde eles armazenam bebidas.

- Temos um trabalho e é arriscado de mais.. então.. - respirei fundo. - Preciso da sua ajuda.

Hoseok me encarava atentamente, parecia surpreso. Ele passou os olhos de mim para Jungkook que afirmou com a cabeça e então Hoseok solto o ar pela boca, parecendo cansado.

- Em que confusão se meteu sem mim? - Hoseok esboçou um sorriso e eu também.

- É o que queremos descobrir. - disse firme.

Contei a ele que o rei quer falar com a tal bruxa chamada Yoomy.. e que ela pode nos dar um caminho para enfrentar esse mal que nos atormenta.

- E você não pode mandar alguns soldados?

- Hoseok.. - começou Jungkook. - Um grupo hoje pela manhã saiu para uma ronda e não voltou.. encontrei as armaduras, sem corpos, destruídas.. não sabemos o mal que há lá fora.. acha mesmo que alguém quer ir? - ele disse com os olhos arregalados.

- Imagino que você também não queira ir. - disse Hoseok arqueando uma sobrancelha.

- Eu vou. - disse Jungkook tentando ser firme.

- Não, ele não vai. - disse mais do que depressa.

- O quê?! - disse Jungkook assustado com as minhas palavras. - Eu achei que..

- Você não achou nada! - disse o repreendendo. - Preciso que fique aqui. O comando dos soldados será seu até o meu retorno. - voltei a minha atenção para Hoseok, sem tempo de prestar atenção em Jungkook que ficara surpreso com minhas palavras. - Você vem comigo?

- Eu não tenho nenhum outro lugar para ir.. - Hoseok elevou os ombros. - E não perderia isso por nada. - disse ele com uma voz firme. - Mas eu e você.. precisamos de mais algumas pessoas. - ele elevou ambas as sobrancelhas. - Alguém louco o bastante. - completou pensativo.

- Eu sei que o senhor quer me deixar cuidando de tudo aqui.. - começou Jungkook. - Mas eu sou louco o bastante. - olhei para ele de soslaio e ele tinha um sorriso preso em seus lábios.

- Está pensando em quem? - disse olhando para Hoseok.

- Tem um cara ai.. - começou Hoseok. - Namjoon. - ele afirmou com a cabeça. - E para que consiga a lealdade dele, por ora.. - ele fez uma breve pausa. - Vai ter que falar com alguém antes..

- Gente eu estou aqui! - disse Jungkook com uma voz que soou irritada interrompendo Hoseok.

- E não vai gostar. - disse Hoseok elevando os ombros com os olhos atentos a mim.

- Falar com quem? - disse curioso.

- Com o primo dele.. - Hoseok suspirou. - E acho que se você o convencer de ir.. Namjoon também vai.. quanto mais gente melhor nesta missão suicida.

- Será que estou certo em pensar que vocês não estão me ouvindo?! - disse Jungkook claramente irritado.

- Quem é o cara?

- Min Yoongi. - Hoseok disse o tão temido nome de que eu não ia gostar..

- Estava certo. - balancei a cabeça positivamente. - Eu não gostei. - disse com raiva.

- Então eu gostaria de dizer.. - começou Jungkook. - Que você está cheirando a urina.. - disse ele encarando Hoseok.. - .. e sua cara parece com a cara de um cavalo.. e quanto a você.. - ele se virou para o meu lado e eu o encarei travando o maxilar.. e Jungkook engoliu em seco.

- O quê? - disse frio.

- Nada. - disse ele com um fio de voz enquanto balançava a cabeça negativamente.

- Vacilão. - disse Hoseok dando um tapa na cabeça dele.

- Ai.. - disse ele abaixando um pouco a cabeça por causa do tapa e levando a mão a cabeça enquanto colocava o seu corpo de forma ereta outra vez. - Foi mau.. mas eu tinha que checar que não era um fantasma aqui falando sozinho. - disse ele claramente chateado.

- Você foi promovido.. - disse o envio arando. - Deveria ficar feliz.. E pare de falar antes que eu me arrependa disso! - passei o meu olhar de Jungkook para Hoseok. - Eu faço. - disse firme. - Onde ele está?

(...)

Hoseok me levou até Yoongi.. ele estava dormindo em um quarto vagabundo de uma pensão nos fundos da taberna.

- Acorda ai.. - disse Hoseok o chamando. - o belo adormecido.. - ele o cutucou Yoongi. - Não temos o dia todo.

Yoongi foi abrindo os seus olhinhos puxados lentamente.. e quando ele me viu deu um pulo na cama se levantando abruptamente.

- Eu.. - comecei procurando as palavras. - .. vim conversar. - disse com a boca em uma linha fina.

- Diga! - disse ele virando a cabeça um pouco para o lado, curioso ou preocupado com o fato de eu estar ali.

- Tem um trabalho.. e preciso de alguns homens.

Yoongi começou a rir e entrou em uma gargalhada que só ele achava hilário.. encarei Hoseok que me olhava sem compreender também.

- Ah.. - disse Yoongi tentando se recuperar de sua gargalhada. - Deixe-me ver se eu entendi.. existe um trabalho que o jovem príncipe arrogante.. não pode fazer sozinho e precisa da minha ajuda especializada.. É isso mesmo? - ele riu. - É.. eu vivi para ver este lindo dia. - estreitei os olhos.. - Eu gostaria de ouvir algumas palavras de você. - disse ele agora sério. Olhei para Hoseok de soslaio. - 'Yoongi, lamento essa situação infeliz. Eu roubei o seu verdadeiro amor.. - revirei os olhos. - e peço que me perdoe. Desculpe. Eu te amo.' - travei o maxilar. - Talvez eu tenha pegado pesado com a parte do 'Eu te amo'.. então delete isso.

Olhava atentamente para Yoongi a minha frente e ele esperava que eu dissesse tais palavras.

- Não tem nenhum trabalho nesta Terra que eu queria fazer com você. - disse frio o encarando. - Sério, mesmo! - afirmei com a cabeça e dei as costas deixando o quarto dele.

- Qual é o trabalho? - gritou ele vindo atrás de mim. - Qual é o trabalho? - ele suspirou. - Babaca!

Parei e me virei para encará-lo.

- Eu ouvi isso!

- E era para ouvir mesmo! - disse ele dando de ombros. - Não vai se livrar de mim tão fácil. - ele sorriu debochado.

- Precisamos do Namjoon. - disse Hoseok atrás do Yoongi..

- Feito. - disse ele encarando Hoseok.. e em seguida me encarou a sua frente..

Péssima ideia! 


Notas Finais


Então??
O que acharam deste capítulo??
Deixem comentários.. sua opinião é muito importante para mim.. 😊😊
Vejo vocês em breve..
XX #Kathy


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...