História Endgame - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seraph of the End (Owari no Seraph)
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Armas, Aventura, Drama, Espadas, Luta, Magia, Owari No Seraph, Seraph Of The End, Vampiros, Violencia
Exibições 13
Palavras 1.283
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Terror e Horror, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Claramente eu não sei criar títulos de capítulo.

Capítulo 4 - A Primeira Missão


Entrei no carro, no banco da frente, Tsubasa começou a acelerar, e nos afastávamos rapidamente da base do norte.
- Ok, é o seguinte. Temos que ir até a parte mais alta da cidade, o pessoal precisa da nossa ajuda, me disseram que descobriram planos dos vampiros, pra atacar a gente, só que a gente vai atacar primeiro. - Disse Tsubasa.
- Isso não é muito esperto, já que os defensores sempre tem uma vantagem. - Disse.
- É, mas a gente não pode decidir nada, só podemos seguir ordens.
Tsubasa é daquelas pessoas que são bem descontraídas, mas quando o assunto é sério, mudam completamente de comportamento, um cara ideal para ser líder de um esquadrão, consegue manter o ânimo das pessoas e cumprir os objetivos.
A cidade pode não ser grande, mas o percurso foi longo, porque a maioria das ruas estavam bloqueadas. Eu pensei que o Tsubasa não dirigiria bem, já que ele tem a minha idade, mas ele fazia curvas perfeitamente.
Enquanto nós seguíamos para o leste, que era a parte mais alta da cidade, eu tentava me ocupar com alguma coisa. O Tsubasa estava dirigindo, então não era legal atrapalhar ele, e não era uma boa ideia falar com elas, então resolvi fuçar no porta-luvas, achei um bloco de notas, tinha alguma coisa escrita na capa, mas as letras estavam desgastadas. Guardei na pequena bolsa que eu carregava.
Depois de 10 minutos, nós chegamos, descemos do carro, era quase 11 horas da manhã. Entramos na instalação e fomos até uma porta, que no caso era a sala de operações, Tsubasa disse que era para esperarmos enquanto ele iria receber ordens. Procurei um banco e me sentei.
Alguns minutos depois, a porta se abriu, e o Tsubasa veio falar comigo.
- Então, a gente tem um tempo livre, tipo uns 10 minutos, tá afim de dar uma volta por aí? - Ele perguntou.
- Sei lá, pode ser, não tenho nada pra fazer. - Respondi.
Começamos a andar pela instalação. O pessoal já se preparava para a batalha. Então uma dúvida veio na minha cabeça, então me virei para o Tsubasa.
- Cara, quem era o antigo membro? Sabe, aquele que morreu.
Ele estava com uma cara feliz, mas depois que perguntei isso, sua expressão mudou.
- Ele era o líder do esquadrão, um grande amigo, eu conheci ele enquanto eu estava fugindo dos vampiros, eu não era do exército ainda. Ele me ensinou a lutar, e foi graças a ele que virei um soldado.
- Então é por isso que elas estão tristes assim, né?
- Sim, ele também salvou elas, que nem fez comigo, a diferença é que eu não fiquei muito abalado com a morte dele.
- O que aconteceu com ele?
- Nós fomos encurralados por um nobre, então ele mandou a gente fugir. Ele conseguiu matar o nobre, mas ele morreu momentos depois. O cara era bem habilidoso, nenhum humano tem chance contra um nobre. - Ele olhou para o relógio no pulso dele. - Já tá dando a hora, a gente tem que ir.
- Ok.
Os soldados estavam se reunindo na entrada, onde paramos o carro. Então um general subiu em um ponto mais alto e começou a separar os esquadrões em localizações. Nosso esquadrão ficou sozinho, responsável por atacar uma pequena estação de metrô, onde havia cerca de 20 vampiros. Então todos se separaram.
- Tá, onde fica essa estação? - Perguntei.
- Ah, bem no fim da estrada, não dá pra errar. - Respondeu Tsubasa, apontando para uma estrada à esquerda.
Começamos a seguir pela estrada, prédios e casas ainda estavam queimando, deve ter acontecido uma luta recentemente. O caminho estava livre, apesar dos escombros das construções. Então Tsubasa se virou para mim.
