História Enlouquecer - Imagine NCT U - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias NCT U
Personagens Doyoung, Jaehyun, Mark, Personagens Originais, Taeil, Taeyong, Ten
Exibições 116
Palavras 1.527
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiiii
Eu estou com uma ideia nova, toda a vez que eu estou escrevendo, eu ouço uma música, e eu acho legal falar ela para você, para terem uma melhor esperiencia.
A musica e Body do MINO.
Eu espero que gostem
Desculpe qualquer erro
Boa leitura

Capítulo 15 - Você não quer esquecer? E isso que vamos fazer


Fanfic / Fanfiction Enlouquecer - Imagine NCT U - Capítulo 15 - Você não quer esquecer? E isso que vamos fazer

____ POV

Quando eu separei o abraço que estava dando em Mark, pude ver o Taeyong na porta.

- Oi amor - Falo com um sorriso.

- Oi bebê - Ele entra e senta na beira da cama - Como você está? - Ele passa a mão nos meus cabelos.

- Eu estou bem - Falo feliz por ele ter vindo - Mas porque você saiu ontem à noite?

- Foram problemas na festa 

- Ata ... - Ele sempre tem que ir lá.

- Eu não deveria ter te deixado, agora você está aqui - Ele me abraça e eu Retribui.

- Não tem problema, o Mark me ajudou - Aponto para o mesmo.

- Oi Taeyong - Fala timido.

- O que faz aqui Mark? Eu não te contratei para cuidar APENAS da festa - Fala com raiva e ciúmes.

- Desculpe... - Ele abaixa a cabeça - Mas ela precisava de ajuda.

- Tudo bem - Ele vai até o ouvido de Mark e sussurra alguma coisa que fez o Mark se encolher.

- Desculpe senhor. Eu já vou embora - Ele realmente vai embora sem nem me falar tchau.

- Tchau Mark - Eu falo mas ele nem escuta - Porque foi tão mal com ele?

- Eu não fui mal com ele, eu só disse para ele ir embora - Fala Taeyong sem dar importancia.

- Mas não tinha que mandar ele embora - Fico emburrada.

- Eu quero ficar sozinho com você - Ele me beija.

- Amor ele salvou a minha vida - Falo quando separamos.

- Tá... Mas eu não quero ele aqui, entendeu !!!?? - Fala um pouco grosso e eu me assusto.

- Está bem oppa... - Abaixo a cabeça.

Taeyong POV 

Eu passo a tarde com a ___, foi incrível, pena que vai ser uma das última vezes.

Meu coração não quer aceitar isso, eu vou deixar a minha bebê desprotegida.

Eu estou em casa deitado no sofá, pensando um jeito de "terminar" com a ___. Eu queria que fosse diferente, mas é para o bem dela.

- Oiiii oppa - Aparece a Lisa.

- Cono conseguiu entrar aqui ?- Pergunto assustado.

- Eu fiz uma chave ja faz tempo - Mostra a mesma. Onde eu fui me meter com essa menina ?

- Tá... Mas o que você quer ? - Pergunto entediado.

- Eu decidi que quando a ___ sair do hospital você vai terminar com ela - Ela senta do meu lado.

- Não !!!! - Me levanto.

- Não essisti essa opção oppa, ou você termina ou eu mato ela - Sorri.

- Mas ela esta doente !!!- Dou um soco na parede.

- VOCÊ NAO OUVIU ? Eu vou matar ela amanhã, se você não estiver na festa as 18h, pronto para ir comigo - Ela e louca, alguém me ajuda !!!

- Tá... Mas agora saía daqui - Aponto para porta.

- E se lembre, eu não tenho medo de matar pessoas - Ela bate a porta com força.

* No dia seguinte *

Eu fui buscar a ___, ela estava bem Melhor, porém com a perna ainda enfaixada, e com muitos roxos no corpo inteiro.

- Que bom que está melhor amor -Falo ja no carro.

- Os remédios fizeram efeito rápido, mas claro que não cicatrizou, só amenizou a dor - Ela sorri.

- Vamos a um parque ? - Eu vou terminar com ela lá, eu vou caminhar com ela, comprar flores, e depois de tudo eu vou terminar.

- Vamos !!! - Fala empolgada.

_____ POV

Eu estou indo ate o parque com o Taeyong, eu estou tão feliz, e horrível ficar num quarto de hospital, não sei como a minha mãe e a Luane estão aguentando.

Meu telefone toca.

- Alô ? - Atendo o mesmo.

- Alô, senhorita ___? - Perguntam na outra linha.

- Sim ? 

- A sua mãe recebeu alta, já está em casa, e a sua amiga Luane também 

- Obrigada, obrigada mesmo. Boa tarde - Falo feliz. Finalmente elas saíram.

- O que ouve bebê? - Pergunta Taeyong com um sorriso triste. Ele esta estranho hoje, totalmente sem ânimo.

- Minha mãe recebeu alta!! - Falo empolgada.

- Que bom bebê ! - Ele beija minha testa.

- Vamos visitar ela hoje a noite ? 

- Sim.... Claro - Fala meio desanimado.

- Chega de desânimo!!! - Bato no ombro dele.

