História Enigmas e Crises - Harmione - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Draco Malfoy, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Luna Lovegood, Neville Longbottom, Ronald Weasley
Tags Draco, Gina, Harry, Hermione, Hogwarts
Visualizações 130
Palavras 1.485
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Se você espera por Harry e Hermione juntos, vai gostar desse capítulo. Boa leitura.

Capítulo 4 - Agora sim, boa noite.


Fanfic / Fanfiction Enigmas e Crises - Harmione - Capítulo 4 - Agora sim, boa noite.

Enigmas e Crises

Capitulo 4 - Agora sim, Boa Noite.

—Rony? - Perguntou Hermione com os olhos cheios de lágrimas, ainda incrédula do que acabara de presenciar, em choque não conseguiu mais ficar ali, precisava sair, fugir pra algum lugar, sem dizer mais nada ela saiu chorando correndo para fora do salão comunal, acabara de ver Rony aos beijos com Lilá.

— Rony como pode? – Perguntou Harry tentando compreender o amigo, transtornado ele não conseguia entender como o Rony podia fazer aquilo com alguém feito a Hermione.

— Harry eu... – Ele não pode terminar a frase, pois Harry havia saído atrás de Hermione.

Harry conhecia Hermione como ninguém e pode imaginar onde ela estaria, pelo caminho foi pensando: "Rony é mesmo muito burro, tem Hermione, uma garota que o ama e desperdiça assim, e pior com a Lilá... É mesmo um otário."

Atravessou o castelo andando a passos largos, poderia ir mais rápido mas ele sabia que ela precisaria de alguns minutos sozinha pra poder pensar, quando chegou na escadaria que leva ao porto de Hogwarts, onde os alunos desembarcam em seu primeiro ano na escola, pode ver Hermione em um dos pequenos círculos que se formavam no decorrer da escada, a garota olhava para o lago fixamente enquanto as lagrimas rolavam sua face.

— Hermione... – Disse Harry se aproximando, ela olhou para Harry com os olhos cheios d'água e com o rosto marcado de lágrimas, aquilo cortou o coração de Harry, ele achou melhor não dizer mais nada, só abraçou-a bem forte. Após um tempo ela se separou e voltou a olhar o lago.

— Não entendo Harry – Ele abriu a boca mas não pode falar nada, não sabia o que fazer pra consolar a amiga – Por que ele fez isso comigo? – Perguntou ela deixando algumas lágrimas escaparem.

— Por que ele é um otário Hermione e não sabe a garota maravilhosa que está jogando fora. – Falou sem perceber e isso fez com que Hermione parasse por um segundo para observar as feições do amigo, ela o olhou nos olhos e depois o abraçou novamente.

— Hermione precisamos conversar – Uma voz aflita interrompeu o casal, era Rony que estava parado poucos degraus acima olhando para os dois.

— Não tenho mais nada pra falar com você Rony. – Disse Hermione se soltando de Harry.

— Temos muito... olha aquilo que você viu não foi nada... – Ele começou a se explicar mas foi interrompido

— CHEGA RONY. – Gritou Hermione e se virou novamente para o lago. – Eu não quero falar com você.

— Harry você nos dá licença – Pediu Rony, mas Hermione olhou para ele como se suplicasse para que ele não fosse.

— Não Rony! – Harry cerrou os punhos e levantou a cabeça para o amigo - É você quem ela não quer aqui, o mínimo que você pode fazer é respeitar a decisão dela agora. – Ele falou em tom muito sério e duro.

— Você ficou louco? Eu não vou sair daqui sem falar com ela – Rony apontou para Hermione e foi pra cima da garota.

— Rony, por favor, vá embora! – Harry alertou novamente se colocando na frente do amigo.

— Não vou Harry, sai da frente. – Dito isto Rony empurrou Harry que bateu com a cabeça na lateral da escada.

Rony aproveitou que o amigo estava fora de seu caminho e agarrou o braço de Hermione, Harry viu tudo rodando rapidamente, passou a mão em sua testa e percebeu que sangrava, chacoalhou a cabeça e levantou-se, partiu então para o lado de Rony, puxou-o fazendo ele se soltar da garota e deu-lhe um belo soco cruzado de direita, Rony cambaleou para trás e furioso partiu para cima de Harry, nesse momento Hermione entrou na frente, era o momento de acabar com aquilo.

— PARE! – Gritou ela – Rony não bastasse tudo oque fez hoje, chaga disso, por favor vá embora.

— Mas...

— Vá, por favor. – Ela suplicou – Conversaremos futuramente, mas agora eu preciso de um tempo.

Rony lançou um olhar ainda furioso para Harry e saiu massageando o rosto onde havia apanhado.

— Harry você ficou louco? – Hermione voltou-se para Harry, colocou as mãos no rosto do amigo e observou o ferimento.

— Ele... Ele estava te incomodado Mione. – Harry tentou se justificar

— Obrigado por me defender, você está sangrando muito. – Disse ela em tom preocupado, retirou um lencinho do bolso de seu casaco e começou a limpar a testa de Harry onde havia sido o machucado.