- Fique alerta, já saque sua arma.
Peguei a minha espingarda, mas deixei a espada na bainha, afinal, aquela rajada de vento pode ser útil.
já conseguíamos ver a estação ao longe, mas havia alguma coisa errada, tinham vampiros saindo dela, muitos, cerca de 30, mais do que a gente esperava.
- Parece que a gente se atrasou. - Disse Tsubasa. - Vamos esperar que eles venham.
Todos se esconderam em algum lugar, eu fiquei atrás de uma parede de uma casa. Os vampiros se aproximavam cada vez mais. Tsubasa pegou uma garrafa do chão e jogou na direção deles.
- Ha, esses humanos são imbecis, eles acham que não sabemos onde eles se escondem. - Disse um deles.
- Ué, pensei que só teriam vampiros de merda nesse lugar. - Disse Tsubasa. - Sendo assim, vamos atacar!
Ele saiu correndo na direção deles, fazendo um sinal para mim ir junto. Já deixei a espada pronta para o saque, saí correndo, dando alguns tiros de suporte. Yumiko veio com a gente, usava uma lança. Aqueles vampiros usavam uma formação lateral, como se fosse uma barreira, bom para mim. Cinco deles vieram na minha direção, tirei a espada da bainha e eles se desequilibraram com o vento.
- Eu não sabia que você podia fazer isso! - Gritou Tsubasa.
Então mudei a direção, mas um deles me atacou, travamos as espadas.
- Ah, acho que você não reparou direito, mas eu seguro a espada só com uma mão. - Disse, apontando a espingarda na cara dele.
Ele deu um pulo para trás, mas quem disse que isso desvia de um tiro? Os pedaços dele voaram por aí.
Tsubasa foi cercado, mas ele conseguiu derrubar todos com o seu machado enorme. Então foi a minha vez de ser cercado, dois vieram em direções opostas, dei um chute na cara de um deles, o outro foi finalizado pela Yumi, que até agora, eu não sabia que ela tinha um rifle.
Sobraram cerda de seis deles, eles começaram a correr em direção à estação.
- Hã... A gente deve seguir eles? - Perguntei.
- Sei lá, deve ser uma armadilha, mas beleza. - Respondeu Tsubasa.
Corremos atrás deles, entramos na estação, começamos a ouvir vozes, diminuímos o passo.
- Mas senhor, nós não podemos suspender o ataque, nós seremos punidos se fizermos isso! - Disse um vampiro.
- E daí? É melhor do que morrer! Eu não sou um nobre, são dou conta de cinco humanos. - Respondeu o líder.
Tsubasa entrou na sala onde eles estavam.
- Olha, eu estou impressionado, nunca vi algum vampiro ter medo de um humano. - Disse Tsubasa. - Você deve ser bem merda, já que tá com medinho. Podem vir, pessoal.
Entrei na sala junto com os outros.
- Eles são só humanos imbecis, a gente consegue acabar com eles. - Disse um vampiro.
- Pode vir, então.
Os vampiros começaram a lutar com a gente, inclusive aquele líder.
- É um espaço pequeno, cuidado. - Disse.
- Eu sei. - Disse Tsubasa, enquanto atacava dois de uma vez.
Eu não podia usar a minha espingarda, mas eu não guardei ela. Eles eram mais fáceis do que os outros, conseguia matar eles facilmente.
- Yumiko! Sai daí, não tem espaço pra você atacar! - Gritou Tsubasa.
Olhei para a esquerda, ela estava sendo cercada pelos três restantes, incluindo o líder. Ela levou uma pancada na cabeça e desmaiou, Tsubasa e eu matamos os dois vampiros e incapacitamos o líder.
- Ha, parece que eu atrasei vocês. - Ele disse.
- Do que você tá falando? - Perguntei.
- Digamos que... Vocês não tem base pra voltar.
- Deixa esse merda aí, já fizemos nosso trabalho. - Disse Tsubasa.
- Ok.
Saímos da estação, com Tsubasa carregando a Yumiko, estávamos preocupados com o que o vampiro disse, agora era só voltar para a base para confirmar se o que ele disse era verdade ou não.
 


Notas Finais


Eu acho que esse tamanho é o ideal, nem tão curto, nem tão grande.
Gostaram? Escrevam o que gostaram e o que pode melhorar, até mais!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...