- Eu não estou desanimado - Sorri ainda triste. Mas eu não vou incomodar, vai ver ele está no dia ruim.

- Tá bom.... - Falo meio sarcástica. 

- Calma amor... - Ele beija a minha testa - Eu estou bem.

- Eu sei amor  - Sorrio falso, eu sei que ele não esta bem.

Nós Chegamos no parque e sentamos na beira do lago, conversamos durante horas, brincamos, brigamos um pouco. Foi uma das melhores tardes da minha vida. Mas eu ainda percebi certa tristeza vinda do Taeyong.

No final da tarde, já estava escurecendo. O Taeyong me levou em uma barraquinhaha de flores, me deu algumas rosas.

- Obrigada oppa - Abraço ele.

- Já está escurecendo, eu tenho que conversar com você - Ele pega na minha mão e me leva até um banco, que estava sendo iluminado por um poste de luz.

- Pode falar - Digo com um um pouco de receio.

- Eu.... Eu quero terminar com você - Meu coração parou, minha respiração ficou ofegante, meu chão caiu.

- Porque ?- Pergunto chorando.

- Porque.... Eu tenho outra - Vejo uma lágrima quase invisível cair.

- Então não era um sonho... - Fico chocada - Você mentiu ...- Falo baixo - Você mentiu para mim? Depois de tudo que eu fiz por você ? - Falo decepcionada.

- Mas.... - Tenta se defender.

- SEM MAS, por favor - Me lavanto - Você está me matando Taeyong - Tento ir embora, mas ele segura o meu braço.

- Por favor bebê - Ele pede, pode ver os seus olhos chorosos.

- Só me deixe ir embora - Tento soltar o meu braço.

- Eu te amo - Ele abaixa a cabeça.

- Mas eu te odeio, você foi horrível comigo. Eu te amei, mas nada vai mudar o que você fez - Eu me solto e corro, ainda com as flores na mão.

Eu paro em um beco escuro e grito, apenas grito e choro. Meus gritos ecoavam nas paredes. Então começa a chover.

Eu apoio na parede e sento no chão, não solto as flores nenhum segundo, elas ja estavam sujas e murchas, mas não vou solta-las. Minha leve maquiagem escorria pelo meu rosto.

Meus machucados estavam doendo, principalmente o meu pé, não vou conseguir levantar.

As cotas de chuva escorriam sobre o meu corpo encharcado,eu fecho os olhos, pude ver cada momento perdido com o Taeyong. Eu te abandonei e ja sinto sua falta. 

Então a chuva para, olho para cima e é um guarda chuva.

- Mas ... O que ?- Pergunto confusa.

- Precisa de ajuda ? - Um menino que aparentava ter uns 20 anos me pergunta.

- Eu não consigo levantar - Sorrio falsamente.

- Vem cá - Ele me ajuda a levantar e eu me aponho no seu ombro.

- Obrigada - Falo ainda chorando um pouco.

- Qual o seu nome? - Ele pergunta simpático. Ele tinha algumas tatuagens, principalmente no braço direito, eram lindas, ele era lindo.

- E ___, e o seu ? - Olho para aquele rosto muito bonito. Eu solto as flores no chão mesmo.

- E Taeil - Ele me carrega até um prédio, ele me leva até o último andar, a vista era linda, mas nada que eu ligasse no momento - Fique ai, eu vou pegar os primeiros socorros - Ele me coloca no sofá e vai para a cozinha.

Ele e gentil, em fazer isso, mas será que eu devo confiar? Ah... Foda-se também, a minha vida ja acabou mesmo.

- Aqui - Ele volta com uma caixinha e olha o meu pé - Está tudo bem.... Só molhou muito ele... Porque você está assim toda machucada? - Ele me olha de cima a baixo.

- Alguns acidentes - Rio triste.

- Se cuide mais - Ele enfeixa meu pé novamente e senta ao meu lado - Mas porque uma menina como você estava fazendo em um beco escuro a noite?

- Meu namorado terminou comigo - Choro um pouco mas seguro o choro.

- Nossa... Porque? - Ele me olha.

- Ele esta com outra. Eu só queria gritar, eu vou meio que tacar o foda-se pra vida agora - Apoio o meu rosto nas mãos.

- Eu sei um bom lugar para se divertir - Ele levanta o meu rosto - Gosta de festas?

- Nunca fui na real - Minto.

- Vamos agora - Ele levanta.

- Mas eu não tenho roupa 

- Eu vou te dar uma - Ele levanta e eu também - Vem ...- Ele sobe até o quarto e me entrega uma blusa de basquete que era igual a um vestido para mim, então eu tirei a roupa de baixo e usei só ele ( ainda usava roupas íntimas ).

- Pronto - Saiu o quarto para ele ver.

- Você está linda, agora vamos - Ele paga na minha mão e nos vamos nadando pelas ruas iluminadas de Seul.

Porque eu estou confiando em um estranho ? Eu também não sei... Eu não ligo mais. Porque eu ligaria?

Ele entra numa loja e volta com uma garrafa de uísque na mão.

- Pra que isso ?- Aponto para garrafa.

- Você não quer esquecer? - Balanço a cabeça - E isso que vamos fazer.








Notas Finais


Obrigada por lerem
Tchau tchau


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...