História Endless nightmare - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Castiel, Dean Winchester, Personagens Originais, Sam Winchester
Exibições 24
Palavras 720
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção Científica, Romance e Novela, Sobrenatural

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 12 - Noite de fogos


Fanfic / Fanfiction Endless nightmare - Capítulo 12 - Noite de fogos

Dia seguinte Amy acordou e já estava se sentindo melhor. Fez sua higiene foi até a sala e percebeu que os três ainda estavam lendo os livros.

-Olá garotos! –disse ela.

-É melhor você voltar para a cama. –Disse Sam.

-Já estou melhor. Tem alguma coisa pra comer?

-Na geladeira.

-Obrigada. Acharam alguma coisa sobre minha irmã?  

-Não.

-Não é isso que seus pensamentos estão dizendo Sammy!

-Eu e o Cas vamos a um lugar. –Disse Dean. –Sam ficara aqui com você.

-Quero ir junto!

-Não! Você ainda esta se recuperando, melhor ficar aqui. Vamos Cas.

Cas e Dean saíram do buker. Amy foi até a cozinha e pegou a metade de um cheeseburger que tinha e voltou para sala. Sam continuava folheando o livro e essa ação acabou irritando Amy.

-Vocês não tem vida social não? Sempre ficam aqui presos lendo.

-Temos. Mês passado fomos a uma lanchonete.

-Você me entendeu Sammy. Esqueçam um pouco esse negocio de caçador e se divertem.

-Faz parte das nossas vidas, não é fácil deixar de lado.

-Em uma praça aqui perto terá a noite dos fogos, que tal nós dois irmos juntos? Dean e Cas vão chegar aqui só amanha e nesse meio tempo não vamos ter nada pra fazer.  Quer ir?

-Não estou afim.

-Se você não for eu vou. Decide.

-Eu vou então.

-Se prepara que essa noite vai ser divertida. –Disse Amy fazendo Sam soltar um pequeno sorriso.

Ela foi para o quarto e Sam continuou lendo o livro. Enquanto a hora não passava ela ficou lendo seu livro favorito que era Sonho de adolescente.

Estava anoitecendo e Amy já estava pronta, foi até a sala e percebeu que Sam a esperava. Roubaram um carro e fora até a praça. Ao chegar perceberam que tinha varias pessoas, foram até um lugar que onde estava vazio. Esperaram alguns minutos até que começaram os fogos.

-Faz tempo que não vejo os fogos. –Disse ela olhando pra cima. –Esqueci o quanto é lindo!

-Eu também.

Ficaram observando os fogos até que acabaram. Ambos ficaram se olhando até que Amy se aproximou e o beijou.

-Desculpa, eu não deveria ter feito isso. Desculpe-me. –Disse ela andando.

-Espera!- Falou Sam segurando o braço dela.

Ele a puxou para perto e a beijou. Amy tentava se recuar porem a tentação era muita. Separaram-se por falta de ar e ambos se encaravam.

-Isso é errado! Eu não deveria ter feito isso. Desculpe Sammy!

-Por que é errado?

-Não podemos ficar juntos. Eu sou um monstro e você é um caçador. Quem eu quero enganar, nunca voltarei a ser normal.

-Não se trata de quem você é ou o que você é. Sua outra metade é humana. Você é capaz de amar, ter sentimentos! Por um momento esquece que você é isso e se diverte.

- Faz parte da minha vida, é difícil deixar de lado.

-Você disse a mesma coisa que eu, porem me mostrou que a vida não vive apenas de caça e sim de momentos, tanto felizes quanto tristes.

-É estranho quando uma pessoa usa o mesmo conselho que você usou. Por favor, Sammy esqueça o que aconteceu. –Disse ela com seus olhos verdes.

-Nunca vou esquecer.

-Como? Eu te hipnotizei, era pra ter funcionado.

-Acho que não leu muito sobre você mesma.

-Como assim?

-Quando um Jorogumo é capaz de amar, seus poderes de hipnose não funciona com a pessoa que ela ama. Dês do primeiro dia que te vi no bar, comecei a sentir algo estranho, quando Dean perguntou se eu começasse amar você seria porque você era um Jorogumo e nisso eu deixei de lado esse sentimento. Disse pra mim mesmo que o que eu sentia por você não era real, porem quando você explicou eu soube que era real, eu sinto que é real!

-É nesse momento que as garotas dos filmes não sabem o que fazer. Beija ou encara. É estranho, muito estranho.

Sam se aproximou novamente, passou sua mão no rosto dela e a foi puxando para perto até que a beijou. As mãos dele deslizavam no cabelo dela. Acabaram os fogos e eles voltaram para o bunker. Amy estava confusa com tudo que aconteceu, mas estava feliz. Foi até o quarto se trocou e deitou-se na cama. Ficou encarando o teto e se lembrou de cada momento.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...