História End - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Carl Grimes, Daryl Dixon, Enid, Glenn Rhee, Maggie Greene, Personagens Originais
Tags Chandler Riggs, End, Norman Reedus, The Walking Dead
Exibições 32
Palavras 922
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Six


Carl on

   Maggie e Glenn a levaram para a cela D.

   Fiquei com o rifle na mão no corredor das cercas observando aquela imensidão escura da noite com os barulhos das errantes batendo contra a cerca. Eu batia o rifle contra as suas cabeças as perfurando deixando seus corpos podres batendo contra o chão. Senti uma mão tocar no meu ombro então me virei rápido vendo a Mich

- Ta tudo bem Carl?

- Você acha que essa... gripe vai nos causar problemas? 

- Carl... vai ficar tudo bem (ela bateu no meu chapéu me fazendo rir)

- Essa pessoas... Elas não vão morrer como as outra né? 

- Carl... a Karina irá ficar bem!

- Que? Eu não to nem ai para ela! (Falei e continuei a cravar o rifle em suas cabeças)

- Sei... sabe... ela está mal!

- Eu sei...Fico me perguntando como ela pegou?!

- A Maggie falou que ela estava na cela D quando um garoto foi falar com ela

- Um garoto? 

- Sim... eu vi ela conversando com ele... e não foi só uma conversa (ela piscou e foi saindo)

- Inferno (murmurei)

   Daryl chegou e fomos botar talas de madeira. 

- Você ta estranho (falou enquanto eu passava as talas)

- Não to estranho! Você que acha isso! E se acha eu não tenho culpa

- Calma ai cara

- To calmo

- Você precisa se tratar... se um dia você arrumar uma namorada ela não vai gostar dessa suas mudanças de humor

- Ai eu mando ela se fuder

- Carl (me repreendeu) se controla

- Onde quer chegar com isso?

- Eu sei sobre intenções Carl... e garanto que você está com segundas,  terceiras e quartas intenções para a Karina

- Eu nem conheço ela direito

- Porque você não quer

   Uma das talas rachou e se quebrou fazendo os errantes da cerca ao lado a derrubarem e o Daryl me puxar dali. Ele me passou a metralhadora e nós dois miramos em suas cabeças atirando, vi o pessoal chegar e começaram a atirar. Todos os corpos estavam no chão então limpei com a manga da camisa xadrez as gotas de suor acumuladas em minha testa.

- Sasha e Michonne (o vovô as chamou) preciso de ajuda... as pessoas estão piorando Glenn! Precisamos de medicamentos

- Irei amanhã (Daryl se pronunciou) alguém que me ajudar?

- Vou com você (Bob falou)

- Eu te ajudo (falei)

- Preciso pegar umas coisas que a Karina precisa então eu vou (Maggie falou)

- Tem  certeza? (Glenn tocou em seu ombro e ela sorriu dando-lhe um selinho)

- Tenho, Vou ficar bem!

   Sasha, Mich e Her sairam então fui com eles. Eu precisava ajudar-los. Precisava ajudar ela... e os outros claro.

   Não podia ver ela daquele jeito. Tão frágil para alguém tão forte que sobreviveu a dor da perda de sua família. 

   Eu coloquei uma máscara e entrei na cela onde ela estava,  Sasha entrou e colocou umas coisas ao meu lado até escutarmos o barulho de alguém vomitando.

- Não queira te pedir isso mais... podi cuidar dela enquanto eu vejo o que está havendo?

- Claro (Ela assentiu e saiu)

   A encarei e ela estava pálida totalmente suada. Peguei o pano e fui passando em sua testa, ela abriu os olhos deixando amostra aquela imensidão negra como as penas de um corvo... era olhos tão diferentes

- Você? (Perguntou)

- Surpresa

   Ela começou a tossi com a mão na boca e se sentou, acariciei suas costas até aquilo passar, vi sua mão melada de sangue

- Vou chamar o Her 

   Me levantei e sai dali. O encontrei enfiando uma faca no crânio de uma criança e logo fechou os olhos dela

-Nunca pensei que faria isso (comentou)

- A Karina precisa de ajuda...Está tossindo sangue

- Lá vamos nós (ele pegou sua bengala e fomos caminhando)

   Chegando lá a encontramos no chão engasgada com o próprio sangue que escorria de sua boca

- Carl, pegue um tubo e algo que faça puxar com as garotas (falou preocupado enquanto se ajoelhava)

- Certo

   Sai dali com a adrenalina a mil.

- Mich, o Her precisa de algo para tirar o sangue da garganta da Karina

- Pega (ela me deu e voltei correndo) 

- toma

- Obrigado... vira querida (ele a deixou de barriga para baixo fazendo o sangue saísse um pouco de sua boca)

   Ele colocou aquilo em sau garganta e o sangue foi saindo, logo ela estava respirando normalmente

- A coloque na cama (falou e saiu)

- Ótimo (reclamei)

   A peguei no colo e botei delicadamente em sua cama. Ela se cobriu e adormeceu. Peguei o pano e afastei uma mecha do seu cabelo da testa prendendo e sua orelha. 

- Você vai ficar bem... eu prometo

- Carl (Sasha chegou) pode ir descansar eu assumo daqui

- Tudo bem (suspirei) já vou

   Sai dali e então fui para o refeitório pegando uma sopa enlatada junto com uma colhe. Me sentei na mesa e comecei a comer. Daryl se sentou e me acompanhou com sua sopa de tomate

- Ela ta bem? A Karina?

- Não Dixon... ela ta na merda

- Vai mesmo amanhã? 

- Claro... ela precisa de mim

- Vou começar a achar que está sentindo algo por ela

- E estou

- Oi? (ergueu as sobrancelhas)

- Criei um sentimento por ela, sabe qual?

- Amor?

- Não!  Amizade, carinho, afeto... eu só a quero ver ela bem e me irritando

- Amizade? (Ele riu fraco) sei



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...