História End of the 4th wall; Jikook - Capítulo 13


Escrita por: ~ e ~Arthurando

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bottom!jimin, Bts, Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin, Top!jikook, Vhope, Yaoi
Visualizações 667
Palavras 908
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Ficção, Fluffy, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Petey aqui
eeeeeee

Enfim, desculpem a demora <3 espero que estejam gostando c:

Capítulo 13 - My precious


Nossos corpos molhados, os fios de cabelo pingando, as bochechas ruborizadas de Jimin enquanto eu o olhava ao mesmo tempo que suspirava. Ele sequer conseguia manter seu olhar em mim de tanta vergonha que —provavelmente— estava sentindo naquele momento.

Ou talvez ainda estivesse ardendo.

Suspirei mais uma vez, ignorando o mundo ao meu redor. Aquilo estava mesmo acontecendo?

—Jimin! Olhe pra mim! —Falei exigente.

Levantou a cabeça lentamente e ainda de olhos fechados. —’Tá doendo, Kookie! —Ele reclamou.

—É claro que está doendo, Jimin! —Comecei nervoso. —Você derramou detergente nos olhos! E eu nem quero imaginar como fez essa façanha! —Gritei.

Acabei por mandar que Jimin fosse até o banheiro e lavasse os olhos, em seguida tirei a camisa já que agora ela estava absolutamente ensopada pelo ocorrido na cozinha.

Eu apenas pedi para que ele lavasse a louça, mas acabou em um caos total. Acho que ele nunca fez tarefas domésticas em Meriza.

Escutei algumas batidas na porta e respirei fundo antes de atendê-la, possivelmente era meu vizinho rabugento querendo reclamar do barulho.

Abri a porta rapidamente, ainda estava bravo o suficiente para querer quebrar a maçaneta. Assim que vi Taehyung, notei que eu ainda estava sem a camiseta e para piorar tudo Jimin aparece logo em seguida dizendo “Ainda dói, Kookie”.

Isso é um complô contra mim?

Só pode ser!

—O que você quer aqui logo agora?! —Perguntei cerrando os dentes, estava tarde demais para aquele imbecil estar ali.

Encolheu os ombros. —Eu preciso te mostrar uma coisa. —Falou sorrindo sem jeito.

Franzi o cenho e notei um camaleão em seu ombro, cujo esse tinha a maior cara rabugenta. Eu nem sabia que camaleões tinham expressões faciais. —Entra logo, vou colocar uma camisa e já volto, espera aqui. —Pedi e então saí dali, indo até o quarto.

Coloquei uma camisa qualquer e assim que voltei vi Jimin sentado no sofá enquanto segurava o camaleão na mão e o olhava com os olhos arregalados e a boca semiaberta. Seu olhar brilhava como se estivesse vendo ouro. Sorri bobo e então fui até eles, me sentando no espaço vazio do móvel.

—O que tem para me contar, Taehyung? —Perguntei direto e ele voltou sua atenção para mim.

Sorria quadrado. —Sabe esse camaleão aí? —Questionou e eu apenas assenti com a cabeça. —Ele é o personagem que eu criei e agora tenho um pacto com ele. —Falou apressado e eu só soube gritar um extenso “que”.

—Pacto?! Seu personagem?! Mas que diabos?! —Gritei confuso e o garoto murchou o sorriso.

—Você é tão lerdinho, Kookie! —Taehyung disse como se fosse o gênio da matemática.

Jimin desviou a atenção do réptil e fitou o de cabelos castanhos com a cara fechada e o famoso biquinho infantil nos lábios. —Não o chame assim! —Falou como uma criança birrenta e eu quis rir.

—Seu namoradinho é muito ciumento… Aliás, eu empatei foda de novo né? —Kim questionou enquanto fazia uma careta.

O fuzilei com o olhar, logo fazendo ele entender que não, ele não havia atrapalhado nada. —É, tem razão, se eu tivesse empatado você provavelmente me jogaria da escada. —Falou dando de ombros.

—Se estivéssemos fazendo algo, Kookie nem levantaria para ir te atender. —Jimin falou na defensiva.

Senti o sangue subir para a cabeça e então comecei a contar até dez. Depois disso eu fiquei ouvindo a explicação —super empolgada— de Taehyung a respeito do tal pacto e o animal de estimação dele. Para ser sincero eu acho isso tudo uma perfeita loucura, mas quem sou eu para falar de algo? Tem um personagem de visual novel no meu apartamento e dormindo na mesma cama que eu. Inclusive, o de cabelos castanhos explicou que o camaleão só virava uma pessoa como nós quando não exposto a muita luz, esse era o meio dele se proteger já que é um vampiro no fim das contas.

Estava prestando tanta atenção nas maluquices do meu —possivelmente— amigo, que nem me dei conta que o camaleão e o Jimin estavam quase botando fogo no apartamento, até que o tal Hoseok derrubou o meu PlayStation 4 e fez o maior barulho, inclusive do meu grito sôfrego.

—Meu precioso! —Berrei enquanto me levantava do sofá para ir ver o console que provavelmente nem ligaria mais.

—Ele parecia tão caro, me desculpe. —Ouvi o camaleão dizer em tom irônico.

É, Taehyung havia dito que ele representava inveja.

To sentindo isso na pele.

Ouvi a campainha soar mais uma vez aquele dia e quis arrancar meus cabelos enquanto corria por Seul inteira. Abri a porta sem um pingo de ânimo e então vi a figura do meu vizinho rabugento que estava mais para um avô chato preso no corpo de um jovem adulto.

—O que é que você quer?! Eu sei que tá rolando uns gritos, mas é porque um indivíduo derrubou meu PlayStation 4, sabe quanto custa isso, Yoongi? —Falei rápido, era fato que eu estava nervoso.

—Não precisava gritar tanto assim, você podia resolver isso calmamente… —Yoongi começou a dar o velho sermão de sempre, até que Jimin apareceu na porta me cutucando.

—Kookie, diga ao Taehyung que você é meu! —O rosado falou manhoso e eu não sabia onde enfiar a cara.

Encarei o meu vizinho na expectativa de explicar as coisas, mas ele estava lá, estático enquanto encarava o garoto de cabelos rosa com os olhos arregalados e a boca completamente aberta.

Certo, vai me dizer que ele também é fã de Born Singer?


Notas Finais


Yoongi é um otaku, Jeon


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...