— Aconteceu quando ele me empurrou. – Ele sorriu para ela e por um estante fez-se silêncio.

— Se isso não parar de sangrar teremos que ir até a enfermaria – Ela alertou e o garoto apenas assentiu com a cabeça – Como você sabia que eu iria estar aqui?

— Na verdade não foi nada difícil, eu sempre reparei que quando você ficava chateada comigo ou com o Rony ou quando queria ficar sozinha, você veio pra cá, as vezes eu ficava te olhando lá de cima – Ele apontou para o alto.

— Ficava olhando por quê? – Ela o questionou.

— Queria ter certeza que você estaria bem, sempre me preocupei com você Hermione.

— Eu gosto da vista daqui. – Falou ela Sorrindo.

— E a noite, a vista fica mais bela ainda. – Ele completou.

— É... Encantadora... – Hermione retirou o lenço sujo de sangue da testa de Harry e observou o rosto do amigo.

— Assim como você. – Ele não sabia de onde estava vindo a coragem para dizer aquelas coisas à Hermione, mas não estava arrependido.

— Você é louco Harry. – E abriu um enorme sorriso – O sangramento estancou, obrigada por ter vindo até aqui, eu estou decepcionada com o Rony, está doendo tanto Harry.

— Hermione... – Ele segurou forte nas mãos da amiga – O Rony não faz ideia do que ele está fazendo da vida, mas eu sei que ele tem alguma justificativa pra isso, eu sei que está sendo difícil pra você agora, mas eu estou do seu lado... aaaii – Harry sentiu uma enorme pontada na testa e novamente sentiu seu sangue escorrendo pelo rosto – Parece que isso foi mais profundo do que eu imaginei.

— Ah Harry, vamos pra enfermaria – Ela novamente colocou o lenço na testa do amigo. – Parece que todos os seus ferimentos são atraídos pela sua testa – Hermione brincou fazendo referencia a cicatriz, o machucado de Harry havia sido bem próximo a ela.

— É um mistério a ser resolvido – Ele respondeu à brincadeira

— Tenho que te agradecer, esse tempo aqui com você me fez pensar melhor – Ela adotou um tom de voz mais sério e continuou – Acho que perdi o Rony para sempre.

— Está cedo pra dizer algo Mione, dê tempo ao tempo e logo vocês vão se resolver.

— O fato Harry é que agora mais que nunca, eu não posso te perder. – Os olhos dela se encheram d’agua novamente e esta rompeu em choro.

Harry segurou a mão de Hermione que limpava seu machucado, usou a outra mão para limpar as lagrimas da garota que passou a encara-lo, ele a abraçou pela cintura e a trouxe pra junto de si, podia sentir o coração dela bater acelerado, os seus olhares ainda estavam fixos, Harry pode vê-la fechando os olhos, ele então encostou seus lábios nos dela e começou a beijá-la, para sua surpresa ela correspondia ao beijo, no começo foi um beijo tímido, mas logo foi se aprofundando, as mãos dela se entrelaçaram na nuca dele enquanto que as dele a seguravam firme e junto ao seu corpo, o beijo ficava a cada segundo mais intenso quando Hermione se separou de Harry, seus lábios estavam vermelhos e seu olhar confuso.

— Me desculpe Hermione. – Harry se sentiu péssimo, pois sua amiga estava frágil, além disso, ele ainda não entendia o motivo de tê-la beijado.

—Harry eu... Vamos para os dormitórios já deve estar tarde. – Hermione estava desnorteada, olhou para Harry tentando obter alguma resposta, mas sua cabeça estava um mar de confusões, precisava se deitar.

Já era mais de uma hora da manhã quando chegaram ao salão comunal.

— Bem, acho que isso é tudo Harry. – Disse Hermione e então abaixou a cabeça.

— É... – Concordou Harry enquanto olhava fixo para um dos quadros dorminhocos na parede.

— Não vá arrumar confusão com o Rony. – Alertou a garota.

— Pode deixar Mione.

— Ah... Está tarde, eu preciso ir agora, boa noite Harry. – Ela se virou rapidamente para subir quando a mão de Harry a interrompeu.

— Hermione espere. – Ele a olhou fundo nos olhos ainda segurando o braço da garota.

— O que? – ela sussurrou

Ele não disse nada, foi ao seu encontro e a beijou-lhe a testa carinhosamente, após o beijo ele colou sua testa na testa da garota, ambos de olhos fechados respiravam em sintonia.

— Agora sim, Boa noite Hermione. – Harry abriu seus olhos e deslizou suas mãos dos braços até as mãos da garota, Hermione sorriu marotamente e abriu os olhos, ao fitar o amigo a confusão novamente invadiu a cabeça da garota que tirou o sorriso dos lábios e adotou expressão séria, se soltou das mãos do jovem bruxo e subiu para os seus aposentos, aquela seria uma grande noite de reflexão.

 

 


Notas Finais


E ai? Gostou? Comenta aí e me diz o que está achando!
Grande beijo, até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...